História The Bad Days - Capítulo 37


Escrita por:

Postado
Categorias Arlequina (Harley Quinn), Asa Noturna, Batman, Esquadrão Suicida, Hera Venenosa, Mulher Gato, Novos Titãs (Teen Titans), Superman
Personagens Alfred Pennyworth, Asa Noturna, Barbara Gordon (Batgirl), Bruce Wayne (Batman), Ciborgue, Clark Kent (Superman), Comissário James "Jim" Gordon, Coringa (Jack Napier), Damian Wayne, Edward Nashton/Nygma (O Charada), Estelar, Harleen Frances Quinzel (Harley Quinn / Arlequina), Harvey Dent (Duas-Caras), Mutano, Pamela Lillian Isley (Poison Ivy / Hera Venenosa), Personagens Originais, Ravena, Richard John "Dick" Grayson, Selina Kyle (Mulher Gato)
Tags Arlequina, Aventura, Batman, Comedia, Coringa, Drama, Lucy Quinzel, Romance, Superboy
Visualizações 19
Palavras 655
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 37 - A Dying List


Fanfic / Fanfiction The Bad Days - Capítulo 37 - A Dying List


 O único som que se ouvia dentro da sala  era os socos no pobre saco de pancadas. A ruiva descontava suas frustrações com chutes e socos que causavam impacto fazendo o enorme saco voltar em direção a Lucy novamente.

- Chega por hoje.- Jon disse segurando o saco de pancadas.

- Não estou cansada.- resmungou ofegante.

- Não é o que aparenta.- ele disse sorrindo.

Lucy ergueu os punhos com um ar de provocação e começou a pular em torno de Jon.

A mesma atacou o rapaz algumas vezes, ele se esquivou dos socos e segurou os chutes de Lucy no ar, o que a deixava frustrada.

 Ao ouvirem o som de uma sirene indicando que as portas de abririam e os guardas entrariam em seguida.

- Se afastem.- gritou um dos guardas, enquanto os outros se posicionavam com grandes armas e miravam em Lucy. Jon tinha apenas um alvo em seu peito, aparentemente tinham pouca munição de kryptonita. 

- Vamos pras gaiolas.- Kane, o comandante disse sorrindo. 

Lucy não entendia porquê Jon se sujeitava a aquilo, sabendo que ele poderia simplesmente sair voando dali, enquanto ela teria que matar todos os guardas possíveis para tentar uma fuga.

O guarda Kane segurava os braços de Lucy atrás das costas dela, ele dizia no ouvido da garota:

- Não é mais tão ameaçadora sem o seu namoradinho para te proteger não é?- Lucy podia sentir o hálito quente do homem em sua nuca.

O impulso de jogar a cabeça para trás e quebrar o nariz do homem gritava na consciência de Lucy, mas o cansaço a impedia.

Ela não se impressionava mais com sua cela, as grades altas no centro da sala já se tornavam costumeiras.

- Sabe, eu ainda não entendo o porquê da chefe deixar você e o seu namorado se verem, mas isso não me impede de ter você toda pra mim.- Kane disse empurrando Lucy para dentro da cela.

Ela se perguntava o que Amanda estava planejando fazer com ela, a mulher já tinha tirado um dos maiores motivos que Lucy tinha para continuar lutando, ela apenas mantinha Jon vivo porque sabia que sem ele Lucy não cooperaria. E Jon estaria submisso a qualquer coisa para que Lucy ficasse a salvo.

- Toda pra você é? Acho que sou muita areia para o seu minúsculo caminhãozinho.- Lucy disse baixando o olhar para as calças do homem e sorrindo para ele.

O homem a atacou de surpresa com um teaser entre as grades da cela. Lucy caiu no chão, o local onde o homem a atacava sempre era o mesmo, já não havia mais pele na parte do pescoço onde o teaser era diariamente colocado.

- Até amanhã bonitinha.

A consciência de Lucy se foi durante toda a noite, até ela sentir o desconforto de algemas em seus pulsos.

- Ah, que ótimo, você acordou.- ouviu a voz familiar.

A visão dela estava turva, não conseguia enxergar direito a imagem no tablet a sua frente.

- Eu tenho uma tarefa para você.- Amanda disse de uma forma fria.

- Enfie sua tarefa onde você enfiou o resto dos serviços.- Lucy disse sem encarar o tablet.

 Amanda deve ter dito algo, algo que Lucy não ouviu, os guardas trouxeram Jon para a mesma sala e injetaram algo na pele dele.

Alguns instantes depois Jon estava desmaiado no chão e Lucy entrou em desespero.

- Jon!- chamou-o de uma forma preocupada.

- Ele não vai te ouvir, uma injeção de kryptonita pode ser letal, se não for retirada logo vai causar um estrago.- disse ameaçadora.

 Lucy se agitou na cadeira, tentando fazê-la cair de lado, mas os guardas a seguraram.

- Vai aceitar a tarefa?- Amanda perguntou com um sorriso perverso.- Você não tem outra opção.

O ódio que Lucy alimentava por Amanda apenas ficava maior. Ela encarou a tela do tablet e esperou a mulher falar.

Amanda apenas acenou com a cabeça e os guardas fizeram algo em Jon, Lucy viu em um relance um bisturi com a ponta verde.

- Eu tenho uma lista de pessoas que você deve matar.


Notas Finais


Huahauhua (risada maléfica)

Quem será que vai estar nesta lista?
Cadê o bebê da Lucy?
Será que a Amanda merece morrer?
Descubram amanhã no jornal Hoje.

Kisses.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...