História That's my Girl - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Fumikage Tokoyami, Hizashi Yamada (Present Mic), Inko Midoriya, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Kyoka Jiro, Mina Ashido, Minoru Mineta, Momo Yaoyorozu, Ochako Uraraka (Uravity), Personagens Originais, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Tenya Iida, Toru Hagakure, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui
Tags Boku No Hero, Deku Villain, Neko
Visualizações 198
Palavras 2.475
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Fluffy, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Uaaaaau, 50 favoritos, estamos evoluindo! Comentem gente, quero saber as reações de vcs, o que acham da fic e tudo mais

Eu juro q n vou mais mudar de capa, PROMETO
Preparem os lenços que hoje tem, boa leitura

*Procurado

Capítulo 8 - Wanted


Fanfic / Fanfiction That's my Girl - Capítulo 8 - Wanted

Anteriormente...

 Nunca ouviram falar dele? - pergunta e respondo com a cabeça negativamente.  Ele é conhecido como "Black Hole" e acreditem ou não eu conheço ele, ele já teve uma ficha na U.A.

 Ele já foi aluno de lá?

 Não, e sim professor.

 O que significa essa marca que ele deixou no Deku? No pescoço dele. - digo apontando.

 Não vejo nada.

 Ah que droga! Conseguem ver isso aqui pelo menos?! - aponto meu braço, onde tinha minha marca de neko.

N/A: Igual a foto de capa da fanfic.

 Também não. - falaram juntos.

Só pode ser mentira... ou só pessoas que possuem símbolos podem ver as marcas que outros também deixam?

Deku... você está correndo perigo...

Atualmente...

P.O.V Aiko   

O que isso tudo quer dizer? O que aquele homem está aprontando conosco? Quero dizer, aquele tal de Black Hole...

 Aiko, você está...? - pergunta, pelo fato de eu estar um pouco cabisbaixa.

 Eu estou bem, obrigada pela preocupação. - digo suspirando um pouco.

Eu sabia que ele estava preocupado comigo, dava para perceber pelo seu olhar e jeito, porém mesmo suspeitando do que eu digo, ainda não desacredito da minha teoria.

 Vieram apenas para perguntar isso?

 Se o senhor sabe quem é o vilão e já tem uma ciência sobre, por que não diz logo para a sala toda para termos algum plano em mente para acabar com ele? - pergunto de um modo um pouco sério.

N/A: Ótima pergunta mandada no tempo certo.

 Você está muito apressada, tudo tem o seu tempo.

 Eu não acho isso... mas já que você está dizendo.

São muitos enigmas para desvendar... não basta o de antes, agora esse de Aizawa?! Era só o que me faltava.

Melhor não me preocupar mais com isso, só por hoje, porque amanhã eu obviamente pesquisarei mais sobre... literalmente.

Agora que já estava todos bem medicados depois do ataque, o dia se passou rápido demais, para mim claro.

No dia seguinte...   

O dia seguinte se iniciou de um modo tranquilamente e o mesmo de sempre, acordar cedo, se arrumar, e em seguida ir para escola, assim que era a minha situação.

Depois de alguns minutos - que por sorte eu não me atrasei - , chego e a primeira coisa que encontro é com minhas amigas, assim vou até onde elas estavam, Uraraka não estava... que estranho.

 Ohayo(bom dia)! Tudo bem? - falo de um modo animadamente.

 É bom ver que hoje você está animada Aiko-chan. - Mina disse.

 Animada? Acho que nem tanto, só estou normal. - rio.

 Mesmo depois do que aconteceu ontem conosco? - Momo pergunta.

 Digamos que sim. - passo a mão por trás da cabeça com uma gota na cabeça.

 Ei, alguém viu a Uraraka-chan?

 Ela talvez não deva ter chegado. - Jiro responde.

 Ou aconteceu alguma coisa, mas o quê? - Hagakure pergunta.

 Espero que não seja nada de demais, comumente pode ter se atrasado. - comento.

