1. Spirit Fanfics >
  2. That Night - Tododeku >
  3. One - Drink to forget

História That Night - Tododeku - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Finalmente uma fic Tododeku >:3
Essa vai ser longa
Não tenho previsto pra quantos capítulos, mas prometo que dessa vez não vai ser só um
Espero que aproveitem

Capítulo 1 - One - Drink to forget


-JÁ TO CHEGANDO POHA - gritou o esverdeado para o telefone, logo o desligando que se encontrava correndo até uma árvore de cerejeira que tinha no campus, onde costuma almoçar com os seus amigos e fofocar.

Ele estava meio "atrasado" pois o professor tinha o barrado na hora que iria sair para lhe perguntar o que estava ocorrendo recentemente na vida do estudante. Seu empenho nos estudos diminuiu consideravelmente ao ponto dos professores se preocuparem, ele não era do tipo que não entregava atividades e notas baixas não eram esperado dele. Sempre foi um aluno dedicado e esforçado entrou com uma bouça de estudos, então isso era o esperado, mas pelos acontecimentos das últimas semanas o deixaram sem tempo e bem estressado e agora teria que arcar com as consequências.

Se aproximando do local viu dois amigos, uma garota de cabelos castanhos e sua namorada com cabelos verdes e olhos da mesma cor.

-Deku-kun, finalmente chegou - disse Uraraka com um sorriso por ver o seu amigo.

-Não sei porque estavam me apressando tanto, sendo que só vocês duas chegaram até agora - falou decepcionado, atravessou o campus correndo para nada.

-Eles só foram pegar comida e daqui a pouco já estão voltando - disse Tsuyu defendendo os amigos .

Até que depois de alguns segundos os amigos são avistados com seus respectivos almoço em mãos.

Dois loiros que estavam competindo pra ver quem chegava primeiro nos amigos, os irmãos Toga e Denki. Atrás estava um ruivo e como gostavam de chamar o poste ambulante de óculos, Kirishima e Iida.

Midoriya os comprimentou e se sentaram para comer. Enquanto comiam, eles conversavam sobre diversos assuntos dentro e fora da faculdade, até que o ruivo se atreveu a perguntar sobre o atraso significativo do amigo. O esverdeado apenas respirou fundo e suspirou, não queria contar aos amigos sobre os seus problemas, mas faria isso de qualquer maneira, iriam o forçar a contar de todo jeito.

-É que minhas notas vem caindo de acordo com a semana, então alguns professores preocupados vieram perguntar como estava. Tem acontecido tanta coisa nessas últimas semanas que mal tenho prestado atenção nas aulas e não estou fazendo as atividades. Concordaram em deixar eu fazê-las novamente, mas vai ser uma única vez, se isso se repetir, irão me tirar da facul - disse chocando os amigos mais pela parte de ser expulso, pois todos sabiam as dificuldades que estava passando.

-Se quiser podemos fazer um grupo de estudos nós meu dormitório no sábado, vai ficar só eu, já que o meu colega irá visitar a família - Iida deu a ideia e todos concordaram contentes.

Mais ainda assim estavam tristes pelo amigo.

Digamos que as duas últimas semanas não foram boas para o garoto, ele tinha terminado um namoro de 2 anos e meio, não era fácil para ele, até porque ele levou o fora. A meninas que estava saindo admitiu estar o traindo e ainda o humilhou lhe dizendo coisas horríveis, quando ele a conheceu, pensou que ela era diferente das pessoas com quem estudou no fundamental que o diminuíram, ele sofreu bastante nesse tempo, mas ele estava enganado, ela não sentia nenhum remorcio enquanto falava o quão inútil ele era e como deveria acabar com a sua vida e que isso seria um alívio para muitas pessoas. Nessa hora ele sentiu como se tivesse voltado a aquele tempo de sofrimento, era um trauma na vida do garoto, até porque todo o bullying que sofreu, foi tudo obra do que ele considerava ser o seu melhor amigos, eles se conheciam desde pequenos. 

Dois dias se passaram e ele tinha descoberto que sua mãe, a pessoa que ele mais amava nesse mundo inteiro, estava doente e internada no hospital com graves problemas, ele se desesperou e largou tudo o que fazia para estar com a mãe, não se importava com as consequências que viriam com o tempo, ele só queria passar um tempo com a mãe, não sabia se esses seriam seus últimos momentos juntos, mas ainda assim aproveitou cada minuto conversando com ela no hospital.

