História Tension - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias NOW UNITED
Personagens Any Gabrielly, Bailey May, Diarra Sylla, Heyoon Jeong, Hina Yoshihara, Joalin Loukamaa, Josh Beauchamp, Krystian Wang, Lamar Morris, Noah Urrea, Sabina Hidalgo, Shivani Paliwal, Sina Deinert, Sofya Plotnikova
Tags Noah, Noah Urrea, Noart, Now United, Sina, Sina Deinert, Sinoah
Visualizações 15
Palavras 1.930
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Capítulo 4--Heyoon e o amor suspeito prt 2


Ponto de Vista, Sina Deinert 


Naquele mesmo dia...


Era meio dia e a minha barriga estava roncando de fome. Hina tinha ficado bem abatida com essa história da Heyoon e o amor suspeito dela, mas estava tentando deixar isso de lado.

Hina--Afinal, o garoto está na Coreia, né?__Hina enchia sua bandeja de comida, assim como eu.

Estávamos no refeitório, a comida, por incrível que pareça é deliciosa, de dar água na boca. 

Sina--Sabe, ele poderia ser um cara de outro planeta, mas não é esse o caso. Ele está longe dela agora, mas e se nas férias ela voltar pra lá e descobrir que o cara foi preso por que matou a ex namorada e agora ele quer a Heyoon, para ser mais uma das suas vítimas ?__Paranoias. Alguns diriam isso. Medo, era o que eu diria. 

Apesar de ser algo que só acontece com dois tipos de pessoas ;

As azaradas, ou a protagonista de um livro. 

Heyoon não era nenhuma dessas pessoas, mas ainda tinha medo dela se relacionar com alguém que não queria contar seu sobrenome. 

Hina me olhou assustada, os olhos já mostravam pequenas lágrimas descendo, quando me dei conta do que eu tinha falado.

Sina--Não não não, Hina-chan, eu não quis dizer isso ! É claro que não vai acontecer nada com a Heyoon, ela é madura o suficiente pra saber o que tem que fazer, mas na pior das hipóteses eu só estou...ah me desculpe, eu acho que exagerei__Consolar Hina já era difícil, consolar nós duas era mais.

--Meninas? O que está acontecendo?__A voz grossa de Krys atraiu nossa atenção. Hina tinha o rosto vermelho e os pequenos olhos estavam cheios de lágrimas. De novo.

Minha cabeça latejava, que merda Sina! Não consegue nem consolar a Hina direito.

Krys se sentou na mesa conosco, sentado ao meu lado e de frente pra Hina. Segurou a mão da japonesa, que abaixou novamente a cabeça, deitando na mesa e colocando a comida pro lado.

Eu suspirei.

Sina--Heyoon conheceu um cara estranho, muito estranho. Eu e Hina avisamos que ele pode ser um cara que não é bem visto na Coreia, Heyoon ficou brava e magoada, eu e a Hina saímos pra dar um tempo pra ela pensar sobre e, Hina, ficou com medo da Yoon não nos perdoar por sei lá o que. Agora, eu fui tentar consola-la e acabei deixando ela assim.__Me debrucei sobre a mesa.

Ouvi Krys dar uma risada baixa.

Krys--Já entendi, Hina, nada de ruim vai acontecer com a Yoon. Sina fala coisas demais, as vezes nem sabe do que fala, anda, não fica assim.__Pelo menos alguém conseguia consolar a olhos pequenos. 

Hina se acalmou, Krys conseguia acalmar todos, era um dom só dele, e eu não poderia ser mais grata por ele ter consolado Hina agora. 

Com Hina calma, e Krys consolador, as conversas poderiam ser bem relaxantes, o nosso almoço foi normal, conversamos sobre as férias, sobre os professores, o tanto de alunos novos e por aí foi. Quando eu resolvi caminhar por aí, pra ver mais da escola, Hina e Krys decidiram que iriam procurar Shivani e Sofya, pra poderem conversar com a diretora sobre algumas coisas deles. 

Caminhava pelos extensos corredores do internato sozinha, eu via diversos novos rostos, e outros velhos também. Leon Kroeber era um dos integrantes da aula de música 1B, eu nunca tinha chegado a ter uma grande conversa com ele, mas vê-lo acenar pra mim com toda a alegria do mundo, cara, tive que ir dar um oi.

