História That's my Girl - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Fumikage Tokoyami, Hizashi Yamada (Present Mic), Inko Midoriya, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Kyoka Jiro, Mina Ashido, Minoru Mineta, Momo Yaoyorozu, Ochako Uraraka (Uravity), Personagens Originais, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Tenya Iida, Toru Hagakure, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui
Tags Boku No Hero, Deku Villain, Neko
Visualizações 185
Palavras 2.645
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Fluffy, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Essa foto do Deku Villain é muito fofinha aaa <3
dessa vez eu consegui atualizar rapidinho, pior q eu tava com vontade de escrever mesmo

Boa leitura

*Perdido

Capítulo 9 - Lost


Fanfic / Fanfiction That's my Girl - Capítulo 9 - Lost

Anteriormente...

 Eu vou perguntar denovo... - suspiro pesadamente.  Você tem problema? - pergunto pausadamente.  Vê se você presta atenção no que você fala, seu idiota! Você está na fase de ser um herói, tem amigos, afinal de contas eu também sou sua amiga.

 Amiga? Tem certeza? - ele fala de um modo sério.  Deveria me apoiar, não me criticar.

 Eu sempre te apoiei, você que está criando essa ficção toda ridícula.

 Quer saber a verdade? Quem me apoia mesmo é o Black Hole, ele quem realmente me falou a verdade, não heróis farsantes como vocês.

 Seu... seu... - já estava caindo nas lágrimas.  Vai se fuder! - desligo na sua face sem mais nem menos.

 O-O que houve?

 Ele... se rendeu ao vilão e é um comparsa... O que aquele garoto tem na cabeça...?

Atualmente...

Em um outro lugar reservado, bem longe dali...

 O que eu tenho de tão importante?! - falou o de cabelo esverdeado tentando se soltar, estava amarrado.  Prendia qualquer outra pessoa, menos eu!

 Não finja que não sabe. - interpretou sério.  Você é o que tem mais força naquela bendita sala, então eu pensei... "POR QUE NÃO FAZER DELE UM COMPARSA?".

 Você é tão idiota ao ponto de revelar o seu próprio plano? - perguntou fingindo ser curioso.

 Eu tenho meus próprios métodos garoto, você que não me conhece direito. - suspirou levantando espreita, até que escuta um barulho se expandir pelo local, de um telefone tocando, pegando o mesmo.  Olhe só! Parece que o seu telefone está tocando não é mesmo? Quem será que é? - soou a voz de um modo que qualquer um respondesse com "Jura? Nem sabia!" sarcástico.

 N-N-Não... não faça isso... - falou em um tom inaudível, sendo no fato que sabia quem estava ligando, sem ter visto sua foto ou até mesmo nome.  Não atenda!

 Quem vai me impedir? Você? - falou rindo.  ATÉ PARECE! - gritou, podendo deixar qualquer um surdo por causa do berro dado.  Agora, você vai atender o telefone e ser grosso com ela, ela vai ter ódio de você então não ligue para esse fato. - falou olhando nos olhos dele, as pupilas do outro lembravam uma espiral, Deku se caiu totalmente no feitiço de Black Hole, e assim atendeu ao telefonema.

 Deku! Me diz agora o que está acontecendo com você, onde você está, todos estão preocupados. - falou preocupada, respirando pesadamente.

 Eu? Estou bem obrigado, mas por que está se preocupando comigo? Me deixe em paz, você me incomoda. - falou de uma maneira grossa.

 Quem você pensa que é para falar assim? O que aconteceu com o Deku que eu conheço? Tem problema por acaso? - "Ótimo, esse joguinho está ficando cada vez mais interessante...", pensou o garoto sob total feitiço, passando a língua nos lábios.

 O Deku de antes? - ele ri sarcasticamente.  Não existe mais, eu finalmente enxerguei a realidade de que não poderia ser um herói, e eu agradeço á uma certa pessoa.

 Eu vou perguntar denovo... - a garota pelo outro lado uspirou pesadamente.  Você tem problema? - perguntou pausadamente.  Vê se você presta atenção no que você fala, seu idiota! Você está na fase de ser um herói, tem amigos, afinal de contas eu também sou sua amiga.

 Amiga? Tem certeza? - falou de um modo sério.  Deveria me apoiar, não me criticar.

 Eu sempre te apoiei, você que está criando essa ficção toda ridícula.

