História The annoying Park Jimin - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Colegial!au, Longfic, Sujim, Taekook, Vkook, Yoonmin, Yoonmin!flex
Visualizações 57
Palavras 1.886
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Me perdoem a demora e os erros, não tenho certeza de quando terei internet novamente etn me esforcei pra postar hj

Capítulo 3 - Que previsível.


Yoongi não poderia ter dormido melhor!


O cansaço que o primeiro dia lhe causou foi o suficiente para ele chegar em casa e desmaiar de sono, além disso, teve uma chuva forte que tornou a noite ainda mais agradável.


Só não esperava que o temporal fosse durar o bastante para ter de sair de casa, no dia seguinte, de galochas coloridas e guarda chuva rosa com estrelinhas por tudo ele.


Abriu a porta de casa sob ameaças da mãe, tais como:


 "se faltar hoje, vai limpar toda casa." 

"vou chutar sua bundinha até você chegar na escola" 


Bem que ela poderia dar uma carona de moto mas o garoto chegaria molhado da mesma forma.


Trancou a porta e deu um longo suspiro se pondo a andar em direção ao colégio, torcendo mentalmente para que nenhum motorista em um carro espirrasse água nele só por diversão.


Se bem que o garoto faria a mesma coisa se tivesse carro, ou melhor, se sua mãe deixasse que ele dirigir o próprio.


Perdido em devaneios sobre voltar pra casa e aceitar seu destino de lavar a grande pilha de louça, não percebeu que havia um carro andando bem devagar ao seu lado.


Quando notou começou a caminhar mais e mais rápido assim como o veículo prateado acelerou.


O pálido suava frio, alguém certamente o estava perseguindo por seus órgãos. Essa é a única explicação.


Quando o vidro do motorista abriu Yoongi desesperou - se e nem quis olhar.


— Você não quer meu rim! Ele é seco e podre, a última vez que tomei água foi pra descer um comprimido e ainda bebo cerveja pra caralho. — Exclamou andando o mais rápido possível parando apenas quando ouviu uma gargalhada gostosa.


— Okay, hyungie. Não quero mais seu fim podroso. — Debochou Jimin e o garoto de guarda chuva revirou os olhos. 


— Você quer me molhar com a água da rua, é isso? — Questionou afinal por que o de mechas coloridas de rosa estaria o seguindo como um maluco?


— Você só pensa mal de mim? — Fez bico. — Entra no carro, vai.


— Por que? Já estamos chegando. — Acelerou o passo.


— Como assim? Ainda falta uma quadra. — Retrucou e Yoon pode pensar em sua proposta, é não custava nada.


Suspirou derrotado vendo o rosado destravar as portas, abriu uma e adentrou o veículo fechando seu guarda- chuva.


— Vai encharcar tudo seu chão. — Murmurou com certa culpa, podia não ser fã do mais jovem mas não era um monstro molhados de carros inocentes.


— Não se preocupe, depois você me paga um boquete e estamos quites. — Maliciou piscando o olho olhando para o retrovisor para o Min, no banco de trás, pudesse ver e revirar os olhos.


— Você sempre estraga nossas conversas "normais". — Fez aspas com os dedos. — Por isso não somos mais amigos. — Completou sem pensar.


— É por isso? — Questionou o menino com pesar e esperança.

 

Quando o mais velho ia procurar uma desculpa para fugir do assunto, chegaram ao colégio.


Abriu a porta do carro murmurando algum agradecimento deixando o outro para procurar a vaga pensando sobre o assunto que fora tocado de forma tão direta.


[...]

— Yoon! — Chamou Jimin ao outro que tentou ignorá- lo, já sentavam- se próximos novamente já que era a aula daquele professor do dia anterior, com custo. — Deveríamos falar sobre isso. 


— Deveríamos prestar atenção na tarefa. 


— A mulher nem está passando nada. — Pegou Yoongi no pulo, este que olhou pro quadro e viu nada, olhou para professora e lá estava olhando para seu livro estudantil. — Vamos Yoonnie, fale algo.


Yoongi suspirou cedendo ao menor novamente mas a professora levantou de abrupto no exato instantes.


