História Teimoso - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chen, Sehun
Tags Baekchen, Faculdade!au, Menção Jongin, Menção Minseok, Menção Namjin, Saga Sebaek!friends, Sebaek, Sebaekchen, Sechen
Visualizações 46
Palavras 1.790
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Saga, Slash, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


hey ya~ olha só, eu aqui de novo na onda da comédia (se bem que essa não ta tão comédia, não sei...) sebaek e sem conseguir att as outras fics #shame (se a hope passar aqui vai me bater pq ela disse pra eu parar de me preocupar com as atts :v)

essa daqui é uma continuação de "a irmã do chanyeol" ainda que eu não tenha descoberto o que a bendita fez :v
eu plotei bem aleatório tbm, mas gostei bastante dela. espero que ela consiga entreter vcs tbm <3
vou dedicar hj pra Dani que não tem conta no spirit, mas reclamou que nas outras duas o Chen não apareceu direito KKKKKK e, claro, pra dona @MinGabihun que é a Sehun/Jin nesse rolê todo

boa leitura <3

Capítulo 1 - Capítulo Único


Sentado num dos degraus da escada de emergência, Baekhyun não conseguia deixar de pensar. Por mais que já lhe tivesse sido avisado para que não o fizesse, não conseguia deixar de tomar as dores do amigo Namjoon que encontrava-se bastante frustrado com o que vinha acontecendo ultimamente. Tretas. Trabalho em grupo era uma droga, já tinham quase se ferrado no último semestre e havia sido bastante inocência a deles pensar que poderiam ter um pouco de paz naquele – bem, era até pra ter ido tudo muito bem, se não tivesse sido por causa daquela pessoinha x. Não vamos citar nomes, não vem ao caso e o Byun sequer gostava de gastar saliva mental com distinto sujeito. Era pessoinha x, sim, porque tinha certeza que outras pessoas que possuíam aquele nome talvez se ofendessem se soubessem da existência de ser tão insuportável como aquele. Era tanta folga, tanta marra... As mãos de dedinhos longos coçavam, mas Baek não era adepto a violência, não gostava de brigas – inclusive só tinha faltado sair correndo de perto daquela que teve na sala de aula há coisa de uns seis meses atrás.

Sabia que não valia à pena, mas, bem, ficava mal por ele, sabe? O amigo estava tão tristonho... Mesmo que Jin garantisse que ele estava bem. Ou pelo menos ficaria. Vida de líder não é fácil, amigos.

- Baekkie. – Baekhyun piscou, voltando a realidade quando Sehun estalou os dedos na frente do seu rosto para lhe chamar a atenção. Subiu o olhar, encarando o amigo que tinha as sobrancelhas arqueadas e um pouquinho de suor acumulado na raiz do cabelo loiro já há algum tempo sem retocar. A música no celular do Oh continuava tocando alta, mas já fazia um tempo que Baekhyun não cantava junto (justamente por estar imerso em pensamentos) o que acabou por chamar a atenção do mais novo que parou de dançar e agora estava ajoelhado na frente do amigo. – Tava pensando no Nam hyung de novo, né? – Perguntou junto a um suspiro quando o ruivo confirmou. – Já falei pra você parar com isso, ele tá bem! Para de ser doido, Baek! Fica aí se martirizando atoa...

- Aish, fala direito comigo! – Repreendeu, dando um peteleco na testa do amigo que resmungou. – Eu só tava pensando que parece que a gente nunca vai se livrar desse karma. Cada semestre é um metido a chefe diferente. Nesse ritmo a gente briga com a sala toda.

- Chega. – Sehun cortou, agarrando o pulso do mais velho que levantou sem entender. – Vem dançar um pouco pra ver se você esquece isso.

- Ah Hunnie, eu não consigo acompanhar você nessa! – Resmungou meio agarrado ao braço do dongsaeng que não ligou muito, afinal não estavam em nenhuma competição de dança. O único intuito era mexerem um pouco a “raba” e depois de algumas músicas Baek finalmente conseguiu fazer com propriedade e qualidade dignas de Byun Baekhyun. Não que ele fosse uma espécie de baita dançarino, mas tinha um jeito legal de se mover e dependendo do como o fazia ficava fofo. Mas é claro que o de cabelo avermelhado negava até a morte, preferindo afirmar que parecia um boneco de posto.

