História That friend - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Neymar, Philippe Coutinho
Tags Coutinho, Futebol!, Neymar, Rússia, Selecao
Visualizações 188
Palavras 2.240
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Esporte, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ultimo capitulo do dia, espero que tenham gostado e este é maior que os outros e particularmete acho q é o melhor, não deixa de comentar no final para eu saber se estão gostando, mesmo que não esteja apenas comente para que eu saiba.
Boa leitura!

Capítulo 3 - Cuidando de mim


Fanfic / Fanfiction That friend - Capítulo 3 - Cuidando de mim

Assim que nos registramos subi rapidamente para meu quarto, a festa da delegação estava chegando e eu realmente precisava arrumar minha roupa.

Pegando meus documentos comecei a trabalhar, talvez isto tiraria minha mente de Philippe, porem eu acabei achando a ficha dele e realmente estava me preocupando seu joelho.

“Phi

Mariana”

Esperei um pouco e logo tive a resposta.

“Oi meu anjo.

Nanico Philippe”

“Podemos ir na academia? Preciso dá uma olhada no seu joelho.

Mariana”

“Claro daqui a pouco eu passo aí.

Nanico Philippe”

Achei melhor eu ir tomar um banho, depois do treino com Phil eu poderia dar uma volta, sempre quis conhecer a Russia.

Assim que sai coloquei uma saia quadriculada, uma regata preta com um suéter cinza já que estava um pouco frio, coloquei uma touca também cinza e uma botinha, fiz a maquiagem e peguei minha prancheta.

Parecendo que estava me esperando do lado de fora da porta, ele bateu na porta assim que terminei de passar meu perfume.

-Oi. Disse tentando não sorrir, mais quando ele me olhou sorrindo perdi totalmente meu foco.

-Uau, esta linda vai sair? Philippe disse sorrindo.

-Quero dar uma volta depois. Sorri para ele que ofereceu seu braço e aceitei de bom grado e caminhamos até o elevador.

Assim que chegamos na academia caminhei com ele para a esteira.

-Seu joelho como esta? Perguntei antes dele começar o exercício.

- Tranquilo. Ele disse.

-Philippe, por favor me diz a verdade, como está o seu joelho? Disse novamente.

- Eu juro Mari não senti nada estou bem. Ele se aproximou de mim segurando minha cintura.

- Certo então vamos. Disse saindo do meu aperto. Ele subiu na esteira enquanto eu esperava ele começar os exercícios.- Vai ser o seguinte nos vamos dar pique, você vai começar com uma corrida tranquila e logo depois eu vou aumentar a velocidade e vou deixar na velocidade máxima que a gente atingiu no ultimo exame, depois vou diminuir novamente voltando para a corrida curta e logo depois o pique novamente, entendeu? Disse olhando para ele.

-Entendi. Ele disse do meu lado

- Estica o joelho e se sentir qualquer coisa me fala que eu paro na hora. Disse preocupada, aquele joelho dele me deixava muito nervosa, não apenas por conta da copa mais também por que não quero que ele passe por cirurgia, mesmo eu morando em Barcelona também trabalhando no hospital, assim que a temporada do sub20 começasse eu teria que deixar ele sozinho com Aine que tem que cuidar de Maria também, e eu não iria conseguir me manter focada.

A esteira começou a andar e deixei no modo caminhada, eu precisava que ele se aquecesse primeiro para começar os piques. Assim que percebi que a temperatura do corpo dele tinha aumentado comecei a aumentar a velocidade fazendo ele correr, e assim comecei o primeiro pique aumentando a velocidade, e anotando o tempo que ele corria no primeiro pique assim que diminui a velocidade novamente, mantendo na corrida curta, e novamente aumentei velocidade novamente e anotei novamente, ele mantia o mesmo ritmo, oque era bom. No quinto pique parei para ele poder beber água.

-Muito bem. Disse fazendo-o sentar, que tirou a camisa bebendo a água que eu dei para ele, me abaixei próximo ao joelho dele e apertei onde eu sabia que era a verdadeira dor. -Dói? Perguntei olhando para ele.

-Não, só incomoda. Ele respondeu ainda ofegante.

-Certo, vou pedi para você ir para o campo com o suporte de joelho só para você não sentir este incomodo o tempo todo ta bem? Disse me levantando e ficando de frente para ele. – De resto esta ótimo, come bastante banana para não ficar com câimbra e bebe muita agua. Disse pegando minhas coisas quando senti uma mão no meu braço.

- Não quer ficar comigo? Os meninos saíram, vamos ver um filme juntos. Philippe disse ainda ofegante.

-Eu preciso ir tenho que comprar um vestido. Disse o olhando querendo muito ir ver o filme com ele.

-Posso ir com você? Philippe perguntou ainda sentado.

