História Terra em Chamas - Capítulo 3


Escrita por:

Visualizações 7
Palavras 461
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Saga, Seinen, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Woden, é como é conhecido Odin pelos germânicos. Foi usado na Antiga Inglaterra e provavelmente no que conhecemos hoje como Alemanha.

Capítulo 3 - Desejo pela Batalha


Fanfic / Fanfiction Terra em Chamas - Capítulo 3 - Desejo pela Batalha

 

Desejo pela Batalha

 

Enquanto esperávamos, fiquei vagando pelo castelo. Sei que durante aquele dia todos se preparavam para o que poderia ser o pior, mensageiros corajosos se atreviam a sair de Lindisfarne em busca de líderes de cidades próximas, como York ou Cumberland. Mas o padre Athos, escrivão de meu pai, insistiu que eu deveria estar estudando. E quando era tarde, e os homens se preparavam para defender seu lar, eu estava preso em uma sala com livros e pergaminhos, recebendo textos religiosos para ler.

 

– Não podemos treinar com algo mais divertido? – perguntei, porque eu nunca me interessei pela vida dos santos e dos seus milagres, eu não queria aprender a ler porque não gostava dos textos.

 

– Mais divertido? – repetiu Athos, um velho irlandês, de olhos cinza esverdeados, manco e com uma mão decepada, ele me fitou com desaprovação. – Algo mais divertido que a vida de São Cuthbert?

 

– Algo sobre guerra, sobre os nórdicos, que tal? – sugeri, e ele fitou assustado.

 

– O que há de interessante sobre os pagãos, Osbert?

 

– Eles são guerreiros – e esse argumento não fez sentido para o padre, afinal, não era um guerreiro e sim um velho.

 

– E?

 

– Meu pai disse que nossa família descende de guerreiros, – o que era verdade, antes de sermos saxões também éramos pagãos e meus antepassados cultuavam ao deus nórdico de nome Woden. Era um poderoso deus de guerra, de um de seus olhos para ganhar conhecimento, sua lança nunca errava o alvo e podia coletar trigo de mil plantações com um só corte. Ele tinha dois lobos, dois corvos, um dos lobos era o símbolo de nossa casa – temos Freki em nossa bandeira – esse era o nome do lobo, ao menos eu achava que era.

 

– Woden é um deus pagão – explicou Athos, paciente – e servimos ao Deus único, Osbert.

 

– Mas temos sangue pagão – retruquei, meu pai vivia dizendo que éramos descendentes de Woden, e mesmo minha mãe e nosso lar sendo cristões, ele parecia se orgulhar. – Woden está conosco e...

 

O padre Athos me deu um tapa, minha cabeça foi para o lado e o fitei, furioso.

 

– Por que fez isso?

 

– Esqueça tudo isso – disse-me Athos, – você é um filho de Deus, é um saxão do Norte e tem que se comportar como tal – exigiu.

 

– E se meu cachorro se chamasse Woden?

 

Recebi outro tapa, desta vez mais forte. Ficamos lendo por toda a tarde, enquanto meu pai e seus homens esperavam a volta de Finan, meu irmão. Uma tensão pairava sobre Lindisfarne, mas acho que eu estava mais empolgado que assustado. Mesmo que tivesse constantes pesadelos com os homens do Norte, eu sonhava em ser como eles, um guerreiro, lutar com irmãos de parede de escudo, derrubar sangue em campo de batalha, morrer como um herói para meu povo.

 

[...] 


Notas Finais


???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...