História Tentando te conquistar (Castiel) - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Ambre, Castiel, Lysandre, Nathaniel, Nina, Personagens Originais
Tags Amor Doce, Castiel
Visualizações 128
Palavras 1.664
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Leia a nota final

Capítulo 31 - Fim das Férias


 

Acordei no dia seguinte com dor de cabeça e não lembrava de nada que havia acontecido depois que fui beber. Olhei o relógio, era quase meio dia, levantei, tomei um banho, e fui até a cozinha pegar algo para comer.

Chegando na cozinha, pego algo para comer e me sento na mesa. Enquanto como eu começo lembrar de tudo que vi ontem e começo a chorar. Logo minha mãe aparece e encosta na parede


- O que aconteceu? Pq chegou bebada e sozinha em casa ontem? Onde estava Castiel? Pq está chorando?
- Vi Castiel com a Ambre na festa – disse parando de comer e chorando mais – ai eu sai de lá e fui beber
- Viu Castiel beijando a Ambre?
- Não, mas ela estava no colo dele rebolando e quase beijando ele enquanto ele segurava na cintura dela
- Ele estava bêbado? 
- Sim
- Pode ser isso, as vezes ele nem sabia o que estava fazendo
- Vai proteger mesmo ele Mãe? Não acredito que sou obrigada a ouvir isso
- Mas é verdade
- Mãe eu vi ela rebolando no colo dele, o rosto dos dois próximos, e ele segurando na cintura dela! E você ainda consegue me falar que ele não sabia o que estava fazendo? Ele estava bêbado, mas não a esse ponto.
 

Me levantei e fui para meu quarto antes dela dar qualquer tipo de resposta. Cheguei no quarto e fui mexer no meu celular, “20 ligações perdidas de Amor <3 “ Ele me ligou a madrugada toda. Logo recebo mensagem da Yuki


YUKI: Oiiii, Tudo bom??? Pronta para voltar para escola amanhã?

“Voltar para escola? Que dia é hoje?”

Olho o calendário, dia 31 de Julho

“Como assim passou tão rápido?”


LUNA: Olá, tudo... E vc? Nem sabia que voltava amanhã ksks

Ficamos conversando por um tempo

Mais tarde minha mãe veio me avisar que Castiel estava na frente de Casa e que não iria sair sem falar comigo. Falei que então ele ficaria lá o dia todo.

Como imaginado, chorei o dia todo, nada iria me animar
Dia seguinte

Acordei com meu despertador, coloquei o uniforme, escovei os dentes e peguei minha bolsa, estava saindo sem comer nada, não estava com um pingo de fome, muito menos com vontade de ir para escola

Antes de sair olhei pela janela para ver se ele estava lá, e não, não estava. Nesse momento não sabia se me sentia feliz ou triste. Coloquei a mão na maçaneta e vi que estava com a aliança na mão, fiquei olhando, tirei e a coloquei em cima da mesa. Então finalmente eu sai de casa

Cheguei na escola e vi Castiel estacionando a moto dele, ele me viu e percebi que ele tentou de qualquer jeito estacionar o mais rápido possível. Corri para dentro da escola e fui atrás de uma árvore 
 

P.O.V CASTIEL

Estacionei o mais rápido possível e desci correndo, mas Luna já tinha corrido para dentro, entrei e não achei ela
 

“Bom o lugar dela é atrás de mim, ela não vai fugir de mim”
 

P.O.V LUNA

Vi ele meio perdido me procurando, sem conseguir segurar comecei a chorar de novo
 

“Eu ainda amo ele”

Encostei na árvore e fui escorregando até me sentar.

Sinal bateu, e na hora eu me levantei e fui me esconder, queria ser a ultima entrar
 

P.O.V CASTIEL

Sinal finalmente bateu e eu corri para a sala, me sentei no meu lugar e esperei a Luna, eu olhava cada aluno que entrava, até que entraram todos e Luna não. Passou alguns minutos e vi ela entrando de cabeça baixa na sala, ela levantou o rosto tirou uma mexa de cabelo da frente dos olhos dela e olhou a sala toda. Ela me encarou por um tempo.

“O rosto dela ta vermelho, ela estava chorando”

Em vez de vir em minha direção e sentar atrás de mim ela foi no outro lado da sala e se sentou na ultima carteira, jogou sua bolsa no chão, se sentou e abaixou deitando sua cabeça na mesa.

Resolvi escrever em um papel para ela e jogar na cabeça dela, peguei um pedaço de papel e escrevi

“ Oi, podemos conversar? Ass: Castiel “

Amassei e joguei, ela levantou um pouco a cabeça, pegou e leu. De novo ela olhou para mim, vi seu rosto molhado, ela rasgou, amassou e jogou para mim de novo.

P.O.V LUNA
 

“Eu não deveria ter vindo, não deveria”

Essa é a única coisa que passava na minha cabeça enquanto eu chorava. 