— Por favor, formem duplas. — Soltou do nada anunciando que teriam de fazer uma redação poética/musical sobre as férias.


— Que previsível. — Reclamou Yoongi vendo Jimin com olhos pidões que chegavam a queimar suas costas. — Certo. — Permitiu com hesitação.


— Yey! 


[...]


— Por que ele faria dupla comigo? Ele tem tantos amigos. — Disse Yoongi frustrado e confuso para seus amigos que apenas trocaram olhares.


— Porque ele te am- Iam completar quando Jimin chegou com dois garotos em seu encalço.


— Esse garoto vai sentar sempre com a gente? — Sussurrou. Nam deu de ombros vendo Hoseok seguir sua dieta nada saudável de hambúrguer todo dia no almoço.


— Então esses são os amigos do meu futuro namorado. — Jimin Apontou para Hobi e Namjoon que acenaram para os garotos que eram introduzidos pelo Park.


— O que ele disse? —  O azulado não estava crendo na ousadia alheia.


— E esses são Jungkook e Taehyung, calouros. — Disse o rosado atropelando a fala de Yoongi que revirou os olhos vendo seus amigos começarem a conversar com os dois garotos. — Vocês vão aprender muito com eles. — Sorriu e se retirou, não sem antes deixar um beijinho na bochecha de Yoongi que revirou os olhos.


— Então ele vem aqui, deixa os pirralhos e vaza? — Indignou- se pondo as mãos na cintura enquanto analisava os outros garotos.


— Você queria que ele ficasse? — Namjoon provocou recebendo alface na cara, não pergunte, ele estava tentando não gastar seu amado dinheirinho com fritura.


Já não fazia exercícios físicos, se começasse a comer muita porcaria certamente entupiria suas veias antes dos trinta anos.


— Eai, qual é a de vocês? — Questionou enquanto mastigava um tomate de forma nada educada.


Os meninos pareceram não se importar e sentaram a mesa.


— Ah, aprender? 


— Hum, sei. — Debocharam deles. — Qual curso vocês fazem?


— Eu faço de dança! — O moreno disse animado demais, pobre criança.


— Arquitetura. — Disse simplesmente se pondo a mastigar seu lanche. Esse está no espírito.


— Boa sorte. — Disseram os mais velhos e Hoseok levantou o dedão em um joinha.


— Vocês não deveriam dizer algo como "Vocês conseguem, dêem seu máximo!' ou algo assim. — Questionou o otimista, como Yoongi batizou.


— Achou que sim, mas ninguém disse isso pra mim no primeiro dia e olha como eu tô. — Sorriu Namjoon.


— Um cabaço! — Completou Yoon recebendo uma dada de língua.


A essa altura o pequeno, que não era tão pequeno assim, deveria estar desanimado mas ele ria e se divertia.


— Não vai comer, criança feliz? — Perguntou o amigo dele oferecendo suas batatas.


— Não posso,Tae.  Hoje tem treino. — Murmurou tristonho.


"Que esquisito." Pensou Yoongi.


Um calouro, sujeito a pegadinhas e afins, sem comer, no primeiro dia em uma faculdade onde aparentava ter um único conhecido e estava feliz assim?


"Sem dúvidas, esquisito." 


— Como conheceu o Jimin? — Perguntou o azulado de forma "casual", segundo ele.


— Ele é meu, hyung. — Não se incomodou com a resposta do felizinho, nem um pouco, mas seus amigos o olharam como se estivesse prestes a estrangular o garoto. — Nos conhecemos nas férias que ele passou em Busan a uns anos e trocamos telefones.


— Legal.


Comeram em silêncio até o final do intervalo, quando o sinal que o anunciava tocou Yoongi se arrastou até a sala com disposição num total de zero.


Nem parecia que as férias tinham acabado de acabar.


Se arrastava devagar afim de ficar para fora da aula de canto, gostava do curso de música mas não queria cantar.


