História Teu olhar - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Banda Fly (Fly Br)
Personagens Paulo Castagnoli, Personagens Originais
Visualizações 20
Palavras 1.119
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Luta, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


................

Capítulo 6 - Ibira


Tinha algumas mesas na nossa frente e vi Caíque e Nathan sentadas nela. E o Nathan que estava de frente olhou pra mim e eu não consegui desviar o olhar. Ele sorriu e eu sorri de volta.

Resolvi ir até lá cumprimentar os meninos, falei que já voltava pras meninas e fui até a mesa deles.

- Oi meninos. - falei sorrindo e o Nathan levantou e me abraçou.

- Você sumiu ontem, a gente não te encontrou em lugar nenhum. - Ele disse depois que a gente se soltou do abraço.

- Vocês que sumiram, não encontrei vocês depois. - Falei e o Caíque se levantou e me abraçou.

- Que bom que a gente te encontrou aqui, o Paulo ficou falando de você a noite toda no ensaio. - Caíque falou e eu ri.

- Sério que o Paulo falou de mim? - Perguntei surpresa.

- Ouvi meu nome. - Ele disse chegando e colocando o lanche deles em cima da mesa. - Sophia! - Ele disse e me abraçou, que abraço bom e o perfume dele é tão bom.

- Oi Paulo. - falei sorrindo.

- Ai que casal bonito! - Caíque disse rindo e agente se soltou do abraço.

- Larga de ser besta Caíque. - Paulo falou. - Desculpa por não ter ido naquela festa ontem, tive que ir no ensaio.

- Sem problemas. - Sorri. - Bom, vou voltar pra minha mesa, não sumam ok? Vocês tem meu número, me liguem ou mandem menagens. - disse rindo

- Claro, a gente vai ficar te pertubando agora. - Paulo disse, em despedi deles e voltei pra mesa que a gente estava e o Gui e o Léo já tinham chego com nosso pedidos. Comemos e logo voltamos pra casa, afinal amanhã já começava a faculdade.

... 1 semana depois 

A semana passou bem rápido, eu ia pra faculdade de manhã, ficava em casa estudando a tarde e de noite ia pra academia. A Manu fazia faculdade o dia inteiro e só chegava de tardezinha e a Mel fazia faculdade de manhã e estágio de tarde. O Gui e o Léo, faziam faculdade juntos comigo de arquitetura e de tarde eles faziam estágio também.

Eu não vi os meninos nenhuma vez depois que a gente se encontrou no mc, mas eu ficava a maioria do tempo, trocando mensagens com o Paulo e a gente estava bem próximos.

- Larga esse celular e vamos pra balada. - Mel dizia pela milésima vez.

- Que balada o que? Eu quero é dormir! - Falei deitando no sofá da sala.

- Hoje é sexta Sophia! Você tem que aproveitar. 

- Vão vocês, eu não quero ir e ponto.

- Ok, hoje você escapa, mas amanhã você vai!  - Ela disse calçando o salto e chamando a Manu. Logo elas foram.

Fui pro meu quarto e tomei um banho bem demorado, sai e coloquei meu pijama, prendi meu cabelo em um coque, peguei meu travesseiro e deixei ele na sala. Fui na cozinha e preparei um lanche, comi e voltei pra sala. Peguei meu celular e deitei no sofá.

Que ir andar de skate amanhã, no ibira? " Era uma mensagem do Paulo.

Sim " Combinamos tudo, hora e lugar que a gente ia se encontrar.

 

Melissa P.O.V

 

Chegamos na balada e estava lotada, eu o Léo fomos até o bar buscar uma bebida e nos perdemos da Manu e o do Gui. Pedi minha bebida e fiquei sentada lá enquanto o Léo foi procurar eles. Logo um menino moreno chegou no bar pedindo uma bebida e se virou pra mim.

- Oi. - Ele disse e sorriu. Que sorriso lindo.

- Oi. - Sorri de volta.

- Qual seu nome?

- Melissa e o seu? 

- Nathan! Quer dançar?

- Claro. - Dei o último gole da minha bebida e fui pra pista de dança com ele.

Já estávamos dançando um tempão, quando passa uma menina e me empurra e eu quase cai em cima do Nathan que me segurou pela cintura, olhei nos olhos dele e a gente estava muito próximos, as nossas respirações já se misturavam. E ele me beijou, começou com um selinho demorado e ele pediu passagem com a língua e eu cedi. Ficamos um tempo nos beijando e o ar faltou.

Ele beija muito bem, foi um dos melhores beijos da minha vida. Sorri pra ele e ele sorriu e logo voltamos a nos beijar. Ficamos dançando e nos beijando, até que a Manu atrapalha a gente.

- Mel, vamos embora. - Ela falou, me despedi do Nathan e logo já estávamos de fora da balada.

- Pra que essa pressa toda? - Perguntei.

- Já são quase 4 da manhã! - Manu falou.

- Mais já? - Léo perguntou.

- Sim, vamos. - Entramos no carro e eu fui dirigindo já que quase nem bebi. Logo chegamos em casa e eu só troquei de roupa e me deitei, pensando no Nathan.

 

Sophia P.O.V 

 

Acordei e olhei as horas e ainda eram 8 horas da manhã. Levantei, fui até o banheiro, fiz minha higiene matinal, tomei um banho me enxuguei e me enrolei na toalha. Voltei pro quarto e troquei de roupa. Coloquei um short jeans meio rasgadinho, um cropped e uma blusa amarrada na cintura. Penteei meu cabelo deixando solto mesmo, passei só rímel e gloss.

Calcei meu vans, peguei meu celular e fui pra cozinha. As meninas ainda estavam dormindo, devem ter chegado tarde. Comi uma maça, eu não tinha muita fome de manhã e peguei meu skate. Logo depois o Paulo disse que estava me esperando lá na portaria.

Desci e ele estava encostado no carro. Ele me viu e sorriu e eu sorri de volta. Ele estava muito lindo.

- Bom dia. - Ele disse me abraçando e me deu um beijo na bochecha.

- Bom dia. - disse sorrindo. Entramos no carro e logo chegamos no ibira.

Ficamos um tempinho andando de skate mas depois cansamos e sentamos na grama.

- Não sabia que você andava de skate, tão bem assim. - Ele disse rindo

- Anos de pratica! - Falei rindo.

- Mas eu ainda ando melhor. - Ele se gabou e eu ri.

- Anda nada. 

- Você caiu muitas vezes Sô! - Ele disse rindo.

- Continuo sendo a melhor. - Falei me gabando e ele começou a fazer cocegas em mim.

- Pau....lo pa para - falei rindo

- Admite. - ele disse rindo e continuou.

- Não. - eu disse deitada na grama de tanto rir, tentei puxar ele pra cair do meu lado, mais ele caiu em cima de mim.

Estávamos bem próximos e quando ele ia me beijar ......


Notas Finais


oq estao achando??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...