História The Adventures of Carter - Parte 1 - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Personagens Originais
Tags Carter, Ginásios, Liga Pokémon
Visualizações 41
Palavras 2.614
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Uma reviravolta interessante em Goldenroad. Sim, sim ! Capítulo que vem vamos sair daqui !
Capítulo focado no #Bucky

Simbora.

Capítulo 18 - Segura o Tchan


Fanfic / Fanfiction The Adventures of Carter - Parte 1 - Capítulo 18 - Segura o Tchan

--- Heracross! -- bradou Bucky. -- Pare essa vaca louca com o ataque de chifre!

Como já ia fazer quase quinze dias que estávamos presos em Goldenroad, o tédio se demonstrava quase impossível de ser vencido. Eu sugeri então ao Bucky que ele desafiasse a líder de ginásio da cidade: Whitney. O problema que muitos tiveram a mesma idéia e com isso os pokémons do ginásio estavam escassos, portanto, a batalha pela insígnia seria feita apenas de 1 x 1. 

Milktang nem se demonstrava abatida pelas batalhas anteriores. Ela passava como uma bola demolidora pela arena, até o Heracross de Bucky interceptá-la com seu grande e poderoso chifre.

--- Agora, use o Empuxo ! -- Milktang tentava  forçar a passagem, mas o golpe lutador atingiu diretamente as suas costelas. O pokémon vaca mugiu alto e desfez a sua rotação, entregando-se aos golpes contínuos. -- Agora, finalize com o Quebra-telha !

Milktang caiu rolando para trás depois de receber o quinto golpe do empuxo.  Heracross laçou-se no ar com o ante-braço esquerdo dobrado para dentro e quando a vaca levantou a sua cabeça, o besouro lhe dera um golpe super efetivo bem no rosto com seu braço recolhido agora cortando o ar num semi-círculo.

--- MILKTANG! -- a líder de ginásio ficou horrorizada quando viu seu pokémon tombar inconsciente. -- Como pode?

--- Esse é o resultado do meu treinamento com o Bugsy ! -- disse Bucky consertando seus óculos. -- Passe esse TM e a insígnia para cá, mulher!

Eu fiquei preocupado quando vi Whitney ficando super vermelha. Bucky ainda estava com o braço direito estendido e a palma da mão aberta. Acho que a líder de ginásio não soube lidar com tanta afronta e chamando sua parceira de volta, ela marchou ginásio a dentro, incumbindo a sua assistente de remunerar e entregar os prêmios do ginásio. 

ENQUANDO VOLTAVAMOS AO CENTRO, Bucky não parava de se gabar de seu poderoso treinamento. Eu juro que fiquei pensativo. Foi mega dureza enfrentar Miréia e seus pokemons de segunda evolução, será que eu teria chances contra Bucky?

--- Carter! O que é aquilo?

Bucky nem percebera que eu não estava ouvindo ele. Eu fui salvo por um cartaz preso a um poste. Alguns jovens da cidade estavam ao redor dele e isso atraía a atenção de outros curiosos.

--- Será que há novidades sobre o concurso dos insetos? -- chutei.

--- A não ser que essa semana, eles vão adicionar aquelas dançarinas gostosas ali para nós capturarmos! -- Bucky dera um tapa no alto da minha cabeça. 

Quando olhei mais atentamente, eu percebi do que ele estava falando. Era um aviso da prefeitura suspendendo o tradicional concurso de captura de pokémons insetos que ocorrem toda terça, quinta e sábado por conta de um festival cultural. 

No poster havia a foto de duas jovens, vestindo uma saia de palha, apenas um top florido, cabelos soltos e tearas também de flores, ao melhor estilo havaiano. 

--- O que é Axé ?

--- É um estilo músical, Carter! -- disse Bucky com um olhar sonhador. -- Será que veremos garotas gostosas com pouca roupa, daçando axé?

--- Acho que não... -- disse ficando na ponta dos pés para poder ler por cima da cabeça dos curiosos. -- É um concurso para pokémons dançarinos!

--- AHHHH CARA! -- Bucky bufou. -- Não aguento mais a merda desse lugar!

--- Olha.. Aqui diz que o vencedor ganhará um kit profissional do Pokemart : 2 super poções, 6 great balls, 5 antítodos, 2 super repelentes e 1 Escape role. 

--- VOU ENSINAR HERACROSS A DANÇAR!... Hum?

