História The Avengers - New Stark - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Capitão América, Homem de Ferro (Iron Man), Maite Perroni, S.H.I.E.L.D., Thor, Viúva-Negra (Black Widow)
Personagens Anthony "Tony" Stark, James Buchanan "Bucky" Barnes, Maite Perroni, Maria Hill, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pepper Potts, Personagens Originais, Sam Wilson (Falcão), Sharon Carter (Agente 13), Steve Rogers, Thor
Tags Ação, Dor, Passado, Paternidade, Romance
Visualizações 25
Palavras 1.414
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Hackeando as indústrias Stark


Mily, está ai? - leio depois de ver a notificação na caixa de mensagem. Me acomodo na cadeira estofada para responder. 


Sim, algo para mim?


Dos grandes. Um pouco complicado, mas nada impossível. Não pra você


Balancei a cabeça enquanto lia. Se você quer saber se seu esposo te trai, ou até mesmo arquivos criptografados do governo, otimo eu conseguia. Esse era o motivo de chamar atenção dos outros, como eu. Eu entrava e saia sem deixar rastros, e desaparecia da rede como se nunca tivesse existido, este era o motivo da bajulação por parte do Levy. Um hacker com um nome fantasma que ganhava dinheiro fazendo trabalhos ilegais. O caso era que eu não gostava de fazer isso mas precisava de dinheiro para sobreviver. Este era o ponto alto do meu dia. 


Quantos? 


A resposta demora a vir mas quando vem, quase caio pra trás. 


500 mil 


Arregalo os olhos com a quantidade de dinheiro, o maximo que ja ganhei provavelmente foi uns 5 mil. Não tenho certeza de quanto tempo passei olhando para o numero brilhante na minha frente, mas sei que foi tempo o suficiente para receber uma outra mensagem. 


Se não quiser o trabalho, fale Mas tenho que dizer, é um bom preço. 


Assinto concordando, mesmo que o meu companheiro ilegal não veja. Com essa grana eu viveria bem por um bom tempo. 


Qual é o trabalho?


O cliente quer todos os trabalhos de armas das industrias Stark. 


Esbugalho ainda mais os olhos - isso se for possível - assustada. Porque alguem iria querer isso? Droga Sofy que pergunta idiota, pra que alguem iria querer isso, pra salvar pessoas que não é.


Pessoas morrem todos os dias por causa de pessoas como eu, contrabandistas que mandam informações ou qualquer coisa do tipo de forma ilegal. 


Mas você não se importa, né? - o diabinho do lado esquerdo do meu ombro atiça. 


Estilo desenho animado 


Mordo os lábios indecisa. Suspiro em um dilema. Quem iria querer armas Stark? A pergunta volta a rodear minha mente. 


Quem?


Espero sua resposta mesmo sabendo. 


Você sabe, não trabalhamos com nomes. Sim ou não?


Droga. 


Eu preciso da grana. Se eu não fizer outro fará, certo? 


Aceito 


Meu colega de "trabalho" me passa os detalhes, e eu o numero da conta e do banco na qual o dinheiro deve ser posto. 


Ah. Você não deve estar entendendo nada, né?


Bom, meu nome é Sofya Katherine Denova, tenho 17 anos e sou um gênio. 


Moro sozinha desde que minha mãe morreu em um incidente na qual por concidencia me transformou no que sou hoje. Sou uma garota bem mais inteligente que o normal, e isso é a unica coisa boa que o idiota do meu pai prestou para me dar. Inteligência


Você deve estar se perguntando quem é o ser sortudo, né? Ele não é ninguem mais, ninguem menos que, Tony Stark. 


Maravilhoso não? - sintam a irônia - depois que minha mãe morreu, eu até tentei ser forte más ai comecei a beber pra esquecer até mesmo meu nome é claro até a hora em que tomei vergonha na cara e parei antes que me afundasse. 


Respiro fundo e me levanto, escolho uma short curto, uma regata preta, uma jaqueta também preta e meu querido All Star. Com uma toalha em mãos vou direto pra debaixo do chuveiro. Suspiro quando sinto meu corpo, antes tenso relaxar. 


Consegui parar de beber antes que virasse um vicio, o que eu agradeço a Deus até hoje.


Quase um mês depois da morte da minha mãe, um advogado - tenho que acresentar de que não é que nem nos filmes em que o advogado e bonitão e tals não, o coitado era tão feio que doi - bate na minha porta dizendo que minha mãe havia deixado um monte de conta pra pagar, e uma carta. Eu so não sabia que daquela carta, sairia as minhas origens, e quando soube quase tive um ataque. Quem imaginaria que o famoso Stark teria uma filha. Pois é, ninguém. E parte da minha duvida em relação a esse trabalho é que seria a primeira vez que eu teria contato com algo relacionado progenitor. Porque não, eu não fui atrás dele quando descobri que ele era meu pai. 


