História The 50 cards of death - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 8
Palavras 1.774
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem ee💖💖💖

Capítulo 3 - Encontro


Fanfic / Fanfiction The 50 cards of death - Capítulo 3 - Encontro

Talvez eu estivesse muito paranóica, afinal...um acidente grave tinha acontecido comigo e isso poderia ser só minha imaginação.

Fomos para  a sala, era aula de geografia e eu só conseguia pensar em tudo que se passou e em tudo que estava prestes a vir, todos a minha volta estavam tendo um certo "cuidado" comigo e isso era  estranho ja que não era nada normal pessoas se importarem comigo, mas acho que isso era apenas por eu ter sofrido um grave acidente e ser uma das poucas sobreviventes que não teve sua vida arrancada pela morte.

Em um piscar de olhos um barulho horrivelmente toca, me levanto rapidamente tampando meus ouvidos, minha respiração ofegante era a unica coisa que eu conseguia ouvir, alguem se aproxima de mim me deixando mais nervosa e tira vagarosamente minhas mãos do rosto, eu estava com os olhos fechados e só pude ouvir uma suave e singela voz masculina

Finn?- pergunto com os olhos ainda fechados 

-sou eu mesmo pequena, abra os olhos e fique calma - sua voz era suave e me acalmava de um jeito único. Abro os olhos devagar, ao lado dele estava lolla tentando se conter e todos da sala olhando para mim, vejo uma multidão ao lado de fora e varios alunos esperando na porta da sala a permissão para entrar, o professor libera os alunos e logo em seguida os outros começam a entrar.

-Vamos amber, vou estar na proxima aula com você, isso te deixa melhor? - ele fala segurando em minha mão e pegando meus  livros 

-ok, É bom ter você de novo aqui..- eu estava tremula e com o coração acelerado, sentia que ia cair a qualquer momento, comecei a andar com dificuldade até a porta da saída, lolla pega os livros da mão de Finn e segura-os como se fosse o bastante ele me segurar. Me lembro bem da época em que eramos inseparáveis, Lolla Finn e eu, até ele fazer a  loucura de me beijar e fazer a Lolla ficar extremamente mal..ela o amava desde a quarta serie e ele sabia disso, mas preferiu seguir o coração e fazer o que achava certo, eu nunca o perdoei e nunca mais tinhamos nos falado depois do acontecido, ate ele me socorrer de uma experiência  traumática com um sinal escolar.

- então você vai estudar com a gente novamente - Lolla diz surpirando, ela não parecia contente enquanto andavamos para a sala de física 

- eu não tive culpa, apenas escolhi no "uni duni te" as materias que ia estudar, queria sair um pouco da minha bolha acomodada. - depois disso seguimos até a sala sem falar nada, ouviamos apenas as vozes a nossa volta e o clima tenso que pairava sobre nós tres, assim que chegamos na sala, Finn me soltou com delicadeza e foi se sentar ao fundo, lolla ficou comigo na parte do meio da sala na cadeira ao lado, ela olhava pra mim com um sorriso que dizia "vai ficar tudo bem" e isso me confortava, não vou dizer que não queria nós tres juntos novamente mas talvez não fosse uma boa ideia. 

Estava presa em meus proprios pensamentos até ver allan entrar na sala e decidir se sentar próximo a mim

-oi amber

-desde quando somos da mesma sala?-falo sem olhar diretamente para ele e sim para o professor

-desde o dia em que eu quis mudar algumas materias.- ele faz o mesmo para não parecermos suspeitos 

-se quiser falar comigo, fale de uma vez, eu não vou ficar esperando você ficar criando suspense e me deixando mais nervosa do que ja estou.

-as oito, na minha casa amber, leve um calmante vai precisar.

O restante da aula inteira não trocamos sequer uma palavra e foi assim em todas as outras duas aulas que ele esteve presente. assim que acabou a terceira aula fomos para o intervalo e foi otimo rever Finn e Lolla juntos como se fossemos um trio novamente, isso me deixava mais calma com tudo aquilo mas eu não tinha sequer tocado no prato e percebendo isso Finn ja começou a resmungar.

- Come amber - isso era algo que eu não sentia falta nele, ele era muito mandão! 

- vai começar Finn? - viro os olhos e solto um olhar letal para ele.

- não tenho medo de cara feia - ele cruza os braços pra mim e olha para a Lolla como se ela tivesse que me dizer algo

- Af, o quê ? Eu não gosto de me meter nesses assuntos de vocês pois sempre saio como uma vilã da historia que grita com os dois por falta de paciência

- relaxa, eu resolvo isso Lolla- ele fala se aproximando de mim pegando uma batata frita do meu prato 

- se você chegar perto de mim com isso, mordo seu dedo! - falo afastando o rosto

- você precisa comer, sei que ta tenso esses dias mas Lolla e eu estamos aqui novamente pra te ajudar, por favor por nós - eles olham para mim como se estivessem me forçando a comer com os olhos.

- Ok! Eu vou com..- as palavras  que iriam sair da minha boca foram engolidas pelo sinal que dessa vez foi um anjo para  me salvar de dois demôninhos que estavam enchendo o meu saco. - ah..que pena o sinal tocou- falo em tom irônico saindo da mesa enquanto olho para os dois. 