Bucky sentiu o pokenav apitar. Ele trouxe o dispositivo de dentro de seu bolso e ficou alguns segundos olhando para ele, enquanto o mesmo continuava ligando. 

--- Atende logo, homem!

--- É a Lisa ! -- disse ele me encarando de olhos arregalados. 

 

CENTRO POKÉMON 

Eu havia acabado de sair do banho e vinha secando meus cabelos com a toalha. Bucky estava a exatos quinze minutos andando no quarto de um lado para o outro, gesticulando e falando sózinho.

--- Cara! Você está bem?

--- CLARO QUE NÃO! A minha ex está me ligando e me pedindo ajuda! Claro que ela quer me fazer de palhaço de novo!

--- Que tipo de ajuda?

--- Ela disse que não precisava ter dado essa volta toda para chegar a cidade de Violeta.. Ao nordeste de Goldenroad tem uma rota pelo mato baixo que é bloqueada por um pokémon esquisito!

--- Ela ganhou de um lider de ginásio e não consegue vencer um "pokemon esquisito" ? Falkner só cai no meu conceito!

--- TÁ! DANA-SE! EU VOU SER FEITO DE PALHAÇO DE NOVO! VAI QUE EU TRANSO DE NOVO!

E lá se foi ele batendo a porta. Eu suspirei e pegando meu cinto cheio de pokebolas, eu segui Bucky, até por que essa tal de Lisa se veria comigo caso magoasse meu melhor amigo de novo.

********************

--- Hum ! -- exclamara Ícaro quando abriu os olhos. -- Quem são vocês?

O jovem ruivo sentou-se na cama, assustado. Ele se viu cercado por vários agentes da equipe rocket. O garoto olhou sorrateiramente para o criado mudo e viu que suas duas pokebolas ainda estavam lá. 

--- Estamos aqui em paz, Ícaro! Soubemos que Rufus deu o passe executivo dele para você, certo?

--- Você trabalhava com meu pai?

--- Sim! Tínhamos um projeto juntos... Eu me chamo: Saturno

Ícaro olhou de cima a baixo para o único homem que nao estava uniformizado. Ele usava um terno preto e calças sociais da mesma cor. O cabelo era roxo e seus olhos castanhos.

--- Entendo que Rufus tenha lhe escolhido como sucessor, agora eu pergunto-lhe: Podemos confiar em você?

--- Antes eu preciso saber o porquê meu pai veio para Johto? Por que ele nos abandonou? O que era tão grande e tão especial para ele jogar tudo para o alto?

--- Entendo... Venha conosco para a cidade de Mahogany. Será um prazer explicar-lhe tudo!

Ícaro estendeu o braço e pegou suas pokebolas e ninguém no quarto se mexeu. O jovem assentiu e arrancou um sorriso de Saturno. O agente executivo estendera a mão e o jovem a apertou com força.

--- Seja bem vindo a Equipe Rocket, a partir de hoje, você será conhecido como Agente Marte

 

ROTA 36 

--- Não preciso de babá, Carter Mason! 

Eu vinha mais atrás. Bucky vinha com um ramalhete de flores na mão e um regador na outra. Tudo porque ele decidiu bancar o Romeu e passou na floricultura do lado do ginásio e quando disse a vendedora que sua amada estava esperando-o aqui na rota 36, ela insistiu que ele trouxesse esse regador esquisito em forma de Squirtle. 

As árvores eram bastante altas e não dava para ver muita coisa para os lados. Mas podíamos ouvir o barulho das grandes máquinas que tentavam reerguer a cidade de Ecruteak e...

--- Bucky! -- um gritinho fino chamou a nossa atenção. 

Bucky ficou inerte como uma estátua e por mais que tivesse uma árvore que se remexia ( muito esquisita por sinal) na nossa frente, nós podemos ver que uma menina loira, de média estatura, que usava uma jardineira jeans e uma blusa verde clara por dentro estava acenando e pulando por detrás daquela criatura. 

--- Lisa! Você esta bem? -- ele conseguiu dizer. -- Eu sei como atrair a atenção desse troço!

A árvore ginchou ofendida. 

--- Bucky! Acho melhor...

--- ME DEIXAR, CARTER! -- gritou o menino correndo, tirando a tampa do regador e jogando a agua em seu interior sobre árvore. 

Ficamos os três alguns segundos em silêncio, até que a árvore pareceu flexionar as suas raízes e disparou num grande salto. O sol nos cegou um pouco, mas como eu estava mais atrás, eu vi o que estava para acontecer. 

