1. Spirit Fanfics >
  2. Ternura - Camren >
  3. Cap. 6

História Ternura - Camren - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Cap. 6


Fanfic / Fanfiction Ternura - Camren - Capítulo 6 - Cap. 6

Camila ODIAVA se atrasar para uma festa, mas não consegui evitar. Sua agenda estava muito apertada. Se não fosse tão importante comparecer ao evento, encontrar Hailee e alguns outros diretores do elenco de Fantasia, teria se recusado a ir. Só restava dois dias antes do inicio de sua turnê. Para ser franca, esquecera a festa. Quando os ensaios terminaram, ela se viu rumando aos shoppings de Beverly Hills. Olhou para tudo e não comprou nada. Quando chegou em casa encontrou um bilhete de Dinah colado na porta de seu quarto.

‘’festa na casa de Steve Jarett. Já sei, você esqueceu. IMPORTANTE! Vista seu traje de festas, bebê, e vá. Saí com Normani Kordei para jantar, nós a veremos lá. –Dinah Jane Hansen.’’

Correu até o closet para escolher uma roupa. uma hora depois, encontrava-se dirigindo pelas colinas de Hollywood. Era importante comparecer aquela festa. Steve Jarett era o direto do musical Fantasia. A festa seria superconcorrida, meditou, olhando para o céu estrelado. E barulhenta. De repente riu de si mesma. Desde quando barulho e festas abarrotadas de gente a incomodavam? Houve uma época em que desfrutara de tudo isso. e não havia dúvida de que as pessoas que frequentavam essas festas eram fascinantes e contavam historias incríveis. Mas ainda assim se sentia intrigada. Era só porque...

Suspirou, permitindo-se admitir a verdadeira razão que a fazia não ter vontade de comparecer. Lauren estaria lá. Ela era obrigada a estar. Iria acompanhada? Era ridículo se permitir sentir aquela ansiedade sobre algo que terminara há tanto tempo.

Os faróis do carro iluminaram o enorme portão, ela reduziu a velocidade. Os seguranças conferiram seu nome na lista de convidados e a liberaram. Já podia ouvir a música antes mesmo de chegar a metade do caminho.

- oi, estou atrasada, acha que consigo entrar sem ser vista?

- creio que não senhorita Cabello. Não vestida dessa maneira

Elas ergueu as sobrancelhas surpresa por ele tê-la conhecido tão depressa.

- isto é um elogio não é?

- sim madame

- bem, vou fazer o possível de qualquer maneira. Não gosto de entradas triunfantes a não ser no palco, deve haver uma entrada lateral

- virando a esquerda, as portas de vidro levam a biblioteca. Entre e vire a esquerda. Desse modo poderá entrar sem ser notada.

- valeu

Tirou uma nota de 20 dólares e a deu para o rapaz.

- obrigada Camila – corrigiu – senhorita Cabello? Poderia autografar isto pra mim? –ela se virou com um meio sorriso

– a nota?

– sim

Ela riu e sacudiu a cabeça.

– isso não lhe serviria de nada. Aqui –pegou um papel em sua bolsa –como é seu nome?

– Alec

– aqui está Alec –disse entregando o autógrafo

Então ela saiu. seguiu as coordenadas do garoto. Os sons da festa podiam ser ouvido claramente. Ela permaneceu nas sombras. Entrando na biblioteca permitiu-se um momento para se adaptar a escuridão, antes de se dirigir para a porta.

Não havia ninguém no corredor. Feliz consigo mesma saiu e caminhou lentamente em direção ao foco do barulho.

– Olá, Camila! –Era Ninva Dobrev, uma jovem e bastante talentosa atriz – não sabia que estava aqui

– Oi Nina – trocaram beijinhos sociais no rosto – devo lhe dar os parabéns não é? Ouvi dizer que você assinou para ser a atriz coadjuvante em Fantasia

– ainda estamos negociando mas acho que sim. é um excelente papel, e trabalhar com Steve é a glória atualmente. Você está maravilhosa! E é claro, eu também devo te dar os parabéns não é?

