História The Angel of Eldarya - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Eldarya
Visualizações 64
Palavras 1.698
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - A Elite e A Troca


Fanfic / Fanfiction The Angel of Eldarya - Capítulo 7 - A Elite e A Troca

O dia se eleva no conjunto de Templos Elementares. Snow havia acordado cedo, disposta a aprender sobre sua verdadeira espécie. Além de que, não queria se passar por uma desentendida da situação. Durante alguns minutos caminhando e perguntando para algumas pessoas, que passavam pelo local, onde ficava a biblioteca dos Templos, se tivessem uma. E de fato tinha. Era grande, maior que a do Q.G. E lá, para sua surpresa estava Elisie.

-o que está fazendo aqui Elisie? Você nunca foi de estudar - disse Snow chamando a atenção da amiga loba, que sorriu ao vê-la.

-é sobre ataques e defesa com fogo. Tenho que estudar sobre isso para meu teste de resistência. Agora que voltamos para Eldarya, eu quero ser o que sempre quis - respondeu Elisie com um sorriso de orelha a orelha.

-existem policiais em Eldarya e eu não sabia? - perguntou Snow de forma brincalhona vendo a lobinha inflar as bochechas com uma carranca.

-NÃO! Eu dizia policial pra disfarçar. O meu sonho na verdade é ser da elite real dos seres de fogo - respondeu Elisie antes de mostrar uma das páginas do livro em suas mãos para Snow.

A página mostrava um grupo de criaturas de diferentes espécies, seres de fogo, mas o mais aparente era o Celestial na imagem. Exuberante e forte, de cabelos castanhos e pele levemente avermelhada, como a de Elisie, parecia que todos os seres de fogo tinham essa característica de diferença, com grandes asas negras de pontas de suas penas avermelhadas, mas mais estranho no Celestial eram seus olhos, azuis. Como o céu num dia de verão.

-que diferente esse Celestial, é o único de seu grupo com olhos azuis, enquanto seus companheiros tem em cores quentes como vermelho, laranja e amarelo, ele tem azuis - disse Snow tentando esconder sua curiosidade, coisa que Elisie nunca deixava passar. E desta vez não foi diferente.

-essa imagem é de muito tempo atrás, e esse Celestial é o seu pai, Snow. O líder da Elite Fire, naquela época ele ainda era apenas um príncipe. Príncipe SunShine - respondeu Elisie observando as reações da amiga, preocupada com o emocional de Snow.

-m-m-meu pai? Esse era... Meu pai? - perguntou a loira, com lágrimas em seus olhos, lágrimas de alegria e orgulho de seu pai. Mesmo com toda aquela forma de grande guerreiro, Snow pode notar que ele pudesse ser uma boa pessoa.

-ele foi um grande homem. Ele me treinou como guerreira de fogo - disse uma voz feminina na frente das meninas. Snow ao ver de quem se tratava não pode crer. Uma mulher de idade avançada, que usava roupas simples de cor vermelha. A mulher que havia lhe vendido seu violino em Artelion.

-a senhora... É aquela moça, de Artelion - disse Snow pausadamente em estado de choque. A moça lhe interrompeu e fez uma reverência ante a princesa que não conseguiu processar muito bem a situação.

-como antiga aprendiz de seu pai o Rei SunShine. Eu irei ajudá-las a treinar suas habilidades e tal vez a lobinha entre para a elite real - respondeu a moça, caminhando para fora da sala.

-espera, como se chama senhora? - perguntou Snow indo atrás da mulher, acompanhada de Elisie.

-meu nome é Hinotama, e é um prazer finalmente conhecê-la como se deve princesa Snow - disse a mulher com calma.

-por favor não me chame de "princesa" me chame apenas de Snow - disse a menina com um sorriso.

-você é igual a sua mãe, ela também não gostava de ser chamada de "rainha Periwinkle" mas era necessário - respondeu Hinotama, com calma e sorrindo.

-o nome da minha mãe era Periwinkle? - perguntou Snow tentando esconder a melancolia de sua voz.

-sim. Ela era uma mulher incrível. Uma Celestial da neve e da água. Era impressionante como ela conseguia manusear seus poderes com tanta facilidade - respondeu Hinotama olhando para A Snow com um belo sorriso, para acalma-la.

-me contém mais sobre essa Elite - disse Snow curiosa, tendo em vista que seu pai era o líder de uma.

-as Elites Elementares. São um conjunto de jovens dominadores de cada elemento. Divididos por elemento. Os seres de fogo, são chamados de Fogareis, os d'água de Águnos, do ar Areoos e os da terra de Terreiros. Mas esses são os básicos. Os elétricos são conhecidos como Elétrons, os da luz Luminols, da escuridão Darknees e os da neve são os Frosters - explicou Hinotama com paciência, enquanto caminhavam pelos corredores do templo até uma das salas de treinamento.

-e não há uma Elite dos seres do Espírito, pelo fato de serem extremamente raros, para não dizer impossível - completo Elisie entrando em uma das salas.

-olha só, alguém fez o dever de casa - disse Uma que estava na sala na qual tinham entrado. Elisie apenas estreitou as sombrancelhas, mordendo o lábio inferior para conter sua raiva. Após o incidente no Q.G ambas não voltaram a se falar e não ficavam no mesmo lugar sozinhas e quando tinha pessoas por perto, não se dirigiam a palavra.