 Quer saber a verdade? Quem me apoia mesmo é o Black Hole, ele quem realmente me falou a verdade, não heróis farsantes como vocês.

 Seu... seu... - o garoto escutou barulhos de choro causados por ela.  Vai se fuder! - desligando na sua face sem mais nem menos, ele ainda estava com o sorrisinho besta.

 Bom trabalho. - estala os dedos, despertando o esverdeado do feitiço, e na hora ele já estava com uma face bem irritada direcionada ao vilão.

 Você me fez perder a minha amiga... me usou de fantoche... DEVERIA QUEIMAR NO INFERNO.

 Isso mesmo, agora ninguém vai poder te ajudar, grite o máximo que puder, ninguém vai aparecer no final das contas. Sabe, eu disse que iria ser melhor que aqueles incompetentes.

 I-Imcopetentes? Está se referindo ao Tomura, Toga, TODOS?

 Exato, eu sou o chefe deles... que divertido não é?!

 Tsc...

 Agora vem a melhor hora. - falou preparando sua voz.  Quem é você, Izuku Midoriya?

 Do que você está faland-

 Responda a minha pergunta! - o olhar foi para cima dele denovo, querendo tentar desviar da hipnose, mas de nada adiantou, pareceu entregar sua alma para ele.

 E-Eu...

 QUEM É VOCÊ, IZUKU MIDORIYA?

 Eu sou Izuku Midoriya, aquele que sempre quis ser um herói, mas que foi recusado pelo seu maior ídolo All Might, não tendo um bom passado, então conjuro vingança com tudo e todos, e o melhor comparsa de Black Hole, se tornando um dos melhores vilões. - compôs sério, sob o feitiço novamente, mas dessa vez definitivo.

 Está dando certo... finalmente! - se animou no momento.  E o que você mais quer?

 Derrotar... não não, matar aquela menininha idiota, que me criticou, cassoou da minha fraqueza desde a infância, eu não era o Deku que ela pensava que era fracote, agora eu tenho os verdadeiros poderes... para ser um vilão, mas antes de matá-la, seria um prazer se aproveitar de seu corpo. - falou em um tom sádico sorrindo malicioso em seguida. - Á qual eu me refiro... Aiko Ito.

Na casa do Izuku...

N/A: Quando é para ser séria a Aiko consegue.

 C-Como assim?! - Inko estava desesperada, não esperava tal coisa desse gênero do seu filho.  Izuku não pôde ter feito isso. - ela falou de um modo chocada, com as mãos na boca.

 Inko-san, eu sinto muito de verdade pelo seu filho.

 A-Aiko você não tem culpa pelo que acabou de acontecer, só... não fique triste, temos que ser positivas nessas horas.

 Porém não vou desistir tão cedo. - falou a felina de madeixas loiras determinada.  Ainda tenho muita coisa para botar em prática.

 O que está querendo dizer?

 Eu acho que ele não faria isso por vontade, eu vi naquele livro, a individualidade de Black Hole não são as cartas nem mesmo suas mágicas, aquilo tudo é apenas um hobby, pelo que eu acho...

 Black Hole é o inimigo que estão enfrentando?

 No entanto sim, mas como somos heróis, vamos exterminá-los e botá-los na cadeia. - sorrio.

 Espero que isso tudo dê certo.

 Inko-san o próprio Deku-kun prometeu, ele disse! Eu me lembro direitinho...

 

- Não tenho a mínima noção, mas que ele vai ser derrotado ele vai, eu prometo para você. - Deku falou para mim, sorrindo fino.
 

 

 Sério mesmo que ele disse isso? - ela pergunta e Aiko confirma com a cabeça.  Meu filho já está apaixonado.

 E-Espera, como?! N-Não é nada disso! E nem hora disso. - a loira cora.

 Não se sinta envergonhada. - Inko falou rindo, acabando que a loira faz o mesmo, se dando por vencida.

E foi assim mesmo até um curto período de tempo até mais tarde, ao ponto de Aiko voltar para sua casa pensando em seus problemas que estava vivenciando.

Seria horrível se você quer provar algo para a humanidade, mas essa humanidade pensa que você está inventando isso, e no fim, todos que estavam duvidando recebem um belo de um tapa na cara, vendo que você estava certa o tempo todo, essa era a Aiko para a classe toda.