–  sim, estou entusiasmada em participar da trilha sonora

– estava pensando mais em Lauren Jauregui do que na trilha sonora querida –o sorriso de Camila diminuiu na mesma hora –Ops – o sorriso de Nina aumentou –ainda sensível – não havia malicia em seu comentário – deu o braço a ela –se eu fosse você manteria a rédea curta dessa vez, eu mesma estou tentada a armar uma peça para ela, e te garanto que não sou a única

– o que aconteceu com o Ian Somerhalder?

– coisa do passado, contudo não tenho o hábito de invadir o território alheio

– esse território não me pertence Nina

– humm – a atriz jogou uma mecha de seu cabelo para trás e pegou duas taças da bandeja de um garçom que ia passando –ouvi dizer que ela é uma excelente amante

– ouviu? Mas acho que isso também é coisa do passado

– touché –nina murmurou

– Lauren está aqui? –perguntou tentando provar que ela não significava mais nada

– aqui e lá, ainda não decidi se está tentando evitar o bando de mulheres que a está assediando ou se as está procurando. Ela é do tipo que não dá mole, né?

Camila encolheu os ombros de modo desinteressado. Estava na hora de mudar de assunto.

– viu Steve? Acho que vou procura-lo para dizer Olá

Começou a caminhar pelo lugar, seus olhos procurando Dinah e sua bela morena milionária Normani. Então avistou Allyson acompanhada de uma de suas modelos.

– olá –Camila sorriu

– olá, tive medo de que não viesse

Elas percebeu que não estava surpresa por ele tê-la notado em meio a tantas pessoas. Steve Garett notava tudo. Tinha 37 anos, era considerado um homem perfeccionista. Seu primeiro filme recebera um Oscar e abrira todas as portas que antes lhe haviam sido firmemente fechadas. O produtor segurou a mão dela e a observou. Foi ele que insistira para Lauren ser a compositora da trilha original de Fantasia e aprovara o nome de Camila Cabello como colaboradora. Fantasia seria seu primeiro musical e ele não queria cometer nenhum erro.

– Hailee está aqui, já se encontraram?

– não, mas gostaria muito de conhece-la

– ótimo

– não sei como você conseguiu convencer Larry Keastro para ser o coreógrafo, todo mundo sabe que ele está aposentado há mais de cinco anos

– sedução e perseverança –disse Garett –ele está fingindo uma digna relutância mas está louco para se ver na frente das câmeras outra vez

– se você conseguir que ele faça um passo básico em um filme terá feito a jogada mais bem sucedida da década

– ele é um grande fã seu

– meu? Está brincando

– não. e ele quer te conhecer

– não precisa pedir duas vezes

O tempo passava depressa enquanto Camila se divertia. Conversava bastante com Larry Keastro e descobrira que seu ídolo de infância era seu fã.

Ally se aproximou segurando em seu ombro e falou baixinho pra ela.

– vejo que Dinah veio acompanhada de sua mais nova conquista, uma morena maravilhosa por sinal

– é verdade

eu volto já

Disse a baixinha e se misturou em meio as pessoas.

flashback

Camila recordou que um ator a encurralou , embora estranhamente não conseguisse recordar o nome ou a face dele. Não tinha experiência para lidar com a situação, e estava se encostando lentamente contra a parede quando seus olhos encontraram os de Lauren, ela a olhou com um olhar indolente e um meio sorriso nos lábios. Devia ter percebido o desespero nos olhos dela porque seu sorriso se alargara quando se aproximou.

– sentiu a minha falta? – perguntou beijando-a de leve, antes que ela pudesse responder – tem algumas pessoas lá fora que eu gostaria que você conhecesse –fitou o ator com uma expressão de pesar – com licença

Antes que outra palavra pudesse ser dita, ela a conduzira para o terraço. Camila ainda podia se lembrar do cheiro das flores de laranjeira de um pomar próximo e o reflexo prateado do luar no piso. Esforçara-se para recuperar a compostura quando ficaram sozinhas no escuro terraço. Deslizando a mão pelo cabelo sorrira para ela.

– obrigada

– de nada –era a primeira vez que Lauren a encarava com aquele jeito direto e sereno. A latina ainda podia se lembrar da sensação de suave invasão –você não é totalmente como eu imaginava

– não?

– não – a Jauregui sorria –gostaria de tomar um café?

– sim –a resposta saiu de seus braços sem ao menos ela parar para pensar

– ótimo, então vamos –ofereceu a sua mão, depois de uma breve hesitação Camila aceitou. Fora simples assim.

flashoff

– Camila?

