História That Person - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Emily Fields
Visualizações 23
Palavras 1.355
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Reencontro


26 de abril de 2016

Pov Emily

Assim que cheguei na Contrutora Fields encontrei minha secrétaria Isabel com alguns papeis na mão, dizendo que terei algumas reuniões com alguns clientes durante o dia.

- Isabel, prestei atenção em um dos papeis e vi que uma das reuniões é muito importante, tem algum motivo espécifico? - Perguntei.

- Não Sra. Fields, porém essa cliente já marcou a reunião á umas duas semanas e eu imagino que essas clientes com reuniões agendadas a mais tempo merecem um pouco de privilégio. A reunião está marcada para um pouco antes do almoço.  - Respondeu Isabel.

- Ok, obrigada. - Dei as costas e entrei na minha sala... Após alguns minutos eu já estava começando a me organizar para uma das reuniões. 

 Pov Alison

Acordei com meu despertador tocando e me espriguicei, me levantando para ir me arrumar. Estou muito cansada, cheguei super tarde do hospital ontem e ainda tenho que acordar cedo. Fiz minha higiene matinal e tomei um banho quente, quando terminei o banho fui ao meu clost e escolhi um vestido sócial branco com listras pretas justo no meu corpo com um terninho preto e um scarpin nos pés. Fiz uma maquiagem forte nos olhos, ondulei meu cabelo com o baby-lis e me olhei no espelho. Sai do quarto e encontrei meu irmão que estava em um dos seus ternos elegantes e minha mãe tomando café da manhã.

- Bom dia - Comprimentei-os.

- Bom dia Ali. - Responderam em unissóno.

- Vai onde uma hora dessas filha? Ainda mais que chegou tarde ontem. - Minha mãe perguntou de forma curiosa.

- Irei naquela reunião na construtora que eu comentei á alguns dias. - Respondi. - A senhora havia marcado ela pra semana passada e eu  remarquei para hoje, próximo ao horário de almoço, vou aproveitar e resolver algumas coisas pedentes.

- Por que não me chamou para ir com você? - Meu irmão me encarou. - Bem, seja lá o motivo eu preciso ir, o dever me chama, estou cheio de casos complicados. Tenham um bom resto de dia. - Jason falou dando um beijo em mim e outro na minha mãe e depois saiu.

- Também já estou de saida, mãe. - Me levantei e dei um beijo na minha mãe.

- Tchau filha, aliás você está gatissíma. - Dei um sorriso, peguei minhas coisas e sai.

...

Já faz dez minutos que eu estou sentada na sala de espera do Construtora  Fields aguardando a reunião.

- Srta. DiLaurestis, me acompanhe por favor. - A recepcionista me chamou de forna gentil e seguiu em direção a uma enorme porta dupla abrindo uma delas. - Sra. Fields, a próxima cliente. - Ouvi ela falar com alguém e logo se virou pra mim e deu espaço para eu entrar.

- Seja bem vinda Srta. DiLaurestis, sente-se por favor, no que posso ajudar? - Ouço alguém falar assim que a porta é fechada atrás de mim.

- Está me perserguindo? - Falei em um tom espantado após ver a morena de olhos negros que está nos meus pensamentos á duas semanas.

- Eu... eu não... - A mulher a minha frente me encarou por alguns longos segundos. - Essa aqui é minha empresa e eu estou trabalhando. Mas parece que o destino está nos dando algumas pistas, Alison. - Falou com um sorriso quando viu meu nome nos papeis.

- Para você é Srta. DiLaurentis. Eu não acredito em destino. - Usei todo meu sarcasmo.

- Pois bem, então vamos tratar de négocios. - Ela se deu por vencida e nós começamos uma reunião sobre os meus projetos para minha casa.

...

Após dar por encerrada a reunião eu estava esperando o elevador quando sinto alguém se posicionar ao meu lado.

- O que é agora Srta. Fields? - Perguntei já impaciente.

- Pode chamar só de Emily, odeio formalidades. - Olhou pra mim com uma das sombrancelhas arqueada assim que o elevador é aberto. - Eu estou no meu horário de almoço, na verdade já dei por encerrado o meu trabalho por hoje. - Apertou o botão do elevador.