Sinal do Intervalo tocou e eu peguei meu lanche e sai correndo para fora, percebi que Castiel fez o mesmo, comecei a apertar o passo, ele se aproximava mais, então eu corri e ele também. Até que ouvi a voz da Ambre, e parei, olhei para trás e ela havia parado ele para falar algo, percebi que ele estava tentando sair, mas ela não deixava. Então fui para a árvore que eu estava na entrada
Fiquei um tempo lá, encarando meu lanche sem vontade de comer e chorando, as lagrimas não paravam de cair.
Um tempinho depois ouvi:


- Então é aqui que você ta se escondendo?

Levantei a cabeça que estava entre minhas pernas e vi Castiel
- Sai
- Quero conversar
- Mas eu não quero, sai
- Luna, por...
- Castiel sai por favor- Falei me levantando e ficando na frente dele - você ta vendo como eu to? Vc ta vendo o que você fez comigo? – Falei colocando o dedo indicador no seu peito – A única coisa que eu fiz des que vi aquilo foi beber e chorar. Você não sabe o quanto que eu bebi, não sei como eu to viva aqui
- Luna eu já disse, eu não sabia o que estava fazendo, eu nem lembro direito
- Haha, mas a Ambre lembra, pq n vai andar com ela? Já ela te satisfaz só de rebolar no seu colo. Já que eu não satisfaço você, com todas as coisas que eu fiz, e eu não to falando só de sexo 
- Luna por favor, acredita em mim, eu não queria fazer aquilo, eu te amo
- Deve me amar sim, eu vi como me ama – Deixo algumas lágrimas caírem – Eu não deveria ter ido com você naquele clube, não deveria ter deixado você me empurrar naquela parede, não deveria ter ido pra sua casa, não deveria ter passado nenhum dia com você! – Falo no meio de vários soluços – Foi o maior erro da minha vida 

Olho para ele e vejo lágrimas nos olhos dele
- Eu te amo de verdade Luna
- Ta bom Castiel, me desculpa, mas eu não acredito, você vai ter que provar que ama, vai ter que provar que posso confiar em você de novo
- Como que eu vou fazer isso se você não fica nem perto de mim?
- Se vira, eu não tenho culpa se vo...

Ele me empurra na árvore segurando meus pulsos contra a mesma e deixando seu rosto bem perto do meu. Tento me soltar mas é inútil. Eu paro de falar e fico olhando seus olhos enquanto mais lágrimas caiam dos meus olhos e enquanto eu soluçava 

Ele aproxima os lábios dele do meu iniciando um selinho, ele tenta colocar a língua, mas eu não deixo então ele só prolonga o selinho e afasta os lábios, mas não me solta, ele solta um dos pulsos e passa seu polegar pelos meus lábios. Começo a desviar o olhar e tento parar de chorar

 
- Castiel me solta – Falo tentando desviar o máximo possível o olhar
- Você me ama Luna? – Ele fala voltando a segurar meu pulso e não tirando o rosto de perto do meu  - Só quero essa resposta e eu te solto
- Me solta 
- Me responde
- Por favor me solta Castiel – Falo com voz de choro – Por favor
- Eu só quero saber isso, por favor
- AMO! – Eu grito e começo a chorar de novo – Eu sempre amei Castiel, agora por favor me solta

Ele me encara e aproxima mais o corpo. Eu começo a intercalar o olhar entra a boca dele e seus olhos. Ele tenta me beijar de novo e viro o rosto, ele afasta um pouco o rosto e eu me viro para ele


- Por favor, você disse que soltaria

Ele morde meu lábio e puxa de vagar
- Eu também te amo Luna – Ele fala soltando meus dois pulsos - E eu não vou te peder

Eu saio correndo e vou para a sala, logo o sinal bate

Fico deitada na minha carteira até ouvir alguém falando, eu olho
- Você esqueceu isso... - Castiel fala colocando meu fone de ouvido em cima da minha mesa - estava no chão
- Obrigada - Falo olhando o chão

Na saída eu vou andando até o portão e Nathaniel vem falar comigo:
- Oi Luna, ta tudo bem? Vi você muito mal hoje
- Oi Nath, Não quero falar disso ta?
- Okay, sem problemas, qualquer coisa eu to aqui...
- Obrigada

Assim que saio da escola ouço de novo a voz do Castiel:
- O que ele te falou
- Não te interessa
- Interessa
- Não, não interessa
- Você é minha namorada
- Sou é? Você não parece se comportar como alguém comprometido

Ele segura meu braço
- Ah Castiel, pela amor de Deus, de novo isso? Não basta o intervalo?
- O que ele disse? – Ele fala soltando meu braço
- Se isso fizer você parar de me encher e deixar eu ir para casa... – Suspiro – Ele só perguntou o que tinha acontecido pois viu que estava mal, agora eu posso ir?
- Humpf, pode, quer carona?
- Tchau Castiel

Saio andando e deixo ele sozinho. Chego em casa e vou direto para meu quarto, minha mãe vem atrás e fala para eu comer algo, mas estava sem fome, eu simplesmente me joguei na cama e fiquei olhando para o teto
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Comentem :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...