1. Spirit Fanfics >
  2. The bad boy way (Imagine Jeon Jungkook.) >
  3. You Were The One Who Defended Me.

História The bad boy way (Imagine Jeon Jungkook.) - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem, desculpe qualquer erro.

Capítulo 4 - You Were The One Who Defended Me.


Fanfic / Fanfiction The bad boy way (Imagine Jeon Jungkook.) - Capítulo 4 - You Were The One Who Defended Me.

You were the only one who defended me!

                                     CONTINUAÇÃO:



Vou andando em direção ao Hoseok ele me olha sem entender provavelmente porque o playboyzinho continuo fumando vou até ele com uma cara de raiva, eu estava definitivamente com ódio daquele playboyzinho de merda, e olha que eu sou uma pessoa calma que não se estressa rápido.

— Vish... O que aconteceu pra ele não parar de fumar?–Hoseok pergunta com uma expressão de surpresa.

— "Não tô fazendo mal a ninguém, então vaza daqui, você é mimada e marrenta".–Falo imitando a voz dele.–Hoseok que ódio daquele garoto, não é nem a diretora que vai decapitar aquele muleque, vai ser eu!–Falo com uma voz e expressão de raiva.

Vejo Hoseok congela completamente, parecia que tinha visto um fantasma passar atrás de mim podia jurar que ele cairia a qualquer momento duro no chão ele estava um pouco pálido, decido me virar para ver o que era e adivinha!? Sim, o playboyzinho bem na minha frente com o CIGARRO na mão e com uma expressão séria.

— Estava falando de mim por acaso? Marrenta chata do caralho.–Ele fala dando uma risada baixa.

Minha paciência já tinha esgotado respiro fundo pra não meter minha mão na fuça desse muleque, sério eu sou uma pessoa bem calma mas esse menino tira a minha paciência eu não estou nem 10 horas com ele e já tá acontecendo tudo isso, imagine se eu ficar um dia inteiro com ele!?

— Olha aqui seu playboyzinho de merda.–Falo me aproximando do mesmo.–Você vai ter que me obedecer querendo ou não, aqui as regras são diferentes você não está na sua antiga escola pra fazer o que bem entender.–Falo empurrando pelo peitoral já que ele era bem alto.

Vejo o mesmo com uma expressão séria, mas não estava mas com medo dele então aproveito esse momento de coragem em um passo rápido pego o cigarro que estava em suas mãos jogo na grama um pouco úmida e logo em seguida piso em cima do mesmo, vejo ele me olhar surpreso com a minha coragem.

— Que diabos você fez garota? Filha da puta.–Ele fala com raiva se aproximando de mim.

— _______ vamos embora!–Hoseok fala desesperado puxando meu braço mas continuo lá.

— Como eu já falei, as REGRAS aqui são diferentes, então se ponha no seu lugar pois você está no MEU terreno.–Falo encarando o mesmo com uma expressão séria.

— Olha eu não vou discutir marrenta, eu não bato em mulher se tu fosse homem já tinha te arriado na porra, e caralho para de encher meu saco porra!–Ele fala e logo em seguida sai andando antes de ir ele sopra a fumaça do cigarro em meu rosto e perto do meu pescoço.

Aí que ódio desse garoto, minha vontade era de matar o mesmo ali mesmo de tanto ódio que estava sentindo.

— ________ desgraçada, tava afim de morrer!? Com certeza esse menino deve ser marginal e assassino, toma cuidado na próxima vez lesada!–Ele me repreende com sua fala séria.

Apenas concordo e reviro os olhos, ele me puxa pelo braço e voltamos para dentro da escola e sentamos em uma das cadeiras do corredor e ficamos conversando sobre o que avia acontecido e do ódio que eu sentia desse muleque.

               ♦HORAS DEPOIS♦

Sabe aquele momento em que você se sente aliviada? Exatamente isso que estou sentindo a aula já avia terminando só estava eu na sala de aula arrumando minhas coisas Hoseok já avia indo embora ele trabalhava esse horário depois da aula.

Depois de arrumar meus materiais saio da sala indo em direção ao corredor descendo praticamente correndo na escada não tinha mais ninguém na escola, apenas eu e mais alguns funcionários dou um "Tchau" a cada um deles e logo em seguida saio de dentro da escola vou a pé para casa mesmo meus pais insistindo para que eu venha com um motorista.

Vou andando pelas ruas de Busan, e as ruas dessa cidade eram um pouco movimentadas então tinha assaltos e assassinatos como praticamente toda cidade, mas estava de dia então era praticamente impossível isso ocorrer comigo.

Aquela sensação de que estava sendo perseguida então ando mais rápido e continuo com essa sensação olho para trás vejo um homem com a cabeça baixa e com um casaco preto de capuz em um calor insuportável, tento correr mas o mesmo percebe e é mais rápido e segura meu braço.

Estava pronta para gritar quando uma moto preta e grande para do nosso lado, a pessoa estava de capacete e toda de preto, tudo era preto.Tinha certeza que naquele momento eu iria ser sequestrada por dois homens mas a pessoa tira o capacete e vejo que era O PLAYBOYZINHO!? Okay deveria escutar o Hoseok.

— Ei, que 'cê' tá fazendo com a mina, ela tá comigo solta ela porra.–Ele fala em um tom de raiva saindo da moto vindo em nossa direção.

— É moço, eu tô com ele então é melhor o senhor me larga...–Falo olhando para o homem, ele era de meia idade.

O palyboyzinho vem em nossa direção com uma expressão séria pois o homem continuava a me segurar.

Solta ela, já falei que ela tá comigo caralho, vou arrebentar tua cara tiozinho se tu não solta ela.–Fala em um tom de raiva, e pega meu braço com força me colando atrás dele.–Vaza caralho!

Vejo o homem sair meu bravo continuo ali atrás dele, o playboyzinho olha para mim e sorrir de lado vai até sua moto pega um capacete e joga fazendo eu me assusta mas pegar rápido.

— Coloca e sobe na moto, eu vou levar você pra casa.–Ele fala e logo em seguida sobe na moto.

— O que!? Não precis-- –Antes de terminar ele me interrompe.

— Eu vou te levar pra casa.–Ele fala devagar em um tom calmo mas ao mesmo tempo sério, ele estava me olhando sério.

— É, você vai me levar pra casa.–Falo com medo e logo coloco o capacete subindo na moto.




















CONTINUA????????????????????????????



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...