História Terrifying - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Bdsm, Bondage, Ddpparty Week, Jikook, Jimin!bottom, Jimin!dom, Jk!top, Jungkook!sub, Kookmin, Pwp, Shibari
Visualizações 584
Palavras 1.140
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ai vou postar mais cedo pipipipopopo
onze hora
pois eh

Capítulo 1 - What he cause on him


Fanfic / Fanfiction Terrifying - Capítulo 1 - What he cause on him

Os pés descalços de Jimin tocavam suavemente o assoalho envernizado, causando um barulhinho típico que seria até fofo se todo o contexto fosse descartado.

Mas não era o caso. E ele até mesmo causava medo em Jungkook.

Porra, 'pra qualquer outra pessoa seria no mínimo patético sentir medo daquela criatura. Jimin era um serzinho loiro, de bochechas cheias e fofas, corpo ainda mais fofinho e apertável, longe de ser musculoso. As coxas grossas e bunda farta e arrebitada ornavam com o restante.

Longe de aterrorizante, certo?

Não para Jungkook. Aquele par de pezinhos pequenos e fofos tocando o piso faziam calafrios involuntários percorrerem cada célula de Jungkook.

Não era exatamente medo. Estava mais 'pra uma mistura de ansiedade e, ok, talvez um pouco de medo.

Ele estava usando um harness de couro, espaçado por pequenas argolas de metal. A peça se fazia em dois losangos acima de seu peito, ligados ao pescoço com uma coleira, com um pingente de lua crescente. Os losangos se ligavam numa tira que cobria apenas as costas, e se repetiam sob elas. Havia um par de algemas de couro acima das tiras que formavam os losangos. O conjunto sufocava o Jeon sem realmente apertar, mas só por estar ali. Jimin também tinha lhe colocado de joelhos e amarrado seus tornozelos nas coxas, com dois futomomos apertados, impedindo literalmente qualquer movimento.

Era uma posição dolorida, e essa era justamente a intenção.

As mãos não estavam presas, mas isso também não dava a Jungkook razão – melhor, autorização – para movê-las. Jungkook olhava para o chão, tentando não prestar atenção em como sua respiração estava pesada, muito menos olhar para o próprio pau duro como pedra.

Ouvia Jimin passeando pela sala, e tomou um susto quando ele abriu a porta da varanda. O vento frio da madrugada fez as cortinas esvoaçarem no ar e a pele de Jungkook arrepiar.

Acompanhou com os olhos as perninhas curtas parando a sua frente. Jimin tinha joelhos bonitos, e Jeon teve que segurar o sorriso, porque era um pensamento estranho para se ter enquanto se está amarrado e duro.

A mão pequena do dominador pegou delicadamente o queixo do submisso, fazendo com que ele o encarasse por baixo. Jimin gostava de quando Jungkook estava abaixo de si.

Estando tão perto do loiro, Jungkook quase podia sentir o toque da pele macia, e o cheiro do hidratante de morango que ele gostava era praticamente intoxicante, misturado a um perfume de cereja que Jungkook não se lembrava dele ter.

– Jungkook-ah tem sido tão bom garoto… – Jimin quase murmurou, naquele tom pacífico e calminho que contrastava tanto com a agonia se remexendo dentro de Jeon. A vontade de ter nem que fosse um beijo dele o corroía por dentro.

– Acha que merece sua recompensa?

Jungkook arfou.

– Sim, senhor.

Jimin sorriu.

As mãos delicadas foram em direção ao corpo e Jungkook finalmente conseguiu prestar atenção no que ele vestia. Ah, merda. Era uma caleçon de renda preta, num corte bonito que tirava o restante do fôlego de Jungkook. Sinceramente, o filho da puta não tinha um defeito que fosse, era inacreditável.

Park virou de costas, lentamente, na ponta dos pés, dando a Jeon a visão das flores frágeis de renda se tecendo sobre a pele morena e macia como o inferno.

Ele desceu o tecido devagar, apenas com a pontinha dos polegares, até que ele estivesse em volta dos pés, no chão. Jimin se desvencilhou da calcinha, e como se não estivesse fazendo nada demais, levou as mãos até a bunda e afastou as bandas.