Para piorar passou-se um tempo e um colega do trabalho o estrupou ou pelo menos tentou, quando eles estavam fechando o estabelecimento, foi realmente horrível essa experiência. Ele até pensou em acabar com a sua vida, mas seus amigos estavam sempre no seu lado.

Os amigos sabiam sobre a sua separação e sobre a mãe adoecida, mas não sobre o quase estupro.

Ele queria contar, mas estava com medo, apavorado, só de lembrar ele começa a tremer e os olhos lacrimejar.

-Izu-chan? - Perguntou Toga, todos o olhavam atentamente, até que ele começou a chorar e soluçar e finalmente tirar aquele peso do seu peito.

-E-eu fui atacado sexualmente pelo ******* depo-is do nosso turvo na cafet-teria - tentou dizer desesperado.

Denki que estava sentado do seu lado o abraçou para reconfortar o amigo, logo todos estavam o abraçando e de fundo dava para se ouvir os xingamentos de Toga, ela era considerada a mãe do grupo. Sempre protegendo os seus bebês.

-Por que não nos contou antes - se pronunciou com um tom preocupado e raivoso.

-N-não queria os in-incomodar - falou se acalmando, mas com pequenas lágrimas escorrendo do seu rosto.

-Você nunca nos incomodaria com esse assunto, é algo sério, estamos aqui para te escutar e apoiar, por que ainda não foi fazer ocorrência na polícia? - Perguntou Denki.

-Q-queria que fossem comigo - admitiu olhando para o chão.

-Amanhã de tarde vamos até a delegacia com você e resolvemos esse assunto - disse Iida sério e calmo, assustaria qualquer um que não o conhecia, mas eles já estavam acostumados então isso o trouxe uma sensação de conforto e confiança.

-Obrigada mesmo, vocês são os melhores - abriu um largo sorriso.

-Assim você me faz chorar de emoção - falou Kirishima fingindo um falso choro dramático, fazendo todos rirem para descontrair do clima pesado que estava se formando.

-JÁ SEI!!!! - gritou Uraraka assustando todos menos a esverdeada do seu lado, ele já estava acostumada com os gritos repentinos -Vamos hoje a noite no bar onde a Toga trabalha, beber para esquecer dos problemas e manhã voltamos a realidade.

-Gostei e a Toga paga, até porque ela trabalha lá e nós merecemos mimos pelo nosso trabalho duro nesse semestre - Kaminari falou com um sorriso travesso.

-Eu não gosto muito de beber, mas concordo com Uraraka, vai ser bom para descontrair um pouco - todos chocados e felizes com a confissão de Iida, aquilo sim foi uma surpresa, ele era aquele tipo de amigo politicamente correto que não bebe, segue as regras dependentes de qual forem e sempre um exemplo.

Nessa hora o humor de todos já estava melhor, com sorrisos e algumas risadas.

-O safado do denki só quer ir no bar porque quer ver um certo emo com cabelos roxos - Kirishima termina de falar e olha com malícia para Kaminari.

-Nada a ver, a gente só ficou uma vez, quase dormindo juntos, se aToga não tivesse atrapalhado - terminou com um tom tristonho.

-Em cima de outro de novo Kami? Já deu errado com aquela menina de cabelo rosa que faz dança e também não podemos esquecer o maluco da fita - lembrou Izuku, contando as experiências do loiro que foram decepcionantes, talvez dessa vez seja diferente?

-Maluco da fita? - Uraraka não tinha entendido o apelido para o ex ficante de Denki.

-O doido, faz literalmente TUDO com fita, ele falava que tudo podia se resolver com um pouco de fita crepe - pronunciou Toga rindo enquanto contava algumas histórias do rapaz.

-Não sei porque você disse isso Kiri, você também tá indo porque o loiro q ele tá gamado vai estar lá tocando na sua bandinha - acusou Denki apontando pro amigo e fazendo cara feia em seguida.

-É a minha alma gêmea, você não entenderia, ele é simplesmente ✨ p e r f e i t o ✨.

-Então combinado, a Toga vai passear na casa de cada um e depois vamos pro bar, não vou beber muito pois tenho que cuidar das crias - Iida começou o discurso -Da última vez, o Midoriya foi pro hospital junto da Toga, a Uraraka faliu e o kiri e o denki foram pra delegacia, todos bebendo com moderação - terminou de falar na esperança que seus amigos seguissem o seu conselho, mas lá no fundo ele sabia que iriam encher a cara até a bunda cair.


