1. Spirit Fanfics >
  2. Thank You For Loving Me >
  3. 13 - Day With Friends

História Thank You For Loving Me - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Gente, quanto tempo eu não apareço aqui? Já fazem 84 anos ksbdksks
Perdão à demora, mas eu trouxe um cap quentinho pra vocês!
O outro capítulo eu não sei quando saí, mas me sigam lá no insta: @ana_clb05.
Bjss amo vcs

Capítulo 14 - 13 - Day With Friends


Lauren

Sinto o pequeno corpo se mover do meu e se virar de costas. Ouço Camila resmungar baixinho e me aproximo do seu corpo com cautela, temendo acordá-la. Passo meu braço por sua cintura e lhe abraço com força, inalado o perfume que vinha de seu cabelo.

Faziam alguns minutos que eu estava acordada, mas ao ver a imagem de Camila adormecida em meus braços, a única coisa que eu gostaria é acolhê-la em meu abraço.

Dou um beijo carinhoso em seu pescoço e ouço seu suspiro. Sorrio contra suas mechas e beijo, dessa vez, a sua maçã esquerda, me levantando com cuidado em seguida para não acordar ela ou as garotas.

Caminho até o quarto de Dinah para pegar um roupa diferente do meu pijama, voltando para o banheiro do térreo para minha higiene matinal. Após um banho rápido e dentes escovados, caminho até a cozinha de Dinah para começar o café da manhã. Por ser uma grande amiga, tenho certeza que ela não se importaria se eu fizesse o lanche.

Abro a porta de vidro que dava para o quintal, vendo o quanto era espaçoso, aconchegante e bonito ali fora.

Analiso calmamente a geladeira e acho algumas frutas, leite, geleia, ovos e bacon. Como eu convivo muito com Mariam, aprendi a fazer coisas rápidas, mas deliciosas. Começo então a preparar algumas torradas. Após isso, frito alguns ovos e os bacons, e por fim, preparo o suco de laranja com maçã e pico algumas bananas e kiwis, colocando tudo em uma tigela de vidro.

Coloco a mesa finalmente, que compunha com as torradas em um prato, com a geleia de cereja ao lado, as frutas em uma tigela, o suco ao lado da caixa de leite, os ovos e bacons, os cookies esquentados que Ally havia feito ontem e por fim, a caixa de cereal fechada que havia no armário.

- Bom dia! - Ouço a voz de Allyson na cozinha e me viro. - Uow.

- Bom dia, Allycat. - Me aproximo da pequeno e deixo um beijo em sua cabeça.

- Você preparou tudo isso sozinha? - Pergunta, aparentando surpresa enquanto se sentava em uma das cadeiras.

- Claro, por que não? - Rio de sua reação.

- Você não tem cara de quem cozinha. - Diz, rindo e pegando um prato.

- Não com frequência, mas as vezes eu me esforço. - Dou de ombros. - As garotas acordaram?

- Só a Mani, ela estava indo para o banho quando eu acordei.

- Acho que vou ter que chamar as outras, está ficando tarde. - Olho brevemente no celular e me certificou que faltavam 10 pras 9 da manhã.

- Boa sorte para tentar acordar a Dinah. - Ri quando eu caminho até a sala.

Lucy já havia despertado, estava apenas deitada, o que foi simples, pois ela se encarregou de chamar Vero. Já Dinah, eu tive uma enorme dificuldade, pois de alguma forma ou outra, ela dormia até mesmo com barulho de algumas coisa batendo, o que particularmente me irritava muito. Mas no fim ela levantou como um zumbi e caminhou à cegas para o banheiro

Me aproximo calmamente de Camila e passo o braço por sua cintura, sorrindo grandemente ao ver ela se encolher em meus braços.

- Camz... - Sussurro, beijando seu pescoço com leveza e carinho, aspirando o cheiro de seu perfume leve de flores. - Camzzi, acorda. - Beijo sua testa e logo sua maçã, vendo Camila sorrir. - Vamos lá, está tarde.

- Hummm... - Ela ronrona, se virando e ficando de barriga para cima. - Acordar assim é melhor do que comer todo um cacho de banana todos os dias. - Se encolhe em meu peito e eu rio.

- Dengosa. - Afago seu cabelo e beijo seu rosto. - Mas você precisa se levantar, o café está pronto.

- Que horas são?