--- EIIIIII!!!! -- gritou Bucky quando eu pulei por cima dele e saímos do ponto de impacto. Aquele ser esquisito aterrissou com violência e levantou muita poeira. -- O que é isso?

--- É um Sudowoodo, baby! -- disse Lisa com um sorriso cheio de maldade. -- E vai ser meu ! Vai Wooper !

Eu e Bucky continuamos no chão e ficamos ali observando toda aquela confusão. De um lado, havia uma árvore com forma humanóide, com dois galhos que sugeriam braços e com três brotos verdes em cada um que representavam dedos. Do outro lado uma espécie de girino azulado e bípede saía da sua pokebola ao comando da sua mestra. 

Sudowoodo fez as honras. Ele pegou um pedregulho no caminho e atirou em cima de Wooper. Ao comando de sua treinadora, o pequeno girino saltou numa perfeita evasiva e atingiu a árvore bem no rosto com um jato d'agua. 

--- Wooper! Tiro de Lama, agora!

--- Woodo! -- a árvore se recompôs e rapidamente dera uma rasteira em Wooper impedindo que ele lançasse o ataque. -- Sudo!  Sudowoodo! 

--- LISA RÁPIDO! -- gritou Bucky quando viu sudowoodo pegando um pedregulho maior para esmagar Wooper.

--- Bolhas!

Mesmo deitado, Wooper liberou uma rajada de bolhas que pareciam balas de metralhadora atingindo a barriga do Sudowoodo. A árvore petrificada acabou vacilando e deixando o pedregulho cair em cima de sua própria cabeça. Seus olhos começaram a girar e ela acabou tombando no chão. Lisa sem pestanejar, lançou uma pokebola vazia sobre o pokemon enfraquecido e o capturou sem problemas.

--- YÉEEEEEEEEESSS!!! -- bradou a menina com saltinhos. -- Agora tenho o que preciso para derrotar Bugsy e Whitney! Obrigada Bucky! -- disse a menina piscando para nós dois que ainda estavamos caídos no chão. -- Você me poupu vários dias de caminhada! Sabia que alguém... inteligente como você arranjaria um jeito de incitar esse pokémon... 

Bucky teve um estalo.

--- Agora vou voltar a Goldenroad e desafiar Whitney e...

--- Você só queria que eu te poupasse de trabalho? -- eu nem vi quando Bucky ficou de pé. Mas temi seus punhos cerrados e dentes trincados. -- Isso é crueldade, Lisa!

--- Ai sério que você não superou isso? Fila anda, Bucky!... Mas como eu disse, eu estarei muito ocupada...

--- EU TE DESAFIO PARA UMA BATALHA VALENDO QUALQUER POKÉMON MEU!

--- Hei amigão, vai com calma!

--- Está desesperado para voltar, não é Bucky?

--- Estou desesperado para te provar que uma garotinha ridícula como você, jamais passará por Whitney ou Bugsy!

O clima ficou tenso. Eu vi os olhos de Lisa incendiarem com a provocação. A menina guardou a pokebola de Sudowoodo e lançou mão de uma great ball. 

--- Seu Heracross será meu, Bucky! Venha Growlithe !

--- Merda! -- praguejei quando vi o pokemon canino do elemento fogo. -- Bucky tem certeza?

--- Nunca tive tanta certeza em minha vida! -- disse o garoto maximizando uma pokebola. -- Ledian !

Tanto eu, como Lisa ficamos admirados quando uma joaninha evoluída pairou no ar. Ledian zumbia de felicidade e se deliciava com o vento da tarde. Lisa encarou o rosto sério de Bucky e ergueu uma sobrancelha provocando-o.

--- Já era ! Use "Brasas"!

--- Tela de Luz !

O cachorro cuspiu algumas brasas que foram interceptadas por um quadrado luminoso projetado pelos olhos da joaninha. Ledian ainda sim, sentiu o ataque.

--- Continue!

--- Soco rápido!

Eu e Lisa perdemos Ledian de vista de repente. Tudo que vimos fora um cachorro sendo atingido no rosto e voando alguns metros no chão. 

--- Growlithe!... Mas não era para esse ataque ter tanto poder...

--- Essa é a habilidade do Ledian: Punho Férreo. Todos os ataques com base em "socos" ficam mais fortes!

--- Você não vai me vencer! Brasas!

--- Evasiva e Soco Cometa!

