1. Spirit Fanfics >
  2. The angel- Lysandre >
  3. Conflitos

História The angel- Lysandre - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oii, gente
Aqui é a Cabra Rebelde e esta é a minha primeira fanfic depois de não sei quantos anos...
Sejam bem-vindos(as) e espero que gostem <3

Capítulo 1 - Conflitos


Em um lugar muito distante, existem seres que possuem missões extraordinárias, e eles dedicam suas vidas apenas a isso. Esses seres, são conhecidos como anjos e demônios, que viviam em harmonia e cumplicidade, sem se importar com suas diferenças, que até então não eram tantas, quase todos os dias, eram uma festa para eles, todos voavam apreciando sua liberdade, faziam caçadas amigáveis na floresta próxima dali...

 A confiança era tão grande entre os anjos e os demônios, que nenhum deles tinha alguém para liderá-los, isso até o dia em que um dos demônios se revoltou com todos os anjos... O motivo? Ele era sedento por poder, não achava justa toda essa harmonia, não queria amizade com os anjos, pois ele não se encaixava com o “jeito perfeito” que eles são, e o que ele mais queria, era emanar a luz deles, ter os doces olhos e aqueles poderes extraordinários, mas um dia, ele descobriu que poderia ser tão forte quanto eles, pois estudou bastante e investigou os anjos, então, viu que eles tinham roubado algo precioso dos demônios. Este ser passou dias e noites forjando as armas mais poderosas que poderiam existir, desde espadas até arco e flechas. E por isso, estava motivado para conseguir todo poder e finalmente ser superior aos anjos.

Chegando certo dia, depois de convencer todos os seus iguais a lutar contra os anjos, provando seus ideais e mostrando o quanto eles eram podres, muitos pensaram ir contra, mas, ele revelou que os anjos roubaram a coisa mais preciosa para os demônios, a força deles. Com todos cegos e sedentos por aquilo que era mais precioso para eles, sem mesmo saber se era verdade, cada um se armou e foram batalhar contra os anjos.

A batalha começou com a desvantagem dos anjos, mas, depois começou a ser dos demônios. Muitos morreram, desde os mais jovens até os mais velhos. Os anjos, magoados e revoltados com tamanha traição decidiram criar uma prisão, com correntes para todos os demônios e mestiços, que estavam vivos, as correntes eram pesadas e apertadas e se eles tentassem se soltar, se machucariam ainda mais. Os demônios que morreram, foram jogados no penhasco escuro, que era perto da prisão, existiam boatos que quem caísse lá, não poderia sair e perderia todas as suas forças.

Os anjos tiveram piedade dos demônios e mestiços, e assim os soltaram, mas antes disso, lançaram um feitiço, para que eles perdessem as belas asas escuras e que nem as próximas gerações tivessem asas, como eram traidores, poderiam tentar atacar novamente e causar mais desordem. Ao serem soltos, os demônios saíram se arrastando, fracos e com lágrimas em seus olhos, desejando nunca ter tido amizade com os anjos. Por outro lado, outros anjos estavam chorando também, muitos perderam seus melhores amigos e nunca mais poderiam confiar neles.

Sem rumo, mas unidos, os demônios vagaram dias para encontrar um lugar ideal para eles, levaram vários meses, para se acostumarem realmente com a vida sem a facilidade que tinham no lugar que antes habitavam. Depois de tanto andar encontraram um lugar ideal para viver, era escuro, grande e eles só precisariam fazer algumas mudanças, mesmo com toda dor que sentiam, com falta que sentiam das asas, eles fizeram o possível para aprimorar o local que eles chamariam de casa. Anos se passaram, e muitas coisas mudaram para os anjos e demônios.

Os anjos avançaram no armamento, criaram um exército, uma base de ensino para os mais jovens, mas apenas para contar sobre eles e esconder boa parte da verdade, também elegeram como o líder aquele que fez o possível para defender todos, protegeram a casa deles o máximo possível, criando muros e proibindo idas até a floresta, que seria o possível esconderijo dos demônios. Já os demônios criaram um templo para o líder deles, sucessor daquele que teve a ideia do ataque, também aprimoraram o exército, criaram uma base de ensino para aqueles que estavam para nascer e explicar tudo que aconteceu entre eles e os anjos, e explicar a nova missão deles. Que era: Dificultar a vida dos anjos, como uma forma de vingança, assim, eles criaram um portal semelhante ao que os anjos tinham, para irem ao mundo dos humanos, e mudar a vida deles, criaram um local chamado “inferno” para levar os mortais a tortura, quando a vida acabasse, que é o oposto do “céu”, que tem o objetivo de levar paz aos espíritos.

Depois de anos, tendo os planos arruinados e perdendo milhares de mortais para o inferno, o líder dos anjos, Ariel, declara guerra contra Dagon, atual líder dos demônios, todos se preparam, estão mais fortes e capacitados para qualquer coisa, sabendo se virar sem asas, fizeram tratados com gárgulas, criaturas voadoras e fortes, perfeitas para guerras como essas.

Ninguém saiu vitorioso, mas muitos se foram, incluindo um anjo muito admirado por todos, Celine, esposa de Ariel. Celine partiu, deixando as pequenas Celeste e Dina, os seres que ela mais amava, suas preciosas filhas. Os demônios também perderam alguém importante, também a esposa do líder, Midday, esposa de Dagon e mãe do pequeno e valente Akira. O que ninguém tem certeza, é se ela realmente está morta, pois não encontraram o corpo da mesma.

Essa guerra, deixa um certo anjo com um buraco dentro de si até hoje, nossa pequena Celeste. Celeste é a primogênita de Ariel e Celine, sendo assim, será a próxima líder dos anjos. Com tamanha responsabilidade nas mãos, Celeste não se sente totalmente confortável, mas tem o apoio de todos, principalmente do pai.

Bem longe de Celeste, estava Akira, o único filho de Dagon e Midday, após o sumiço de Midday, Dagon passou a pegar pesado nos treinamentos, já que Akira teria que lutar com o mesmo e assim jogá-lo no purgatório, aquele lugar escuro que os rodeava, sem falar que Dagon não era tão amigável, Akira sentia falta da mãe, que o defendia e ensinava as melhores coisas que ele teria a honra de aprender.

Celeste e Akira viviam em mundos diferentes, tinham ideais diferentes, mas também tinham várias coisas em comum, como o grande vazio em seus corações, as grandes responsabilidades, sendo apenas crianças, mas já tão grandes... O que os dois não imaginam, é que um dia vão se encontrar, e que esse encontro vai mudar muita coisa.


Notas Finais


E então... O que acharam?
Me desculpem pelos erros.
Espero que tenham gostado e que não desistam de mim!
Estarei de volta no dia 09/08 (Domingo)
Beijos e até lá <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...