História The Alpha - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Abo, Alpha, Beta, Boyxboy, Liam Payne, Magia, Ômega, Zayn Malik, Ziam Mayne
Visualizações 17
Palavras 1.764
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Capítulo - One


Havia cerca de quarenta e oito jarros do mais fino cristal japonês, e eles apenas serviriam para compor a entrada para o castelo, ao lado dos guardas... expostos sob medida, espelhando os espirais em vidro fundido ao mais puro diamante mediterrâneo, vindos das docas nos confins das Arábias Sauditas, fora isto, havia todo o ouro nas taças, e as tapeçarias eram o que há de mais belo em toda a Índia, sendo estes um dos muitos atrativos principais do cerimonial, eles pouco arranjavam tempo para conversar sobre o clima ameno que pairava sobre o castelo, mas muitos refletiam sobre o por do sol inglês ser um dos mais bonitos da terra, e hoje ele parecia ainda mais alegre, exibindo-se em sua mais bela forma, era um bonito entardecer de quinta-feira, se quer saber, o reino todo saudava e festejava a presença da jovem princesa, a futura rainha de toda a Inglaterra, as mais belas rosas foram cortadas e aparadas pelas próprias mãos da rainha, que colheu uma por uma todas as duzentas e setenta e sete rosas, e estas eram brancas feito a neve em dezembro, comparando-se a pele pálida da garota, a princesa possuía os mais belos cabelos de toda a França, loiros feito os da deusa do sol, e olhos? Estes eram tão claros como os rios de Eva, era isto, a aliança com os franceses iria acontecer, o primogênito da Inglaterra firmaria matrimonio com a bela jovem Sophia Valentin de la Fontaine, com toda sua exuberância e lastima a filha da França fora destinada ao sacrifício de se esposar com o tão estimado príncipe herdeiro do trono Inglês.

Liam mantivera-se quieto por todo o tempo em que aconteceu os preparativos para o noivado, não havia trocado mais do que duas palavras com a tão falada princesa francesa e sinceramente sua estima pelo matrimônio era quase nula, estranho que seu apresso tenha quase sê extinguido no dia em que eles firmaram a proposta de casamento, o alpha não teve uma escolha, desde o início os reis arranjaram e decidiram tudo que os envolviam, desde a aliança ao que ganhariam com isso, um bom negócio para as duas nações, a França esbanjava de um bom exército e era o que a Inglaterra precisava no momento, por fim o alpha se absteve de tais pensamento, disposto a apenas concretizar de uma vez por toda, desconsolado, lambeu por sobre os lábios secos, separando-os, sentia-se quente pela nuca e culpava o estresse que tudo aquilo o causava, manteve as pálpebras fechadas sobre os olhos por um momento, respirando resfolegado pois seus pulmões pareciam não oxigenar o tanto de ar suficiente para o seu cérebro funcionar bem, talvez fosse isso o motivo da sua visão estar turva e haver essa parte dormente em sua cabeça, por um momento alcançou a sobriedade, enrugou o cenho engolindo o acúmulo de saliva que se formou sob sua língua, ele encarou a porta destrancada do banheiro, vendo Zayn olha-se pelo reflexo do espelho, apoiado na cerâmica enquanto pesquisava algo, perdido na tela do celular.

Zayn voltou a olhar para ele, erguendo os ombros cobertos pelo blazer azul, seu cabelo estava uma bagunça quando parou de tentar ajeita-lo, quase caindo para fora do toalete de tão desastrado que era, ainda assim ele equilibrou-se com o celular preso a mão esquerda, a direita prendia uma garrafa de vodca clara, andou para perto, sentando-se junto ao príncipe, sobre o chão encapetado, havia vestido algo descente, pela primeira vez não usava coturnos encharcados de terra, pelo contrário era um belo par italiano com certeza, e por sorte o alpha não havia pago nem uma libra por eles, Liam quem o tinha presenteado para a ocasião na semana anterior, certo, todavia Zayn parou de pensar, apenas ergueu a garrafa em sua direção, arqueando a sobrancelha sugestivamente, nada culpado ao incita-lo a embriaguez, Liam precisava daquilo realmente, até mais do que ele, porquê diferente de si, o alpha nunca teria um amor do tipo verdadeiro e era por isto que o mais novo entre eles agradecia por não fazer parte tão diretamente da família real, digo, por que ele considerava Liam como seu irmão mais velho na maior parte do tempo e nos conselhos sobre não foder nenhuma ômega, ele era completamente seu irmão mais velho, sempre o dizendo sobre não ter sexo se você não tiver intenção de ficar com a garota, o príncipe era seu melhor amigo sem dúvida alguma, companheiro para todas as horas, e nada mais justo estar com ele no dia mais infernal de todo a sua vida, e isso sendo bem positivo, pois bem, Zayn voltou a revirar os olhos quando Liam negou mais uma vez para a garrafa.

— Vamos lá, não se diz não a um homem segurando uma garrafa de vodca, se você visse todo aquele vinho lá em baixo você me agradeceria por te arranjar uma bebida descente — arqueou a sobrancelha esquerda, sendo realista enquanto desatava o nó de sua gravata, deu um gole e seu rosto espelhou uma careta amarga, não muito acostumado, havia recentemente completado dezessete, sua garganta queimou enquanto chiava com os olhos bem pressionados, o príncipe bufou em descontentamento, pondo os olhos sobre o amigo afastando-se para o lado, para o mais longe dele, seu humor não parecia dos melhores agora, pois os braços sobre o peito enquanto observava a parede de gesso, irritado pelo quão acelerados pareciam seus batimentos, respirou fundo, escorava-se contra o baú nos pés de sua cama, Zayn o estranhou por um momento, nada muito fora do comum, era Liam tendo um dia merda no fim das contas — vai por mim, eu estou falando sério. — o príncipe acenou como se compreendesse, as fisgadas na cabeça permaneceram o forçando a respirava devagar, sentia-se demasiadamente tonto, angustiado com o sentimento estranho que parecia toma-lo devagar, queimando dentro de suas veias e o forçando a resfolegar, com a pele tornando-se quase pálida, parecia realmente mal e estava verdadeiramente quente quando Zayn o tocou pelo antebraço, não percebendo nada enquanto falava uma porção de frases avulsas sobre o casamento — ... então eu quero dizer que você não vai ser totalmente infeliz com ela, essa coisa toda é muito superestimada.