Lisa desesperou-se ao ver Ledian mergulhando no ataque de chamas com seus braços cruzados. Porém logo em seguida, ela desesperou-se mais ainda, ouvindo os ganidos de seu cachorro, enquanto ele recebia sucessivos ataques dos vários braços de Ledian. 

--- Afaste-o com o Rugido!

--- Soco Rápido!

Eu e Bucky rimos quando Ledian enfiou seu punho na boca de Growlithe. O pokémon cachorro desesperou-se, junto com a sua dona.

--- Termine com o Poder Estelar! -- Ledian abriu suas asas e delas saiu uma tempestade de estrelas brilhantes, as mesmas atingiam Growlithe a queima roupa.

--- Growlithe volte!

Lisa estava com os olhos marejados de vergonha e raiva. Ela encarou Bucky e eu e parecia que ia correr a qualquer momento.

--- Você foi muito cruel !

--- Agora você sabe qual é a sensação...

--- Qual dos meus pokemons você quer? Fala logo!

Bucky foi andando na direção dela, lentamente. Quando ele ia passar por ela, ele chegou-se ao pé do ouvido e sussurrou algo, como: " Eu não quero nada de você". Lisa tampou o rosto e começou a chorar.

--- Bem! Eu acho que quero um pokémon seu emprestado, Lisa! -- Eu havia acabado de ter uma idéia. 

FESTIVAL CULTURAL 

--- " Pau que nasce torto, nunca se endireita, menina requebra a mãe pega na cabeça, comigo ela não vai ( vai, vai), comigo ela não vai ( não vai, vai, vai). Então segura o tchan, amarra o tchan, segura o tchan, tchan, tchan... " -- cantava uma banda cover num palanque erguido no meio do parque Nacional de Goldenroad.

Devo admitir que estava otimo aquele fim de tarde. Vários jovens exilados como eu estavam dançando e se divertindo. Devo anunciar que inclusive beijei umas três garotas diferentes o que me faz um ex bv, porém tenho quase certeza que a terceira ou era um rapaz disfarçado ou sofria de um problema sério de rouquidão, já que, quando terminamos de nos beijar, ela lançou o "que gato gostoso" mais grave que ja vi na vida.

Bem... Não se pode ganhar todas, né? 

Inclusive eu ganhei o concurso. Estou voltando para o centro pokemon com meu mais novo kit profissional do Poke Mart. Graças a um amigo que uma mina aí me emprestou. Foi ele que me garantiu umas bitocas.

Valew aí, Sudowoodo. 

 

********************

Quando cheguei ao centro, eu fui logo jantar. Estava faminto. Não sabia que rebolar gastava tanta energia e também arrebentava com os quadris das pessoas. Quando acabei, eu subi para o meu quarto, abri a porta sem bater, ascendi a luz, dei um olá para o jovem que estava por cima de uma menina por debaixo do lencol e me dirigi ao banheiro para escovar o meu dente...

GAROTO POR CIMA DE UMA MENINA POR DEBAIXO DO LENÇOL????????

--- POXA CARTER! BATE QUANDO FOR ENTRAR SEU VACILÃO! -- dizia Bucky se deitando, mega sem graça ao lado de Lisa que puxou o lençol para cobrir o busto.

--- Como que eu ia saber que... Que vocês... Vocês voltaram?

O casal se entreolhou e fizeram um carinhozinho com seus narizes. 

--- É que eu achei tão sexy o modo que ele me enfrentou que eu não resisti...

--- Ninguém resiste a picada desse inseto! -- não acredito que ele apontou para onde eu vi ele apontar.

--- EU VOU TREINAR!!! -- foi tudo que consegui dizer. Eu bati a porta e desci o mais rápido que pude. 

Quando cheguei lá em baixo, fui correndo para o bebedouro para ver se aquele calor esquisito passava. Fui interceptado por uma algazarra e fiquei sem entender o que estava acontecendo. Então olhei para um dos televisores pendurados ao teto e vi que o noticiário nos dava um notícia maravilhosa.

--- "A cidade de Ecruteak será liberada em dois dias para trajeto de treinadores". -- eu li no rodapé. 

Foi quando eu esqueci completamente do mico que eu acabei de pagar e me juntei a algazarra dos vários treinadores ilhados como eu. Finalmente. Finalmente poderia seguir minha jornada. Cidade de Mahogany, aí vou eu. 


Notas Finais


Como prometido muita coisa vai acontecer em Mahogany no próximo capítulo. eu ainda estou preparando uma surpresa legal ! Prometo não demorar muito.

Obrigado por resistirem até aqui <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...