História Teu olhar - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Banda Fly (Fly Br)
Personagens Paulo Castagnoli, Personagens Originais
Visualizações 14
Palavras 1.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Luta, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


......

Capítulo 11 - Show


 

Sophia P.O.V

Acordei com o meu despertador, eram 6 horas da manhã. Meus livros estavam jogados no chão e alguns trabalhos jogados em cima da cama, acho que eu dormi e nem guardei as coisas. Levantei e fui logo pro banheiro, fiz minha higiene matinal, escovei os dentes, me despi e entrei no box e liguei o chuveiro.

Tomei um banho rápido, sai e me enxuguei. Fui pro quarto com a toalha enrolada no meu corpo, abri meu guarda roupa, e vesti uma blusa de manga preta, só pra esconder os ralados do tombo de ontem, vesti uma calça jeans e calcei uma sapatilha preta. Peguei minha bolsa e coloquei os trabalhos e os livros que eu precisaria. Peguei meu celular e as chaves do carro e fui pra cozinha.

- Bom dia. - Disse pra Manu que estava sentada comendo.

- Bom dia. - Ela disse desanimada. 

- O que você tem? - Perguntei enquanto me sentava para comer.

- Nada. - Ela disse forçando um sorriso.

- Bom dia. - Mel entrou animada na cozinha e começou a comer. 

Terminei de comer rápido e já eram 6h50min, como a Manu fazia teatro e a Mel fazia publicidade elas iam juntas por ser na mesma faculdade e eu ia junto com o Gui e o Léo. Me despedi das meninas e sai do meu apê e toquei a campainha do apê dos meninos e só o Gui veio.

- Bom dia, cadê o Léo? - perguntei enquanto entrávamos no elevador.

- Ele não vai hoje, ele precisa resolver umas coisas. - Ele disse colocando o óculos escuros pra disfarçar a cara de sono.

- Por que ele está todo estranho? 

- Ele que tem que te falar. - Ele disse e o elevador chegou na garagem e andamos até o meu carro.

- Vocês estão escondendo alguma coisa de mim. - Disse revirando os olhos.

- Calma, depois ele te fala.

Entramos no meu carro e eu fui dirigindo, chegamos e faltava 10 minutos pra aula começar. Fui andando com o Gui até a nossa sala e graças a Deus, não encontramos a Bianca. Entramos e a sala já estava mais ou menos cheia, eu odiava sentar na frente, por isso, sempre sentávamos no fundo. O Gui deixou as coisas dele na carteira do lado da minha e foi falar com uma menina. Ela se chama Rafaela eu acho, ela é baixinha e tem os cabelos compridos lisos e loiro, o Gui estava tão bobo perto dela, deve ser essa a tal menina que ele vive conversando pelo celular.

Logo depois o professor entrou e todos foram pros seus lugares e a aula começou..

Saímos da faculdade já eram mas de 15 horas, realmente hoje foi muito cansativo, principalmente as apresentações de trabalho. Cheguei no apê e fui direto pro meu quarto, coloquei as coisas em cima da cama e fui tomar banho, pois eu estava morrendo de calor. Tomei um banho de água fria, sai e vesti uma camiseta e um short, calcei meu chinelo e prendi meu cabelo, peguei meu celular e fui pra sala. Me joguei no sofá e eu estava tão cansada que acabei pegando no sono.

Acordei com meu celular tocando, peguei e atendi sem nem olhar no visor quem era.

- Alô? - Perguntei tentando disfarçar minha voz de quem acabou de acordar.

- Oi branquela, te acordei? - Era o Paulo, a voz dele é tão linda.

- Acordou, mas não tem problema. - Ri pelo nariz. - O que devo a honra da sua ligação?

- Nossa. - Ele riu. - Assim eu me sinto importante ... Mas enfim, nada só queria pergunta se você vai mesmo no show de sábado...

- Vou sim. - Falei sorrindo. - Não vejo a hora. - Falei animada.

Ficamos conversando por um tempo e ele sempre me deixava mais feliz, depois nos despedimos e eu desliguei. Fiquei vendo tv e a Manu voltou mas estranha que antes e nem a Mel sabia o que estava acontecendo. Fizemos o jantar, comemos e depois arrumamos tudo, fui pro meu quarto, arrumei tudo também e logo depois dormi.

 

....

 

Finalmente é sábado, levantei animada, arrumei minha cama e fui pro banheiro, fiz minha higiene matinal, escovei os dentes e lavei o rosto. Prendi meu cabelo em um coque frouxo e fui pra sala de pijama mesmo. Cheguei lá e a Manu e o Léo estavam conversando.

- Que bom que você acordou, a gente precisa falar com você e a Mel.

- Opa ouvi meu nome. - Mel disse saindo da cozinha.

Nos sentamos no sofá e o Léo começou a falar.

- Lembra que eu e a Manu tentamos bolsa pras outras faculdades? - Ele falou e nos assentimos. - Então a Manu passou pra Teatro e eu passei pra arquitetura.

- Nossa que legal, que estado vai ser? - Falei.

- Não é estado é no Canada. - Manu falou.

- E quando vocês vão? - Perguntei triste. Eles eram meus melhores amigos e sempre estiveram comigo, eu não aguentaria ficar sem eles aqui.

- Semana que vem. - Léo falou e eu arregalei os olhos.

- Mas já??? - Mel praticamente gritou.

- Sim, já está tudo resolvido, nossos pais já sabem e apoiaram. - Manu falou se explicando.

- Ta bom. - suspirei triste. - Eu realmente não queriam que vocês fossem, mas é o sonho de vocês e eu não vou impedir vocês. - Falei a abracei eles e a Mel abraçou também.

Ficamos o dia inteiro juntos, até dar a hora de nos arrumar pro show, Paulo já tinha me mandando umas quinhentas mensagens perguntando se eu ia mesmo. Nos arrumamos rápido já que estávamos meio atrasadas e logo depois fomos pro local do show. 

Chegamos e os portões já tinham aberto, estramos e fomos pro camarote, umas meninas me olharam torto mas eu não liguei. Até que veio um grupinho pra perto de mim e uma das meninas me perguntou:

- Você é a namorada do Paulo? - Ela me perguntou fofa.

- Não, somos só amigos. - Respondi gentil.

- Jura? - Uma das outras me perguntou.

- Sim. - Falei sorrindo. Conversamos bastante e elas conversaram com a Manu e a Mel também, elas pediram fotos e nós tiramos sem problema e logo depois o show já ia começar.

O show foi perfeito, mas eu percebi que o Caíque estava meio triste. Logo depois que o show acabou, o segurança parou perto da gente e perguntou nossos nomes e pediu pra gente o acompanhar. Fomos e ele nos deixou no camarim dos meninos. 

- Nossa, vocês são demais sério. - Falei quando entramos. Paulo veio me abraçar e eu abracei mesmo ele estando suado não importei, ele ainda tinha o melhor abraço do mundo.


Notas Finais


..............


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...