O príncipe suspirou assentindo, sua jugular queimava quando Zayn continuou persistindo, falando com ele, sendo totalmente motivacional, mas o príncipe se absteve sentindo-se fraco, sua boca secou antes que uma fisgada o obrigasse a apertar o lado esquerdo do peito, Zayn ainda estava aéreo encarando a tramela da porta, as pernas estiradas e a garrafa de vidro na mão, ele encarou o príncipe por um instante, franzindo o cenho, afastou a garrafa, levando sua mão para o ombro direito do alpha, o príncipe suspirou, subitamente irritado quando o afastou mais uma vez, umedecendo o lábio inferior, sentindo-se quente e um pouco suado, sua pele parecia momentaneamente porosa quando Zayn revirou os olhos por um pequeno instante, antes de voltar a falar, dessa vez ele livrou-se do blazer, mantendo-se apenas com a camiseta social listrada, tomando mais um gole antes de voltar com os olhos para o alpha, Liam já parecia melhor, estava com o maxilar travado em uma expressão extasiada pelas sensações recém sentidas, nada disse, parecia algo normal quando elas simplesmente desapareciam, tampouco ele sentiu-se irritado outra vez, mas algo na voz do garoto mudou sua percepção, talvez o modo como Zayn sempre parecia relaxado ao estremo, acreditava que era isso.

— Você está sendo super... eu n-não — o ar escapou por sua boca no lugar da sentença que viria a seguir, algo se apossou do ar tornando-o quase rarefeito, seus olhos nada viam senão a escuridão da noite, naquele instante o príncipe fora controlado pela parte mais animalesca do seu ser, seu lobo tomou-lhe o controle rosnando com aspereza quando um grito raspou-lhe pela garganta, a lua mal cabia no céu quando a face calma do futuro rei da Inglaterra transformou-se numa fração curta de tempo, a íris cresceu fechando-se em um tão negro, como a noite escureceram em trevas, seus lábios partira-se dando-lhe presas afiadas, fazendo com que Zayn franzisse o cenho, encarando-o com a boca entreaberta, surpreendeu-se ao ser puxado, afastando-se com uma das mãos, empurrando-o para longe, seus olhos dobraram de tamanho, o maxilar trincou de maneira perigosa, extremamente irritado pelas mãos que o cercavam, fez mais força nos punhos, quase o socando por um momento.

— Me larga seu idiota — enrugou o cenho, preso em um semblante característico de quem sente raiva, seu lábio superior estava apertado contra o inferior, seus olhos carmim transmitiam seu descontentamento ao enxerga-lo puxando-o pelo pulso, Liam rosnou com os dentes semicerrados, sua voz pareceu sumir e sua força dobrou de tamanho, encarava o garoto como sua posse, tocando-o com uma brutalidade fora do comum, a língua deslizou sobre as presas por um momento enquanto olhava-o na jugular, praticamente desejando-o, sem pensar, sendo levado por algo que estava acima de si, Zayn aumentou a força, sendo segurado pelo braço, a voz sumiu quando o alpha se pois para frente caindo por cima de seu corpo, os olhos negros encarando-o feito um lobo, era isto, socou seu braço, resfolegando com os olhos estáticos, foi quando sentiu-se contra o chão que o príncipe tocou seu queixo, mantendo-o parado, Zayn rosnou resignado, a voz presa na garganta, fora questão de segundos quando sentiu-se tremer, as presas do alpha perfuraram sua pele, os raios queimaram o céu e Liam forçou ainda mais a mordida, afundando-as na pele, lambendo todo o sangue envolta da marca, tudo que Zayn sentiu fora a rajada de vento em seu rosto, então tudo apagou de sua mente, estava desacordado.

O corpo do príncipe se esfriou no instante seguinte, o alpha encarou tudo, completamente atordoado, uma feição de horror estampava seu rosto, ele entreabriu os lábios desesperado, desacreditando no que havia feito, Zayn estava ali desmaiado com a marca ensanguentada desde a jugular até a traqueia, sua pulsação era quase nula e sua pele parecia tão pálida quanto as rosas daquele salão, o príncipe balançou a cabeça, desgostoso e horrorizado, não lembrava-se de nada antes de ter as presas fincadas em sua pele, seus batimentos aceleraram ainda mais quando a porta se abriu, num rompante impiedoso, ergueu o rosto vendo seu pai, o rei observou-os não acreditando no que seus olhos o mostravam, toda a atmosfera pesou quando Geoff abriu bem os olhos, forçando-se a ver, totalmente pasmo com a visão das presas do filho fundas na marca recém feita, exposta na pele de Zayn, ainda com sangue e em carne viva, ele engoliu em seco, erguendo a cabeça até encontra-lo.

— Você acabou de o condenar. 


Notas Finais


Bem eu decidi ver como funciona este site, já venho postando está mesma fanfic no perfil no Wattpad. Zianourry_69. Bom é isso!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...