1. Spirit Fanfics >
  2. Tentações Ninfomaníacas - Kirikami (One Shot) >
  3. Capítulo Único

História Tentações Ninfomaníacas - Kirikami (One Shot) - Capítulo 1


Escrita por: Sayori_Bekommen

Notas do Autor


🚨Para quem não sabe uma pessoa Ninfomaníaca, é uma pessoa que possui um vício em fazer relações sexuais.🚨

⚠️ Provavelmente possui erros de português ou de corretor ⚠️

Boa Leitura 📖👀

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Tentações Ninfomaníacas - Kirikami (One Shot) - Capítulo 1 - Capítulo Único

🚨 Antes de qualquer coisa 🚨

Gostaria que as pessoas que não sabem o que é ninfomania leiam as notas iniciais, por lá tem uma explicação do que é.



― Ejirou por favor... ― Pediu o Loiro pela milésima vez ―

A situação atual chegava a ser estressante ao Loirinho。

― Denki, mas agora eu tô ocupado... ― Respondeu o Ruivo ―

― Mas você só está-a fazendo flexões! ― Respondeu o Loiro ―

― E isso já não é o motivo de eu estar ocupado? ― Perguntou o Ruivo em dúvida enquanto subia e descia usando seus braços malhados ―

― Não qua-quando eu estou aqui! ― Respondeu o Loiro convencido com suas bochechas rubras ― Vamos lá Ejirou... E-esse vibrador não é o suficiente... ―

Exato, neste exato momento há um Loirinho tendo novamente um dês seus ataques ninfomaníacos sentado em cima das costas de seu marido enquanto o mesmo realizava suas flexões, enquanto usava uma saia preta que chegavam até a metade de suas coxas e uma camisa manga longa larga cinza, enquanto estava com um vibrador dentro de si ligado na força três。

Sim isso foi bem específico, porém o tal deste Loirinho necessitado não estava ligando para isso。

― Eu sei que você está apenas tentando resistir mas lhe aviso que isso não dará certo ― Alertou o Loiro enquanto esfregava sua bunda nas costas do marido ―

O Ruivo nada respondeu, o que deixou o Loirinho mais surpreso do que já estava, normalmente seu marido não conseguia resistir por muito tempo e então avançava no Loiro, tanto que nessas horas nem sequer parecia que o Menor era o tal do ninfomaníaco。

O Loiro achava o Ruivo um aproveitador, porém em um outro sentido, é praticamente que o Ruivo apenas se aproveita das decisões que o Loiro toma, como por exemplo, o dia que descobriu que o Menor adorava docente sorvete de menta sendo que tal sabor também era o seu favorito, sendo assim conseguindo uma desculpa para sempre compra-lo. Assim também em outros tipos de situações porém isso não vem ao caso agora。

― O que lhe garante isso? ― Perguntou o Ruivo ―

― Você é o meu marido então você praticamente vive comigo na mesma cada, ou seja.. ― O Loiro se deitou sobre as costas do Ruivo aproximou sua boca do ouvido direito do marido e disse em um sussurro ― Dizem que ao se passar muito tempo com alguém hora ou outra você se torna parecido ela ― Após sua fala esfregou seu membro coberto pela saia nas costas do marido ―

― Está me dizendo que estou virando um ninfomaníaco como você? ― perguntou o Ruivo sem parar de olhar para o chão enquanto continuava com suas flexões, estava aguentando o máximo que pode porém parecia que a qualquer momento poderia avançar no esposo ―

― Talvez... ― O Loiro se levantou das costas do marido e se deitou de barriga para cima ao seu lado direito, o Ruivo pareceu entender o recado então levantou seu braço direito assim em seguia vendo seu esposo se posicionando em baixo de si ― Porque quando fico te provocando você parece perder o controle ― O Ruivo deu uma risada baixa ainda fazendo flexões ― Você parece que vira um predador ―

― E oque isso significa? ― Perguntou o Ruivo com seus olhos Rubis fechados pois sabia que caso os abrissem iria atacar seu esposo, estava se auto-torturando mas ainda sim queria ver no que aquilo iria dar ―

― Significa que nessa hora que você se torna um predador você fica parecendo um ninfomaníaco ― Respondeu o Loiro ―

― Tem certeza que não está me confundindo com você? ―

― E você? ― O Loiro perguntou esnobe ―

― O que? ―

― Porque está com os seus olhos fechados? ― o Loiro após sua pergunta começa a saltar risadinhas ― Não me diga que está tentando controlar sua "Ninfomania" ―