Primeiro, porque ele não acreditaria. 


Segundo, que se ele quisesse uma filha, uma familia. Eu não estaria aqui agora, e sim com ele. 


Terceiro, ainda não tenho nenhum terceiro tópico em mente. 


Ja limpa e arrumada penteio meu lindo - olha a humildade - e longo cabelo castanho meio escuro, não sei dizer a cor e passo uma maquiagem simples e um gloss. Pego meu notbook e saio do meu apartamento, fechando a porta. 


Uma coisa que eu aprendi com o tempo é nunca, nunca trabalhar aonde você mora. Principalmente se o seu trabalho é ser um hacker. 


Ando pela rua sentindo o vento no rosto e sorrio. Essa é a sensação mais maravilhosa que ja senti. Tenho certeza que quem me olha nem imagina o que uma garota como eu pode fazer. 


Depois de pegar um taxi, chego na praça a um quilómetro de distância do meu apartamento, compro um lanche bem grande e depois de comer vou direto ao trabalho. 


_Isso - comemoro 


Depois de 4 tentativas eu consegui entrar no nivel 2 das industrias e mesmo não contruindo mais armas ainda tem projetos de armas ali, super perigosos e magnificos pra falar a verdade.


Olho alguns projetos enquanto baixo e envio tudo para o meu pen drive ao mesmo tempo em que balanço a cabeça em negação ao ver que se tudo cair em mãos erradas, vai fazer um estrago enorme. Tá decidido.


Não vou permitir isso ser usado por alguem que não conheço, e que vou fazer questão de saber quem é, e o que quer com isso. 


Tiro o pen drive impedindo de continuar a baixar, olho pro meu computador e em menos de alguns segundo tudo relacionado ao que eu vi havia sido apagado, pego meu notbook e levanto, mas bato contra um muro fazendo-me cair novamente. 


Olho pra cima e encontro um olhar a me observar. E quando eu digo um olhar, quero definitivamente dizer um olho.


E droga, eu conheço esse cara 


S.H.I.E.L.D


Conheço esse nome tão bem quanto conheço o meu. 


Merda 


Tô ferrada 


_Olá senhorita Denova meu nome é Nick Fury e gostaria que me acompanhasse - o caolho fala. 


_Desculpa moço mais minha mãe me ensinou a não falar com estranho e muito menos aceitar as caronas deles. - faço minha melhor cara de inôcente


Hollwood ta perdendo uma otima atriz


Dean e Sam Winchester estão perdendo uma otima peguete


Vida injusta, não?


Tento passar pelo caolho mas ele me impede novamente, olho por detras dele e encontro um olhar frio e um cabelo de fogo 


Natasha Romanoff


Resumindo: to fudida


Resolvo continuar minha encenação 


_Alem do mais como sabe o meu nome? 


_Sabemos tudo sobre você , inclusive de algo que concerteza gostaria de saber - diz me olhando confiante 


_Minha agenda está lotada essa semana. Venha na proxima semana e fale com minha secretaria, ela te agendara um horario - sorrio simpatica. falsiane


_Olha menina não temos tempo há perder. Claro voce pode colaborar - a cabelo de fogo fala me olhando com um olhar intimidador que não me intimidou - Você escolhe te levaremos por bem ou por mal. abemos com o que trabalha , e sabemos o que estava fazendo mas minha pergunta é a seguinte pra você queria projetos de armas tão perigosa?


Sorri debochadamente pra ela que pelo o olhar se irritou mais ainda. 


_Não sei do que estão falando - falo e balanço a cabeça negando. 


Vejo uma troca de olhar dela com o caolho e fico alerta. 


Ela vem pra cima de mim com agilidade mas sou mais rapida pego uma injeção que o Caolho tentou esconder no mesmo momento que ela vem pra cima de mim dou uma rasteira a derrubando e imobilizando impedindo-a de se mexer com minhas pernas e mãos a deixando supresa. 


Me aproveito de sua distração e aplico o o que quer que tiver na injeção vendo-a começar a apagar, me levanto rapimente e vou pra cima do Caolho ainda um tanto surpreso, que logo se recupera, porém não sem antes escapar do meu soco seguido de um chute no meio das pernas.


_Ai foi mal - falo ao ver sua careta de dor, mas como eu sou eu, tenho que dar uma risadinha né. 


Saio do parque correndo o mais rapido possivel dali, e pego taxi indo em direção ao meu apartamento. 





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...