-Tudo bem, vamos lá para você se trocar. E subimos para o quarto dele e me sentei em uma das camas enquanto ele ia tomar um banho.

Resolvi arrumar a roupa dele, abri a mala do mesmo e peguei um jeans escuro com uma social azul marinho que eu sabia que ia ficar apertada nele e deixei sobre a cama, minutos depois ele saiu do banheiro de toalha.

Fechei meus olhos mesmo querendo ver o que ele tinha ali em baixo mais eu estava tentando não entrar nas ideias dele.

-Pode abri, Philippe disse com a calça. Ele disse sorrindo para mim. – Adorei a roupa que você escolheu. Ele disse se aproximando com o peitoral meio molhado ainda próximo a mim beijando minha testa.

-Eu sei que você ia gostar, por que primeiro sou sua melhor amiga e por que eu não erro. Disse recebendo seu sorriso mais sincero e bonito, como eu adorava aquele sorriso.

-Convencida. Ele disse passando o maldito perfume e colocando a camisa que como eu tinha previsto ficou apertada. – Olha o que a Maria aprendeu. Ele disse jogando o celular para mim enquanto ele arrumava o cabelo.

No vídeo mostrava Maria pegando a colher e comendo sozinha a comida mesmo fazendo uma sujeira imensa.

-Aiiiiiiiiiiii meu Deus, meu bebe está crescendo. Disse com lagrimas nos olhos e vi Philippe sorrir no espelho.

- Eu sei, parece que foi ontem que ela disse papa pela primeira vez, e agora só falta ela gritar Philippe Coutinho. Ele disse virando para mim me fazendo gargalhar e cair na cama. – Sabe. Ele disse se sentando do meu lado. -Ela sempre gostou de você, achou que ela sabia que você estava destinada a mim. Ele disse fazendo uma pausa, o que ele queria disser com isto. – E a mãe dela. Ele concluiu depois de me encarrar profundamente.  – Não sei se foi por que você deu pipoca para ela, ou se foi por que você a ajudou a me achar mais Maria só sabia falar Mama naquela noite. Ele disse se deitando e se apoiando nos cotovelos.

- Aquele dia foi incrível, tanto no jogo, quanto depois. Disse o observando que mudou a posição, ficando de lado na cama e apoiando os cotovelos em cada lado da minha cabeça, o que ele iria fazer? Eu apenas o observava.

- Aquele dia quando eu te vi com a minha filha, não consegui pensar um minuto que você está a sequestrando nada, apenas pensei ufa a achei e uau. Ele disse ainda me observando, ele nunca me olhado daquele jeito, nunca tinha se aproximado daquele jeito, nunca tinha falado comigo daquele jeito, e minha única ação foi morder meu lábio que foi observado por ele com luxuria, quando os lábios dele começaram a se aproximar dos meus e eu sentir o ar quente vindo de sua boca a porta foi aberta seguido por risadas.

-Desculpe. Neymar disse meio sem jeito.

Para a minha surpresa Philippe não se afastou assustado nada, apenas olhou para o amigo e continuou na posição que estávamos, mas eu achei melhor me mexer.

- Vamos? Perguntei a Coutinho que depois de observar Neymar pegar uma blusa e sair olhou novamente pra mim.

-Vamos sim. Ele disse abaixando e beijando o canto da minha boca e descendo um pouco mordendo meu maxilar, e saindo de cima de mim foi pegar a carteira.

Droga agora o perfume dele estava em mim, mais eu conseguia sentir o meu perfume nele também.

Me ajeitando e arrumando meu cabelo eu fiquei em pé pegando minha bolsa e esperando Philippe que terminava de ajeitar o cabelo novamente, e me estendendo o braço descemos para o hall do hotel.

----------------------------

Os shoppings russos eram incríveis, grande e elegantes, algumas pessoas as vezes paravam para tirar foto com Philippe e isto era até divertido.

Achando uma loja que me interesse, comecei a questão mais importante, procurar meu vestido, mais não achei nada me agradasse, foi quando achei uma cintura alta rose com um ccropped  preto com brilhos parecendo quase um colar de brilhantes. Fiquei parada olhando no espelho estava lindo, não sabia se queria que Philippe visse agora.

-Deixa eu ver. Ele disse do lado de fora do provador.

Resolvi abri a porta, não precisava fazer surpresa com ele pois ele era meu melhor amigo e isto era o suficiente.

Assim que ele me viu ele se levantou e caminhou em minha direção, e segurando minha mão ele me ajudou dar uma volta para ele observar e parando na frente do espelho eu conseguia ver a pequena diferença de altura de nos dois, mesmo eu vivendo o chamando de nanico.

