História Tell me - CLC's yuyeon drama - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias CrystaL Clear (CLC)
Personagens Seungyeon, Yoojin
Tags Clc, Crystal Clear, Cube, Elkie, Eunbin, Girl, Kpop, Lesbian, Mistake, Orange, Seunghee, Seungyeon, Shoujo, Sorn, Traição, Yeeun, Yujin, Yuri, Yuyeon
Visualizações 10
Palavras 965
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, LGBT, Orange, Shoujo-Ai, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Era pra ser uma one shot, mas acabou que eu me apeguei neste plot. Nos proximos capitulos eu vou trazer alguns momentos entre elas, desabafos da yujin e é isso.

Capítulo 2 - Liar


De novo, Seungyeon?

Mais uma vez estive esperando por horas alguém que nunca iria chegar. Você sempre encontrava um motivo que parecia plausível para justificar as proezas que me fazia passar.

O vento batia frio, o que me lembra seu hálito contra o meu, você sempre tinha balas de menta na carteira. Por que? 

[...]

- Amor? Onde você está? - Yujin perguntava em ligação batendo os dentes pela ventania fria que se tornou presente de repente - Estou esperando tem duas horas, nos marcamos às 21:00 na frente da Time Square, não se lembra? 

- Oh! Yujinnie! - Seungyeon tinha um tom levemente embreagado - Estou presa no trabalho. Me perdoe, te retorno quando estiver em casa.

Yujin sabia que não estava. Sabia que não haveria retorno, pois quando Seungyeon deixasse seu "Trabalho" já não estaria mais consciente para se lembrar do que disse, não se lembraria do proprio nome.

Era sexta feira a noite. O relógio maracava 23:40, diversos casais andavam por ali para apreciar as grandes e coloridas luzes do centro de Nova York. Yujin passava por todos os restaurantes, lojas sem animação nenhuma, normalmente sempre toma alguma coisa por ali, mas não estava com animo para isso hoje.

Andava pelas ruas do centro sem rumo algum, Yujin não tinha sentido ou motivos para continuar ali, mas não queria ir embora, imaginava que Seungyeon estivesse ao seu lado, contando piadas, brincando com qualquer coisa que avistasse na rua, dizendo coisas bonitas. 

Andou por mais de três horas, as ruas cada vez mais se tornavam preenchidas por jovens indo e voltando de boates baratas da região. Resolveu que iria comprar algo para comer, já que, está desde 21:00pm na rua sem se alimentar. Portanto, parou na primeira padaria 24h dali,  pediu um capoccino e um croassant para viagem. Aguardava paciente seu pedido enquanto estava sentada em uma das mesas para a dois, com o lugar a sua frente vazio. Yujin se pegou pensando em Seungyeon novamente, pensou nela resmungando pelo pedido estar demorando, mencionando que teria que tirar o presunto do croassant por conta de sua alergia, gesticulando para mostrar o tamanho de sua fome. Sim, Yujin se lembrava de cada detalhe dos encontros anteriores, cada mania de Seungyeon a mesma gravou. 

- Senhorita? - O garçom lhe chamou com uma sacola marrom clara em mãos pouco molhada provavelmente por conta do vapor do cappuccino. 

Yujin guardou seu celular e se levantou para ir até o balcão receber seu pedido, já podia sentir o cheiro da sua refeição de longe, estava delirando de fome.

- Obrigado. Tenha uma boa noite. 

Fora as ultimas palavras que Yujin pode ouvir conscientemente, após se virar e se deparar com o que mais temia.

Era ela.

Chang Seungyeon, saindo de um clube acompanhada de uma moça, a mesma com rosto tão perfeito que lhe fez pensar se era uma boneca, cabelos curtos e olhos negros como a noite. Seungyeon ria ao lado da moça, com uma bebida na mão. Yujin conhecia bem aquela expressão, Seungyeon estava bebada e flertando com a garota. Qual motel vai leva-la? O mesmo que fomos ontem? Se queixou Yujin em sua pior inimiga; sua mente.

Yujin então pegou seu celular e discou o numero de Seungyeon já com os olhos marejados por lágrimas que estavam como balas prontas para atirar, apenas esperando Yujin soltar o gatilho.

- Oh, seu celular está tocando! - Yujin pode ouvir a moça de cabelo curtos avisar Seungyeon do outro lado da rua - Não vai atender?

Seungyeon olhou para a tela do celular, Yujin, por si só, sorriu esperançosa, sua amada lembraria de si e afirmaria que a moça dos cabelos curtos era só uma colega de trabalho. Era a cena que Yujin havia criado em sua mente, como um roteirista de um filme criando as primeiras falas de seus personagens. 

- Ah, é só minha mãe - Seungyeon sorriu - Não é importante. 

O gatilho de Yujin estava solto, não tinha reação alguma, nada em seu corpo se movia. As pessoas passavam entre si, musicas continuavam a tocar, pedidos continuavam a ser atendidos, a noite continuava seguindo e Yujin estava ali, em um colapso. Tudo havia perdido o sentido mais uma vez.

O jogo de Seungyeon que Yujin reiniciou milésimas vezes, acabou chegar à Game Over. Mais uma vez.

[...]


Ora, Seungyeon. Você já teve a sensação de que não pode mudar a maré? Ainda que você grite, as ondas continuarão vindo. Ainda que você implore, a água continua a bater.

Sonhei com você todas as noites dessa semana. Há algum Às em suas mangas?

Eu encontrei uma musica que me faz pensar em você de alguma maneira, e eu a coloquei no replay até que pegasse no sono, derrubando bebidas baratas no sofá. 

Me arrastejando de volta para você.

Já pensou em ligar depois de beber algumas? Porque eu sempre o faço.

Mesmo que eu beije outras bocas procurando a saida do seu beijo, estou muito ocupada apaixonada por você para me apaixonar por outra pessoa.

Você não faz idéia de que é minha obsessão? Meu ponto fraco? O pior dos meus erros?

Existem erros que podemos consertar com o tempo, Seungyeon. E existem aqueles que vão nos assombrar pra sempre, você é o meu erro inconsertavel.

Já pensou em dizer as mesmas meia duzia de palavras que você sempre diz? Você sabe que eu voltaria me arrastando.

Basta você me dizer três palavras e a fita será rebobinada novamente. 

Agora sua boca deve estar passando por metade da cidade, cuspindo frases como "Eu te amo." "Vou te levar para conhecer o mundo a fora" "Diga que eu sou sua garota". 

São sempre as mesmas, Seungyeon? Você está programada pra fazer isso com todas?

Me diga se algo que você citou fora verdade.

Me mostre no que posso acreditar.

Me diga que você não quer brincar comigo novamente.

Já pensou em ligar, querida?

Você me quer se arrastando de volta para você?









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...