Leon parecia o cara fofo e amigável que todos amam, e é exatamente isso. Krys o conhecia bem, até demais, se é que me entendem. Ando até ele, que estava escorado no seu --aparentemente-- armário branco, com o número 115. 

Leon--Olá Sina, como está ?__Certo, tenho que falar a verdade, Leon tinha um sorriso lindo demais, apesar de ser muito rejeitado por todos, ninguém poderia dizer que ele era feio, por que ele não é, de fato. Acho que, por ele ser do primeiro ano isso dificulta nas suas amizades, todos o vêem como uma criança, mesmo tendo quase a idade que os do segundo ano.

Sina--Olá Leon, eu estou bem, na medida do possível, e você ?__Sorri pro garoto.

Leon--Eu estou bem, obrigado por perguntar, digo, na medida do possível também. Sabe onde o Krys está ?__Claro, ai está mais um motivo pras pessoas não gostarem de Leon, ele é gay, e a maioria dos alunos daqui são ou homofobicos de merda que não tem mais o que fazer, ou então LGBTQ não assumido.

Sina--Ele saiu com Hina e Sofya por aí, acho que na diretoria. Está se apaixonando pelo King Krys, Leon ?__Cutuquei seu ombro e o mesmo ficou com o rosto avermelhado 

Leon--E-eu na verdade, não, sim, digo! ah, Krys nunca se relacionaria comigo, ele é areia demais pro meu pequeno fusca.__O moreno suspirou, abaixou sua cabeça e seu tom de voz já não era o mesmo.

Coloquei minha mão em seu ombro com o intuito de consola-lo.

"Tente não falar merda, Sina, por favor" 

Sina--Eu sou péssima com conselhos, Leon, mas fique sabendo que o Krys gosta muito de você, e pra ele não foram só alguns amassos, ele sente algo por você, Leon__Eu puxei seu rosto pra cima, fazendo ele me olhar--Se você e o seu fusquinha permanecerem de cabeça erguida e confiantes, podem fazer várias viagens, assim cabe a areia.__Leon sorriu e concordou com a cabeça, sussurrou um "obrigado Sina" e saiu.

Bastante animado. Acho que até demais, já que ele deu um salto tão grande que quase bateu com a cabeça na placa da sala de aula. Eu dei risada, e sorri orgulhosa de mim mesma.

"Como eu consigo dar conselhos bons pra estranhos e estrago tudo com meus amigos ?"

Bufei, droga, qual era o meu problema? Eu não podia ter falado aquilo pro Leon, era algo do Krys, e se o chinês nem gostar mais dele ? Alimentei falsas esperanças no Australiano, que maravilha.

Sina--Como você é estúpida, Sina !__Bati a mão na minha testa, me reprovei mentalmente e continuei a minha caminhada.

Dessa vez, com um péssimo humor, fui até o Jardim 1 na escola, pouco habitável, pois era na frente da escola e todos preferiam o Jardim 2, que era atrás. Eu não vejo diferença, na verdade. Qualquer um está ótimo. Me sentei no banco branquinho perto de uma árvore alta, pensei em várias coisas, possíveis conversas com a Heyoon sobre o garoto estranho dela, pensei também em, talvez, encontrar alguma solução pra mim parar de falar demais. Aprender alguns conselhos que sejam úteis, pois eu só falo coisa errada e quase sempre deixo tudo mais complexo.

--Que cara é essa, Deinert ?

Acho que a minha concertação era tanta, que acabei fazendo alguma careta engraçada--sempre faço isso-- Pois ouvi a voz do Noah seguida de uma gargalhada grossa. 

Sina--A única cara que eu tenho, Urrea, por que? Tá incomodado com tanta beleza ?__Sorri travessa pra ele, que revirou os olhos e riu, sentou-se do meu lado no banco e me encarou.

Noah--Te vi com Leon, vocês estão bem próximos, não é ?__Fui obrigada a rir, Noah falava tão seriamente, e mesmo assim, continuava sendo um completo lerdo. --- Ué? Tá rindo do que ?

Sina--De você, caramba !__Noah continuava me encarando sério, meio magoado, talvez ?

