História Tempestades - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias VIXX
Personagens Hyuk, Ken
Tags Hyuk, Hyuken, Jaehwan, Ken, Sanghyuk, Tempestade, Vixx
Visualizações 35
Palavras 1.901
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Cá estou eu novamente com outra fic sem nem ter terminado as outras, desculpa gente.
Tá chovendo muito aqui, na verdade tá caindo até granizo, aí resolvi escrever pra passar o tempo.

Eu tenho prova amanhã e to aqui postando kkkkkkk rindo de nervoso pq eu nem estudei ainda.
Enfim espero que gostem e boa leitura.

Capítulo 1 - 1 - Capítulo único.


O dia estava frio, até demais uma vez que era verão, a temperatura baixa serviu como pretexto para muitos faltarem as aulas nesse dia. Incluindo Jaehwan. Ele sempre fora um bom aluno, mesmo que as matérias do 1° ano do ensino médio fossem difíceis, então para ele, mais dia menos dia na escola com seus queridos coleguinhas não lhe afetaria em nada, era chamado pelo diretor da escola - no caso seu pai - de ''menino de ouro'' por ter apenas 17 anos e ser mais inteligente que muito adulto por aí. Ao contrário de Sanghyuk, não era o pior da turma mas também não poderia dizer ser um dos melhores pois suas notas ultimamente andavam péssimas. Jaehwan, ao perceber, se oferecera para ajudar, mesmo ambos sendo da mesma turma, Jaehwan era mais avançado que todos na mesma. E de início Sanghyuk como era de se esperar negara, mas teve de aceitar depois de tamanha insistência por parte do mais velho, sabia que se recusasse ajuda, o Lee não iria parar de pegar no pé dele para que estudasse, então aceitara.

Marcaram de se encontrarem no final do dia na casa do mais novo para revisarem a matéria de uma prova de química que estava marcada para daqui duas semanas. Ao chegar na casa do Han, o garoto sorrira ao abrir a porta e ver um Jaehwan cheio de roupas que parecia ter engordado uns 5 kg, e com o rosto avermelhado por conta do frio intenso.

- Tá rindo do quê? Por acaso to vestido de palhaço pra fazer graça? - Perguntou estreitando os olhos para o garoto.

- Eita mal humorado. - Começou a rir do mais velho. - O hyung andou comendo bastante hein. - Disse dando passagem para o amigo entrar.

- Quem está aí filho? - A mãe do Han perguntou do outro lado da sala.

- É o Jae hyung, mãe. Ele veio me ajudar com os estudos. - Respondeu para a mãe.

- Estudar? Pensei que vieram jogar video game ou passar o tempo fazendo coisas que jovens fazem, não estudar. - Disse a Han ao chegar na sala fitando os dois.

- Sim senhora Han, viemos estudar porque alguém, no caso esse pirralho está mal na escola. - Declarou recebendo um ''leve'' chute na perna dado pelo mais novo que o fuzilava com os olhos.

- Bom, o tempo está passando e eu tenho que estudar mesmo. Não é hyung? Vamos. - Disse se dirigindo para seu quarto sendo seguido por Jaehwan.

- Tudo bem meninos, vão. Qualquer coisa me chamem, e não façam nada que eu não faria lá em cima. - A mãe sorriu ladino para os dois e voltou para a cozinha.

- ''Pirralho''? Você fala como se fosse muito mais velho que eu, idoso. - Sanghyuk reclamou ao entrar no quarto com o amigo.

- São dois anos de diferença, Hyuk. Vamos logo com isso, eu não vim aqui para ficar de papinho. - Disse não por estar sendo grosso, mas uma vez que se tratava dos estudos do mais novo se preocupava. Ao ver a expressão chateada do mais novo não se conteu e o abraçou, deixando o mais novo surpreso.

- O que deu em você hoje hyung? Me abraçando assim do nada? - Disse sem afastar o outro que soltou um riso anasalado.

- Tá vendo? É por isso que eu não me manifesto assim, se eu sou grosso você reclama e se eu sou carinhoso também. Nem quero mais. - Soltou o mais novo cruzando os braços.