 Você pode ter razão, Aiko-chan. - Tsuyu diz.

 Ou ela está meio que se afastando só porque eu estou aqui?

 Ela não faria isso, eu acho. - Momo diz. - Mas vamos esquecer isso, sim?

 C-Claro, hoje depois da aula preciso fazer algumas pesquisas.

 Sobre?

 Bom... - suspiro.  Mesmo sabendo que vocês vão me chamar de maluca e que eu inventei isso, eu vou dizer, depois da luta com aquele vilão, depois que ele fugiu quero dizer... ele deixou uma marca no pescoço do Deku, nem ele nem Aizawa consegue ver.

 S-Sério? Nenhuma de nós também viu nada.

 Eu estou dizendo! - quando respondo o sinal toca.  Enfim, melhor irmos para a sala. - digo e elas concordam, assim fazendo nós irmos para nossa sala.

Tínhamos chegado na hora certa, nem tão atrasadas nem adiantadas, digamos que foi "em ponto", mas não havia visto Deku, será que ele também faltou? Isso está muito estranho.

TimeSkip!   

A aula tinha acabado, eu sei que sou esquecida mas não me esqueci do que eu tinha que fazer hoje que eu falei ontem! Ou seja...

Me despedi das meninas e fui em direção á biblioteca - sim, tinha, e isso era muito bom para o que eu estava tentando procurar - para ver se eu tentava de alguma maneira provar que eu estava certa sobre o que eu vi, mas ainda não entendo... será mesmo que pessoas que possuem símbolos podem ver as marcas que outros também deixam? Não posso aprovar nem confirmar nada, não tenho certeza.

Entro calmamente e silenciosamente para não atrapalhar ninguém, depois vou em uma estande de livros que estava ali, procurando tópico por tópico.

 Que ótimo... pressinto que estou perto de achar o que estou precisando. - digo com um aspecto positivo.

Derrepente sinto algo cair em minha cabeça, que me causa um pouco de dor.

 AI! Minha cabeça. - acabo gritando alto sem querer, que chamou a atenção de algumas pessoas, e outras com olhares um pouco sérios.

N/A: Claro é uma biblioteca, lugar assim precisa de silêncio para os outros se concentrarem na leitura.

 Que livro é esse? - pego do chão, levanto limpando a poeira que estava em minha roupa e olhando a capa, ele era totalmente preto com detalhes em dourado.  "Símbolos com fatos curiosos"... - leio novamente o título em voz alta para mim, isso pode me ajudar!

Por sorte tinha uma mesa vazia ali bem próxima, puxo a cadeira sentando, apoio o livro sobre a mesa e abro as primeiras páginas.

 Vamos dar uma olhadinha...

 Sobre o que está lendo? - escuto uma voz.

 Ah eu apenas... KYA, U-Uraraka-chan de onde você surgiu?! - pergunto, um pouco assustada por causa do susto que me deu.

 Eu apenas vi você aqui e resolvi perguntar sobre o que estava lendo, você quase não vem aqui, então tem um único objetivo. - ela falou, puxando uma das cadeiras que estava do meu lado para sentar.

 Exatamente isso.

 Por que está vendo um livro sobre símbolos?

 É provável que você não acredite no que eu falo, mas alguma coisa vai acontecer. - minhas orelhas se mexem.  Sinto que está bem próximo.

 E como você sabe?

 Depois daquele ataque do vilão, ele deixou uma marca no Deku, só que ninguém enxerga essa marca, só eu, e eu quero saber o que isso significa.

 Entendo... você se preocupa bem com ele não é, Aiko-chan?

— B-B-Bem... Deku é uma p-pessoa importante para mim, eu não sei explicar como, mas para mim ele é. - sorrio depois de terminar de dizer a frase.

Depois de dizer isso continuo procurando o que queria, enquanto isso Uraraka fica mexendo no telefone, ela estava sim estranha, mas só um pouco... diria.

Até que eu acho o que estava procurando, me lembro exatamente de qual era o nome dele... Black Hole, isso!