― Denki eu não sou Ninfomaníaco ―

― Sério? Mas você parece tanto... ― Disse o Loiro observando o abdômen do marido ― Por que você continua malhando sendo que você já está perfeito? ―

― Porque se eu parar eu vou perder a forma sabia disso? ― Respondeu o Ruivo ainda com seus olhos fechados e com seus braços ainda trabalhando nas flexões ―

― E se a gente não transar pelo menos duas vezes hoje eu enlouqueço sabia disso? ― Respondeu Denki exibido ― Ejirou até quantas vezes eu vou ter que repetir que só você pode me saciar? ―

Isso poderia parecer tanto que bastante estranho para outras pessoas, mas não para eles. Para esses dois sexo não é apenas uma forma de conseguir prazer, para eles sexo pode ser algumas coisas diferentes. Como por exemplo, uma forma de demonstrar confiança ou uma forma de demonstrar que apenas seu precioso parceiro era capaz de ama-lo o suficiente para fazê-lo gritar。

Parece estranho, mas não para eles。

― Só eu posso? ― Perguntou o Ruivo passando a entrar na brincadeira do esposo ―

― Uhum só você pode conseguir me fazer gritar ― Respondeu o Loiro com uma voz manhosa ― Mais tão alto que nem mesmo um vibrador com força máxima pode fazer ― Logo após sua fala, o Loiro colocou o objeto dentro de si em força 5 que era a força máxima ―

Os barulhos do objeto vibrando era alto, tão alto que o Ruivo não aguentou e sua curiosidade foi atiçada em saber que rosto seu esposo estava fazendo, porém o que viu lhe surpreendeu um pouco。

Sabia que seu parceiro era potente, mas ainda sempre se surpreendia como o mesmo soltava apenas grunhidos baixos com o seu objeto favorito em força máxima。

Sua expressão era de prazer, porém sua face também dizia que não era o suficiente。

Porém seu corpos ainda se sentia bem。

O Loirinho começou a se contorcer a procura de uma posição confortável de baixo do marido, o mesmo se viu obrigado a parar oque estava fazendo e esperou o loirinho se acomodar. Porém seu esposo era bastante... Ousado。

O Ruivo pensou: "De todas as posições porque tem que ser logo essa?" . A tal posição insistia em simplesmente seu esposo super lindo e gostoso com seus olhos fechados e sua cabeça de lado encostando no chão enquanto sua bunda ficava empinada roçando no membro recém desperto do Ruivo。

Sua "Auto-tortura" não era nada comparada á aquela cena dos deuses。

― Me sinto bem melhor assim... ― O Loirinho fez uma pequena pausa dramática abrindo os olhos, logo observando que seu marido havia parado de fazer o que estava fazendo antes ― Ué? Po-por que parou de fazer as flexões? ―

O motivo era óbvio, e era exatamente isso que o Pikachu queria。

Se caso o Ruivo fizesse as flexões seu pau estaria sendo esfregado contra a bundinha redonda do Loiro, ou melhor, na saia。

― Hu-hum? Oh, o problema é a saia? Se qui-quiser eu levanto ela para você ― Disse simplista como se não fosse nada, porém para o Ruivo isso significaria o fim da sua saúde mental ―

― Na-não tudo bem... Estou bem... ― Respondeu o Ruivo nervoso, apesar de estar quase cedendo ainda queria tentar resistir ―

― Me-me prove ― Disse o Loiro com um sorriso convencido em seus lábios ― Eu que-quero ver se você está realmente bem em não ver minha bunda ― Em seguida o Loiro levanta sua saia deixando a mostra sua entrada molhada com um pedaço do vibrador ―

O ruivo automaticamente fechou os olhos apesar de já ter visto a cena, não era como se estivesse com vergonha ou algo do tipo, estava apenas testando em si mesmo o quão capaz é de aturar as torturas de seu esposo. Porém aparentemente é completamente impossível de resistir ao seu Pikachu tendo um de seus ataques ninfomaníacos。

― Vamos lá! Vamos lá! Ne mostre o quão potente você pode ser Ejirou... ― Anunciou o Loiro, em seguida sentiu seu marido recomeçar novamente as flexões fazendo consequentemente seu pau ainda coberto se estragar subindo e descendo em sua entrada ―

