História Testemunha do amor - Capítulo 70


Escrita por:

Postado
Categorias Supernatural
Tags Padackles, Romance
Visualizações 45
Palavras 1.307
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Slash
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


mais um capitulo minha gente...boa leitura.

Capítulo 70 - Encontro de amor


Fanfic / Fanfiction Testemunha do amor - Capítulo 70 - Encontro de amor

no dia seguinte jensen se levantou fez um cafe reforçado e deu pra jared  depois do cafe foi pra casa do pai levando uma copia da carta.

assim que chegou na casa de seu pai roger percebeu que jensen estava feliz e triste ao mesmo tempo.

-que cara é essa filho?

-leia isso pai.disse entregando a carta.-e me diz o que acha.

roger pegou a carta e olhou pra jensen e depois voltou a atençao a carta.le e re-leu a carta.

-aonde voce achou isso?

-estava como o jay

-voce sabe que isso é um recardo ne?

-sei!

-e o jared nao conseguiu descobrir e entregou pra voce?

-na verdade eu encontrei um papel, com a maioria dos nomes que tem ai na carta. e depois o jay me mostrou a carta,ele tava achando que eu sabia dela.

-entao existi duas cartas?porque a primeira que voce me mostrou era diferente dela.

-exatamente!o senhor pode me ajudar a  desvenda isso que ele quis dizer?

-claro que sim filho.

-valeu pai!mais eu nao posso demorar.

-aonde voce vai?

-tenho um encontro.

-um encontro?

-na verdade é um piquinique,o jay gosta disso e

-o jay?

-sim pai! eu e jay vamos sair juntos hoje a tarde.disse corado

-isso que dizer que

-nos estamos bem de novo.disse sorrindo.

-que bom filho!agora so falta voce o perdi em namoro

-o que?

-isso mesmo!voce pedir ele em namoro.

-pai!

-o que foi ?

-porque nao pode ser ele.

-ele o que?

-em me perdi em namoro.disse rindo e sendo acompanhado pelo pai.-eu vou preparar as coisas.disse indo em direçao a cozinha

-fico feliz por voce!gritou

-obrigado!

jared estava tao feliz que nao se aguentava de tanta felicidade.lino e justin estavam feliz pelo amigo,mais sentia um mal presentimento nao sabiam explicar.

jared ja estava pronto e ficava olhando toda a hora pro relogio.

-calma jp!o seu namoradinho ja vem.disse justin

-mais ele ta demorando demais.

-jp voce estar uma hora adiantado.disse lino rindo

-é mesmo!mais que droga e o que eu faço?

-que tal sentar e esperar.

-o lino tem razao.

-ok!eu posso fazer isso.

jensen chegou na pousada estava nervoso nao sabia se jared iria gosta da supresa.

-JP o JA chegou!gritou lino

jared queria correr para os braços de jensen mais justin o impediu dizendo pra nao ser tao afoito.

quando chegou foi em direçao aonde jensen estava ficou supreso e feliz.jensen estava vestindo uma jaqueta de couro preta e calça jeans,mais o que deixou jensen mais lindo foi o buque de rosas em sua mao.

jensen ficou sem falar quando viu jared que estava com uma camisa branca listrada e calça preta e os cabelos meio molhado.

-oi jen!

-oi querido.disse se aproximando e dando um longo selinho em jared.-isso é pra voce.disse entregando o buque

-é lindo!obrigado amor.disse dando um selinho em jared.

lino e justin ficaram olhando a cena com sorriso bobo no rosto.lino pegou as rosas e praticamente expulsaram os dois da pousada.

o clima dentro do carro era de romance pra todos os lados.a cada farol vermelho jensen dava um rapido selinho em jared que ficou supreso jensen estava se soltando aos poucos.

jensen o levou a um local discreto e lindo cheio de arvores.jared nao sabia que quando ficava de noite as arvores iriam começa a pisca.jensen com ajuda de misha colocou piscapisca nas arvores.

-o que acha?

-jen!isso é lindo.disse olhando as coisas em volta.-aqui é tipo um bosque.

-exatamente!um bosque florido.disse colocando a toalha branca com pequenos detalhes dourados.

sentaram e começaram a converas e comer,jensen discretamente pegou a mao de jared e a beijou.as horas foram passando rapidamente,quando chegou de noite jared nao sabia o que dizer as arvores começaram a pisca.

-jen..vo..voce fez isso?

-fiz !com ajuda de misha.voce gostou?

