1. Spirit Fanfics >
  2. That woman >
  3. O pai da Sayuri

História That woman - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, tudo bom? Hoje eu não tenho muito o que falar, então vou apenas falar sobre a personagem de hoje.

Esse senhor aí é o pai da Sayuri. Lá no final, como sempre, eu deixarei o link desse icon maker. Boa leitura!

Capítulo 12 - O pai da Sayuri


Fanfic / Fanfiction That woman - Capítulo 12 - O pai da Sayuri

Eu ouço alguém bater na porta de entrada e eu visto um roupão e vou abrir ela. Quando eu a abro eu percebo que era o Henry.

_oi, Tayla. Eu entendo que vocês queriam se divertir, mas poderiam fazer menos barulho? _ele diz.

_me desculpa... entra aí _eu digo e abro espaço para ele entrar.

Ele entra e se senta no sofá.

_estavam transando, não é? _ele pergunta.

_estávamos sim...!

_a Sayuri está acordada? _o Henry pergunta.

_não, faz pouco tempo que ela adormeceu.

_entendi. Você já conheceu o pai dela?

_ainda não, por quê?

_ele trabalha bastante. A mãe dela morreu a um ano, ele ficou bem mau e passou a trabalhar muito.

_para poder sustentar ele e a Sayuri?

_não, para não ficar muito tempo em casa e ter lembranças da mãe da Sayuri. Então a Sayuri mora praticamente sozinha... ele é um bom homem, espero que um dia ele possa superar isso e dê mais atenção para ela...

_por que está me contando isso? _eu pergunto.

_você percebeu que ela é bastante carente e grudenta, não é? Esse é o motivo. Algumas pessoas podem não gostar desse jeito dela, então resolvi contar para você antes que ela se apague mais e talvez vocês se magoem...

_eu não me importo, até gosto. Mostra que ela gosta de mim...!

_fico feliz com isso! _ele diz sorridente.

_amor, volte para a cama! _eu ouço a Sayuri falar.

_já está tarde, é melhor eu ir embora! _o Henry diz e se levanta do sofá.

Ele sai do apartamento e eu vou para o quarto da Sayuri novamente. Ao entrar, eu acendo luz.

_com quem estava falando? _ela pergunta.

_com o Henry, ele veio falar que a gente estava fazendo muito barulho _eu digo e me sento na cama.

Ela beija o meu pescoço e desata o nó da corda do roupão que eu estava usando.

_estou excitada novamente! _ela diz.

Eu tiro o roupão e me viro de frente para ela, beijando seus lábios. Nós voltamos a fazer sexo.

• • •

Quando acabamos, nos deitamos cansadas e eu pergunto:

_Sayuri, você tem alguma descendência asiática?

_não. Está perguntando por conta do meu nome?

_sim _eu respondo um pouco corada.

_a minha mãe era otaku quando mais nova e gostava desse nome e, então quando eu nasci, ela colocou esse nome em mim _a Sayuri diz e dá um sorriso um tanto triste _o Henry te contou, não é?

_ele contou sim... sinto muito.

_está tudo bem...! _ela fica por cima de mim e me dá um selinho.

_estou com sono... _eu digo.

_eu também estou _ela diz e deita a cabeça no meu ombro.

Eu troco nossas posições e fico por cima dela.

_quer outra vez? _ela pergunta enquanto sorri maliciosamente.

_não, vou apenas apagar a luz.

Eu me levanto e a apago. Eu volto para a cama e a Sayuri me abraça.

_eu te amo muito, por mais que seja um pouco cedo para falar isso...! _a Sayuri diz.

_não importa, eu também te amo muito!

Nós nos deitamos e acabamos dormindo juntas, com a Sayuri com o rosto nos meus seios.

No dia seguinte, eu acabo acordando primeiro que a Sayuri. Então eu me levanto e visto a minha roupa. Pego a minha escova que eu havia trazido e vou para o banheiro escovar os dentes. Ao voltar para o quarto, a Sayuri estava sentada na cama, ainda nua.

_que bom que ainda está aqui! _ela diz ao me ver.

_é claro que estou, o que você tinha achado?

_que você tivesse acordado bem mais cedo e ficou pensando sobre ontem a noite e então resolveu ir embora... para sempre... _ela diz parecendo estar triste.

Eu vou até ela e a abraço. Ela me abraça de volta e eu deito ela na cama. Eu beijo os lábios dela e toco um de seus seios.

_me chupa! _ela diz quando paramos de nos beijar.

Eu vou descendo dando beijos até a parte íntima dela. Ao chegar lá, eu fico passando a minha língua pelo clitóris dela, enquanto a penetrava com um dedo, para estimular o ponto G dela. Eu vejo a Sayuri pegar um travesseiro para abafar o som de seus gemidos.

De repente nós ouvimos alguém abrir a porta de entrada. Nós nos olhamos assustadas e eu paro de chupar ela. Ela corre para vestir uma roupa e quando finalmente se veste, eu pergunto:

_não é o Henry, certo?

_não é ele, ele não é de entrar sem bater...!

Nós ficamos por um tempo caladas e ela diz:

_deve ser o meu pai... fique aqui, eu irei falar com ele!

Ela sai o quarto e eu ouço a voz dela e a dele, mas eu não entendo muito bem o que eles falavam. Após alguns minutos, ela entra novamente no quarto e diz:

_eu vou apresentar vocês...!

Ela pega na minha mão e me leva para fora do quarto. Ela me leva até a sala e ao ele me ver, ele dá um pequeno sorriso e diz:

_fico feliz que vocês estejam juntas!

_mesmo? _eu pergunto.

_sim. A Sayuri ficou falando sobre você desde que você entrou na escola, não era um incomodo, mas eu ficava pensando no quão triste ela ficaria se fosse rejeitada.

A Sayuri me abraça, eu olho para ela e ela estava bastante corada.

_eu havia me interessado por ela quando entrei na escola também, por mais que eu não tivesse falado sobre ela para ninguém.

_que ótimo então! Bom, eu irei ir trabalhar novamente, você pode vir e ficar aqui quando quiser.

_obrigada! _eu digo.

_até depois! _ele diz.

_até! _eu digo.

Ele sai do apartamento e eu olho para a Sayuri. Ela olha para mim e fica apenas sorrindo. Eu beijo a ponta do nariz dela e falo:

_daqui a pouco eu irei para casa também.

_não... _a Sayuri diz e desfaz o sorriso.

_se você quiser ir comigo pode ir, podemos ficar juntas no meu quarto.

_okay, eu irei! _a Sayuri diz e volta a sorrir.

A Sayuri beija a minha bochecha enquanto tirava a minha camiseta.

_vamos tomar banho juntas? _ela pergunta.

Ela tira a minha camiseta e joga em cima do sofá. A Sayuri me beija e desabotoa a minha calça, abrindo o zíper dela logo depois. Ela me dá um selinho de despedida do nosso beijo e se abaixa na minha frente, abaixando a minha calça também. Eu levanto uma de minhas pernas para ela tirar a calça e depois levanto a outra. Ela beija a minha parte íntima por cima da calcinha. Eu passo a mão pela cabeça dela e ela diz:

_está excitada, não é?

_estou...! _eu digo e coro um pouco.

_no banho eu faço isso para você _ela diz e volta a ficar em pé.

Ela tira a roupa e logo depois pega na minha mão, me levando até o banheiro. Durante o banho, ela me chupa como havia falado que faria e depois nós saímos do banho. Ao terminarmos de nos arrumar, nós vamos para a minha casa.

continua...


Notas Finais


Obrigada por ter lido!

O link do icon maker: https://picrew.me/image_maker/250891


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...