- Agora devem ser 9. - Dou de ombros. 


- Nada melhor do que acordar com o café pronto e mimos. - Sorri com a língua entre os dentes e meu coração acelera. Como ela poderia ser tão linda até mesmo acordando?

- Você é a garota mais linda do mundo. - Sussurro e ela cora, me fazendo apertá-la em meus braços.

- Por que você solta elogios assim, do nada? - Segura meu rosto e acaricia lentamente, me fazendo beijar a palma de sua mão.

- Porque você merece. - Me levanto e lhe estendo a mão. - Vá tomar um banho, eu vou te esperar pra comer comigo. - Lhe dou um beijo casto nos lábios, em um selinho rápido.

- Não demoro. - Me dá um beijo novamente e sobe as escadas.

Volto para a cozinha em seguida.

- Jauregui, eu com certeza te amo mais do que cheetos. - Dinah diz assim que eu me sento ao seu lado, na mesa.


- Está tudo delicioso, Laur. - Lucy diz.

- Você com certeza irá cozinhar pra gente mais vezes, esse suco é delicioso. - Mani comenta. - O que tem aqui?

- Além de laranja, eu coloquei alguns pedaços de maçã, eu amo assim. Com leite é melhor, mas iria demorar muito e eu estou com fome. - Pego uma das torradas do prato e passo geléia.

- Vou fazer antes dos treinos de ballett. - Mani responde e eu sorrio contente.

- Bom dia! - Ouvimos uma voz vinda da sala e Camila aparece sorrindo grandemente.

- Bom dia, Mila! - Ally responde e em seguida todas nós presentes.

A latina se aproxima e deixa um beijo carinhoso na testa da pequena e se senta ao meu lado assim que eu afasto a cadeira para que ela o fizesse.

- Que mesa farta e bonita. - Elogia e eu beijo sua bochecha.

- Sua namoradinha é prendada, Chan. Fica esperta senão eu sequestro ela pra se tornar minha criada. - Aponta para Camila e eu faço um enorme bico, vendo Camila rir, acariciando minha não sobre a mesa.

- Pra quê ela? Pega a Mani. - Vero diz e todas rimos.

- Ah não, a Mani não gosta de cozinhar. - Zomba.

- O que te garante? - Normani desafia e Dinah revira os olhos, tomando mais de seu suco.

- Sua mãe. - Responde e Mani abre a boca indignada. - Aliás, ela é um doce. Me falou toda a sua vida e ainda me convidou para um chá com biscoito pra me mostrar seu álbum de fotos. - Aperta as bochechas se Normani que bufa e revira os olhos em brincadeira.

- Sabia que apresentar ela a você ontem não seria uma boa ideia. Sai! - Bate na mão de Dinah e ela ri.

- Não sei por onde começar. - Ouço Camila dizer e me viro em sua direção, esquecendo das outras.

- Me dá a honra de preparar seu prato? - Pergunto divertida, já pegando dois pratos. Um pra ela e outro pra mim.

- Claro, vamos ver por onde você me recomenda começar a comer. - Encosta sua cabeça em meu ombro e eu beijo seus cabelos sedosos.

- Juro que você terá uma boa combinação.

As garotas estavam ocupadas interagindo entre si enquanto Camila apenas observava e eu montava seu prato com as coisas presentes na mesa.

Sala do duas torradas com geleia e ao lado, coloco um ovo com bacon. No outro prato coloco alguns cookies e ao lado uma tigela com muita banana e por dentro kiwis. Por fim, encho um copo com o suco de laranja com maçã e deixo ao eu lado.

- Aqui está. - Coloco os dois pratos ao eu lado e ela sorri. - Comece por aqui. - Lhe entrego a torrada.

- Obrigada, Lern. - Me dá um selinho demorado e eu suspiro.

- Coma, linda. - Puxo sua cintura mais para mim e fico com o braço apoiado em suas coxas enquanto comia calmamente o que ela me oferecia, tomando meu suco.

Após toda uma interação, começamos a arrumar a cozinha. Dinah tirava a mesa enquanto eu lavava as louças, Camila secava e Mani guardava onde Dih a instruia. Enquanto Allyson preparava os temperos para o almoço que ela faria com Normani e Dinah, Vero e Lucy se encarregava de tirar os colchões da sala para levar de volta aos quartos.

