História Terminal Patient - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Doença Terminal, Gayfic, Jimin, Min Yoongi, Minyoon, Park Jimin, Suga, Tragedia, Yaoi, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 22
Palavras 1.333
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi pessoal,
Desculpa a demora, eu meio que buguei na história aaa, sinto muito
Vou tentar escrever e postar outro nessa semana ainda pra compensar
Bjx

Capítulo 3 - Masoquista


Entrei silenciosamente no quarto que Jimin dividia com Namjoon. No momento estava ocupado apenas por Park que tentava enfiar alguns moletons na mala cheia e provavelmente não iria conseguir fechá-la.

-Tem muitas roupas, Chimchim- disse quebrando o silêncio do quarto. Jimin se assustou e me olhou com os olhos arregalados de medo, que logo foi substituído por um olhar zangado.

-Não entre assim desse jeito!- falou fazendo um biquinho fofo. Eu ri e me aproximei pegando as roupas de sua mão.

-Essa mala não vai fechar, me deixa colocar algumas coisas na minha- falei dobrando o moletom e empilhando na cama junto com algumas blusas finas e calças.

-Não precisa, ah!- protestou - posso fechá-la perfeitamente.

-ah, é?- levantei a sobrancelha- então tente.

Recoloquei a pilha de roupas que eu havia arrumado no topo de sua bagunça. Ele a fechou e começou a forçar o zíper que não cedia.

-Ah!- bufou enquanto chutava a cama em sinal de raiva- AH! Meu dedinho!

Jimin se jogou na cama fazendo caretas de dor enquanto eu ria descontroladamente.

- Eu disse- falei ainda dando risadas- agora vou guardar isso na minha mochila.

-Humpf- bufou com a cara no travesseiro -Hyung...

-Sim?- me aproximei preocupado - Está sentindo alguma coisa?

-Não, Hyung - ele se virou me puxando para o canto da cama - deite aqui comigo.

Fiquei ao seu lado na cama e encarei cada detalhe de seu rosto, tentando gravar tudo o que conseguia.

-Yoongi - sua respiração ficou mais pesada. Nossos rostos estavam próximos e nossas mãos se tocavam- Obrigada.

Franzi o cenho.

-Pelo o quê? -perguntei.

-Você tinha razão, eu não quero passar meus últimos dias ensaiando. Não sei nem se vou estar vivo quando Love Yourself lançar...

-Você vai, Jimin. Nós vamos cantar Fake love juntos, vamos ouvir nossos fãs juntos- disse em um tom desesperado- Você vai...

-Tenho que contar para eles- falou se referindo ao resto do grupo.

-Tem mesmo- ele riu, e eu ri. Nós deveríamos chorar até não aguentar mais, deveríamos gritar de dor, mas nós rimos.

Jungkook entrou no quarto vendo a cena. Eu e Jimin na cama, próximos demais e de mãos dadas, rindo. Seu rosto pareceu ficar vermelho e ele pareceu desconfortável.

-Hm, só queria saber se Minnie já terminou a mala- disse alternando o olhar entre nós dois. Levantei rapidamente sentindo meu rosto esquentar.

-Vou levar isso- resmunguei e peguei as roupas de Jimin que não cabiam na mala. Saí do quarto esbarrando em Hoseok no corredor.

-Cuidado, Yoon- disse com seu sorriso habitual e parando para observar meu rosto- Está vermelho? Por que está vermelho, Hyung?

-Não se meta, Hoseok- disse mal-humorado. Ele apenas riu e seguiu seu caminho.

Enfiei as roupas de Jimin na mochila. Terminei de colocar algumas coisas em minha mala e a fechei. Parecia estar tudo pronto para a viagem mais tarde.

A bagagem de Jin-hyung estava espalhada em cima de sua cama. Roupas de frio, camisas e seus vários tênis ocupavam toda sua extensão. Logo em seguida, Jin entrou cantarolando uma música que não reconheci. Estava de roupão e uma máscara branca e pegajosa no rosto.

-O que é isso?- perguntei.

-Tenho que honrar o apelido de worldwide handsome- explicou com simplicidade. Ajeitou suas coisas empilhando-as perfeitamente em silêncio- Sabe o que aconteceu com Jungkook?

-Como assim?- disse ficando confuso.

-Não sei, a cara dele parecia um tomate quando passei no quarto- ele colocou os tênis em ordem. Estava de costas então não percebeu que minha cara estava vermelha.

-Não vi nada.

[...]

Chamada do vôo para Nova York com escala em Los Angeles

-Quantas horas até chegarmos?- perguntou Taehyung com a voz abafada por causa da máscara. Ele usava um boné preto e óculos assim como eu.

-São 9h da noite, mais a escala...- fiz uma pausa para contar nos dedos - Chegaremos às 5 da manhã.

-Cinco da manhã?!- perguntou com a voz esganiçada- Vou chegar no hotel e dormir.

-Pode dormir no avião- falei arrastando a mala e com a mochila na costa.

-Não, eu vou ver filme na telinha do avião e brincar na cabine.