- Desculpa, não tá mais aqui quem falou. Então quer dizer que você é grosso hyung? - Disse fitando o mais velho com malícia. 

Típica piada de adolescente. Pensou Jaehwan.

- Idiota. - Disse estreitando os olhos para o Han.

- Mas você gosta do meu jeito idiota hyung, não gosta? - Perguntou mirando o mais velho.

- É Hyuk, isso aí, gosto. Satisfeito? Agora presta atenção na matéria. - Disse tentando cortar logo o assunto. 

Passaram um bom tempo estudando, até que seu dongsaeng entendesse a matéria da prova, e por incrível que pareça Jaehwan conseguira, fez o garoto citar as propriedades da matéria, como ela é feita e como ela se transforma cinco vezes. Ao terminarem os estudos, fora como se tivessem voltado no tempo, mal perceberam e estavam conversando sobre como eles eram ingênuos e inocentes na infância, relembraram o dia em que se conheceram durante as férias de verão quando ainda eram crianças e de como o mais novo vivia aprontando e sempre convencia Jaehwan à ser seu ''cúmplice'' em suas travessuras.

Acabaram perdendo a noção do tempo e quando se deram conta já havia passado das 22:00 da noite e estava chovendo forte na rua, impedindo o Lee de voltar para casa.

- Por que você não dorme aqui querido? - Perguntou a mãe do Han ao abrir a cortina da janela e vendo o estado das ruas.

- Ah, eu...Não precisa. Não avisei minha mãe, e também não trouxe o celular pra ligar para ela e não quero deixar ela preocupada. - Disse tropeçando nas próprias palavras fazendo o mais novo sorrir vendo sua reação.

- Pode deixar que eu aviso ela, somos amigas esqueceu? Não se preocupe.- Respondeu a mulher sorrindo.

- E aliás amanhã é sábado hyung, você não precisa se preocupar com a escola. E você pode dormir no meu quarto eu tenho um colchão guardado. - Disse Sanghyuk.

- Pronto meninos, está tudo certo. Avisei a mãe do Jae e ela não se importou com que você passasse a noite aqui. - Disse a senhora.

- Tá vendo? Deixa disso hyung, até sua mãe apoia que você fique aqui comigo. - Disse Sanghyuk.

- O que? - Perguntou franzindo o cenho para o menor.

- Nada, eu não falei nada. - O mais novo sorriu sabendo que o amigo tinha escutado claramente o que ele disse.

Sanghyuk fora ajudar a mãe a preparar o jantar enquanto o amigo for tomar banho. Digamos que ele não estava ''ajudando'' sua mãe, mas apenas alçando o que ela precisava já que o garoto não sabia nem fritar um ovo e muito menos fazer um arroz que, ou queimava, ou ficava cru, ou sem sal e por aí vai. 

- O que vocês tem? - Perguntou a mãe de Sanghyuk com sua voz doce enquanto cortava a cebola.

- Anh? Do que você está falando mãe? - Corou com a pergunta e tentou desviar o assunto, sem sucesso pois sua mãe era esperta. E também não precisava de muito para deduzir que os dois estivem tendo algum relacionamento a mais que amizade.

- Hyuk, não se faça de bobo porque você não é. Não precisa ser algum tipo de mutante ou algo assim para perceber o jeito que você olha pra ele, ou até mesmo quando ele não está aqui, você só fala dele que acaba esquecendo de si mesmo. - Falou a mãe do garoto que a olhou sem conseguir juntar as palavras para falar.

- Está tão na cara assim mãe? - Perguntou e a mais velha assentiu com a cabeça. 

- Então como ele não percebe? - Perguntou o filho.

- Quem não percebe o que Hyuk? - Jaehwan tinha chegado na cozinha após terminar seu banho.

- A, o Taekwoon, ele não percebe que o Wonsik gosta dele, ai esses dois. - Disfarçou ao ver o amigo chegar de repente na cozinha.

- Hum, entendi. - Respondeu Jaehwan. 