O cheiro de cereja vinha dali. Jimin escorria lubrificante de cereja, piscando em torno do nada, e caralho, Jungkook salivou. Jimin o olhou por cima do ombro, sorrindo como o desgraçado que era.

– Pode se servir.

Jungkook apenas abriu a boca e foi em direção a entrada de Jimin, gemendo em aprovação quando o gostinho doce tomou seu paladar, escorrendo por seu queixo. Era bom demais olhar para cima e ver o rostinho de Jimin naquela expressão tão específica de prazer. As sobrancelhas bem feitas se franziam, junto ao nariz gordinho, e inconscientemente ele sempre mordia o próprio lábio. Jimin era uma obra de arte, era bonito em cada detalhe.

E acima de tudo, exalava uma aura dominante que, por extinto, fazia Jeon abaixar a cabeça. Era dele, pertencia a ele. Seu corpo, seus pensamentos e sentimentos eram todos dele, e sabia que o contrário também acontecia.

Lhe arrepiava saber que se pertenciam.

Jungkook cravou as unhas nas próprias coxas, em busca de controle. Não tinha sido autorizado a tocar, mas não podia deixar de imaginar suas mãos apertando a carne de Jimin com força, como ele gostava. Quase sentia a textura da pele dele contra a sua, quase podia ver as marcas vermelhas na bunda dele.

Seu pau pulsou, intocado, e Jungkook quase chorou só por saber que não teria a mão pequena de Jimin lhe ajudando no final.

O dominador entrelaçou os dedos entre os cabelos levemente suados de Jungkook, sem realmente puxar, apenas incentivando-o a continuar.

Para Jungkook era no mínimo fascinante a forma com que a autoridade caía naturalmente sobre os ombros de Jimin. Era nato. Desde quando se conheceram num trabalho de grupo da faculdade, Jimin sempre acabava por tomar as rédeas das situações. Era um palmo menor que todos os outros cinco integrantes do grupo, estava com um cardigã azul bebê que lhe fazia parecer uma criança, mas mesmo assim simplesmente fez os cinco seguirem suas ordens.

Sem ser questionado.

Quando a voz autoritária saiu num tom suave, autorizando Jungkook a o tocar, ele sentiu uma mistura de alívio e euforia, finalmente separando as nádegas cheias apropriadamente, conseguindo levar a língua até mais fundo. Assim se seguiu até Jimin prever o próprio orgasmo chegando, e não era como queria gozar.

Queria sujar o rostinho de Jungkook.

O afastou, ignorou a vontade de retorcer até os dedos do pé, forçou a cabeça dele a se jogar para trás. A boca estava suja pelo líquido translúcido e rosado, os olhos quase se fechavam, mas ele sabia que Jeon queria mesmo era assistir o espetáculo.

Jimin gozando era a coisa mais linda do mundo, e nem que ele mesmo estivesse explodindo de tesão por dentro, deixaria de ver, de apreciar.

O Park sentiu a pulsação quase violenta de seu pau, resfolegando antes de agarrar a base e o forçar até o fim pela garganta de Jungkook, dando um suspiro sofrido de alívio. As mãos grandes apertavam suas coxas e ele se remexia agoniado pela rigidez do próprio pau, mesmo assim se concentrando em respirar pelo nariz e não deixar os dentes tocarem a extensão do dominador. Os olhos marejados seguiam atentos cada expressão de prazer de Jimin, seu dono sentindo o ego inflar por saber que era o único que deixava Park Jimin sem estruturas.

E quando ele se derramou em seu rosto, Jungkook tomou para si a conclusão de que o fato dele o assustar era o que mais o excitava.





Notas Finais


Harness: Sabe aqueles trecos de couro que os meninos estavam usando por cima da camisa uns meses atrás? Aquilo são harness.
Futomomo: É uma amarração bem complicada do shibari (modalidade de Bondage), que serve para prender duas coisas cilíndricas juntas. Acreditem quando eu digo que é complicada, logo eu que nem cadarço amarro direito KKKKKKKK
https://twitter.com/VertigoRope/status/593570196297658368?s=09


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...