-Quantos anos você tem?- perguntei em tom sarcástico.

Chegamos ao portão de embarque, passamos pela segurança, mostramos os passaportes que foram devidamente carimbados e cada um sentou em sua mini cabine no avião. Taehyung estava na cabine ao lado rindo e eu podia ouvir barulho de botões sendo apertados várias vezes.

-Hyung, isso é legal- disse alto demais. Tae já havia viajado naquelas cabines milhares de vezes mas insistia em sempre fazer aquilo.

-Tae, fale baixo. Algum dos meninos podem estar dormindo- falei no tom exato para que só ele me escutasse.

-Sim, sim- respondeu - desculpe.

Tirei minha máscara de dormir e a coloquei em meu rosto. Ainda podia ouvir o barulho da bagunça do mais novo, mas consegui dormir do mesmo jeito.


Era tudo tão branco...

Sabia que estava sonhando. Nunca havia entrado em um corredor como aquele. Era completamente branco, me lembrava um dos cenários do solo de Jimin na época em que estávamos gravando o álbum wings.

Parei para escutar algo. Era um som agudo, com uma pausa. Se repetia infinitamente. Bip... Bip... Bip...

Já havia ouvido aquele som antes mas não conseguia me lembrar. Andei pelo corredor absurdamente claro esperando encontrar uma porta. Nada. Parecia um labirinto de corredores sem saída. Então decidi seguir o som agudo e irritante que não saía de meus ouvido.

Me deparei com uma porta de tom azul muito claro e uma janela com persianas. Girei a maçaneta entrando em um quarto de hospital. Na cama estava Jimin com aparelhos que o ajudavam a respirar. E o monitor ao seu lado. Bip... Bip... Bip...

-Jimin...?- chamei mas ele continuou inconsciente. Sua pele estava em um tom branco fantasmagórico e sua boca não tinha seu rosado habitual.

-Ele não acorda há três dias- disse uma voz ao meu lado, assustando-me.

Me deparei com Namjoon vestido com uma camiseta azul de botões e calça Jeans. Não havia escutado ele entrar, parecia que tinha brotado do chão ou algo assim.

-Você sabe?- perguntei. Era óbvio mas...

-Isso é seu sonho, Hyung- ele deu de ombros e me encarou- mas o que vai fazer quando estiver assim na vida real?

Engoli em seco e encarei o peito de Jimin subindo e descendo lentamente.

-Não acho que vou conseguir vê-lo desse jeito- falei com uma sensação de mal-estar.

-Quais serão as consequências?- pressionou. Eu franzi a testa confuso.

-O que quer dizer?- perguntei. Ele sorriu.

-Olhe de novo, Yoongi.

A respiração de Jimin se acelerava. Seu peito subia e descia rapidamente e suas pálpebras se remexiam. O barulho agudo aumentara até se transformar em um som longo e único.

Jimin estava morto.

-Quais as consequências, Min Yoongi?- disse novamente. Meus olhos estavam arregalados de medo e eu estava paralisado. Quando consegui finalmente mover meu rosto, Namjoon não estava mais lá.

-O que...?

-Jimin está morto, Yoonie?- perguntou uma voz que reconheci.

Jungkook segurava com força a mão de Park, com o olhar assustado. Seus olhos se enchiam de lágrimas rapidamente.

-Jimin morreu, Yoongi, por que Jimin morreu?- disse com a voz desesperada.

-Eu não...

-Você tentou salvar ele, Yoongi?



-Yoongi, acorde- disse Jimin. Abri meus olhos e estava de volta ao avião. Ele estava sentado no canto de minha poltrona segurando minha máscara de dormir na mão.

-O que aconteceu?- perguntei esfregando os olhos.

-Não consegui dormir, então vim verificar como vocês estavam- falou se ajeitando do meu lado - parecia que estava tendo um pesadelo. Está tudo bem?

Lembrei do corpo dele inerte na cama do hospital e engoli em seco.

-Sim, estou bem- respondi- que horas são?

-Fuso-horário, não faço a mínima idéia- ele deu uma risada e eu sorri- mas acho que chegaremos em Los Angeles em uma hora.

-Quer ficar aqui?- sugeri apesar do espaço pequeno.

-Quero- sussurrou - vamos ver um filme?

-Tinha esquecido disso- franzi a testa enquanto ligava a tevê e via as opções- tem esse filme ou anime, não sei.

- Anime barra filme- brincou.

-É - dei uma risada - Your name, parece legal.

- Coloca esse então.

Deitei ao seu lado enquanto começava. Jimin parecia atento a cada cena e eu parecia atento a cada detalhe de Jimin. Sua boca rosadinha e suas bochechas cheinhas. Sua cabeça repousava sobre meu pescoço. Segurei sua mão e ele pareceu dar um pequeno sorriso.

Eu não podia gostar dele, não mesmo. Seria masoquismo.


Notas Finais


Muito masoquismo mesmo a

O que vcs acham de uma fic do BTS que tenha mitologia grega?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...