História Terror Creepy - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Lendas Urbanas, Mitologia Japonesa
Tags Assombração, Creepypasta, Histórias, Horror, Terror
Visualizações 7
Palavras 624
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


A aventura vai começar.

Capítulo 3 - O terrível Wendigo


Fanfic / Fanfiction Terror Creepy - Capítulo 3 - O terrível Wendigo

 Bem, o que acontece se eu comer minha própria carne? Ou a de um outro humano? É, agora vou falar, lembram do Roberto? Pois é, esse nem é meu nome de verdade, sou na verdade alguém meio esquecido nessa época, eu me chamo Rodolfo e pertenço a banda Raimundos, mas sou de outro universo paralelo, eu saio viajando para buscar histórias sobre criaturas tenebrosas e hoje vou falar de uma que vive no Canadá, então vamos lá.

Fui até lá para saber mais sobre isso, o nome dessa criatura é Wendigo, fui atrás de como seria e vários relatos afirmaram que era uma criatura magra e alta, parecia um desnutrido, tinha olhos vermelhos ou amarelos, boca sangrando, era o cão chupando manga, ele se alimentava de carne humana, em crianças ele preferia a gordura, em mulheres a pele, em homens os músculos e em idosos os ossos, esse bixo feio podia imitar choros e gritos de socorro pra atrair suas presas, ele lançava no ar um odor que provocava pesadelos em suas vítimas que acordaram com dores nos braços e nas pernas, que por vez saiam correndo até ele, garras e mordidas que facilmente acabam com um humano, ele destruía tudo em sua volta pra pegar sua presa, e uma vez alvo dele já era, para matar bastava queima-lo em outras lendas era preciso mais, furar o coração dele com uma faca de prata que machuca muito e mataria na hora, depois desmembrar ele e jogar as partes em lugares diferentes de difícil aceso ou enterrar em lugares sagrados, tudo isso com lâminas de prata, caso contrário ele ressuscitaria e mataria quem o matou. 

Certo homem, caçador, adentrou em uma floresta para pegar um cervo, era um homem habilidoso e corajoso, levava consigo seu jovem filho que ainda era adolescente, armado até os dentes foram atrás de sua presa, procuraram muito e não acharam, o sol já estava se pondo, tinham que achar um lugar para se abrigar, logo encontraram uma cabana que estava ali abandonada, foi lá que ficaram, a noite estava começando a chegar e logo tudo escureceu, a chuva começou a cair e ia cada vez piorando, trovões e mais água caia do céu, um choro estava impedindo o sono do caçador, de repente seu filho saiu gritando e correndo pra fora da cabana, ele tentou ir atrás mas não conseguiu, então voltou a cabana e se preparou pra ir atrás de seu filho. 

 O dia amanheceu mas ainda estava muito frio, ele pegou suas armas e saiu a procura do seu filho, no caminho ele achou um cervo, colocou o dedo no gatilho mas agora o caçador tinha virado a caça, antes mesmo que pudesse matar o cervo uma criatura medonha avançou pelo mato partindo o cervo ao meio e vindo na direção do caçador, ele atirou no demônio e a criatura caiu, o caçador começou a correr até achar outra cabana, mas essa ficava perto de várias, e não eram cabanas, parecia que uma tribo vivia ali.  

Com o tempo ele havia descoberto, o nome do demônio que o seguia era, Wendigo, um espírito canibal que havia possuído um membro da tribo que havia comido um parceiro, mas ja era tarde, o Wendigo havia chegado, correu atrás do caçador e lhe arrancou fora o braço, mas o caçador ja estava pronto, pegou seu isqueiro e tacou fogo na pólvora que havia retirado das munições, jogou no Wendigo a pólvora que pegou fogo, a criatura saiu correndo enquanto queimava até cair, o caçador saiu da floresta sem seu filho pois havia achado na tribo vários corpos mutilados, inclusive o do seu filho todo estraçalhado, nunca mais voltará naquela floresta, pois vai que tivessem mais demônios daquele lá, esse é o Wendigo. 


Notas Finais


Não cruze com ele, uma vez presa já era.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...