Perguntas vem á tona derrepente.

"O que os vilões vão fazer?"

"Eu pressenti, Deku não está fazendo isso tudo porque quer."

"Vai dar tudo certo, eu, Aiko Ito, tenho esperança, e foi com isso que eu aprendi com os meus quatro(4) anos..."

Não teria nenhum motivo para Midoriya mentir para a garota não é? O depósito de confiança na menina que, mudou sua vida por inteiro, não seria á tona. De tantos pensamentos, sua atual situação era chegar em casa um pouco exausta, querendo apenas descansar.

Estava sem fome - já que lanchou com Inko -, adentrando calmamente, tirando seus sapatos e indo em direção ao seu quarto, nem mesmo com um diálogo com Toshinori que estava fazendo coisas de seu trabalho, ou seja, ocupado.

Entrando lá se encontrava um quarto já bem arrumado - que logo deixou adiantado antes de ir para a casa de Deku -, feito isso fechou a porta, foi em direção ao seu armário pegando seu moletom já que estava frio, e se deixou com as outras roupas, que era um short e meias 5/8 pretas com duas listras brancas, já que era o seu estilo de vestir meias preferido.

N/A: Ou seja era exatamente um pouco a mais encima do joelho.

Sentou na sua cama, encostando as costas na cabeceira, onde estava se sentindo em uma posição agradável refletindo. E aproveitando que estava no móvel confortável, se aconchegou e pegou uma de suas pelúcias preferidas para abraçar, aquele era o melhor momento que Aiko estava tendo, porque ela pegou aquela pelúcia, justo aquela.

Se era aquela pelúcia de gatinho preto que Deku ganhou para ela? Isso mesmo, estão certos. Esse era o momento apropriado para "fazer isso" de acordo com o pensamento da menina, ela estava amando aquilo, chegando á abraçar fortemente, também o bichinho tem o toque e a força de vontade imensa de dar o presente daquele garoto que ela amava - bastante até - muito, no fundo do coração.

Por mais que seja bastante bobo ou até mesmo uma retardadice, nem mesmo o próprio sorriso bobo e o olhar direcionado para o teto fez ela mudar de idéia.

 Espero que esteja bem, Deku-kun... me desculpe por aquilo... meu surto... - soou, com a voz minimamente baixa ainda sorrindo.

No dia seguinte...

Sexta-feira! O dia que muitos comemoram por ser o último da semana e em seguida iniciar o final de semana que infelizmente era composto por apenas dois(2) dias...

Aiko terminara de se arrumar antes de ir para a academia, só esperava Toshinori terminar de tomar seu café da manhã.

 Pai, você sabe os problemas que estão ocorrendo na U.A. certo?

 Eu soube... e espero que você se cuide, e que consiga.

 Deku-kun também faz parte da lista... - a loira olhou para o lado com um sorriso triste, ninguém ainda sabia da "ligação misteriosa".

 É mesmo?

 Eu te falei ante-ontem! - falou com uma veia pulsada na testa.

 Verdade...

 É claro que sim! Mas tem algo de errado, Nezu disse que o sistema da escola havia melhorado nos últimos meses, por que então os sumiços e mortes estão ocorrendo lá?

 Sabe o que acontece? Alguém está invadindo o sistema da U.A., talvez um hacker profissional.

 Minha nossa...

Depois dessa fala, terminando tudo, os dois saem de casa e vão direto para a academia, que, por sorte era bem perto.

Depois de alguns minutos, os dois chegam, ela estava um(1) minuto encima da hora, mais ou menos sete horas e um da manhã(07:01 AM).

Alguns passos acelerados ela consegue chegar na aula e sala certinhos, quando adentra lá, todos permaneciam bem sérios.

 Por que foi atrasar justo hoje?

 Ah qual é! So foi um(1) mísero minuto! E olha que eu vim correndo para sala.

 Agora o assunto se tornou sério. - enquanto ele falava, Aiko se senta no seu lugar de costume.

 Nós soubemos dos ocorridos Aizawa-sensei, sumiços e mortes estão ocorrendo na academia. - Momo levanta a mão explicando.

 Exatamente isso, Momo, algo de errado está havendo aqui na escola, porque nada disso acontecia.