 

Inesquecível o dia que ele tinha comentado sobre ter tentado imitar uma coreografia das aulas de dança do Sehun em casa, e num determinado movimento acabou ficando na ponta dos pés porque não conseguia fazer direito com os calcanhares no chão. Mas, quando viu pessoalmente, o Oh não tinha achado lá tão ruim.

Ah! Isso também lembrava o Byun sobre aquele sonho doido que acabou tendo... E o pior é que agora Sehun e Jongin estavam ficando. E o Kim estava entrando naquela onda de dançarem juntos, proposta pelo loiro. Que pesadelo.

 

- Já deu dez horas...

- Vamos ver com o Dae, então, se a gente ainda vai. A gente tem que pegar as mochilas, também. – Baekhyun respondeu enquanto amarrava a moletom no quadril, agradecendo ao amigo que pegou seu celular no degrau e o entregou. – Que droga de sinal aqui dentro. Deixei o Min no vácuo.

- Para de falar com o Minseok! – Sehun provocou só de brincadeira; sabia que o amigo não gostava muito quando fazia isso. Mas, na verdade, não tinha nada contra o rapaz. Pra ser sincero gostava muito dele, da mesma forma que Seokjin vivia provocando Namjoon por causa do Yoongi.

- Você e o Jin são muito chatos. – Reclamou, terminando de digitar a mensagem e prendendo o aparelho no cós da calça, rente a barriga.

- Claro, vocês ficam trocando a gente. O Jongdae hyung não faz isso!

- Vão ficar com ele então. – Replicou com um falso desdém, beirando a uma falsa chateação que perdurou mais um pouco, pois logo em seguida o loiro disse que tudo bem, abriu a porta e marchou pelo corredor na direção da sala. O Byun então semicerrou os olhos e fez um bico, pronto para gritar o nome do amigo no meio do monte de gente que já começava a ser liberada ou só saia por conta própria, mas sequer foi preciso quando o mais alto se virou e o chamou pedindo que entrasse logo. – Achei que ia ficar com o seu amigo.

- Larga de ser besta. – Riu, mantendo o sorriso de presinhas quando o mais velho se aproximou e o abraçou antes que entrasse de vez na sala quase vazia e chegassem no amigo que mexia no celular. – Cadê os meninos?

- Foram embora junto com o resto da sala. – Jongdae explicou, deixando o aparelho de lado e verificando mais uma vez a lista de chamada que fora deixada consigo. A professora teve um problema e precisou se ausentar, e o Kim se ofereceu para passar a lista e recolher a atividade pedida pela docente pelo decorrer da próxima semana. E com ela ausente, claro que a grande maioria iria vazar. Óbvio. Mas ele tinha ficado lá, passou um tempo conversando com os amigos que compartilhavam o sobrenome e depois se dispôs a tentar responder as mensagens no kakaotalk se o wifi colaborasse. Não colaborou muito. – Eles resolveram o problema do trabalho de ontem com a pessoinha x – o termo fez Baekhyun sorrir – e se despediram porque ainda tinham que passar na lanhouse pra resolver os negócios de amanhã.

- Menos mal. – Sehun assentiu pensativo, ciente do alívio instantâneo que as palavras do outro loiro surtiram no amigo que tinha se sentado.

- E você?

- Fiquei aqui, ué. – Chen, como era apelidado, sorriu naquele jeito meio inocente que ele tinha. – Eu tava vendo se as meninas ali da frente iam entregar a atividade, mas acho que nem precisa. Todo mundo assinou a lista...

- Elas podem te entregar amanhã. Aí você tira foto pra gente. – Baek sorriu daquele jeitinho arteiro, mais puxado pro fofo quando os olhos se encolheram em dois risquinhos. Os amigos riram, mas não rebateram; até porque numa sala onde se tirava foto da prova online e jogava no grupo pra ajudar uns aos outros, não havia mal algum em dar uma olhadinha nas respostas alheias para basear a própria. Nada de cópias, era só preguiça de ler o texto, mesmo. – Vamos que eu quero comer! – Bateu as pontas dos dedos na borda da mesa, levantando-se num salto e ficando de pé na cadeira para passar para o outro lado e resgatar a mochila esquecida no seu lugar.

