História That friend - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Neymar, Philippe Coutinho
Tags Coutinho, Futebol!, Neymar, Rússia, Selecao
Visualizações 119
Palavras 1.138
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Esporte, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 2 - Provoca que ele cede


- Ai gloria a Deus, vocês vão se pegar logo. Aine disse no vídeo chamado enquanto eu mostrava mais um vestido.

-Aine em nome dos deuses do futebol, eu não vou pegar o seu ex marido, na verdade eu queria entender de onde você tirou esta ideia. Respondi pegando o macaquinho preto.

-Querida, eu conheço o Philippe ta, afinal fui casada com ele, e quero que vocês fiquem juntos por que vocês têm uma química incrível, uma amizade linda e ainda um tesão um pelo outro que chega a dar para pegar no ar. Aine disse bebendo sua taça de vinho.

-Nooosssaaaa que coisa feia Aine, falando uma coisa desta na frente da sua filha. Disse me sentando na frente da tela.

- Ela nem sabe do que estamos conversando, não é filha? Aine disse para Maria que sorriu me mostrando o novo brinquedo. – E outra eu sei que ele quer ficar com você, por que você não fica com ele logo?

- Eu não vou dar o primeiro passo, sou megera de mais para isto. Disse a fazendo sorrir.

- Ridícula, é sério ou você vai ficar com ele de vez, ou eu vou arrumar outra pessoa para ele, é sério. Aquelas palavras não sei o porquê, mas me causaram um certo desconforto, pensar em Philippe ficando com outra pessoa era de mais para mim. - Pelo jeito achei seu ponto fraco, e este macaquinho preto com a blusa quadriculada vai achar o dele. Ela disse sorrindo para mim.

-Vou tomar meu banho. Porem ouvi alguém bater na porta do meu quarto. – Já volto

Assim que cheguei Philippe estava parado na frente, pelo jeito já parecia pronto.

-Já estão indo? Disse assustada.

-Não mais como te conheço eu sei que você ia demorar então vim apressar. Ele disse entrando no meu quarto e indo até meu telefone falar com Maria.

Aine pela tela me lançou um olhar que dizia “ E agora ou nunca”

Achei melhor entrar logo no banheiro, as besteiras de Aine e o perfume de Coutinho não estavam me ajudando em nada.

Tomei meu banho, lavei meu cabelo me lembrei que tinha esquecido minha roupa no quarto.

-Philippe. Gritei do banheiro.

-Oi.

-Pega minha roupa aí em cima da cama por favor. Disse abrindo um pouco da porta.

-Pode se trocar aqui fora eu não ligo. Ele disse sorrindo perto da porta.

-Anda logo. E se dando por vencido ele me deu a roupa. – Esta lingerie é linda.

Eu tive que fechar a porta logo, as besteiras de Philippe estava começando a me afetar com as loucuras dele.

Assim que terminei de mim vesti, sai do banheiro secando o cabelo e me sentando em frente ao espelho comecei a me arrumar.

- Deixa eu te ver. Aine disse pelo celular assim que terminei meu cabelo, o deixando solto até o meio das costas em cachos e jogando ele de lado, o macaquinho que eu tinha escolhido era preto e curto amarrei minha camisa quadriculada vermelha na cintura e um all star preto, o batom que tinha escolhido era o vinho já que Aine já tinha repetido várias vezes que causava coisas em Philippe. -Perfeito, não é Phi? Ela disse olhando o ex marido me olhava bobo.

- Sim. Ele disse se levantando bruscamente e me rodeando como um leão.

Passei meu perfume peguei minha bolsa de mão e sai com ele dando adeus para Maria e Anie.

Assim que chegamos no hall de entrada da Granja os meninos me encaram, parecendo realmente surpresos.

-Uau. Alguém soltou do outro lado.

A divisão dos carros foi feita e eu fui com Philippe, que parecia incomodado com algo, enquanto os meninos no banco traseiro falavam besteira e riam.

Assim que o carro parou descemos e fomos entrando na boate e subimos para a areia vip.

A musica era alta e divertida, eu fui até o bar e pedi minha cerveja, vendo Philippe me observar de longe, eu não iria até ele, ou ele tomava a atitude ou nada.

Enquanto eu esperava minha bebida um moreno alto chegou ao meu lado.

-Posso te pagar uma bebida ruiva? O moreno disse se aproximando de mim.

-Não obrigada. Disse pegando a minha bebida e saindo e indo ao encontro dos meninos.

Philippe tinha a cara fechada e eu só conseguia pensar que ele era muito bonito, me virei e comecei a dançar com os outros jogadores, mas eu queria muito que Philippe viesse dançar comigo.

-Vai lá chamar o emburrado. Casemiro disse no meu ouvido e eu fui.

-Vem. Disse estendendo a mao para ele.

-Eu não quero. Philippe disse sério.

-Para de graça Phi vem. E o segurando com toda a minha força consegui fazer se levantar porem tropeçamos um pouco e ele acabou me prensando contra a parede. – Vamos dançar. Disse mordendo meu lábio inferior.

-Vamos. E foi o que fizemos, dançamos e muito, porem ele continuava apenas no mesmo, e o tal moreno do bar continuava a me observar. – O que está olhando? Philippe disse olhando para a mesma direção que a minha.

- Aquele moço ali. Disse começando a provoca-lo, talvez assim ele fazia algo.

- O que tem? Era ele que estava do seu lado no bar né. Philippe disse observando-o.

-Sim. Disse tentando tirar qualquer atitude dele. – O que você acha devo investir? Falei vendo o semblante dele ficar de confuso para com raiva e logo um sorriso se formou em seus lábios.

-Claro. Ele disse chamando o moço – E aí cara olhando minha amiga aqui né, bom esta aqui é Mariana Alvarez, boa noite meninos. E saindo Philippe me deixou com o dito cujo moço do bar.

-Então, entendi por que não queria que eu pagasse a bebida, andar com jogadores deve ajudar bastante. Ele disse começando a conversa muito mal.

- O que quer disser com isto? Disse tirando meus olhos de Philippe para o moreno a minha frente.

- Que você não precisa. Ele disse de novo.

-Não preciso mesmo, por que eu trabalho para isto. Disse ficando com raiva, talvez fosse melhor ir embora estava cansada e queria xingar Aine por me fazer pensar que Philippe queria algo.

Peguei mão do moreno e me despedindo dos meninos sai para o lado de fora da boate.

-Então para onde vamos? Ele disse do meu lado.

-Você pode ir até para o inferno eu vou para casa, adeus. Disse entrando no taxi e indo para a Granja.

--------------------------------------

Na manhã seguinte todos já estavam prontos para viajarmos, Philippe estava falando no telefone enquanto eu apenas entrava na van com meus fones.

Queria muito ficar sozinha então qualquer aproximação de mim eu apenas afastava e até mesmo de Philippe, eu não iria mais me preocupar com nada apenas fazer meu trabalho e pronto, provocar que ele cede é uma bela de uma mentira


Notas Finais


Um beijo e um queijo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...