História The babysitter - Imagine SuHo - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Visualizações 720
Palavras 1.758
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom dia
Boa tarde
Boa noite
Boa madrugada ♡

Lá estava eu de boas, mexendo no meu celular e tomando café, quando decido entrar no spirit, chego aqui e descubro que a fanfic deu 100 favoritos, O GRITO QUE EU DEI KKKKKKKKKKKKK quase jogo meu celular pela janela.

Muito obrigada por tirarem um pouco do tempo de vocês para lerem minha fanfic, é realmente muito bom saber que vocês estão gostando de um trabalho meu, para algumas pessoas 100 favoritos é pouco, mas pra mim que achava que nem 20 favoritos ia dar, é muito. Bom, espero que gostem do capítulo de hoje ♡

Boa leitura ~ ♡

Capítulo 12 - Morta?!


Suho POV'S 

Adentrei o hospital com rapidez, olhei para todos os lados a procura de Iara e Baekhyun, eu estava muito preocupado e nervoso com tudo isso que estava acontecendo, assim que os vi caminhei até eles, Baekhyun abraçava Iara e tentava consolar a mesma, me aproximei deles rapidamente. 

— Vocês tem notícias dela? — Perguntei com receio. 

— Não, os médicos ainda não vieram informar nada — Baekhyun disse e eu suspirei preocupado. 

— Eu não vou sair daqui até eles falarem que ela tá bem — Iara disse enxugando as lágrimas, eu admirava muito a forma como Iara se importava por __________. 

— Nem eu. — disse pensativo. 

— Eu já liguei pro irmão dela, ele tá vindo pra cá... A avó não sabe de nada, e não é bom saber por enquanto, ela tá em meio a uma quimioterápia e saber disso não seria uma das melhores. — Iara disse e eu e Baekhyun concordamos. 

A porta principal do hospital se abriu e nós olhamos pra lá, vendo um homem muito alto e uma loira que caminhava ao seu lado, eles tinham semblantes preocupados. Vi que eles estavam vindo em nossa direção então logo suponhei que seria o irmão de _________, e a mulher ao seu lado poderia ser sua namorada ou uma amiga? 

— Como ela está? — O homem perguntou com um semblante preocupado. 

— Ainda não temos notícias dela — Baekhyun disse e o irmão de __________ suspirou, logo o mesmo me olhou. 

— Você é o Junmyeon? — Ele perguntou e eu assenti. — Prazer em lhe conhecer, sou Chanyeol, irmão da _________ e essa é minha namorada Lohanna. — Ele disse e apertou minha mão. 

— Prazer em conhecer vocês — Disse e sorri. 

[...] 

20:40 da noite

Já faziam quase duas horas que estávamos ali, eu estava cada vez mais nervoso e apreensivo. Estávamos todos sentados nas poltronas que haviam ali, já fazia bastante tempo que estávamos ali, e era bem cansativo ficar tanto tempo esperando, eu também estava com sono mas estava muito preocupado pra pensar em dormir. 

— Com licença, vocês são parentes da paciente ____________? — Um médico se aproximou e olhou para cada um de nós que assentimos rapidamente. — Bem, eu sinto muito em ter que dizer isso, mas infelizmente a senhorita __________ não conseguiu resistir aos ferimentos, e veio a óbito. — O mesmo disse. Essas palavras doiam como mãos frias e fortes tentando quebrar casa osso de meu pescoço, me sufocavam. 

Antes de fechar os olhos para tentar me acalmar, olhei de relance para os outros que estavam sentados no sofá, Iara não continha lágrimas, e nem queria, o fato de perder sua mais preciosa amiga deveria doer mais que a dor que eu sinto. Já Baek tentava a acalmar e ao mesmo tempo tentava se manter no controle, mas deve ser difícil até para um forte como ele. Já Chanyeol chorava bastante e sua namorada que também tinha lágrimas nos olhos, o abraçava e tentava consola-lo, deveria ser muito díficil pois sua avó já estava muito doente e agora... Ele perdeu sua irmã. 