-eu adorei amor.disse se levantado e olhando para as arvores.

-que bom.disse se levantando.-eu pensei que voce nao iria gosta.

-mais eu amei!disse e puxou jensen pra um longo selinho.-desculpa!eu nao deveria te beij

jared nao terminou a frase jensen o puxou pela nuca e o beijou com vontade.

-nossa!disse jared.-isso foi

-demais?

-eu diria inesperado e bom tambem.

-dança comigo?

-o que?

-voce quer dançar comigo?

-sim! disse sorrindo.-mais nao tem musica.

-quem disse.

-jen o que voce aprontou?

-nada!infeslimente nao deu pra contratar uns musico,mais como eu sei as musicas que voce gosta eu baixe no meu celular.disse tirando o celular do bolso e colocando uma musica.-me consede a honra?

-sim!disse abraçando jensen.

A música seguia o seu ritmo e o vento frio soprava ao embalo do som instigando Jensen que apertava mais o corpo de Jared em um abraço. O jovem,moreno deslizava suas mãos grandes pelas costas largas e brancas pontilhando com o olhar cada pequena sarda que pintava em uma tonalidade exótica e quente, a pele máscula e forte do homem que era seu amor, seu melhor amigo, sua alma gêmea.

E, apesar de perdidos em seus sentimentos aflorados, vencendo o casulo do medo, sentiam as palavras que ecoavam na doce canção. Ela falava de um amor tão puro, que só o tempo diria se realmente os amantes ficariam juntos por todo o sempre, porque o verdadeiro amor vai além da  barreira entre a vida e a morte.

Quando a música parou, o loiro já beijava intensamente os lábios do outro e enquanto um de seus braços pressionava a nuca dele aprofundando o beijoa outra apertava mais a sua cintura fazendo-o sentir a rigidez em suas calças.

O moreno correspondia abraçado-o pelo pescoço, soltando gemidos causados pelo atrito de seu corpo contra o daquele que lhe retinha, como se quisesse fundi-lo em si. Foi guiado de encontro ao chao lentamente.

-te quero tanto jay

– Jen! Sussurrou como se fizesse um pedido.

Jensen afastou-se minimamente olhando para aquele olhar de filhotinho que tanto amava e, entendendo o pedido por trás daquele som angustiado, levou suas mãos aos botões da camisa que ele vestia desabotoando-os lentamente enquanto beijava o pescoço dele, sendo que ao fim da ação jogou o tecido próximo ao lado, descendo os lábios pela pele morena e quente, parando no mamilo esquerdo enquanto sua mão comprimia o direito.

Jared fechava os olhos com força e gemia alto. Jensen sugava seus mamilos alternando de um para o outro, sempre trocando o toque das mãos, sempre o sugando com avidez, arranhando às vezes a pele em volta com o roçar de seus dentes, inebriando-se com os gemidos que capturava, enquanto as mãos do loiro adentrara em 

seus cabelos curtos na tentativa de conter as sensações que lhe eram causadas.

–Por favor, Jen.

–te quero tanto minha vida. 

Da nuca, seus beijos foram ao peitoral. O loiro ajoelhou-se e com movimentos rapido, desafivelou o cinto e desabituou a calça, descendo-a lentamente pelas longas pernas do moreno e enquanto as descia, seus dedos iam alisando os músculos das coxas. Subindo mais, apertou com firmeza as nádegas sentindo o músculo rígido, observando os pelos eriçados e o arfar de sua voz estrangulada pelo prazer. Ainda ajoelhado, ajudou-o a retirar a peça de roupa pelos tornozelos, deixando-a caída no chão.

-voce é lindo jay.disse levantando e tirando as roupas ficando so de boxer preta

-voce é mais.disse o olhando  com paixao.

jensen se abaixou e começou a beija-lo,jared alisava firmemente suas costa e colocou a mao por dentro da boxer do loiro apertando seu traseiro fazendo o loiro gemer entre os beijos.

jared puxou a boxer do loiro pra baixo sendo ajudado pelo mesmo.os beijos começou e jensen sentiu quando jared abriu as pernas.

-preciso de voce amor...preciso dentro de mim.

 Y ahora necesito tu respiración

Y el beso de tu piel para mi soledad
Decirte que me duele tanto el corazón
Desde que tu no estás
Y ahora necesito tu respiración
Y el beso de tu piel para mi soledad
Decirte que me duele tanto el corazón
Desde que tu no estás



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...