-Voce vai ficar com este? Ele disse colocando a mão na minha cintura e passando o dedo na parte de cima da saia e tocando de leve minha pele que ficava a mostra entre o final da saia e o começo do cropped, e dava par ver minha tatuagem que eu tinha na costela.

- Sim. Disse sentindo o toque dele leve na minha pele, enquanto a outra mão passeava pelos meus braços.

-Perfeito. Ele disse sorrindo para o espelho.

Não entendi o motivo do sorriso mais entrei novamente no provador e troquei de roupa colocando novamente minha saia e camisa.

- Vamos pagar? Disse a ele que segurou minha mão e minha roupa.

Assim que chegamos no caixa ele pegou o vestido e pagou e me entregando a sacola.

-Por que? Disse confusa.

-Presente para você. Ele disse fazendo as mulheres suspirarem por ele ai gente tira o olho ele é “meu”.

-Obrigado. Disse meio sem jeito. – E você vai comprar algo? Disse enquanto saiamos para as lojas novamente.

-Na verdade só estou com fome. Ele disse sorrindo.

-E quando você não está né? Disse o fazendo sorrir e fomos a praça de alimentação, porém não poderíamos comer ali, tinha muita gente e isto seria o cumulo da confusão. – Quer voltar o Hotel e a gente come lá?

- Perfeito. Ele disse ainda sorridente, as mudanças de humor de Philippe esta tarde estava começando a me assustar.

---------------------------------------

Chegamos no hotel e caminhei para meu quarto sendo seguida por ele, coloquei minha roupa no guarda roupa e fui trocar rapidamente de roupa, colocando um shorts de correr e minha camisa da seleção que era a número 11 de Philippe.

-Não quer trocar de roupa? Disse ao mesmo pensando que talvez ele poderia se sentir desconfortável.

-Não estou bem. Ele disse ainda sorrindo, eu tive um pequeno pensamento mais talvez ele pensaria errado sobre minhas intensões, mais eu sabia que ele estava desconfortável, vamos la Mariana você é melhor que isto.

Eu caminheiro até ele que estava sentado sobre minha cama ficando de frente para ele, e ele me olhou mordendo o lábio inferior, o velho habito que me tirava o sono as vezes, imitando seu ato mordi o lábio inferior também e me aproximei do botão da camisa dele, desabotoando o primeiro botão, ele observou meu dedo descer para o segundo botão fazendo o mesmo com o primeiro.

Eu parei uns instantes para observar seu rosto e logo em seguida parti para o terceiro botão e então sua mão forte se colocou na minha cintura queimando o lugar onde ela estava, ele me puxou um pouco para mais perto me fazendo ficar mais perto dele, os olhos dele foram novamente para a minha mão que novamente desceu para o quarto botão o soltando me dando a visão do seu peitoral, as tatuagens já começavam a ficar a vista, ela passou o indicador pelos traços da tatuagem, as mãos dele me ajudaram a me sentar no colo dele e tirando as mãos da minha cintura ele puxou minha perna e as colocou atrás do seu quadril.

Pela primeira vez ele se moveu além da mão dele, se aproximando do meu pescoço e sentido o cheiro da minha pele ele parou me olhando e novamente passando o nariz do meu pescoço.

-Seu cheiro, sua pele, seu toque. Ele disse sobre a minha pele novamente e depositando um beijo no local. – Há Mari... Ele disse voltando a me olhar.

Eu desci minha mão indo novamente quinto botão, e logo em seguida o sexto mostrando o abdômen definido de Philippe, e finalmente soltei o ultimo botão da camisa dele e passando a mão sobre os ombros desci a camisa pelos braços dele deixando-a cair sobre a cama.

-Agora você vai ficar mais confortável. Disse o olhando que sorriu.

-Você é sempre tão gentio comigo, sempre cuida de mim. Ele disse me olhando e novamente se aproximando do meu pescoço novamente beijando e senti sua língua passar por toda a extensão chegando até próximo a minha orelha. – Você cuida de mim, cuida dos outros, cuida da Aine e da Maria. Ele disse ainda sobre o meu ouvido. – E de quem cuida? Ele disse beijando atrás da minha orelha.

Eu não conseguia me mexer, eu senti que talvez eu devia me levantar dali, porem meu corpo queria mais, meu corpo queria de fato ele cuidasse de mim.

- Eu vou cuidar de você. Ele disse destruindo beijos no meu maxilar e indo até mina outra orelha. – Eu vou cuidar de você Mari, se você deixar é claro. Ele disse passando as mãos sobre as minhas pernas. – Voce deixa?

-Sim. Disse sentindo ele sorrir sobre a minha pele e me erguer me colocando sobre a cama e deitando sobre mim.


Notas Finais


Então é isto.
Se não tiver gostado da historia da uma olha nas outras que eu escrevi talvez tenha algo que te interrese.
Um beijo e um queijo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...