Nenhum dos dois iriam ter aulas comigo  e quando entrei na sala de quimica Allan não estava la e isso me deixava muito aliviada, pude me sentir melhor em um dia inteiro, quase me esquecendo do que havia acontecido a semanas atrás, o dia passou em um piscar de olhos e quando vi o sinal bateu novamente, mas dessa vez era para todos irem embora. Assim que sai da sala avistei Finn e lolla conversando, isso me alegrava e eu não queria atrapalhar os dois a se desculparem um com o outro, entao eu apenas dei de costas e fui em direção a minha bicicleta.

                     - _19:20_-

Eu estava terminando de ajudar a minha mãe a limpar a cozinha quando vi que ja estava proximo do horario em que combinei de ver o Allan, não me aprecessei e apenas degustei  aquele momento com minha linda mãe. Meus irmãos estavam na sala ouvindo atenciosamente minha vó contar historias em que ela insistia dizer  eram reais apenas para ter o que contar, quando terminei de arrumar tudo ja eram sete e quarenta e cinco, olhei para o relogio e corri para meu quarto, coloquei uma calça que não estivesse molhada e um suéter qualquer, prendi meu cabelo e desci com o tenis na mão.

-mãe, vou ver o allan tudo bem para você ? - rezo para ela dizer que sim 

- tudo bem sim filha, você ja me ajudou muito hoje- ela fala  dando um sorriso de lado enquanto limpava a pia com o pano.

Saio de casa as pressas, ainda pegando minha bicicleta, ouço meu celular vibrar e o fito rapidamente

14 mensagens não lidas de :

Allan 

Cade você amber?

Venha, eu preciso muito falar com você 

Não acredito que vai me deixar no..ler mais

Li aquilo subindo na bicicleta rapidamente e em poucos minutos chego em sua casa, eu estava sem fôlegoe o clima parecia ter esquentado, puxo o folego enquanto toco a campainha, logo em seguida ouço passos e uma voz feminina perguntando " quem é "

- a... é a Amber - digo e ouço ela dizer meu nome para alguém, e eu ja sabia quem era esse alguém. Fico alguns segundos parada na porta e logo em seguida alguém abre a porta, era a mesma que perguntou meu nome, ela era loira e seus olhos eram azuis como o ceu da Califórnia em época de verão. me olhou dos pés a cabeça e soltou um sorriso

-entre! - falou se afastando da porta e me recebendo com bastante aconchego. 

Assim que entrei ouvi varias vozes vindo da sala, eu estava ansiosa e quando adentrei a mesma todos se calaram e eu vi alguém que nunca esperei ver em meio daquelas pessoas estranhas.

- Finn? - olho para ele ainda parada na porta da sala com um olhar sem graça 

- Oi pequena, que bom ver você aqui- ele fala em um tom da qual parecia saber que eu iria estar ali e antes que eu pudesse dizer algo Allan começa a nos apresentar

- essa é a Amber, e por favor se sente-ele fala olhando para mim com uma aparencia seria mas voz suave, eu me sento e todos prendem a atenção a ele.

- O motivo de eu reunir todos aqui hoje é por sermos iguais. Somos seres humanos assim como os outros mas somos diferentes, nossos corpos fazem coisas que as pessoas normais nem fazem ideia e eu sei que entendem o que eu quero dizer e hoje vou dar um sentido novo para cada um de vocês, o que vou mostrar agora é real, o primeiro video se passou em Macau na China na praia  - enquanto ele falava ele ligou a TV, estava colocando algum tipo de pendrive na mesma. Assim que ela ligou começou a passar um vídeo amador, onde alguem estava gravando um homem fazer tempestades areia com as mãos para divertir as crianças, varios videos se passaram e todos prestando bastante atenção mas nenhum sem uma mera suspeita de que aquilo poderia ser apenas bobagem, eu estava sentada ao lado de Finn e via suas mãos tremulas que ele disfarçadamente as tampava uma com a outra, olhando novamente para a tela da Tv, me deparo com outro video amador, mas esse parecia ser nos Estados Unidos, acho que em NY, uma menina pequena segurou um trem com as proprias mãos para salvar a mãe que empurrou o carrinho para frente consequentemente o fazendo cair nos trilhos. Para mim aquilo bastava, era o suficiente para ver que eu estava entre vários piadistas

-ja chega, vou embora, você só pode estar brincando com a minha cara allan!! Você disse que iria me dar alguma explicação sobre aquela bola de fogo e sobre minha perda de memoria, mas até agora só me deixou mais confusa. Bom "filme" para vocês - falo indo em direção a porta e algo me faz exitar, olho para um copo ao lado de uma instante e o vejo tremer com algum tipo de vibração, poucos segundos depois vejo as luzes apagarem e acenderem de relance e a casa literalmente treme como se fosse cair a qualquer momento.

Um apagão e em poucos milésimos a luz volta com outra pessoa no meio da casa!! Mas o que era aquilo, eu não tinha visto aquele garoto em nenhum momento em que estive na casa do Allan, que droga tava acontecendo!!!










Notas Finais


Santa banana, oq sera que vai acontecer??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...