História The Bad and The Worst! - Capítulo 1


Postado
Categorias Benedict Cumberbatch, Tom Hiddleston
Personagens Benedict Cumberbatch, Personagens Originais, Tom Hiddleston
Visualizações 191
Palavras 2.257
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Obs: Fic Criada Pelo Grupo de Whatsapp HOT HIDDLES LOVERS 2.0 - Grupo Exclusivo das Escritoras.

Capítulo 1 - The Bad and The Worst! - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction The Bad and The Worst! - Capítulo 1 - The Bad and The Worst! - Capítulo Único

Oi, meu nome é Wanessa. Sou uma estudante do ensino médio. Me mudei a poucas semanas com a minha mãe para essa cidade. Sempre é a mesma coisa. Trabalho dela a transfere de cidade e somos obrigadas a nos mudar. Até me acostumei com isso. Só que não. Sempre sou obrigada a mudar de escola. Quando começo a acostumar com a cidade, fazer amigos, é a mesma merda. Agora entrei em uma nova a 1 semana em uma nova nova nova escola. Ambiente é legal, mas os estudantes não são. Sempre pegam no pé do novato. Que agora sou eu.

Inventaram que toda novata passa por um tipo de “Missão”. Como não queria problemas com ninguém ali, resolvi aceitar. A Missão? Entrar na casa da Diretora da Escola e pegar os gabaritos das provas do meio do semestre. Enfim. Estou lascada. Mas muito mesmo.

Já era noite quando fomos todos para a casa da Sra. Hanks. Pular o muro foi fácil. Meus amigos disseram que não ficariam perto da porta, mas perto do muro vigiando.

 Foi fácil abrir a porta, pois meu pai me ensinou a abrir, quando ficamos fora de casa sem as chaves. Época boa, mas papai sempre aprontava, então eles se separaram, mas isso não vem ao caso.

 A porta rangeu um pouco quando abri, mal deu tempo para vasculhar tentando achar a tal sala que a diretora usava como escritório, quando a velha desceu as escadas e me alcançou. Me reconheceu na hora, falando que ia chamar logo a policia. Tentei falar que tinha mais gente la fora, e contei o que estava acontecendo, mas ela não quis ouvir.

Quando Os policiais chegaram falei o que tinha acontecido,  mas eles não acreditaram em minha história. Há algum tempo a diretora vinha sofrendo ameaças de morte. Ainda falaram que quando chegaram não havia ninguém por perto, nem no portão nem no muro perto do portão.

“Belos amigos arrumei!” – pensei com raiva. Devem ter se cagado quando perceberam que a policia estava chegando. – “Como você é uma idiota Wanessa!”

Fui levada para a delegacia, ser interrogada. Cheguei lá, preenchi uma ficha e fiquei aguardando no corredor. O policial Cumberbatch iria me chamar.

“Minha vida ta uma merda!” – pensei bufando. Sabia que mamãe iria me dar um sermão daqueles. Nem podia avisar a minha mae, pois haviam confiscado meu celular.

Então me mandaram entrar em uma salinha fechada e me sentar que o meu interrogatório já iria começar eu estava nervosa confesso até que com um pouco de medo.

Já estava bem tarde e não tinha quase ninguém ali.

Entrei e me sentei na cadeira , olhando a salinha pequena, imaginando como eu sairia dessa.

Pouco depois a porta bateu e eu me assustei olhando sobre o ombro.

Um homem entrou, fardado. O uniforme dele estava aberto revelando o suspensório de couro. Ele tirou o quepe e me olhou, avaliando minha expressão. Respirei fundo me sentindo atraída por ele na hora. Ele contornou a sala e sentou de frente para mim sem desgrudar os olhos claros de meu rosto. Sorri, involuntariamente apreciando o que via. Pensei ter visto um olhar diferente dele.

- Senhorita Wanessa - Ele falou sorrindo​ e olhando os papéis a frente dele. - Acho que sabe porque está aqui.          

A voz dele era grave e bonita. Demorei um pouco para responder, apreciando o som.

- Estou aqui porque minhas amigas são umas f.d.p e eu não deveria ter entrado na pilha de fazer esse trote. E acabei sendo deixada pra tras!

Então ele olhou nos meus olhos e deu um meio sorriso

-Estou vendo que a  senhorita é bem atrevida então precisarei de mas alguém aqui

Então vejo ele se virar e falar alto:

-Por favor chamem o policial Hiddleston aqui .

Ele voltou para a mesa, mas não sentou. Tirou o uniforme, ficando só com o blusão azul escuro, apoiando os braços na mesa e começa a interrogação, perguntando absolutamente tudo e qualquer coisa que o fizesse ter certeza de que eu tinha culpa ou não.

- O que mais o senhor quer saber? - eu rolei os olhos.

- A senhorita tem namorado?- ele solta

- Sério? - eu ri. - no que isso ajuda em sua investigação.

Ele riu também olhando para mim, descendo os olhos para meu decote.

- Talvez você tenha ido lá por que ele pediu.