O Loirinho soltava suspiros sentindo o pênis do ruivo encostar em volta de sua entrada tampada pelo vibrador com força máxima, enquanto imaginava como seria novamente ter aquele pau grosso dentro de si。

Enquanto isso o Ruivo estava abeira da loucura, seu volume parecia estar aumentando de tão exitado que estava ficando. Passou a imaginar come seria novamente foder fundo e forte a entrada de seu maravilhoso esposo。

Por algum motivo o Loirinho adorava ser arrombado pelo Ruivo e isso era de certa forma bom para ambos, pois no começo o Ruivo sentia vontade de não ter piedade com o parceiro porém ainda tinha medo do mesmo não gostar, até que foi revelado que seu Loirinho aparentemente tinha um certo fetiche em não sentir as pernas, não se sabe exatamente o por quê mas isso pouco se importava para aqueles dois maníacos por sexo。

A única coisa que interessava eles era dar prazer para ambos os lados。

O Loirinho se entediando por apenas sentir um pano simples e sem graça se esfregando em sua bunda, de modo sorrateiro levou suas ambas mãos até as calças do marido as abaixando, e claro, isso não se passou despercebido pelo Ruivo. Este que continuou suas flexões porém com apenas seu braço esquerdo, assim com sua mão direita ajudou seu esposo a tirar a tal peça。

Porém isso não pareceu ser o suficiente, no mesmo momento que o Ruivo voltou ás suas flexões normais o Loirinho secretamente retirou sua vestimenta íntima assim liberando o pênis de seu marido, que praticamente soltou contra a bunda do Loiro。

― A-ah... Ejirou eu por acaso já disse que seu pau é viciante? ― Perguntou o Loirinho em um tom brincalhão ―

― Já.. mas eu nunca me cansei de ouvir isso então apenas continue ― Respondeu o Ruivo com uma respiração pesada ―

― Hum...? já está jorrando um pouquinho Ejirou? Pois não se atreva a gozar agora, por que você vai espirrar isso tudinho em mim ok? ―

O Ruivo apenas se encontrou mais hesitado ainda com a frase que acabou de ouvir, "Esse Pikachu só pode estar tentando me matar não é possível" foi oque o Ruivo pensou, pois, sentia que seu pau iria explodir a qualquer momento。

Então sem esperar mais o Ruivo parou suas flexões colocando sua atenção exclusivamente para a entrada do esposo, logo passando a tirar lentamente o vibrador de dentro do mesmo enquanto dava beijos e chupões na bunda do Loiro。

― E-Ejirou! você be-bem que poderia me avisar antes né? ― Perguntou o Loiro olhando canto de olho ―

― E você? ― Perguntou o Ruivo logo dando uma estocada no Loiro usando o vibrador em seguida voltando á tirá-lo ― Bem que poderia me avisar que iria me enlouquecer daquele jeito! ― Após sua fala, voltou ao oque estava fazendo no redondo traseiro do esposo ―

Após alguns segundos de um silêncio nenhum um pouco desconfortável e sim prazeroso por ambas as partes, o Ruivo tira por completo o vibrador de dentro do Loiro。

― E agora? oque tubarãozinho vai fa-- ― O Loiro foi interrompido por um gemido alto, porque? talvez seja porque um certo Ruivo entrou com tudo na entrada em sua entrada ―

― Desculpa o susto, se quiser eu posso ficar um pouquinho parado ― Disse o Ruivo com uma voz rouca porém em um tom brincalhão ―

― Hum? você por acaso está achando que eu sou de porcelana Ejirou? ― Perguntou o Loiro fingindo estar irritado ― Vai fundo! ―

Com aquele pedido o Ruivo o obedeceu como se fosse a ultima coisa que iria fazer em sua vida, assim segurou os braços do Menor os segurando para trás assim inclinando suas costas, começando um ritmo rápido de estocadas fazendo o corpo do Loiro estremecer por completo。

O Menor soltava grunhidos um pouco mais altos do que antes, apesar de tudo o Loirinho gostava de ficar quietinho enquanto sentia prazer, afinal, para o Ruivo isso poderia até ser considerado um desafio, onde o objetivo é simplesmente fazer seu Pikachu favorito gritar。

Claro que isso não possuía nenhum tipo de problema para o Menor, por que o Ruivo sempre fazia questão de lhe entregar muito mais prazer ao Loirinho, até por que como recompensa escutará uma maravilhosa música que é simplesmente os gritos manhosos de seu esposo。