- Alguém falou pro pessoal do grupo sobre a praia? - Pergunto.

- Mandei uma mensagem ontem. Zayn, Shawn e Niall disseram que levariam as tendas e toalhas de chão, Harry, Louis e Greg virão nos buscar no carro do pai do Greg e do Harry e os outros estão ocupados com suas famílias, então dispensaram e agradeceram o convite. - Dinah responde.

- Levaremos as bebidas e tira-gosto. - Normani diz, terminando de guardar tudo.

Eu e Camila, após termos terminado o que tínhamos pra fazer, nos jogamos no sofá da sala, onde Vero e Lucy assistiam o filme que passava na TV.

- Que filme chato. - Camila resmunga ao ver a cena de Velozes e Furiosos 8.

- Sua opinião não conta, Mila. - Vero dá um leve empurrão em Camila e ela revira os olhos.

Seu corpo pende ainda mais proximo de mim e eu lhe dou um beijo na bochecha, abraçando seu corpo com certa força e cheirando seu cabelo.

- Lo...

- Oi, anjo? - Pergunto quando ela olha pra mim.

- Me dá um beijinho. - Faz bico e eu aproximo calmamente nossos lábios e os colo em um selinho demorado. - Eu amo sua boca. - Acaricia meus lábios.

- É? - Sussurro e ela assente, chupando meu lábio inferior. - Por que?

- É macia e tem gosto de morango, é uma delícia pra beijar. - Responde e eu rio nasalmente.

- Então me dá out...

- Vocês duas são fofas! - Lucy exclama.

- Eca. - Vero fala e eu rio.

- Qual foi, Veronica. - Empurro seu corpo. - Eu sei que você gostaria de uma garota como Camila, mas eu sinto dizer que ela está comigo. Certo, Camz?

- Quem te garante que eu não ficaria com ela? - Camila pergunta e eu à olho indignada.

- Fique com ela, então! - Digo dramaticamente e me levanto, indo até a cozinha onde as garotas estavam.

- Finalmente você chegou! - Dinah comemora e me puxa até a pia. - Pega.

- Pra quê? - Pergunto quando ela me entrega uma faca e uma cabeça de alho.

- Advinha pra quê? Descasca, ué. - Diz e as menina riem.

- Para de ser folgada, Dinah! Vem descascar. - Reclamo e ela nega.

- Não vou, fiz minhas unhas ontem. - Mostra as unhas falsas. - Não vou acabar com o esmalte em menos de dois dias.

- Você é ridícula. - Bufo e ela dá de ombros.

Começamos à conversar sobre qualquer coisa e logo Camila entra na sala com as garotas.

- Que tal almoçarmos lá fora? - Lucy sugere. - Está um dia bonito e lá fora parece bom pra um almoço.

- Fique à vontade para arrumá-la, amiga. - Dinah lhe dá dois tapinhas nas costas e nos rimos. - Aliás, vocês duas estejam à vontade para fazer, não fizeram nada de interessante até agora. - Empurra Lucy e Vero pra fora e elas lhe mostram o dedo do meio quando ela grita um: - Arrumem direitinho, criadas.

- O que será o almoço? - Camila pergunta, colocando um pedaço do salame que Mani cortava na boca e logo vindo ao meu encontro, abraçando minha cintura.

- Lembra do macarrão da Ally? - Dinah pergunta.

- Oh Deus, você é um verdadeiro anjo, Allycat. - Camila lhe dá um beijo na bochecha e a pequena ri.

- Pensei que combinaria com o dia de hoje. - Dá de ombros.

- O que há de tão interessante nesse macarrão? - Pergunto, confusa.

- Te garanto que esse macarrão bate 10 à 0 na comida da minha mãe, e a Mila bem sabe que a comida da minha mãe é divina. Que ela nunca me ouça falando isso! - Dinah responde e nós rimos.

- Vou ter que maneirar, não quero engordar. - Mani diz e todas nós à olhamos com tédio. - Que?

- Você é quase uma boneca que tem o corpo de uma bailarina fodida e acha que engordar te deixaria feia? - Camila pergunta e nós rimos.

- Que jeito fofo de dizer que me acha maravilhosa, obrigada pela sua delicadeza. - Mani lhe dá um apertão na bochecha e ela morde sua mão.

- Tem um jardim por aqui onde eu possa pegar uma flor pra enfeitar a mesa? - Pergunto e Dinah faz careta.