- E eu com isso?

- Será que a senhorita me dar o prazer de almoçar comigo? - Olhei para ela.

- Obviamente que não. - A olhei de cima a baixo e no mesmo instante me arrependi, Emily realmente é uma mulher muito atraente. Até que eu gostei de dar nome ao belo rosto que estava gravado na minha cabeça.

- É só um almoço Alison, nada demais nisso. -Balencei minha cabeça de forma negativa e ela se moveu apertando um botão que fez com que o elevador parasse. - Então você não irá sair daqui hoje. - Deu um sorriso de lado e se escorou na parede do elevador.

Revirei os olhos e sentir meu celular vibrar informando uma mensagem.

Mensagem on;

Mãe: Filha, quando você sair da reunião compre comida ou almoce por aí, irei a Rasvenwood para um chá na casa de uma amiga e voltarei amanhã, já avisei seu irmão e ele falou que só irá prar casa a noite. Bjs.

Mensagem off;

Olhei para a mulher ao meu lado e suspirei derrotada.

- Está bem Emily, somente um almoço.

Emily soltou um sorriso satisfeito e apertou o botão.

Pov Emily

Hoje quando reencontrei a Alison fiquei ainda mais encantada com sua beleza. Ela é uma mulher díficil, pelo o que pude analisar ela é fechada em um mundinho próprio, sem espaço para novas pessoas, para novidadedes. Estou na frente da restaurante que escolhi esperando Alison descer do seu carro. Ela disse que preferia vir no seu próprio carro, pois tinha medo de ser raptada por mim. Entramos no restaurante e logo um dos garçons veio nos atender oferecendo uma mesa.

- Então Alison, o que você faz da vida? - Tentei puxar assunto após fazer os pedidos.

- Cirurgias. - Falou com uma certa frieza.

- Cirurgiã? Mas tão nova? Você não tem cara de ter mais de 30 anos.

- Comecei minha carreira muito cedo. Me formei no ensino médio com 18 anos e me formei em medicina com 25, tenho 3 anos de carreira. - Falou de forma calma olhando nos meus olhos de forma desafiadora. - E você Fields?

- Me formei no ensino médio com 18 anos e entrei na faculdade com 20, passei 2 anos viajando com minhas amigas. Fiz 5 anos de admistração e e me formei á 2 anos, deste de então trabalhava com meu pai até ele se aposentar á três meses, hoje eu sou a presidente da empresa. - Falei de uma vez só. - E sua familía? Tem irmãos?

- Moro em uma cobertura com minha mãe e meu irmão mais velho, ele é advogado. - A curiosidade falou mais alto.

- E o seu pai? - Vi aquela mesma frieza em seus olhos e logo me arrependi da pergunta. Fomos interrompidas pelos pratos sendo postos na nossa mesa.

- Ele morreu. - Alison respondeu de forma seca com um tom carregado de mágoa em sua voz. - E acredite, o mundo está muito melhor sem ele, pelo menos para minha família. - A olhei espantada me repreendo mentalmente por ter feito essa pergunta e tratei de mudar de assunto.

- Por que medicina Alison? - Perguntei.

- Salvar vidas. Algumas pessoas foram tiradas de mim e da minha familía, não foi exatamente por erros médicos, mas perder alguém fez despertar a mim a vontade de salvar vidas.

Após um almoço agradável e com alguns sacasmos da Alison decidimos ir embora. Parei na porta do restaurante ao lado dela esperando os manobristas irem buscar nossos carros e assim que os dois foram estaciónados na nossa frente eu me virei para Alison na tentativa de um abraço de despedida, mas ela simplismente virou as costas caminhando até seu carro e olhou em minha direção.

- Tchau Emily. - Entrou no carro e deu partida.

Fiquei alguns segundos parada na frente do meu carro processando o almoço que eu e Alison tivemos, entrei carro com um sorriso bobo no rosto e com um pesamento em mente: "Eu ainda vou ter essa mulher na minha vida".



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...