1. Spirit Fanfics >
  2. The adventure - Beauany >
  3. Capítulo 4

História The adventure - Beauany - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Capítulo 4


 Quando eu cheguei em casa contei para o meu pai e para Mick sobre o Joseph. Muck foi até o mercado para descobrir se alguém sabia alguma coisa sobre a morte do Joseph.

Ninguém sabia como o corpo foi parar lá, fico me perguntando, como um homem tem a garganta cortada e seu corpo é jogado em um mercado público e ninguém vê? Talvez alguém saiba mas está com medo de falar, eu entendo elas, eu ficaria apavorada, pra falar a verdade eu tô apavorada

Descido sair da banheira, já estava lá a tanto tempo que a água já tinha esfriado, pego minha toalha e me seco, coloco minha roupa de dormir que estava em cima da cama. Saio do meu quarto e vou para o andar de baixo, vejo algumas malas perto da escadas.

- Por que essas malas estão aqui? - pergunto para o Mick que estava vindo na minha direção.

- São do seu pai - Mick diz passando por mim e indo até a cozinha. - Ele andou lendo o diario que o Joseph deu pra ele, e descobriu que existem mais quatro daquelas chaves, ele teve a ideia estúpida de ir atrás delas.

- Mas ele não pode é perigoso demais, olha o que aconteceu com o Joseph, nem sabemos com o que estamos lidando - digo indo atrás dele.

- Eu sei disso, agora tenta falar isso pro seu pai - ele diz e meu pai entra na cozinha, abro a boca para falar mas ele fala antes.

- Nem tentem fazer com que eu mude de ideia, eu já descide , amanhã cedo eu vou arrumar um barco e ir atrás da espada - ele vem até mim - e também ir atrás das pessoas que mataram sua mãe -

- Pai, por favor não - praticamente imploro.

- Vocês não vão fazer eu mudar de ideia, Mick ficara de olho em você enquanto eu estiver fora. Sem discussões por favor, o jantar tá na mesa -

O jantar foi uma grande guerra, de um lado eu e Mick tentando colocar juízo na cabeça do meu pai, não deu muito certo, ele já tinha enfiado na cabeça aquela ideia ridícula. Meu pai saiu no meio do jantar, disse que não aguentava mais eu e Mick no ouvido dele.

Depois do jantar subi pro quarto e fui dormir.... Pelo menos era isso que meu pai achava, eu sei que o quê eu vou fazer é loucura e até burrice, mas não vou deixar que meu pai se arrisque, ele voltou a beber e não está no seu melhor momento. Ele não vai conseguir lidar com esse situação sem explodir completamente.

Eu fiz uma pequena mochila de roupas. Eu visto uma calça de couro preta, uma blusa preta lisa, um casaco de couro vermelho com capuz que ia até meu joelho e uma bota preta. Saio do meu quarto e vou até a biblioteca, vi meu pai colocar o diário e a chave em um dos armários de lá. Pego as coisas fazendo o menor barulho possível e coloco na minha mochila. Pego também uma das adagas que o Mick guardava.

Deixo a carta que fiz para o meu pai em cima da mesa e saio de casa. Era estupidez o quê eu estava fazendo, eu nem sabia por onde começar a procurar, mas não podia deixar aquelas pessoas pegarem o que minha mãe deu a vida pra proteger. Eu precisava analisar o diário.

Descido ir até um bar, eu poderia analisar o diário melhor. Entro no bar logo sinto o cheiro da cerveja e dos bêbados, caminho até uma das mesas do fundo me sento e começo a olhar o diário.

" Eu sinto como se estivesse traindo minha família, vindo aqui e pegando esse barco, indo atrás de uma espada mitológica, e mentindo para eles. Mas essa será minha última aventura, eu queria ficar com o meu marido, e participar da vida da Hope, com essas aventuras estou perdendo a infância dela, tenho medo que ela cresça sem mim. Eu e o Joseph já conseguimos achar uma das chaves, agora só falta quatro mas elas estão escondidas, e cada uma tem o seu desafio, a segunda chave está sendo protegida pela serpente noturna, ela se esconde na ilha da negra, o mundo e muito diferente do que todos acreditam, é um lugar com muita magia que muitos não conseguem ver"

    Ótimo vou ter que lidar com uma servente que muitos acreditam ser só um história de piratas, a lenda diz que alguns piratas esconderam um enorme tesouro, e deixaram uma enorme servente protegendo ele, muitos não acreditavam nessa história mas, não eram burros o suficiente para se arriscar, então ninguém chegava perto da ilha e eu estou indo direto para lá, eu só precisava achava alguém louco o suficiente para se arricar e me levar até a ilha. E se as histórias fossem verdade eu teria que enfrentar um servente enorme..... Eu acabei de perceber que sou louca.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...