1. Spirit Fanfics >
  2. The 5 Elements (Interativa) >
  3. 002 - Teaser: Azulon Ozai

História The 5 Elements (Interativa) - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Estarei recebendo as fichas até o dia 8 de agosto, se não for o suficiente estarei estendendo o prazo até o dia 20 de agosto.

Capítulo 3 - 002 - Teaser: Azulon Ozai


Fanfic / Fanfiction The 5 Elements (Interativa) - Capítulo 3 - 002 - Teaser: Azulon Ozai

O céu das nações estava caótico, nuvens escuras com o ar infectado por conta da fumaça preta das indústrias, rios poluídos de coloração marrom com águas contaminadas de óleo. Casas caindo aos pedaços, com estruturas tortas e rachadas, com aparências deprimentes, pessoas com expressões exaustas e sujas pelas longas horas de trabalho massivo, com guardas da capital armados fazendo monitoramento dos cidadãos a cada segundo como se fossem criminosos presos. A situação das nações estava cada vez mais escassa e pessoas estavam morrendo.

 

Naquele momento Azulon encontrava-se na frente de uma mulher da nação do fogo, a mesma tinha fuligem no rosto, cabelos desgrenhado com roupas chamuscada. A mulher estava a frente do homem implorando por comida para si e seus filhos recém nascido, relatando a escassez da nação e as horas dobradas de trabalho, vendo a forma fria que Azulon reagia as coisas que lhe eram ditas.

 

- não se preocupe, volte à sua nação. — Pediu Azulon sorrindo amigavelmente. — irei tomar as providências.

 

Ao gentilmente "expulsar" a senhorita dos portões de seu casarão, Azulon ordenou aos guardas que a executasse e queimasse a casa com os filhos dentro, pois seria uma boca a menos para alimentar nas nações.

 

- senhor não pode fazer isso. — Alertou o conselheiro Jöe, vendo Azulon ignorá-lo. — isso é crime!

 

- eu sou o presidente! — Respondeu Azulon em desdém ao aviso de seu conselheiro. — não cometo "crimes", e de qualquer forma é uma mulher pobre e esfomeada, teve o que mereceu.

 

- senhor a situação do povo está precária, e o senhor vem cometendo determinismo social a muito tempo, e isso é crime... — Explicou Jöe de forma receosa, olhando com pesar pela janela vendo a cidade refletida de forma desastrosa na sua mente, culpando-se de nada poder fazer.

 

- o que exatamente quer dizer com isso? Algo lhe incomoda na minha doutrina política? — Questionou Azulon de forma amarga encarando Jöe com um ar superior, Jöe admitia que a àquilo o fazia temer pela sua vida por conta das atrocidades já feitas de Azulon.

— nós estamos criando caos, as pessoas estão matando e roubando por comida. Sua conduta está destruindo os cidadãos, o povo se sente preso em exílio, precisam sentir a liberdade.

 

- eu não crio monstros. — Negou Azulon se pondo a frente de seu conselheiro e mais antigo "amigo" — eu não crio e nem destruo, eu apenas os abandono ao destino desprezível deles. Há algumas pessoas no mundo que são tão podres que merecem morrer, ratos imundos e podres devem ir para seus lugares de origem, o esgoto.

 

Jöe olhava a face de Azulon de forma espantada e desacreditada, as atrocidades proferidas por sua boca eram inacreditáveis, era difícil de acreditar que um ser humano possa pensar assim de outro ser, era quase como colocar um ferro em brasa na garganta do povo, considerando que iriam aguentar a dor e não morrer.

 

- você ainda é muito jovem para compreender Jöe. — Declarou Azulon aproximando-se do rapaz de forma sorrateira e maldosa. — as pessoas não ligam para se libertar desse vício, não ligam para a qualidade de vida, sabem que por serem seres de classe baixa nasceram para ser governados, assim como você, não concorda?

 

Por alguns segundos Jöe sentiu uma ameaça presente em sua voz, assim como o aperto que recebia em seu braço, decidiu que não deveria mais contestar a decisão de seu superior, sabia que Azulon tinha razão, o ser humano nasceu para ser governado mas, não era por alguém como ele. Porém a muitos anos aprendeu e compreendeu que um bom sábio é aquele que sabe se calar para não entrar em uma discussão constante com pessoas ignorantes, mais de uma coisa tinha certeza, o povo não aguentaria por muito mais tempo, e se rebelaram. A queda de Azulon seria tão grande quanto sua ascensão no poder político, que praticava crimes de ódio, de nomes diferenciados porém o mesmo significado. E com toda certeza queria assistir sua queda.


Notas Finais


Estou ansiosa pela ficha de vocês, ansiosa para vê o quão criativos serão nas fichas.

Após uma semana ao fim do prazo de entrega será divulgado os aceitos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...