História The 50 cards of death - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 8
Palavras 376
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - Saindo da minha bolha de conforto


Fanfic / Fanfiction The 50 cards of death - Capítulo 4 - Saindo da minha bolha de conforto

- desculpem o atraso pessoal- ele fala com um sorriso no rosto que logo foi sumindo ao ver o clima tenso que pairava ali

-gente o que ta acontecendo- ele fala com um sorriso de lado sem graca e um dos meninos que estavam sentados se levantou e exitou mas iria dizer algo 

- parece que o Allan trouxe um perigo para nos, essa menina que está perto da porta não é como nós e vocês sabem o que acontece não é? - eu tinha que me defender mas eu nem sequer sabia do que eles estavam falando.

- ela não é comum Mike, Betta, tente ler a mente dela por favor. - a mesma menina loira que abriu a porta ainda sentada se transformou pomr inteiro, seus olhos ficaram prontamente verdes comom se fosse algum tipo de reptiu e sua pele ficou roxa, seu cabelo continuava intacto assim como as unhas mas ela estava olhando diretamente para mim e eu estava paralisada, apenas acompanhando todos com os olhos olhei para aquele que menos esperei traição, Finn. Via minha vida em meus olhos mas não conseguia sequer me mexer para correr dali, depois de alguns segundos ela volta para sua forma "humana" mas eu ainda continuo para ali.

-Allan, não dá e se ela não sabe como usar os poderes como está bloqueando minha entrada em sua mente?

-ja chega, eu não sou próximo do Allan mas sou próximo da amber e sei que ela não colocaria ninguém em risco- Finn fala se levantando e indo em minha direção e eu pude me recompor novamente depois so choque que tive ao ver betta se transformar e outro ser estranho.

- Olha, eu não ligo se tenho algo sobrenatural ou se sou uma adolescente qualquer, eu só quero minha vida de volta e não é expondo ninguém que isso vai mudar algo! Falo me aproximando deles como se fosse uma despedida, pausadamente saio e assim que estou prestes a sair Finn me segura.

- fica amber, por mim. - ele olha para mim com os olhos brilhantes e pele rubra, eu estava confusa e realmente precisava respirar, não por conta de tudo que eu tinha visto mas porquê eu tenho asma e antes que eu pudesse tocar a maçaneta alguém toca a campainha 




Notas Finais


Apartir de agora vou fazer caps mais curtos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...