- A comida está pronta meninos, venham. - Chamou-os para a mesa para jantarem.

- Nossa Hyuk, ainda em que temos sua mãe, porque se a comida dependesse de você estaríamos passando fome. - Disse fazendo o mais novo e mãe rirem. Jaehwan tinha esse dom, conseguia fazer todos sorrirem não importa o humor da pessoa ou até mesmo dele próprio. E Hyuk admirava isso nele, a verdade é que Sanghyuk gostava de tudo no seu hyung.

Depois de jantarem foram para os quartos, a mãe de Sanghyuk fora para o seu mas antes cochichou no ouvido do filho ''a mãe dele disse para você cuidar bem dele filho''. E os dois subiram para o quarto do garoto onde já tinha um colchão no chão arrumado com cobertores e travesseiros.

- Você fica na minha cama e eu fico aqui no colchão hyung. 

- Nem pensar, a cama é sua. 

- Mas a visita é você, e eu não vou te botar pra dormir no chão ué.

- Ai que fofo, ele se preocupa comigo gente. - Disse Jaehwan brincando com Sanghyuk que o jogou uma almofada.

- Guerra é? - Falou Jaehwan pegando outra almofada atirando no mais novo. E assim ficaram por certo tempo, mas pararam quando se tocaram que o quarto da mãe do Han era embaixo do seu e que ela provavelmente estaria dormindo a essa hora. 

Sanghyuk logo apagara as luzes e se deitaram para dormir, porém falharam. O mais novo estava totalmente sem sono e pensar no que sua mãe disse o deixara ainda mais desperto, e Jaehwan não conseguia adormecer por causa do barulho da rua, tinha uma tempestade muito forte, a chuva estava alta e pra piorar o mais velho não gostava do barulho do vento e ele ficava batendo na janela fazendo ainda mais barulho. Não parecia, mas Jaehwan tinha muito medo de tempestades desde criança, sua mãe sempre disse que era normal ter medo, mas nunca o convencera realmente disso, ele acreditava que tinha esse medo por ter passado por algum trauma quando criança do qual agora não se recordava.

Logo que o mais novo percebera o quão desconfortável o amigo estava, criou coragem do além e deitara-se com Jaehwan em sua cama, o abraçando, ficara com medo de ser afastado mas por incrível que pareça o mais velho retribuíra o abraço escondendo o rosto no pescoço do Han que por um lado ficara aliviado por não ter sido chutado para fora cama - o que o Lee faria com qualquer outra pessoa - e do outro lado ficara tenso, podia jurar que o amigo conseguia ouvir seu coração batendo descompassado. Sanghyuk se xingara mentalmente por estar demonstrando demais. 

- Sabia que você mente muito mal Sanghyuk?

- Como? - Dessa vez não estava se fazendo, realmente não sabia sobre o que o amigo estava falando, mas tinha algo em mente.

Será que ele escutou? Era o pensamento do mais novo.

- Eu escutei Hyuk. - Sentira o olhar de Jaehwan sobre si ao retirar o rosto do pescoço do Han, mesmo que não pudesse o enxergar devido a escuridão do quarto.

- Ah, bem... Eu... - Novamente tropeça em suas próprias palavras sem conseguir dizer nada.

- Quando pretendia me contar? - Perguntara calmo.

- Sinceramente nem pretendia, eu não iria contar por saber que nunca serei correspondido, mas agora já não adianta mais esconder. - Disse com certa decepção na voz.

- Quem disse que eu não iria corresponder seus sentimentos? Sanghyuk caso você não saiba eu gosto de você à mais tempo do que imagina. - Disse deixando o mais novo sem palavras. - Mas agora vamos dormir, eu estou com sono. Amanhã conversamos. - Disse se ajeitando na cama ficando com o rosto sobre o peito de Sanghyuk logo adormecendo.

 

 

Por mais tempestades como essa que fizeram de hoje o dia mais feliz da minha vida...


Notas Finais


Comentem o que acharam, era pra ter sido pequena mas eu gostei um pouco do resultado, resta saber se vocês também.

Bjs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...