 Tenho uma dúvida. - Aiko levanta a mão e começa explicando.  Então Aizawa, quando entrei aqui Nezu disse que o sistema daqui estava melhor durante os últimos meses, o que está realmente acontecendo? Não era para a academia evitar todos esses tipos de coisa?

 Sim, porém, alguém mais de grande nível altíssimo está invadindo as informações pessoais.

 E quem está fazendo isso? - alguns perguntam.

 Ninguém mais ninguém menos que, Black Hole, o inimigo na qual atacou todos antes no lugar de simulação de desastres.

 O que ele planeja fazer com os reféns?

 Boa pergunta.

 O senhor também disse que ele já trabalhou aqui, certo?

- Como professor, e também estudou aqui...

 NANI(O QUÊ)?!

 Além do mais, já conhecíamos ele.

TimeSkip!

Estava no intervalo, sentada mexendo em seu celular junto na mesa das meninas, todos da sala também estavam no pátio, até que escutamos um barulho estranho.

Não seria de alguém sendo sequestrado ou algo do tipo, o barulho era alto demais.

Derrepente as programações normais pararam de dar, e o barulho alto de "programa fora do ar" foi soltado, até que aparece uma câmera, como se alguém tivesse gravando só vivo no momento.

 Bom dia academia da U.A.! Principalmente a sala 1-A. - Aiko que bebia seu suco de laranja quase cuspiu tudo ao ver a face de Black Hole.

 O que você faz aqui? Seu escroto! - falou com fúria nos olhos.

- Oe! O que pensa que está planejando?!

 Oh puxa vida quantas perguntas para uma pessoa só... vocês parecem bem curiosos não é? Não pensem que estou sozinho nessa... - uma fumaça apareceu do nada, com o vilão sumindo, e alguém aparece na tela, espera...

 DEKU-KUN?! - perguntou todos assustados e surpreendidos, principalmente Aiko.

 Vejamos... um monte de heróis farsantes.~

 Farsantes?

 O que fizeram com você...? - a loira perguntou, com um olhar incrédulo, vendo que usava roupas formais e tinha olheiras.

 Apenas melhoraram meu aspecto de reconhecimento, já que eu não poderia ser um herói.

 Que papo é esse? Sai dessa cara!

 DEKU ISSO É MENTIRA! PARA COM ESSA MERDA, AGORA.

 Olha só quem resolve aparecer.

 Uh?!

 A imprestável que sempre me judiou, falou mal de mim, QUE SEMPRE PENSOU QUE EU ERA UM FRACO, ACHANDO QUE PESSOAS SEM INDIVIDUALIDADE NÃO PODERIAM SER HERÓIS.

 Isso é verdade Aiko...? - Uraraka pergunta olhando na direção dela.

 NÃO! É sério que vão acreditar nele?! Eu avisei para vocês que ia acontecer algo de errado com ele.

 Não se preocupe Aiko Ito, logo logo você vai desistir, igual eu fiz, que desisti de ser um herói, e uma escolha incrível foi fazer parte da que era "Liga dos Vilões", se tornou apenas "Liga do Vilão", seus sentidos são um fracasso total.

 Nunca! Deku deixa de ser babaca, você está sendo enganado sabia?

 Deku? Ela ainda me chama de Deku, mas não sei se você sabe, o Deku do "você consegue" se foi, e não tem mais volta.

 Baka... como ousa... deixar isso dominar você...? Você PROMETEU que ia derrotar ele.

 Eu não sei do que você está falando, MNeko-chan. - sorri malicioso ao presenciar o apelido, que faz ela corar.

O apelido... O JUSTO APELIDO DO SONHO...

Uma voz... na sua cabeça...

 

MNeko-chan, se revele logo, não seja aquelas garotas ridículas de filmes que só sabem se esconder através das paredes e implorarem por ajuda silenciosamente~

 

Estava a deixando sem opções e escapatória, não sabia reagir, apenas estava com os punhos cerrados, e em seguida soca o televisor que transmitia, caindo pedaços de vidro no chão e saindo pouco sangue de suas mãos.

Mesmo com o Deku em sua versão a provocando naquele estilo... ela estava delirando no fundo com aquilo, nos dois obscuros sentidos.

Continua...


Notas Finais


Naum falu nadaahh XD
na vdd

MANU, OQQ A MINHA HISTÓRIA TÁ VIRANDO GZUIS
eu to ficando orgulhosa de mim mesma -q


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...