- Não. Eu sou solteira. Satisfeito? - levantei uma sobrancelha

Ele riu de novo, atrevido.

Outro policial entrou na sala. Eles se entreolharam misteriosamente e o outro logo me fitou, avaliando a mim e a meu corpo.

- Boa noite. - o novo policial falou e eu quase fiquei de boca aberta olhando sua expressão dura e sensual. Ele sorriu e os olhos azuis brilharam.

- Esse é o policial Hiddleston. Irá me ajudar a descobrir a verdade de você, senhorita.

O policial Cumberbatch sorriu me olhando novamente.

Então policial Hiddleston vai para atrás de mim eu me sinto um pouco tensa aquela situação por incrível que pareça estava me deixando quente então vejo o Policial Cumberbatch olhar por cima dos meus ombros e sorrir malicioso então novamente Policial Hiddleston volta e fica de frente pra mim e com uma cara sério me pergunta

-Por que fez isso em Senhorita?

- Foi apenas uma peça que me pregaram, uma brincadeira!

-De muito mal gosto não acha.

Eu ri.

- Isso é engraçado pra você?- o policial Hiddleston minimizou os olhos cruzando os braços no peito forte.

Olhei seu músculos por um tempo, mordendo o lábio inferior. Não tinha nada engraçado ali. Ele era gostoso. Os dois eram. Eles me avaliaram.

- Um pouco. – eu digo sem tirar os olhos dele, e dou um sorriso.

- Vamos ter que pegar mais pesado com você? - Olhei assim que o Cumberbatch falou. Pensando que queria que eles pegassem pesado em mim.

Sorri de lado, me recostando na cadeira.

- O que acharem melhor! – dei de ombros, virando levemente o rosto

Hiddleston caminhou até mim e pegou meu queixo, levantando para olhar bem em seus olhos.

- Está nos desafiando, senhorita? - ele perguntou.

- Eu só não entendo porque ainda estou aqui. Já disse que foi um trote. Eu não sabia onde íamos, na verdade eu sabia! Só não queria problemas com ninguém na escola, por isso aceitei fazer isso! Posso dar o nome de todos os meninos que armaram esse trote. Não fiz por mal.

- E se eu não acreditar? - ele perguntou, alisando o dedão em meu lábio inferior.

Então olho pra ele de uma forma sexual vejo ele lamber os lábios como se me ver submissa a ele era bem gostoso então ele olha para o amigo que observa tudo atento a cara movimento então me ajeito na cadeira e cruzo de novo minhas pernas os dois olham com um olhar faminto pra minhas pernas

- Vou ter que prender você nessa mesa, mocinha. -

Cumberbatch pegou a algema presa em sua calça e a balançou para mim.

Levantei a sobrancelha em uma pergunta silenciosa.

Ele veio e parou ao meu lado e eu levantei o braço. Ele pegou meu pulso e passou a algema gelada em minha pele, prendendo o pulso, e prendendo a outra parte da algema na borda da mesa.

Então ele olha para o senhor Hiddleston com um sorriso malicioso e pergunta

-O que vamos fazer com ela agora Thomas ?

-Eu Tenho uma ideia!

- Você vai cooperar? - Thomas perguntou se inclinando e repetindo o gesto de pegar meu queixo e acariciando.

Olhei em seus olhos, mal acreditando que aquilo estava acontecendo.

- Eu já estou. - falei sorrindo, inclinando o rosto, oferecendo os lábios para ele. Ele me beijou, enfiando a língua em minha boca. Gemi, tentando tocar no rosto dele, mas minha mão estava presa, subi a outra mão envolvendo na parte de trás do pescoço dele, puxando, aprofundando o beijo.

Então o policial Cumberbatch se levantar e indo para trás de mim e começou a beijar o meu pescoço dando um arrepio gostoso enquanto Hiddleston apertava os  meus seios me deixando louca.

- É assim que vocês interrogam as pessoas? - pergunto em um momento de lucidez.

- Só as que a gente gosta - O Hiddleston falou, sussurrando e virando meu rosto para o Cumberbatch tomar meus lábios. Ele entrelaçou os dedos em meus cabelos e puxou.

Thomas pegou minha mão solta e me levantou. Me apoiei na mesa, ainda beijando o policial. Ele mordia meus lábios enquanto Thomas abaixava o decote de minha blusa para beijar meu seio.

Então Thomas começou a chupar os meus seios me fazendo gemer na boca de Cumberbatch, que começou a acariciar o meu clitóris de leve  ainda por cima da calcinha de renda

- Podemos tirar sua roupa, senhorita? - Cumberbatch perguntou enquanto acariciava minha vagina. Nessa hora percebo que Hiddleston já tinha me tirado a algema.

- A essa altura vocês podem fazer qualquer coisa comigo, policiais. - falei e gemi quando Thomas abriu minha blusa. Meu short foi abaixado, junto com minha calcinha. Eles me viraram de costas para a mesa e em conjunto sugaram meus mamilos.

