1. Spirit Fanfics >
  2. Tellelove - MinSung >
  3. ;; bônus

História Tellelove - MinSung - Capítulo 13


Escrita por:


Capítulo 13 - ;; bônus


Se passaram alguns meses, e, no fundo, Han estava feliz. Feliz por ter o melhor namorado do mundo. Feliz por ser o motivo de MinHo tentar melhorar todos os dias, de ser o motivo de Lee ter ficado mais positivo. No final, JiSung havia sido uma mudança, uma ajuda desconhecida, que acabou mudando-o por completo. 

Os dois conversavam sobre sentimentos, sensações, idéias, medos, e quaisquer que fossem os assuntos que passavam pelas mentes avoadas de ambos. Dançavam com mais frequência, cantavam com mais frequência, demonstravam carinho com mais frequência. Estavam felizes. Estavam unidos. Estavam juntos. Estava perfeito, do jeito que o mais novo sempre sonhou estar. Os sorrisos eram perceptíveis á uma distância longa, e seu brilho também, como se fosse apenas mais uma estrela, que refletia uma luz bonita, com intuitos puros. 

- Por que suas mensagens me ajudam? Somos namorados, somos melhores amigos, somos uma família. 

A voz do Lee ecoava por todo o cômodo, estavam debatendo sobre quem é o motivo de felicidade do outro, e, bom, a competição estava acirrada, ambos com pontos positivos, ambos com pontos negativos, ambos com amor. 

- MinHo, você quem me ajuda. Lembra de quando eu estava tristonho? -- o mais velho balançou a cabeça em forma de sim, vendo o sorriso fofinho do namorado aparecer. -- Então, você fez tudo o que eu queria. E ainda fez boiolagens!

Jogou os fatos na cara de outrem, e, no momento, lembrou-se que ainda não tinham um pedido de namoro, e isso apertava-o, afogava-o, machucava-o, mas não queria transborda isso, não tinha motivos.

- Amor, eu tenho uma surpresa!

O mais alto levantou, deixando um JiSung atordoado, ansioso e animado. De certo, Know sabia de seu problema com surpresas, mas, não queria deixar isso tão na cara, logo agora que estava indo tudo tão bem. 

Assim que voltou, com uma caixinha azul, roxa e preta, em mãos, os olhos de Han duplicaram de tamanho, e um "O" foi feito por sua boca fininha. Suas mãos brincavam com o laço delicado, que fechava o presente. E, em meio a curiosidade, o mais novo foi abrindo a embalagem, devagar, com medo de que pudesse estragar o conteúdo, até então, desconhecido.

- Amor...! 

Disse surpreso, assim que viu o conteúdo. Era um cordão em forma de borboleta, na cor azul, sua cor preferida, com um cartão escrito a mão.

"JiSung, meu amor, minha vida, meu mundo, meu universo, meu tudo, como está? Espero que não me bata após ver isso, porque sei o quanto odeia surpresas, principalmente quando está tudo de baixo do seu nariz. 

Sei que somos namorados, porém, não temos um pedido, nem alianças, ou algo que demarque esse relacionamento; e eu também sei que por você, essa coisa de aliança é desnecessária, pois se existe amor, um objeto não irá contar isso, mas, eu quero que aceite isso, e junto disso, direi cinco motivos para se apaixonar por você, pois foram o que me cativaram.

Primeiro motivo: 

Você é uma ótima companhia, ótimo ouvinte, e ótimo conselheiro. Me ajudou tantas vezes que nem consigo contar nos dedos, acho que nem no papel, porque nos conhecemos há muito tempo.

Segundo motivo: 

Você tem uma personalidade estravagante, és divertido, bom cozinheiro, e também ótimo em decorar as coisas. Graças a você, não ando parecendo um mendigo, nada contra, mas apenas citando fatos. 

Terceiro motivo:

Suas bochechas são gordinhas, e quando sorri, seus olhinhos somem. As vezes acho que ao invés de uma namorado, tenho um esquilo, e esquilos é o meu animal preferido, acredite.

Quarto motivo:

Por que você sempre sabe como estou? Essa pergunta foi feita por mim há alguns meses, e fico grato por saber disso, pois,  o fudno, sem sua preocupação eu não seria nada.

Quinto motivo:

Eu te amo, e amo o jeito que você me olha; o jeito que você sorri; o jeito que me faz carinho; o jeito que você reclama; o jeito que me bate quando faço algo errado. Gosto de tudo em você, cada mania, cada pensamento, cada ação, e entre tantas outras coisas.

Saiba que eu te amo muito, e agora, o que você tanto queria: quer namorar comigo? Passar o resto da sua vida comigo? Aceita ficar comigo até que eu te peça em casamento? Aceita passar vergonha comigo? Passar vontade de fazer tantas coisas, porque eu provavelmente estarei ocupado te admirando?"

Os olhos de MinHo se mantinham fixos às expressões de Han. Seu sorriso, seus dentinhos, seus olhos lagrimejando, suas bochechas coradas, suas mãos tremendo, e na sua boca se mexendo.

- Sim, amor, aceito ficar até o meu último dia na terra com você. 



Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...