Foi trazida de volta ao presente pelo som da voz de Allyson e a mão dela em seu braço

–  que é?

– seus pensamentos estão escritos no seu rosto. Beba –pegou uma taça de champanhe de uma bandeja

– eu estava apenas pensando, afinal, parece que vamos trabalhar no mesmo projeto

– de volta ao passado?

– somos profissionais

– e amigas?

– deveríamos ser. Sou o tipo de pessoa que preza uma boa amizade

– humm –ally olhou sobre o ombro e viu Lauren se aproximar –pelo menos ela sabe como se vestir – murmurou aprovando o traje da Jauregui

– olá Lauren é um prazer revê-la

Camila se virou sorrindo. O choque da lembrança havia passado.

– Oi Lauren

– Camila –seus olhos se fixaram na face dela –ainda não conheceu Hailee

– não 

A atriz era uma mulher esbelta com cabelos castanho escuro e olhos da mesma cor. Era magra, tinha uma boca carnuda e um olhar penetrante. Sabia que a atriz estava na casa dos 28 anos, mas era uma mulher que não dependia da juventude para ser bela. Era casada com uma jovem rica, scarlett johansson.

– Lauren me disse que você vai pôr seu coração nas músicas – a voz dela era elevada e rica

– isso é uma grande responsabilidade –Camila lançou um olhar em direção a Lauren –ela costuma considerar minhas letras muito sentimentais e eu frequentemente considero-a uma cínica

– que bom –ela sorriu –então teremos uma trilha com um pouco de substância. Steve me deu a palavra final para escolher meus próprios temas.

A latina ergueu a sobrancelha. Não estava certa se aquilo fora uma advertência ou uma observação casual.

– então suponho que devemos mantê-la atualizada do nosso progresso

– por e-mail ou telefone – concordou Hailee lanceando um olhar para Lauren –já que você está circulando ao redor do mundo para escrever

– temperamento artístico –disse a Jauregui

– sem dúvida, é bem típico dela

– você deve saber, suponho –Lucy ergueu um ombro. Então de repente a fitou com um olhar afiado e direto – quero o máximo dessa trilha sonora. Ela é tudo que esperei. É um desafio e uma exigência

Camila concordou lentamente, Hailee era a protagonista perfeita.

– você terá

– acredito que sim. bem.. –disse virando-se para Allyson e lhe dando um abraço – porque não me oferece uma bebida e me fala sobre os fabulosos trajes que vai criar pra mim?

Camila observou as duas se afastar.

– ela é uma mulher que sabe o que quer – comentou ela brincando com a taça em suas mãos

– ela quer um Oscar – afirmou Lauren –lembra que ela já foi indicada duas vezes e não levou a estatueta? Está determinada a não deixar que isso aconteça outra vez –sorriu tocando o brinco de ametista que Camila usava –você também vai tentar ganhar uma?

– engraçado, esqueci que isso pode acontecer, seria o máximo, mas é melhor compormos as músicas antes de sonharmos com o discurso de agradecimento.

– como vão os ensaios?

– bem, muito bem –tomou um gole de champanhe –você partirá para Vegas em breve né?

– sim. veio sozinha?

Por um momento a latina a encarou com uma expressão confusa.

– a festa? Bem, sim. cheguei atrasada porque esqueci completamente, mas Dinah deixou um bilhete para mim. Ela já lhe apresentou Normani?

– não. ainda não nos cruzamos essa noite

Quando Camila começou a procurar Dinah em meio a multidão, Lauren ergueu-lhe o queixo, forçando-a a encará-la –vai permitir que eu te leve para casa?

– estou de carro Lauren

– isso não é resposta

Sentindo-se tentada ela lutou para não ceder 

– não seria uma boa ideia

– não?

Ela pôde sentir o sarcasmo antes da Jauregui sorrir, curvar-se e beijá-la. fora um toque suave. Uma provocação, uma promessa ou um desafio?

– tem razão – tocou o brinco dela novamente – eu a verei dentro de algumas semanas – disse com um sorriso amigável, então se virou e se misturou aos convidados.

Camila a fitou, quase não percebendo que havia tocado os lábios com a língua para sentir o gosto dela.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...