Antes de eu sequer pensar em derramar uma lágrima, um homem, que deve ter mais ou menos a minha idade, entra na sala correndo. Ele deve ser um enfermeiro, ou um médico assistente ainda em treinamento, não sei ao certo, porém consigo perceber que em seus olhos haviam um brilhinho de esperança, e apenas isso bastou para minhas íris brilharem também. 

— Senhor! A paciente está respirando novamente! Conseguimos reanimar seu coração, ainda está pulsando. — O enfermeiro disse sorridente, parecia até mesmo que havia salvado uma pessoa de sua família. Todos nós olhamos para o médico, que nos olhou e pediu para que nós esperassemos por notícias, ele logo saiu andando junto do enfermeiro. 

Cada minuto que se passava parecia mais uma eternidade aqui. Já se passaram 1 hora desde que eles saíram. Todos estam tensos e mal trocavam palavras. Tudo que eu consigo pensar é que, eu deveria ter entendido melhor os sentimentos da _________, deveria ter sido um amigo melhor. "Amigo", é só isso mesmo?

A porta que me separa de ver a minha ____________, sendo tocada por mãos que são as melhores opções dela sobreviver se abre. De lá sai o mesmo médico que antes aparecerá para dar uma resposta negativa e, para minha felicidade e a felicidade de todos nós, agora ele está com um sorriso pequeno se formando aos poucos em seus lábios. 

— Tenho boas notícias — O médico disse e eu sorri. Agora era certeza, ela sobreviveu. — Conseguimos reanimar a senhorita ___________ e agora ela está bem, me perdoem pelo susto que dei em vocês. — Ele disse e todos nós suspiramos aliviados. Essa foi a melhor notícia que recebi. 

— Obrigada por salvar nossa amiga senhor! — Iara disse e sorriu apertando a mão do médico. 

— Esse é o meu trabalho senhorita. — Ele sorriu — Bom, a __________ terá que passar a noite no hospital hoje pois ela ainda está muito fraca, algum de vocês terá que passar a noite com ela, se possível claro. — Ele disse e todos nós nos entreolhamos. Iara e Baekhyun se olharam e cochicharam algo um para o outro, logo sorrindo, também cochicharam para Lohanna e Chanyeol, que sorriram. Logo todos eles me olharam. 

— O que foi? — Perguntei arqueando a sobrancelha. 

— Nem eu e nem a Lohanna vamos poder ficar, temos faculdade amanhã e o Chanyeol vai trabalhar — Iara disse. — Então, parece que você vai ter que passar a noite com a sua namoradinha. — Ela disse, fiquei feliz por saber que poderia ver a minha pequena. 

— Tudo bem pra mim — Eu disse e sorri. 

— Certo, a senhorita _______ está bem fraca e muito ferida, então ela precisará de alguém para cuidar dela por alguns dias, até que ela se recupere totalmente. — O médico disse e nós assentimos. 

— Você pode cuidar dela não é Chanyeol? — Baekhyun perguntou. 

— Eu não sei, eu trabalho o dia todo e ainda preciso cuidar da Nonna — Ele disse coçando a nuca com um semblante cansativo. 

— Vemos isso depois, agora vamos embora que eu tô exausta — Iara disse e eles assentiram. 

— Boa noite Suho — Disseram em uníssono e logo riram. 

— Boa noite pessoal — Disse sorrindo. 

Eles saíram e eu logo tratei de ir até a sala em que ____________ estava, vi que vários médicos estavam indo embora enquanto alguns estavam se arrumando para ficarem de plantão, vários visitantes também iam embora. Abri a porta do quarto da ________ e olhei para a maca, vendo que a mesma estava dormindo, o aparelho que media os batimentos cardiacos mostrava que seus batimentos estavam normais, sua testa estava com um curativo e seus braços também estavam cheios de curativos. 

Entrei na sala e fechei a porta caminhando até seu lado lentamente tentando não fazer barulho e acorda-la, parei ao seu lado e a analisei, a mesma estava tomando soro e possuía uma oximetria de pulso em seu dedo. Olhei para o estado em que ela estava e me culpei por ter brigado com ela, teria sido diferente se eu não houvesse brigado com ela, pois eu a levaria para casa e isso não iria acontecer com a mesma. 