Com este pensamento em uma das estocadas rápidas inaugurou uma estocada funda e forte, a reação do Loirinho parece ter agradado bastante o Ruivo, assim fazendo sua motivação de fazer seu maravilhoso gritar crescer ainda mais。

O Ruivo passou á apenas meter fundo e forte, aquilo aparentemente havia ficar um pouco devagar, mas o Loiro parecia já estar gostando daquele jeito, até por que sua mente já estava em branco e sua boca já soltava involuntariamente gemidos altos。

Até que seu corpo despertou uma vontade de realizar um de seus fetiches, sentar fundo e forte no pau do gostoso do seu marido. O Loirinho tinha uma certa tara em quicadas, porém antes que pudesse dizer algo a respeito ao parceiro sem que perceba seu corpo havia chegado no limite, o Menor se desfez na toalha de malhação abaixo de si. É inacreditável pensar que exatamente bem no momento onde sua mente havia finalmente juntado todas as suas peças novamente, chegou ao seu limite, mas ainda havia um lado bom naquilo, seu marido aparentemente ainda não se desfez oque significava que ainda tinha chance de realizar sua vontade。

O Ruivo com cuidado abaixou o parceiro, como estava segurando os braços do Menor os abaixou até que o menor encostasse a cabeça no chão após isso o soltou。

― Ah... Denki eu ainda não gozei então poderia fazer um bo-- ― O Ruivo foi interrompido pelo Loiro que de alguma forma conseguiu se vira e empurrou o Ruivo o fazendo se deitar, logo em seguida o Loirinho passou a esfregar sua bunda no pau alheio ―

― Ejirou se eu não me engano.. a hora na qual você deveria malhar já passou, mas vamos recuperar o tempo perdido agora ― O Loiro após sua fala soltou um sorriso malicioso ― Faça abdominais enquanto eu brinco com seu pau, e se caso parar de faze-las eu irei parar na hora, isso seria bem chato e agoniante né? Então não desvie o olhar ―

O Ruivo começou, o Loirinho aparentemente havia mudado um pouco de ideia exatamente no momento que se lembrou que seu parceiro tinha comentado sobre sobre "Boquete", então quis satisfazer sua vontade que no fim vai ser um pouco torturante ao Maior。

O Loiro se virou de costas em cima do marido e ficou de quatro, exato, iria fazer um 69, porém o Menor aparentemente deixou de lado oque o Maior poderia fazer com sua entrada, mas achou melhor assim mesmo。

O Loiro iniciou o boquete passando sua língua na glande e depois em volta da mesma, até que deu um leve pulinho de susto ao sentir a língua molhada do Ruivo entrando e saindo de sua entrada. Mas só por causa disso não pararia, como resposta do que o marido estava fazendo abocanhou a metade do pênis alheio logo ouvindo um suspiro alto atrás de si já imaginando quem seja。

O Menor passou a foder sua própria boca com o membro alheio, e o Ruivo estava indo a loucura, sempre adorou o talento que seu esposo possuía na boca, sempre que sua boca trabalhava o Maior em todas as vezes ia a loucura e sempre teve o pressentimento de que é mais fácil ele gozar na boca do Menor do que dentro do mesmo, claro, isso se os gemidos do Loirinho não fossem tão perfeitos a ponto de fazer seu ápice mais perto。

Após alguns minutos, com oque o Maior estava fazendo na entrada alheia o membro do Menor se despertou novamente, trazendo á tona novamente uma grande vontade de sentar naquele cacete grosso. Com isso em mente parou o boquete se levantando assim fazendo o Maior sentir um pequeno desconforto por conta do frio, o Menor melou por completo seu pau, e seu membro gelou no momento em que o parceiro retirou sua boca, mas sabia que aquele já iria passa--。

O Ruivo soltou um gemido surpreso o Loiro havia sentado com tudo em seu membro。

― Caramba eu despenquei ― O Loiro soltou algumas risadinhas olhando a cara que seu marido havia feito, ao mesmo tempo suspirando enquanto rebolava no membro alheio dentro de si ―

― Você me deu um susto que meu deus.. ― Disse o Ruivo suspirando pesadamente ―

― Por quem você está chamando Ejirou? e também porque ainda não continuou as abdominais? era só naquela hora que não precisava fazer! Vamos logo comece! Caso o contrário você já sabe... ― Avisou o Loiro um grande sorriso malicioso ―