 "Antigamente era um mágico conhecido por suas tamanhas mágicas, tinha um público imenso, mas algo o fez desistir ou parar a carreira, no qual seu motivo é desconhecido." - releio em voz alta para mim mesma.  Mas Aizawa disse que ele já teve um cargo aqui na U.A, isso é estranho... ERA SÓ O QUE ME FALTAVA. - grito sem querer denovo, levando os tais olhares. -l Heheh... - rio fraco com uma gota na cabeça.

 Você achou alguma coisa? - ela perguntou.

 Apenas uma vasta teoria. - a respondo. — Como diz aqui, ele antigamente era um mágico conhecido e tudo mais, até aí tudo bem, Aizawa disse que ele já foi professor daqui, então definitivamente... como atualmente é um vilão, ele deve ter se passado por um professor com nome falso para saber de algum segredo obscuro daqui!

 Mas não reconheceriam ele?

 Isso eu não tenho certeza, mas a minha teoria está em jogo... preciso ver o porquê dele implantar nisso nele.

 Aiko-chan, eu... posso te perguntar uma coisa? Mas precisa ser sincera.

 Pode Uraraka.

 Você gosta de Deku?

 C-Como?! Se eu gosto dele. - finjo uma cara pensativa.  Ah! Se eu gosto dele, então... - enrolo um pouco para falar.  Eu acho que gosto dele sim. - coro um pouco.  Eu nem sabia que você gostava dele então...

 Você já está perdoada! Eu também gosto de outra pessoa.

 Espera, quem?

 Isso ainda é surpresa.

 Uraraka sem querer invadir sua privacidade mas, não acha ainda está muito nova para gostar de alguém? Eu sei, quem sou eu para falat mas, é porque sinceramente, não sou achegada á gostar de alguém assim, Deku foi um de meus primeiros... "crushs".

 Para o amor não tem idade e nem hora para chegar. - ela me falou sincera.  Então como eu te disse, você está perdoada, agora eu preciso ir, até depois Aiko-chan! - ela falou, se levantando e saindo.

 Até. - a respondi, acenando com uma das mãos abertas.  Agora preciso ver, onde eu tinha parado... ah aqui! Continuando... - respiro fundo.  "Seus poderes são surpreendentes, como de seu antigo emprego. Ao invés das cartas, ele sela o seu símbolo nas suas vítimas, deixando as inconcientes e implantando..." - a página está rasgada? Impossível!  Droga! Implantando o quê? Eu preciso saber mais disso.

Foi quase que eu consegui saber mais, pelo menos eu criei minha teoria, eu possa ter uma noção de alguma coisa.

Vou até a mesa da bibliotecária afirmando um pedido para eu poder ficar com o livro, em seguida vou para casa.

Alguns dias depois...  

Depois da aula, eu resolvi ir visitar o Deku, para perguntar o porquê dele ter faltado a semana toda, eu realmente estava bem preocupada com ele, bem, vai que aconteceu algo e eu não sei? Todo estavam preocupados na verdade, só que eu acho que acabei levando no pé da letra.

N/A: Quis dizer mais que o normal.

Chego ao local, vou até a porta e bato na mesma, até que é atendida pela Inko-san.

 Inko-san! O Deku-kun está? - pergunto com um sorriso curioso no rosto, mas sua expressão não estava nada bem.  Está t-tudo bem Inko-san?

 Que bom que você veio Aiko! Eu preciso da sua ajuda...

 Mas o que houve?

 Entre que eu te explico. - me concedeu a entrada, eu entro e ela fecha a porta, assim sento no sofá e ela do meu lado, eu estou ficando mais preocupada meu Deus!

 Pode me dizer, o que aconteceu?

 Izuku estava agindo de uma maneira estranha esses dias, muito diferente do normal.

 Como? Ele também não estava indo para escola, o que me deixou preocupada também.

 Não viu no noticiário?

 O que? Que noticiário?

 Alunos da U.A estão sendo procurados, ou seja, desapareceram, e Izuku foi um deles... - depois que eu ouvi isso meu mundo caiu, como que isso pôde acontecer? POR QUE?