- Quem diria que uma gótica como você gostasse de flores. - Responde.

- Não tenho nada de gótica, você é louca. - Retruco.

- Todas aqui estão de acordo que você só usa preto e nem a sua namoradinha pose discordar disso agora. - Diz e eu olho pra Camila que sorri amarela, bicando meus lábios quando eu faço um bico.

- Tá, tá, sem melosidade que hoje eu não tô afim de ver essa baboseira. No quintal tem um jardim onde minha mãe planta algumas flores, se caso você fizer estrago lá, irei pessoalmente à sua casa buscar um cheque pra que você pague. - Pisca o olho e eu reviro os olhos.

- A Lauren é rica. - Mani diz, comendo o palmito que agora cortava.

- Vocês são loucas, eu hein. - Saio da cozinha, caminhando até o lado de fora.

- Lern! - Camila grita quando eu atravesso a porta. - Espera, eu vou com você. - Vem até mim e eu sorrio, abraçando sua cintura e lhe dando um beijo carinhoso na testa.

- Não sei se você está merecendo minha companhia.

- Claro que eu estou! Por que não estaria? - Pergunta enquanto caminhamos até o pequeno jardim que tinha ali. Andávamos com nossos braços entrelaçados enquanto sua mão acariciava a minha calmamente.

- Você confessou que me trocaria pela Vero. - Faço bico e ela ri.

- Eu nunca seria burra o suficiente. - Sorri e me para, me dando um selinho longo para longo em seguida aprofundar o beijo, mordendo meu lábio inferior para em seguida sugá-lo para sua boca, me fazendo arfar.

- Isso é golpe baixo. - Acaricio a carne exposta de sua cintura e ela sorri com o nariz franzido, deixando a pontinha de sua língua pra fora. - E isso apelação!

- Por que? - Entrelaça seus braços em meu pescoço.

- Porque você sabe o que seus beijos me causam e como esse teu sorriso mexe comigo. - Sussurro e acaricio sua boca que agora estava levemente corada por eu ter chupado-a.

- Gosto de te ter assim, pertinho e com essas palavras bonitas. - Beija o dedo que acariciava seus lábios.

- Pretendo estar assim muitas outras vezes. - Beijo-a novamente e voltamos à ir de encontro ao pequeno jardim.

- Essa é a parte que eu mais admiro na casa da Chee. Tem flores lindas aqui e a mãe ela tem uma paixão enorme por esse jardim. - Camila diz quando eu me abaixo em frente à linda e flores espalhadas naquele canteiro.

- É realmente lindo. Tem orquídeas aqui. - Mostro a delicada planta.

- Não sabia que era familiarizada com isso.

- Tem uma estufa em casa, ajudo a Mariam à cuidar de lá sempre que estou em casa. - Suspiro, pegando a pequena maleta que estava ali do lado com a tesoura apropriada pro corte e amparo das folhas.

- Você é surpreendente nesse quesito. - Camila solta de repente.

- Como assim? - Corto calmamente três caules de orquídeas, organizando-a na mão para que não amassassem.

- Você cozinha sendo que tem uma vida luxuosa e nem se dá o trabalho de reclamar disso. Você cuida da estufa quando poderia só observar enquanto toma um chá gelado e o seu jardineiro faz todo o serviço, eu presumo que tenha um jardineiro. Você gosta de cozinhar sendo que poderia deixar isso para todos os que trabalham na sua casa, mas está familiarizada com a cozinha e acorda cedo pra ajudar a Mariam quando poderia muito bem acordar quando bem achasse melhor. Isso diz muito sobre quem você é! - Sorri orgulhosa e eu devolvo o sorriso.

- Se trata de eu ser uma garota intrometida? - Pergunto receosa.

- Se trata de você ser uma garota humilde e atenciosa com todas as pessoas ao seu redor, sejam funcionários da sua casa ou Mariam, que é uma mulher que você é muito apegada. Você é incrivelmente amável, isso me faz gostar ainda mais de você, Lo. 


- Eu não sei o que fiz pra ter uma garota como você, mas espero sempre te ter perto. - Beijo sua maçã com carinho e seguro sua nuca calmamente, colando nossos lábios em um beijo terno. - Obrigada por me escolher.