Noah--Não tô vendo graça, Sina. Qual é, eu sou seu amigo, não? Me conta o que você tem com ele ! E nem adianta negar que não tem nada, por que eu vi você acariciando o rosto dele e colocando a mão no ombro dele__Noah nunca se mostrou ciumento, nem comigo, nem com qualquer outra do nosso grupo. Nem mesmo com Linsey. O seu rosto mostrava que ele estava transbordando de raiva. E eu sorri. Vou brincar com isso.

Sina--Certo, eu estava mesmo querendo te contar...__Soltei um longo suspiro-- Eu me apaixonei pelo Leon e, mas férias, ele apareceu na Alemanha, nos tornamos amigos e eu descobri que eu amava ele, sempre amei na verdade. E o sentimento era recíproco. Começamos a namorar, e quando eu vi ele hoje, lindo no corredor da escola, eu tive que ir beijar aquela boca rosa carnuda e deliciosa__Fui me aproximando cada vez mais de Noah, que olhava pra mim assustado. Tentar seduzi-lo era engraçado, mas brincar com tudo isso estava sendo incrível--- Eu queria te contar Noah, queria contar pra todos que Leon e eu...__Segurei o rosto de Noah, ele olhava nos meus olhos e eu olhava os dele, completamente perto um do outro.----Que Leon e eu somos apenas amigos e eu estava ajudando ele com Krys.

Me soltei de Noah no banco, e comecei a rir descontroladamente.  A cara dele de Poker Face era maravilhosa, e parecia que ele estava em estado de sono, pois nem se movia. Com dificuldade, eu puxei meu celular do bolso e tirei uma foto. Ainda rindo, dei dois tapinhas no seu rosto e ele acordou, me soltando um olhar de reprovação.

Noah--Merda, Sina ! Já tava achando que você ia largar todos nós pra ir morar na Austrália com aquele cara.__Noah colocou a mão no peito, fingindo ter tomado um grande susto.

Aos poucos, eu e ele demos muita risada do que acabara de acontecer. E conversa vai e vem,  meu celular apitava desesperadamente. Eram notificações de Heyoon, me pedindo pra ir até o quarto com ela, Hina já estava lá, só faltava a mim. O visor marcava 18:00 horas exatas. Não acreditei quando vi, já que o tempo com Noah passou muito rápido.

Noah--Aconteceu alguma coisa ? Você tá olhando pra isso séria.__Ele apontou pro celular, neguei e guardei o aparelho no bolso de novo.

Me levanto.

Sina--Bom, são 18:00 horas e eu preciso ir pro quarto resolver algumas coisas, nos falamos na hora do jantar ?__Eu estendi a mão pra ele, que aceitou e se levantou do banco também, parando na minha frente.

Noah--Tá bom, nos vemos no jantar_beijou minha bochecha e saiu pra direita, onde eu consegui ver Josh e Any aos amassos. 

Segui até o meu quarto, quando passava por aí encontrei Sabina e Bailey quase se matando, e Joalin rindo dos dois. Pareciam irmãos birrentos.

A porta estava na minha frente, suspirei e entrei. Na sua cama, Heyoon estava sentada de cabeça baixa, e Hina estava secando seus cabelos em silêncio. O som da porta fechando fez -- não sei como -- Heyoon olhar pra mim, Hina também me olhou, e então nós três nos sentamos no chão, em um pequeno círculo.

Heyoon--Meninas, olha, primeiro eu queria pedir desculpas por falar que vocês não acreditavam em mim, eu sei que vocês acreditam e mim e só estavam preocupadas. Me desculpem. Segundo, eu provavelmente nunca mais vou ver ele, já que apaguei até o contato no meu celular, terceiro, vocês estavam certas em se preocupar comigo, eu fiz umas pesquisas e realmente Kwan não tem o nome bem limpo, e.... Me desculpem__Heyoon escondia o rosto com as mãos e eu e Hina a abraçamos, podia parecer algo meio...irreal, bom, queria que fosse.

Hina--Ah Heyoon, você não precisa pedir desculpas--certo, em partes sim--mas nós também erramos, e se Kwan fosse um cara bom, na verdade ? Nós não tinhamos nenhum direito de acusa-lo sem provas concretas.

Saímos do abraço, limpei as lágrimas que escorriam do rosto de Heyoon e sorri pra ela. Hina a abraçou de novo

Sina--Acho que isso de desconfiar do Kwan, acho que...foi só medo de te perder, e talvez um pouco de intuição

Heyoon--É óbvio que vocês nunca vão me perder__Sorriu.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...