 Inko-san a primeira coisa que temos que fazer é se acalmar, nada de mal vai acontecer, não deve acontecer nada com seu filho, ele vai se salvar. - ela já lacrimejava um pouco, enquanto eu a sustento com um abraço.  Tem alguma pista que ele deixou antes de sumir?

 Ás vezes ele dizia que tinha um incômodo no pescoço, gritava de dor, mas não entendia direito o que era... até que ontem... ele surtou.

 Como ele surtou? - eu disse! Eu disse que tinha algo por trás daquele bendito símbolo! Ninguém me escutava!

 Estava dizendo um monte de mentiras de que não poderia ser um herói, sendo que isso não faz o menor sentido. - já estava óbvio, Black Hole estava por trás disso.  Chegava até á quebrar algumas coisas, quase me ameaçou, e acho que só, não, ele deixou uma mensagem no quarto dele.

 Uma mensagem? Que tipo de mensagem?

 Eu prefiro que você mesmo veja. - ela disse, o que me fez levantar e ir em direção ao seu quarto. Abro a porta lentamente e estava tudo realmente desorganizado, e na parede tinha uma frase escrita "Você não pode ser um herói" e embaixo dito que All Might disse.

 Mas... por quê? - ainda estava incrédula com isso.  Quer saber? Chega! Quem o Deku pensa que é para fazer essas coisas com os outros? - a paciência chegou no meu limite.  Isso não é verdade! - eu estava brava mas no fundo bem chateada, chegava á apertar o coração, assim eu saio de seu quarto batendo a porta fortemente, Inko-san chega me olhar assustada.

 Me desculpe... só saí um pouco do meu limite. - respiro fundo.   Vou tentar ligar para ele.

 Tem certeza?

 Tenho, é um dos únicos jeitos no momento, ainda quero entender o porquê dessa palhaçada toda. - eu digo, mas sentia que ele não estava fazendo essas coisas por vontade própria e sim, alguém o controlando, mas não tenho certeza de nada.

N/A: Uma idéia incrível, muito ótima. -q

Assim pego meu celular, disco seu número e fica chamando... e chamando... até que atende.

— Atendeu! - comemoro baixinho.  Deku! Me diz agora o que está acontecendo com você, onde você está, todos estão preocupados.

 Eu? Estou bem obrigado, mas por que está se preocupando comigo? Me deixe em paz, você me incomoda. - falou de uma maneira grossa.

 Quem você pensa que é para falar assim? O que aconteceu com o Deku que eu conheço? Tem problema por acaso? - falo no mesmo tom, se ele quer jogar comigo, meu acesso foi liberado então...

 O Deku de antes? - ele ri sarcasticamente.  Não existe mais, eu finalmente enxerguei a realidade de que não poderia ser um herói, e eu agradeço á uma certa pessoa.

 Eu vou perguntar denovo... - suspiro pesadamente.  Você tem problema? - pergunto pausadamente.  Vê se você presta atenção no que você fala, seu idiota! Você está na fase de ser um herói, tem amigos, afinal de contas eu também sou sua amiga.

 Amiga? Tem certeza? - ele fala de um modo sério.  Deveria me apoiar, não me criticar.

 Eu sempre te apoiei, você que está criando essa ficção toda ridícula.

 Quer saber a verdade? Quem me apoia mesmo é o Black Hole, ele quem realmente me falou a verdade, não heróis farsantes como vocês.

 Seu... seu... - já estava caindo nas lágrimas.  Vai se fuder! - desligo na sua face sem mais nem menos.

 O-O que houve?

 Ele... se rendeu ao vilão e é um comparsa... O que aquele garoto tem na cabeça...?

Continua...


Notas Finais


Isso pode me apedrejar, O SUSPENSE SO ESTÁ COMEÇANDO hue hue
Comentem dps eu vejo a reações de vcs
To nas pressas

Bateria baixa, vlw flw
Fui!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...