Beijei sua testa e depois me sentei em uma poltrona que havia ao lado da maca, a poltrona era muito macia e confortável, o que me deixava com mais sono do que já estava, decidi descansar pois eu já estava mais tranquilo por saber que ela estava bem. 

[...]

___________ POV'S 

23:12 da noite

Meu corpo formigava e doía bastante, abri meus olhos que ardiam bastante, pisquei diversas vezes na intenção de fazer o ardor passar de meus olhos, olhei para meus braços que estavam cheios de curativos, haviam alguns tubinhos em minhas narinas que eu não sabia ao certo o que era. Minha cabeça doía muito e dava algumas pontadas que fazia com que eu apertasse os olhos por conta da dor. 

Com um pouco de dificuldade analisei todo o local, assim que olhei para a poltrona ao meu lado me surpreendi, Suho estava sentado ali e parecia estar no décimo sono, foi aí que tudo veio em minha mente. Deis do momento em que senti um impacto e tudo se apagou, até o momento em que vi Iara correndo até mim e dizendo para eu aguentar. 

Eu ainda estava meio confusa com tudo o que havia acontecido, mas decidi não me esforçar em pensar, pois minha cabeça já estava doendo muito. Olhei para Suho que dormia na poltrona ao meu lado e sorri, por saber que ele estava ali, mas então eu me lembrei de nossa discurssão, mas aquilo já havia passado e o que importava era que ele estava aqui comigo. Grunhi baixo ao sentir mais uma pontada em minha cabeça, era como se estivessem dando agulhadas em minha cabeça. 

— __________? — Ouvi Suho me chamar e logo olhei para ele, sorri fraco. — Oi meu bem, como você tá? — Ele perguntou se levantando e vindo até mim. 

— Eu tô bem, só tô com um pouco de dor de cabeça — Disse e fiz bico, ele riu e me encarou. 

— Você quase me matou do coração, o médico disse que você tinha morrido.. — Ele disse e eu arregalei os olhos. 

— Meu Deus, sério? — Perguntei e ele assentiu. — Mas o que importa é que eu tô bem — sorri e ele retribui o sorriso. 

— Me desculpa — Ele disse se sentando ao meu lado na maca, com um pouco de dificuldade consegui me sentar. O encarei confusa. 

— Desculpa pelo quê? — Perguntei arqueando a sobrancelha. 

— Por aquela discurssão, se não fosse por causa dela, nada disso teria acontecido.. — Ele suspirou e eu coloquei a mão em seu rosto fazendo com que o mesmo olhasse pra mim.

— Não precisa se preocupar, não foi culpa sua. O que importa é que eu tô bem! — Eu disse e acariciei seu maxilar. 

— Eu te amo, de verdade — Ele disse me encarando, acabei sorrindo. Tão fofo o jeito que esse homem me faz sofrer

— Eu também te amo Suho, de verdade — Eu disse e ele sorriu. 

— Eu queria te pedir uma coisa — O mesmo disse se sentando de frente pra mim. 

— Pode pedir..

— Eu não sei como fazer isso. — Sorriu envergonhado. — __________, você quer... Ficar comigo? Pra sempre? — Ele perguntou e corou. O encarei desacreditada e sorri. 

— Pra sempre, tipo? — Perguntei e ri. 

— Tipo, pra sempre mesmo, ser a madrasta dos meus filhos e a mãe dos meus próximos filhos — sorriu pensativo — Ser minha pra sempre. Eaí? Não aceito não como resposta.. — Ele disse me encarando, retribui seu olhar e sorri. 

— Sim Suho, eu quero — Disse e ele sorriu, se aproximando de mim e selando nossos lábios. 

— Não vou te decepcionar, prometo — Ele disse e nós sorrimos.


Notas Finais


NHOOOOOOOM
Nem levaram susto né? Sou péssima em dar sustos KKKKKKKK
E esse final super fofenho hein?

Novamente venho agradecer por estarem acompanhando a fanfic, não me abandonem pls
Mas enfim, me desculpem por todos os erros ortógraficos, espero que tenham gostado do capítulo ♡

Meu perfil ღ: @Pandinhaww
(Sigam para ficarem por dentro de todas as novas atualizações de fanfics novas ♡)

Até o próximo capítulo ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...