Policial Hiddleston me coloca sentada na mesa, abre bem minhas pernas e afunda a cabeça entre elas, enquanto Cumberbatch continua chupando os meus seios.

Os lábios me sugavam em sincronia, deixando meu corpo em êxtase. Eu deitei, segurando meus próprios cabelos, gemendo alto.

Thomas penetrou minha vagina com dois dedos, rodeou eles no meu interior. Minha cintura rodeava igualmente, buscando mais atrito.

Cumberbatch levou a mão dele para meu clitóris, esfregando intensamente. Ele gemeu, beijando meus lábios.

- Vamos comer você, e você vai gostar disso.- Thomas sussurrou, tirando os dedos e me levantando. Eles me levaram para o sofá acolchoado de couro ao canto da sala. Cumberbatch tirava as roupas, abrindo o blusão e tirando, olhando em meus olhos. Thomas me deitou no sofá, vindo e deitando sobre mim, abri as pernas e ele se esfregou ali, sua ereção massageava meu sexo através da calça.

Hiddleston me levantou e me colocou sentada em seu colo abrindo a calça então me penetrou, enquanto Cumberbatch também se ajeitava para me penetrar por trás.

Thomas deitou no sofá me levando junto e Cumberbatch foi junto agarrado em meu pescoço. Ele me beijava e mordia minha pele.

Gemi sendo penetrada por Thomas. Ele mordia meu lábio.

Abri o blusão dele, me inclinando para beijar seu peito forte. O outro atrás de mim começou a estimular meu ânus com o dedo molhado com saliva.

Então Sinto Cumberbatch começar a forçar o membro na entrado meu ânus então Thomas falou :

-Isso Cumberbatch vamos fuder essa gostosa como ela merece!

Os dois me penetravam. Cumberbatch fazia força contra meu ânus que engolia seu membro apertando e com o movimento fazia eu deslizar com a vagina​ no pênis de Thomas. Os dois me beijavam. Tom em minha boca e Cumberbatch em minha nuca. Os dois apertavam meu corpo e gemiam. A sensação de ser preenchida duplamente era uma coisa surreal. Eu gemia incontrolável querendo mais.

Então Thomas fala:

-Vamos trocar Cumberbatch quero ver se esse cuzinho é tão apertado com é aqui na frente.

Então Thomas e Cumberbatch trocam de posição.

-Nossa Hiddleston ela é apertada

-Sim muito!

Então começo a gemer descontroladamente .

Tom me penetrou, deslizando. O pênis dele era um pouco mais grosso e eu gemi alto. Ele apertou minha boca.

- Caladinha... Aguenta firme. Eu nem comecei ainda. - ele sussurrou e enfiou com força​. Gritei contra a mão dele.

Cumberbatch penetrou minha vagina gemendo ao tocar no fundo. Eu estava suada, meio torta no sofá entre os dois e muito exposta, mas era a melhor experiência da minha vida.

- Faz ela gritar, Hiddleston! Faz ela delirar gozando na gente. - Ele falou abocanhando meu seio esquerdo e mordendo o mamilo.

Eu gemia incoerências ainda com a mão grande de Thomas em meus lábios.

-Mete nela Hiddleston fode ela. Caralho!

Então Thomas se empolga fazendo movimentos frenéticos

- Vai Cumberbatch, vamos encher ela de porra!

Eles aumentam a intensidade, sussurrando insanidades em meu ouvido como demônios me incitando a fazer coisas erradas.

- Sente essa bocetinha ser preenchida por meu pau... Caralho como você é gostosa. - disse Cumberbatch

- Arhhhh meu pau ta sendo esmagado pelo seu cuzinho. Eu vou inundar ele de porra quente até transbordar - Thomas socava, respirando entrecortado. Os gemidos se misturavam e os beijos dados em minha pele aumentava meu tesão

- Porra- eu gemi quando Thomas mordeu meu ombro e Cumberbatch estocou com força em minha vagina deixando ela bem expandida.

- Vou gozar muito! - Cumberbatch​ gemeu, jogando a cabeça para trás. Impulsionei mais o corpo, indo de encontro com os dois. Meu corpo parecia prestes a ruir e eu tremi violentamente, gozando.

Meu grito ecoou pela sala, sendo abafado pelo beijo de Cumberbatch. Ele em seguida gozou, gemendo. Thomas rugia feroz, aumentando as estocadas, me induzindo a gozar novamente. Ele gozou gemendo roucamente. Ofegando e empurrando contra mim mais uma vez.

Após isso nos lavamos no banheiro e me arrumei. Nos olhávamos rindo do que havia acontecido ali. Esperei minha mãe vir me buscar na sala deles, sentada entre os dois nos amassando, beijando e passando mãos bobas.

Minha mãe chegou preocupada e eles a tranquilizaram dizendo que eu já estava liberada.

Fui embora com o contato dos dois sabendo que teria proteção por um bom tempo. Os policiais iriam me encontrar de vez em quando e repetiríamos tudo novamente. Não esperava a hora! 

 


Notas Finais


Espero que gostem! Bjss <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...