1. Spirit Fanfics >
  2. Teenage Wolf. ( Baseada Teen Wolf.) >
  3. Are real?

História Teenage Wolf. ( Baseada Teen Wolf.) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem! Recados lá embaixo!

Capítulo 1 - Are real?


Fanfic / Fanfiction Teenage Wolf. ( Baseada Teen Wolf.) - Capítulo 1 - Are real?

Aquela noite não era uma das mais bonitas, a lua era cheia mas o vento que soprava era assustador, a menina que estava em seu jipe com o bipe de seu pai escondido ouvia com atenção as chamadas mas até agora nada de interessante: Pichação, atentado ao pudor, briga de bêbados e....

 

 

 

- Aqui é o Agente Smitt, não sei qual numeração, mas estou na floresta e tem um corpo estraçalhado pelo que parece ser um lobo gigante. – A voz do agente exalava medo, mas só causava ansiedade na menina.

 

E depois disso tudo que ela parecia escutar era ruídos e literalmente: um lobo gigante devorado algo. Ela não podia só imaginar aquele tipo de coisa, precisava ver, mas só tinha uma pessoa que iria com ela e teria a mesma falta de sanidade.

 

A menina alta de cabelos batendo um pouco abaixo dos ombros e com mechas loiras na frente sendo seu cabelo castanhos claros o que causava certa oposição, a mesma já colocava um casaco grande de seu pai sobre seu pijama e pegava a chave do seu velho e amado jipe o ligando e seguindo a direção da casa da sua melhor amiga

 

 22:45 PM

 

O som de tilintar na janela  da menina meses mais nova que sua melhor amiga a faz acorda e esfregar o rosto rapidamente quando abre a janela quase é acertada por uma pedra:

 

 - Que merda Cecília isso são horas? – Cecília faz sinal rápido com as mãos e Hana por estar sem óculos, sem entender e com impulso de amizade desce sua janela, sem dar muita sorte caí nos arbutos. - Cacete! Me dê um bom motivo para eu ter descido essa merda. 

 

A mesma dizia esticando seu corpo.

 

- Teve um ataque, pode ser de lobisomem,vamos lá ver o corpo!

 

- Eu só vou porque você é minha melhor amiga e porque você precisa acreditar que lobisomens não são reais para você!!!

 

Na chegada do local. 

 

- A gente não devia estar aqui, não é uma cena de crime? - A menina de cabelos pretos com lilás embaixo dizia enquanto ouvia apenas os barulhos dos galhos quebrando sobre seus pés.

 

- Para de bobeira Hana, talvez seja só um trote e você aí cheia de medinho.  QUE MERDA FOI ESSA?

 

Cecilia se afasta espantada, quando ver o corpo totalmente dilacerado com seus órgãos para fora. 

 

- Caraca! Esse cachorro devia ser enorme.

 

Hana diz isso antes de olhar o animal a sua frente, as lendas nunca foram tão real, as garras os olhos vermelhos e assustadores a boca ensanguentada, Cecilia tenta salvar sua melhor amiga mas em um passo rápido a mesma é arranhada nas costas e com uma dor excruciante, caí sobre os braços da amiga. A mais alta consegue erguer a amiga que balbuciava algo e suava frio de tanta dor e as duas iam para o único lugar aonde não seriam julgadas,com certas dificuldade arrasta a mesma até o jipe se direcionando a casa da mãe da mesma e encontrando a irmã gêmea daquela que estava ferida que estava em casa dormindo quando é acordada com um susto de Cecilia carregando sua irmã.

 

- Que merda que está acontecendo? – Marina se agita na cama e observa as costas suadas ensanguentadas da sua irmã. – Vamos para o hospital que a mamãe trabalha!

 

- A-ach que n-não pode...

 

Hana tenta falar, mas é impedida pela afobação da sua melhor amiga.

 

- Ela foi atacada por um lobisomem

 

- Cecilia sem brincadeiras agora.

 

- Ela está certa Marina. Eu vi.

 

- A dor pode levar a alucinação. E você está alucinando, ok?

 

- Hoje é Lua Cheia! Vamos ver se realmente vai ser brincadeira se ela se transformar em um lobo.

 

Enquanto Cecilia e Marina discutiam Hana sente tudo passar devagar, conseguia ouvir a batida do coração de todos presentes e perceber pelo cheiro cada pessoa e sentimento ali,tentava falar sua boca era impedida pela dor até o ponto que a mesma desmaia e chama a atenção das duas que discutiam:

 

- Ela desmaiou precisamos levar ela ao hospital. 

 

- Com quem provas? - Cecília levantava a blusa com sangue as a diferença de alguns minutos era que agora não havia nenhuma marca. 

 

- Ok,essa merda toda foi uma sacanagem? - Cecília tenta responder mas Marina foi mais rápida. - Vou pra Casa da Ravenna.

 

 

 

E assim que a mesma tranca a porta da casa no andar de baixo Hana levanta cabeça com seus olhos azuis oceanos e presas pra fora.

 

 

 

- Tá Fudeu. - Cecília dizia apavorada e a primeira coisa que faz é algemar a mesma com uma das algemas do seu pai na cama e sair do quarto trancando o mesmo.

 

 

 

Marina estava extremamente com raiva da situação e resolveu correr para sua melhor amiga que abre o quarto apenas de calcinha e sutiã:

 

- Hey. - Ravenna nunca foram muito de conversa, mesmo sendo mais alta,envolve o pescoço de Marina se aproximando perto o suficiente para rouba-lá um beijo,apenas um selinho.

 

Marina porém tinha mais força a levanta no colo e com cautela a coloca na cama colocando sua mão sobre o seio da mesma e beijando a barriga da mesma que segurava a boca para não ofegar,Marina sobe seu rosto o escondendo sobre o pescoço da mais alta, Ravenna estranha a não ver nenhuma movimentação. 

 

- Eu sei que é extremamente estranho eu molhada e de lingerie te pergunta mais você tá bem? - Sem respostas a mesma se levanta. - Achei que ia alegrar minha noite. 

 

Ravenna desamarra aquela lingerie e coloca apenas uma camiseta antiga de seu irmão.

 

- Desculpa é só que minha irmã e Cecília fizeram uma brincadeira idiota e sem contar que as duas saíram no meio da noite só pra fazer isso. E se acontecesse algo, como explicaria pra mamãe? 

 

- Vocês tem a mesma idade,deveriam ter a mesma responsabilidade. Não carregue tudo nas costas.

 

Ravenna se deita e Marina finalmente se aconchega se desarmando:

 

- Quando a gente vai assumir esse caso que a gente tem? 

 

- A gente não tem um caso...

 

- Rave?

 

A negra revira os olhos:

 

- É só uma amizade colorida... Você sabe eu não posso.

 

- Perder sua fama por que namora uma garota,ai por isso eu preciso te ver com um bando de macho em volta e sim já entendi. Só tô cansada disso também. E entre ficar com você que brinca comigo a meses,prefiro minha irmã que só fez uma brincadeira hoje.

 

Ravenna nunca tinha visto Marina assim, a mesma se levanta:

 

 

 

- Ei,para fica aqui. Sabe que é minha melhor amiga.

 

- Foi mal Ravenna.

 

E a mesma se vira deixando uma Ravenna pensativa.


Notas Finais


Temos metas e espero que gostem! Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...