- Obrigada por me aceitar contigo. - Cola nossas testas e eu coloco calmamente o girassol que eu havia cortado sem que ela percebesse em sua orelha. - O que tá fazendo?

- Combina com você. - Dou de ombros.

- Um girassol... - Toca levemente a flor. - O que significa?

- Procure saber e irá entender porque combina contigo. - Beija levemente meus lábios e eu sorrio, vendo ela me olhar com doces olhos. - Vamos lá dentro, as garotas devem estar pensando milhões de situações constrangedoras sobre nós duas. - Ri e eu faço o mesmo, entrelaçando novamente meu braço com o seu enquanto com a outra mão, ela segurava cuidadosamente as orquídeas.

[...]

- Camz, pegou tudo? - Pergunto assim que vejo Camila sair de sua casa com a bolsa recém arrumada.

- Tudo! - Lhe dou um selinho.

- Tomem cuidado e não voltem tarde! - Sinu grita da porta assim que nos aproximamos do veículo.

Acenamos pra Sinu e entramos no carro. O pai de Harry dirigia enquanto o moreno conversava com Ally é Louis, que vieram com a gente nesse carro, já que Vero, Dinah, Lucy e Mani iriam no carro do pai de Greg, que era maior por ser para a família e Shawn, Niall e Zayn viriam no carro do pai de Shawn, que havia emprestado pro moreno.

Havíamos saído da casa de Dinah, todas arrumadas especificamente, e chegando cada uma em sua casa, apenas trocariamos as mochilas do pijama para a que levaríamos à praia.

- Aposto que a praia vai estar cheia, o dia hoje está matando. - Harry comenta.

- É um bom dia pra nadar, com certeza. - Ally conclui.

Descemos do carro logo que o pai de Harry estaciona em frente à praia que eu e Camila havíamos ido quando estávamos nos conhecendo, o que me fez suspirar ao ver o lugar movimentado.

- Você realmente gosta daqui, não é? - Camila se aproxima, me abraçando pela cintura.

- Meu avô amava vir ver o pôr do sol aqui. - Beijo sua mão que acariciava meu abdômen e ela se aperta mais à mim. - Sem contar que foi aqui que eu realmente reconheci você.

- Como ass...

- Vocês vão ajudar com as bolsas ou vão ficar com essa baboseira de casal apaixonado? - Dinah pergunta.

- Sua melhor amiga sempre quebrando o clima, obrigada por eu não ter força para matar leões. - Falo e Camila gargalha, me puxando.

- Me explica isso depois, vem.

Sua mão cobre a minha e ela me puxa até o carro com o porta malas aberto, de onde tiravam as mochilas.

Faço questão de pegar minha bolsa e de Camila mesmo que ela reclame e nós caminhamos de mãos dadas até um dos quiosques que estavam espalhados por li enquanto Harry se despedia do seu pai e Louis e Ally o esperava.

Logo o carro de Greg também chega e ele e as loucas das nossas amigas descem cheias de sacola enquanto o moreno traz a caixa térmica com um monte de sacola no braço.

- O Greg tá melhor que empregado doméstico. - Louis comenta assim q o moreno se aproxima e nós rimos.

- Eu juro que nunca mais saio pra comprar nada com elas. - Aponta pras meninas.

- Eu juro que te entendo, Greg. Eu tinha que aturar Dinah quando íamos no shopping, todas juntas deve ser loucura. - Camila comenta, fazendo careta.


- Onde estão o Shawn, Zayn e Niall? - Pergunto assim que Allyson e Harry se aproximam, deixando as coisas sobre a mesa do quiosque.

- Eles disseram que acabaram de chegar, devem estar trazendo as coisas, aí fica difícil. - Lucy diz.

- Vou ajudar eles. - Dinah comunica. - Aproveitem e comprem gelo, senão as bebidas vão esquentar.

- Passaram no mercado e não compraram gelo? - Camila pergunta confusa.

- A Dinah resolveu se distrair dando encima do caixa enquanto a gente estava comprando as coisas e no final ela esqueceu. Né, Dinah? - Sorri cínica e Dinah dá de ombros.

- Não tenho culpa se colocaram um modelo pra passar nossas compras. - A loira alta dá de ombros e Mani ri enquanto as duas caminham lado à lado pra longe.

- Ele nem era bonito assim. - A morena revira os olhos e a gente ri quando ambas saem de vez de perto de nós e vão até os garotos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...