Enquanto isso Jongdae recolheu o material e conversou brevemente com os que restaram na sala, encontrando com os amigos que esperavam no corredor. Quando chegou lá, os dois conversavam alguma coisa olhando para a sala do lado que já estava vazia.

- Aconteceu alguma coisa?

- É que o crush do Baekkie hyung já foi. – Sehun sorriu e Baekhyun fez uma careta, dispensando o assunto e seguindo na frente para chamar o elevador.

- Mas e o seu?

- Ele vem amanhã. – Explicou animado, jurando que tinha escutado o ruivo fazer um som de falso vômito, porém não questionou. Deixou pra lá, entrando no elevador que tinha parado no andar e já entrando em outra conversa com os mais velhos enquanto esperavam chegar no térreo. Lá, Jongdae tirou da mochila aquele enorme guarda-chuva cor de rosa nada chamativo que ele tinha, abrindo-o e puxando os outros para perto mesmo que só estivesse garoando. Mas também reclamou quando atravessaram a rua para entrar na outra parte do campus, já que resolveram usar a faculdade para cortar o caminho para o restaurante que iriam. – Eu falei que não precisava! Nem tá pingando direito.

- Agora já foi! – Respondeu, metendo o objeto debaixo do braço no meio da caminhada que faziam em direção à praça de alimentação que ficava no meio do caminho para a saída do campus. Acabou ficando confuso, com um ponto de interrogação sobre sua cabeça quase tão grande quanto o de Baekhyun que pareceu perdido quando Sehun comentou todo bem humorado “olha Baekkie, seu crush ta aqui ainda! Você não vai ir embora sem ver ele.” – Gente... Quem é esse crush do Baek que eu ainda não vi? – Perguntou olhando para trás quando já tinham passado.

- É o que tava de blusa de moletom cinza. – O Byun respondeu sem esconder o sorrisinho bobo que sempre abria quando via o dito cujo. Mas acabou não sendo explicação suficiente para Jongdae, que agradeceu ao Oh que o chamou para dar meia volta e lhe mostrar de quem se tratava.

Porém havia um problema: Sehun tinha falado um tantinho alto demais, acabando por chamar a atenção do bonitinho que arregalou os olhos e tentou duas vezes escapar, na primeira sendo segurado pelo amigo (da onça) que ria do jeito envergonhado dele, e na segunda sendo bem sucedido, já que nenhum dos três encontrou o bendito. Que droga.

- Não acredito que ele fugiu! – O mais alto do grupo reclamou, rindo e sendo acompanhado pelos outros. – Pelo menos ele te notou, hyung.

- É, e o amigo dele também.

- Você devia chegar nele. – Chen opinou, trocando de catraca porque o cartão não queria passar.

- Eu também acho, Baekkie.

- Eu já cheguei no Jongin pra você, não cheguei? Então deixa que do meu cuido eu. E o meu plano é me juntar com o Min hyung, o Tan e adotar mais trinta e seis gatos.

- Teimoso. – O Kim sussurrou, deixando que o ruivo fosse na frente.

- Nem me fala. – Sehun respondeu no mesmo tom, avisando o mais velho para tomar cuidado ao atravessar a rua. – Mas eu ainda vou pegar o nome dele e fazer ele conversar com o Baek hyung.

- E me mostrar ele, né?

- Por favor! – Respondeu num tom óbvio e assentiu, correndo então atrás de Baekhyun antes que o bendito fosse atropelado. Isso porque tinha avisado!

 

Teimoso.


Notas Finais


só nesses últimos seis meses eu perdi as contas de quantos desse "por favor!" eu ja escutei KKKKKKKKK

bom, é isso. espero que tenham gostado <3
para quem quiser, reviews são muito bem vindas ^^ farão a Baekkie/Joonie aqui feliz <3

até mais~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...