☆ 𝚚 𝚞 𝚎 𝚋 𝚛 𝚊 𝚍 𝚎 𝚝 𝚎 𝚖 𝚙 𝚘 ☆


Deku já estava arrumado, vestia uma blusa branca, por cima uma camiseta verde escrito "𝙸'𝚖 𝚊 𝚋𝚒𝚝𝚌𝚑", uma calça jeans preta meias e um All Star da mesma cor. Também usava anéis e pulseiras pretas e brincos brancos em formato de estrelas. Esperava o ruivo terminar de se embelezar para poder descerem do apartamento onde moravam e esperar Toga com o resto do pessoal para irem se embebedar. Izuku estava com um prescentimento, não sabia se era ruim ou bom, provavelmente era porque iria encher a cara e ficar se lamentando e chorando no bar para um estranho qualquer, bom, era isso o que ele achava, mas o universo já tinha outros planos para o garoto, ele realmente não sabia o que estava por vir naquela noite.

Chegando no bar, era um lugar grande com várias mesas cadeiras, no lado esquerdo na parede tinha um mudo folhado com sofás de couro e algumas mesinhas a frente, o lugar onde as bebidas se encontravam era maravilhoso, uma bancada enorme com vários assentos confortáveis, o bar em si não era tão iluminado, mas também não era um breu, nos cantos existiam algumas luzes brancas, mas a maioria eram luzes coloridas como roxo, azul e vermelho, cores predominantes no estabelecimento. Lá também tinha um palco e toda noite uma banda tocava, variava muito entre uma bem famosa e uma armadora, mas a mais comum era a banca até que famosa na cidade, a banda do irmão mais novo do dono do bar. Izuku provavelmente já tinha ouvido uma música deles ao longo dos anos que morou na cidade, mas não se importava muito com isso.

Depois de adentrar o bar e eles se familiarizarem com o ambiente e o tempo passando todos já estavam bebendo como condenados, para quem olhasse a cena pensaria que eles nunca tinham bebido na vida, bom, tirando o Iida q estava pleno com um milkshake na mão. O lugar estava consideravelmente cheio e com a banda, a agitação das pessoas eram grandes. Midoriya já bêbado foi para o meio da mini pista de dança e começou a se mexer, até que sente olhares em si. O vocalista da banda enquanto cantava, o observava dançar, ele certamente tinha chamado a atenção do esverdeado, o cantor era alto, pálido com cabelos bicolores, um lado vermelho e o outro branco, com olhos heterocromaticos e no seu olho esquerdo uma cicatriz, que para Deku o deixava ainda mais charmoso. O sujeito vestia uma blusa preta com um nome de uma banda que não conhecia, uma calça jeans preta com rasgos nós joelhos, invés de sintoma tinham correntes e calçava uma botina preta com alguns pequenos detalhes de chamas nas laterais e o rapaz tinha piercing nas orelhas, uma na sombrancelha e um de baixo do lábio. Na opinião de Izuku, ele era lindo.

Ele realmente estava fora de si rebolando a sua raba não se importando com nada com o objetivo de provocar um certo alguém. Até que a música para e ele fica confuso quando alguém pega o seu pulso em meio a multidão e o puxa para uma dança.

Todos se divertindo, dançando enchendo a cara.


☆ 𝚚 𝚞 𝚎 𝚋 𝚛 𝚊 𝚍 𝚎 𝚝 𝚎 𝚖 𝚙 𝚘 ☆


Izuku acorda com uma dor de cabeça insuportável e com uma luz ofuscante em seus olhos entreabertos. Ele era lerdo quando acordava então começou a olhar aos arredores não reconhecendo o próprio apartamento. Ficou emburrado vendo cabelos ruivos do seu lado e logo pensou "O Kirishima provavelmente veio me reconfortar depois de eu ter o infernizado com os meus problemas. Melhor o acordar para que vá até o seu respectivo quarto" terminou a linha de raciocínio com um suspiro e um pequeno sorriso.

Quando iria tocar na cabeça do ruivo para o acordar, o outro ao seu lado vira a cabeça enquanto dorme para se acomodar e foi bem ali que Midoriya percebeu quando olhou para baixo, estava nu, em uma cama, com um cara que nem conhecia, com dor no corpo, várias marcas em seu torso e em suas coxas e em uma casa desconhecida e provavelmente longe de onde morava.

Ele simplesmente arregalou os olhos e pensou em pânico

"O QUE CARALHOS ACONTECEU NOITE PASSADA?"




Notas Finais


Me desculpem por qualquer erro, revisei o máximo que consegui
Espero que tenham gostado
Críticas construtivas são sempre bem vindas
Até o próximo capítulo
Bjs bjs 😘✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...