-senhorita Uma, Jordan me falou sobre seu comportamento. E essa é uma das razões pelas quais estou aqui. Para começar - disse Hinotama com olhar severo antes estalar os dedos e uma aura azulada envolver a sereia e logo em seguida flutuar em uma nas mãos de velha mulher.

-o que? - perguntou Uma confusa.

-isto são seus poderes. Você e a senhorita Elisie tem que aprender a pelo menos se suportarem. Pois no campo de batalha sua inimizade pode atrasar e incluso atrapalhar seus companheiros - disse a moça antes de retirar a mesma aura de Elisie porém de cor vermelha.

-espera. O que vai fazer? - perguntou Elisie vendo a pequena bola de fogo na outra mão da mulher.

-isso! - exclamou Hinotama, lançando a bolinha de fogo em Uma e a aura d'água em Elisie - agora estão com os poderes trocados - disse a velha mulher com seriedade.

-o que? Eu não vou aturar os poderes dela em mim! - reclamou Uma com extrema raiva disposta a sair pelo pequeno lago que tinha no canto da sala, que dava acesso submerso à outros lugares do templo.

-ESPERA UMA VOCÊ TEM QUE PRIMEIRO SABER QUAL TIPO DE ÁGUA É... - gritou Elisie tentando parar a sereia que enfiou os pés na água para transformar-se, mas ao esperar alguns segundos pela transformação.

-AAAAAAAAH! - Uma soltou um grito estridente de dor sentindo seus pés queimarem com se estivesse pisando em brasa.

-... Compatível com você - completou Elisie com agonia pela sereia, que havia dado um salto para longe da água, assustada.

-o-o-o que? Mas o que? - perguntava Uma frenéticamente assustada, até que seus braços começaram a pegar fogo e isso à fez drsesperar-se.

-Uma. Uma - Elisie à chamava tentando acalma-la, pois apesar de saber o que acabará de acontecer a lobinha se encontrava completamente sã com sua situação.

-UMA. Calma! O fogo é uma espécie de reflexo para suas emoções, quanto mais nervosa você estiver, mais descontrolado ele vai estar. Você tem que se manter calma e com a mente em lugares que você gosta e te deixam tranquila - disse Elisie segurando o rosto de Uma, a qual havia conseguido segurar.

-em. Lugares. Que. Me. Deixam. Tranquila - repetiu Uma acalmando sua respiração - os trabalhos de biologia que fazíamos na estufa do jardim da casa do Teren. O laguinho onde passavamos aquelas tardes de verão. Aqueles fins de semana que passavamos na minha casa vendo filmes e cozinhando - dizia Uma lembrando-se a si mesma e as amigas daqueles momentos maravilhosos, antes que pudesse perceber o fogo em suas mãos já havia se apagado.

-viu. Agora deixa eu te explicar sobre as queimaduras d'água - disse Elisie sentando-se no chão assim como Uma para que ambas pudessem conversar tranquilamente.

Hinotama ao ver que seu trabalho estava feito chamou Snow para ensina-la sobre tudo que precisaria saber sobre o seu reino.

Enquanto isso, Jordan estava em uma sala de reuniões com os chefes de Eel e uma emissária da Cidade Celestial. Uma bela anja de cabelos negros, olhos castanhos, pele escura e belas asas brancas com as pontas negras, com marcas escuras ao redor de seus olhos. Marcas semelhantes às de um Aengel.

-e pra finalizar a Guarda de Eel quer saber sobre a Cidade, por isso eles estão aqui Kura - explicou Jordan para a jovem anja.

-certo. Então enviarei uma mensagem para o rei Summer Sun explicando a situação. E a princesa? Como se encontra? Sabia que se eu vê-la e encontrar, nem que seja um mísero arranhão ou um fio de cabelo fora do lugar, VOCÊ SERÁ RESPONSÁVEL PELO QUE ACONTECER. Estamos entendidos Jordan, querido? - perguntou Kura com uma carinha meiga após um surto de raiva e uma ameaça. Jordan concordou, antes de engolir seco, já imaginando a espada da moça em sua frente atravessando seu pescoço.

-ótimo, tenham um bom dia - disse a mesma antes de sair voando por uma das grandes janelas da sala. O que fez o lobo se tranquilizar.

-ela é sempre assim? Bipolar? - perguntou Miko, que não pode deixar de assustar-se com o comportamento da jovem.

-ela é híbrida de Celestial com um Aengel, é normal esse pavil curto. Além disso, não é qualquer pessoa que pode conseguir o lugar de ministra chefe e líder da Elite dos Darknees - explicou Jordan massageando as têmporas tentando se acalmar pelo estresse.

-de quem vocês falam quando se referem a Aengels? - perguntou Leiftan, com confusão em sua voz. Mas lá no fundo...

-aos quem vocês consideram Daemons. Os anos que passei aprendendo sobre a cultura de Summer descobrir que o real nome dessa espécie é Aengel e os celestiais, não gostam que comparem seus melhores guerreiros aos demônios só por serem híbridos de Celestiais e Demônios - explicou Jordan, antes de se levantar da mesa onde estavam sentados e ir em direção a porta para sair.

-mas os Dae... Digo os "Aengels" foram os que causaram a, quase extinção dos Celestiais. Como podem vê-los como iguais depois disso? - perguntou Valkyon, Jordan olhou para eles e notou que estavam realmente perdidos e confusos. O jovem lobo apenas estalou os dedos fazendo um enorme livro aparecer em cima de mesa, era titulado "História do Reino Celestial".

-isso talvez ajude com suas dúvidas - respondeu Jordan antes de sair da sala deixando-os lá com o livro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...