― Claro, agora quicar para mim seu pikachuzinho ninfomaníaco ― Disse o Ruivo estalando um tapa forte na nádega esquerda do Loirinho ―

Como uma ordem, o Menor iniciou as quicadas assim realizando sua vontade. O Loirinho adorava sentir o membro do marido desta maneira, pois sentia que esta posição era a única que o permitia sentir por completo todo o pênis do parceiro este que sempre foi o responsável por lhe enlouquecer。

Dizem que é até um pouco difícil satisfazer uma pessoa ninfomaníaca por inteiro, mas parece que este pikachu cujo possuía ninfomania, tenha achado um parceiro perfeito para isso. Porém este relacionamento vai muito mais além de algo carnal, você sabe do que eu estou falando correto?

Atualização : O ponto fraco do Pikachu foi atingido。

― Ejirou! ― O Loiro soltou um grito fazendo assim o Ruivo abrir um sorriso em seus lábios, parece que cumpriu sua missão, porém ainda não tinha nenhuma intenção de parar por ali ―

De uma por uma, quicada por quicada, as forças das pernas do Loiro estavam se esvaindo, o Ruivo percebeu isso então se viu na obrigação de parar os seus exercícios para ajudar o parceiro, segurou na cintura do Menor a movimentando para cima e para baixo, também mexendo seu quadril fazendo os mesmos movimentos para que pudesse mirar no ponto fraco do Loiro。

O Loiro soltava gemidos altos e até alguns gritos no meio, sua cabeça estava nublada, sua visão turva e mal conseguia pensar em algo que não seja oque estava fazendo. Mas queria mais, então com um esforço conseguiu formar uma frase em sua mente, agora bastava pronuncia-la, mas como faria isso com um pênis lhe penetrando forte e fundo? parece que terá que se virar。

― E-ejirou..! po-porfavor ma-mais, por favor... mais! ― Implorou, confessou que ficou surpreso por ter conseguido dizer oque queria, mas logo em seguida sua mente entrou em tela branca ―

O Ruivo com rapidez se sentou ainda com o parceiro em seu colo, segurou a bunda alheia com ambas as mãos ambos os lados e iniciou quicadas rápidas e fundas, fazendo assim o Loiro automaticamente abraçar seu pescoço e entrelaçar suas pernas em sua cintura enquanto gritava de prazer em seu ouvido。

― Ah-a Denki, você é tão gostoso..! ― Disse o Ruivo com seus olhos carmesins serrados ―

O Ruivo não conseguiu nenhuma resposta e já imaginava o por quê. A visão do Loiro estava levemente turva sua mente não estava sendo capaz de raciocinar todo o prazer que estava sentindo, seus olhos soltavam lágrimas pelo prazer sentido. Enquanto isso o Maior estava chegando ao seu ápice, precisava admitir que realmente se aproveitava das decisões do seu parceiro, pois adorava as quicadas que o Loirinho fazia em si, o deixava mais contente ainda era também saber que seu Loirinho também adorava. Resumindo, ambos os lados estavam indo á loucura。

O ápice disso tudo não iria chegar tão tarde。

👀 E-ejirou! go-goze dentro de mim! 👀 O Loiro pediu e o Ruivo obviamente não iria contrariar 👀 Eu te amo!

O ápice enfim chegou, o Ruivo se desfez dentro do Loiro como pedido e o Loiro no abdômen do Ruivo. Com as respirações pesadas o Loiro soltou seus braços do pescoço do parceiro, porém o outro o abraçou antes que caísse。

― Eu também te amo Denki ― Respondeu o Ruivo dando um beijo na testa do Loiro ―

O Ruivo então deitou a si mesmo junto ao parceiro ficou por cima do mesmo assim se retirando de dentro dele, deitou-se ao seu lado e o abraçou como resposta o menor deitou sua cabeça em seu peito se aconchegando ali。

― Denki ― O Ruivo chamou ―

― Hum..? ―

― Foi bom para você? ―

― Foi otimo... ― Respondeu logo adormecendo ―

O Ruivo apenas sorriu e fechou os olhos, logo passou a adormecer ao lado do seu pequeno Pikachu ninfomaníaco。


Notas Finais


Eu pedi para uma amiga minha fazer a betagem e agradeço muito á ela(ela não tem conta nesta plataforma)

Eae goxtaru? Espero que sim! Eu tava meio insegura de não estar bom, mas depois que pedi para a minha amiga ler primeiro ela falou que ficou perfeito, agradeço á ela :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...