Pra enrolar, foi até o fim do corredor sendo sua sala a primeira dele, ao chegar na última porta espiou pelo vidro daquela sala e viu o "garoto feliz" aos beijos com um outro garoto de mechas rosadas, não dava para ver seu rosto. Deu de ombros e seguiu seu rumo de forma lenta.


Chegando a sua sala espiou pelo vidro e avistou a professora lá dentro, sorriu feliz.


Olhou mais um pouco e notou que Park Jimin não estava na sala.


"Uh, estranho. Ele curte essa aula."


Buscou na memória alguma fala do garoto sobre aquela aula e só lembrava de coisas positivas.


Deu de ombros novamente, temia um dia quebrá- los de tanto chacoalhar.


Foi até a escadaria e subiu até o terraço, sentou- se no chão com as pernas para fora da grade de proteção sentiu um vento contra sua face.


Aquele era seu lugar de pensar, pensar tranquilo.


Fechou os olhos e não se sentiu pesado por alguns milésimos.


Sentiu uma presença ao seu lado.


— Deus que seja o senhor. — Rezou abrindo os olhos mirando o ser ao seu lado. — Ué, amigo do felizinho? 


— Taehyung. — Corrigiu.


— Tá cabulando no segundo dia? 


— Estamos. — Corrigiu novamente sorrindo mínimo.


— Hum… — Acabou o assunto, poderiam apenas aproveitar o silêncio.


Yoongi se surpreendeu pois foi isso que fizeram até que ele mesmo o quebrasse.


— Por que tá' cabulando? 


— Por que você tá'? — Devolveu mirando o céu a frente.


— Eu perguntei primeiro. — Resmungou e Taehyung achou graça.


— Certo, não gosto do meu curso. Meu pai quer que eu faça. — Disse tristonho mas confirmado. — Agora fala.


Yoongi se sentiu bobo, seu motivo era tão besta comparado ao do mais novo.


— Não tô afim de fazer essa aula. — Fez muxoxo e Tae gargalhou.


Yoon inflou as bochechas e o mais alto as apertou, o Min ficou rubro.


— O hyung é fofo. 


[...]


— Até a hora da saída. — Acenou os mais e o Kim sorriu, não sabia que tinham tanto em comum. Chegaram a trocar números.


Entrou na sala com o olhar de Jimin sobre si.


— Oi hyungie! Cabulou? 


— E você não? — Lembrava que não estava na sala, talvez estivesse doido.


— Hum… — Voltou ao seu assento evitando o assunto por algum motivo.


[...]


Na hora da saída Yoongi agradeceu aos céus.


Encontrou seus amigos no portão.


— Eae seus bunda mole, vão me levar? 


— Não cara, a gente vai jantar fora. — Hoseok disse animado.


— O casalzinho melação. — Reclamou e deu as costas sem antes murmurar algo como "Bom jantar." Ou "Vão transar" os meninos não sabiam exatamente qual desses ele tinha dito.


Ao que ia se distanciando deles avistou Taehyung indo para o mesmo caminho que ele fazia, andou um pouco rápido para alcança- lo.


— Não te vi ontem, quero dizer, vindo por aqui. — Comentou o Kim riu.


— Ontem fui para a casa da minha avó, fica do outro lado. — Explicou olhando para trás apontando a direção, avistou um baixinho de mechas rosadas correndo atrás deles.


— Hyung? — Chamou ao que chegou até eles olhando Taehyung de cima a baixo.


— Uh? 


— Você ia me esquecendo. — Fez bico, como se ano passado o Min não o fizesse sempre.


— Ta bom, Drama queen. — Comentou arrancando risadas fofas do mais alto.


Jimin os olhou enquanto eles andavam a sua frente ignorando sua presença.


— Desde quando são amiguinhos? 


— Desde quando você largou ele comigo como se eu fosse a tia da creche e você fosse o papai ocupado. — Debochou gargalhando junto do mais jovem dentre eles.


Park cruzou os braços emburrado, era só o que faltava para Yoongi.


Um garoto mimado e ciumento querendo comer sua rodela.


Que previsível.









Notas Finais


Corrigirei os erros assim que possível, comentem o que acharam e deixen meu coração quentinho 😌💘✊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...