1. Spirit Fanfics >
  2. Temporada de férias >
  3. Capítulo 24

História Temporada de férias - Capítulo 24


Escrita por: Flowernight

Notas do Autor


Hey hey! Desculpem não ter postado ontem, mais aconteceram alguns imprevistos hihihihi
Bem, então aqui está! Boa leitura!

Capítulo 24 - Capítulo 24


Paulo- Ok, por onde vamos começar?

Mário- Acho melhor começar pegando as comidas.

Paulo- Ok, vamos lá.

Eles pegaram um carrinho de compras e adentraram o enorme supermercado.

Pegaram vários salgadinhos, dos mais variados tipos, além de vários litros de refrigerante. Claro que não deixaram de brincar e correr com o carrinho de compras pra todo lado. Até que chegou no setor das bebidas alcóolicas.

Val- Ahá! Agora é minha vez de fazer as compras!- a garota sai animada pelo corredor pegando inúmeras garrafas.

Paulo- Já vi que isso não vai dar certo!- cochicha no ouvido do amigo que só ri

*

POV MARCE

 

Logo depois que os meninos e a Val saíram, chegaram o Jorge e a Marga. O Jorge foi ajudar a Aly e a Marga veio nos ajudar.

Marga- Oi meninas!

Nós- Oi!

Marce- Pode nos ajudar aqui a recortar essas coisas.

Marga- Ok!

Majo- Gente, a Laura acabou de me mandar uma mensagem dizendo que não vai vir!

Marce- Ué, por quê?

Majo- Ela disse que tá desanimada.

Marga- Tô achando isso estranho.

Marce- Eu também, ela estava bem até agorinha a pouco, falando com a gente pelo whatss!

Majo- Já sei, vamos lá ver como ela tá. Coisa boa não deve ter acontecido!

Nós concordamos e fomos até a casa da Laura.

*

Jorge- Então Aly, como vai?

Aly- Tô bem, na medida do possível.

Jorge- Não precisa mentir pra mim Lícia, sou seu amigo!

Aly- Tá. Não tá tudo bem.

Jorge- E isso por acaso é por causa de um certo rapaz chamado Paulo?

Aly- Sem brincadeirinhas agora, ok riquinho?

Jorge- Tá, tá. Eu só acho que você devia dar uma chance pra ele.

Aly- Chance? Há!- ela larga os cabos que estava arrumando- Eu já perdi a conta de quantas chances eu dei pra ele, Jorge. E não importa quantas foram, ele sempre faz alguma estupidez que me faz perceber que ele não merece outra chance!

Jorge- Você por acaso já parou pra perguntar pra ele o que aconteceu na balada daquela noite?

Ela fica em silêncio.

Jorge- Não né. Então Alicia! O que mais você quer pra provar pra si mesma que você gosta dele!

Aly- Eu sei que gosto dele Jorge. Mais a mancada que ele deu comigo... Foi muito grande.

Nesse momento a porta da casa dos Medsen abre.

Bibi- Hei hei my people!- chega a ruiva praticamente gritando- Ai, que caras são essas gente? Alguém morreu?

Jorge- Não é nada Bibi, eu e a Aly só estávamos conversando.

Bibi- Hum, ok então. Olha, pra animar vocês, vou fazer alguns drinks pra nós!!- sai ela saltitante rumo a cozinha

Aly- Nossa que animação.

Koki entra e os cumprimenta.

Jorge- Ei Koki, por que a Bibi tá toda alegrezinha?

Koki- Hããã... Eu-eu acho que é porque-porque nós...- disse praticamente sussurrando e com o rosto todo vermelho

Jorge- Vocês...?

Aly- Jorge?! Você não entendeu ainda?! Eles...- a garota fez alguns símbolos com as mãos. O garoto demorou um pouco pra entender – Entendeu?

Jorge- Mas á Koki quem diria hein?

O rapaz ficou mais vermelho que o cabelo.

Bibi- Voltei!! Aqui está! Sobre o que estavam falando?

*

Mário/Paulo: Não!

Val- Sim, e ponto final!

Mário- Valéria, a gente já pegou bastante coisa, não precisa de nada! E muito menos dessa vodka!

Val- Meninos, nós nunca sabemos o que está por vir! E outra, uma dose só não mata ninguém!

Paulo- Ok, você venceu. Vamos logo que daqui a pouco vão nos expulsar daqui!

Chegando perto do caixa, avistam de longe Jaime, Daniel e Carmem. Eles acenam e vem até eles.

Jaime- Que coincidência não?

Mário- Poisé!

Carmem- O que vocês vieram fazer?

Paulo- Comprar algumas coisas pra festa, e vocês?

Daniel- Também, mas acabamos de chegar.

Mário- Nós já estamos saindo. Vamos todos juntos, então!

Jaime- Bora!

No caixa, eles passam todas as coisas e pagaram. Antes de ir, Valéria dá a desculpa que deixou algumas moedas caírem. Porém, ela queria mesmo era pagar mais uma garrafa de vodka, que ela comprou sem que os amigos percebessem.

*

As meninas chegam na casa de Laura e batem na porta. A mesma abre.

Laura- Oi meninas, o que estão fazendo aqui?

Majo- Nós viemos te ver.

Laura- Ah, podem entrar.

Elas entram e sentam no sofá.

Marce- Por que você não vai na festa amiga?

Laura- Eu não tô muito bem, tô meio cansada, só isso.

Marga- Nem vem Laura, nós somos suas amigas pode nos falar a verdade!

Laura- Tá.

A garota conta tudo para as meninas, que escutavam atentamente tudo.

Laura- Enfim, é por isso.

Sem aguentar, Majo começa a rir.

Marga- Do que você tá rindo Majo? A garota aqui sofrendo e você aí rindo da cara dela?

Majo- Des-desculpa amiga!-diz ela secando as lágrimas do riso- É que eu achei esse motivo tão pequeno sabe? Eu aqui achando que você não ía porque tinha se machucado, ficado doente, daí você vem e fala que é por causa disso? Amiga, você sabe que eu sou verdadeira, e o que for a verdade eu vou ter que te falar. Se ele não foi, de certo ele tinha marcado um compromisso e esquecido, sei lá. Algo parecido!

Marce- Eu concordo com a Majo, Laura. Você não pode se deixar abalar por isso! Por isso, você tem que ir na festa hoje!

Laura- Pra que? Só pra ele ver como eu tô mal por isso?

Marga- Claro que não amiga, você vai se arrumar, e ficar linda hoje. Vai aproveitar a noite e não vai pensar nisso! Pensa bem Laura! Você quer ficar aqui a noite inteira, olhando TV sozinha e se empanturando de besteiras, ou vai sair com seus amigos e curtir a noite?

A garota olhou as amigas e refletiu um pouco.

Laura- Ok, eu vou!

As meninas saltaram do sofá e ajudaram a amiga a se arrumar.

 


Notas Finais


Oie pandinhas do meu core!!
Eaí, o que acharam do capítulo? Comentem, favoritem e acompanhem a história!! <3
BJOSS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...