História The Bad Influence - Capítulo 4


Escrita por: e skz_PJCT


Notas do Autor


⇢Pov_ Hyunjin

Capítulo 4 - Cap IV - Diversão


Todos os dias eram a mesma coisa, o garoto jantava, escovava os dentes e dizia boa noite aos pais às nove da noite. Se deitava na cama, cobria o corpo morno com um tecido azulado e peludo enquanto conectava seu fone de ouvido com seu celular. Ele não via nenhuma das notificações nem entrava em um dos seus joguinhos gratuitos instalados. 


Já era algo automático desbloquear o aparelho e clicar no aplicativo de conversa, logo respondendo todas as 13 mensagens que recebera de seu melhor amigo, agora seu retraído amor. Eram assuntos tão aleatórios que chegava a ser interessante, mesmo Jeongin não acreditando em mim quando digo isso. 


Falando nele, hoje ele parecia pensativo. Até demais na verdade. 


Talvez esteja tentando se acostumar com o novo cotidiano que foi criado após a saída do ruivo na vida do garoto. Novo porque agora, o menino de cabelos castanhos claros, que antes passava a maioria de seu tempo na escola ou dentro da sala ou na cantina, agora sempre foge para o banheiro quando tem a chance e almoça no terraço da escola, onde tudo é passivo e silencioso. 


Seungmin descobriu como chegar ao terraço após desabafar com a cozinheira da cantina, e sim… Ela é uma das três pessoas nas quais ele conversa com. Não julgarei muito já que ela é bem legal, além de dar alguns doces para ele de graça, o que já é algo muito envolvente, não?


Enfim… Os outros dois amigos que Seungmin tem, podemos dizer que são no mínimo exóticos e divertidos, com certeza. 


Christopher era o nome de um deles. Aparentemente ele conversava muito com Felix na aula de química, já que o moreno não gostava de fazer seus experimentos em dupla, e isso fez com que os próprios ficassem bem próximos um do outro. 


Em uma dessas aulas, agora sem a imagem do ruivo nela, Chris chamou Seungmin para fazer um trabalho junto a ele, no qual o de pele morena suplicou ao professor para que o deixasse fazer sozinho, porém sem sucesso aceitou o convite com um certo descontentamento. 


Eu e o anjinho, digo… Jeongin, vimos a cena com uma felicidade imensa estampada no rosto. Já fazia dias que nosso humano não sequer falava algo audível dentro da sala de aula e vê-lo tão confortável próximo de outro alguém foi um momento memorável.


Mesmo que ele ainda esteja um pouco fechado quanto a querer contar coisas pessoais para o mais velho, ele aparentemente está tentando. E adivinha quem o encoraja a tentar?


Exatamente! O seu terceiro amigo. Amigo esse que é esbelto, charmoso, um pouco estranho talvez, e, como disse antes, exótico.


Mais conhecido como eu, Hyunjin. Aliás, prazer, além de ser o caído do senhor Seungmin, agora também sou seu amigo imaginário. 


O que não tem nada a dar errado, obviamente.


[Pov _ Jeongin]


— Você só pode estar pirando! - digo bem alto e claro, com um certo deboche entre a frase. 


— Olha como essa garoto tá! Daqui a pouco vai ficar depressivo! E você sabe o que adolescentes depressivos fazem quando estão no terraço da escola? - o de pele alva fala com um tom retórico.


— E você acha que eu não estou fazendo meu máximo para ajudá-lo, é isso? - digo abrindo meus olhos e colocando minhas mãos na cintura. 


— Olha… - respondeu após um longo suspiro, com a voz mais calma e genuína. — Eu vejo tudo o que faz e fico orgulhoso de ver o quão esforçado você é quando a questão é esse pivete… - espera… orgulhoso? — Mas você precisa confiar em mim. 


— Confiar? - falo com deboche mas logo me arrependo. Quando acho que nossa relação está melhorando eu vou lá e estrago novamente...


— É Jeongin! - aumentou o tom a cada sílaba dita. — Para de achar que você é o único que se importa, cacete! 


Com a boca entreaberta, eu travei. E agradeço por isso, já que tenho certeza de que se eu falasse algo a mais, com certeza eu iria estragar mais o nosso relacionamento que já não é o melhor. Se é que se pode chamar isso de relacionamento.


— Parece que eu falo as coisas e você não dá a mínima! O que eu aposto que é verdade! - gritou apontando para meu rosto. — Presta atenção e cala essa sua boca, porra! - terminou aumentando a voz na qual eu achei que não dava para ser mais alta. 


Eu estava perplexo com o tanto de palavrões que eu ouvira em tão poucos segundos, além dessa repreensão bizarra e verdadeira que o mais alto me deu a honra de ouvir.


O pior de tudo é que aquele argumento era incontestável, já que era real. Nunca me deram motivos para ouvir um caído, por que agora eu teria? 


O mais excêntrico daquele momento era que, ao invés de me obrigar a ouvi-lo, eu genuinamente queria ouvi-lo, o que são coisas completamente diferentes. Eu sabia que essa sensação de querer dar atenção a ele se criou por que, esses tempos, ele tem me dado motivos para me sentir mais confortável consigo, e eu preciso admitir isso a mim mesmo, querendo ou não.


Desviei meu olhar do chão escuro e o levantei até às orbes negras do pálido, que me fuzilava com as mesmas, com seus braços cruzados e pernas espaçadas. Suspirei pesadamente e afirmei com a cabeça em um movimento mínimo, querendo mostrar que ele podia prosseguir a contar seu plano. 


Ou ditá-lo novamente.


— Ouça com atenção agora… seu babaca. - sussurrou o elogio final me fazendo sorrir pequeno. Espera… o que? — Eu vou aparecer só quando ele estiver sozinho, o que não é difícil de se acontecer… - falou olhando para o rosto preguiçoso de Seungmin, que estava escolhido entre as cobertas finas. 


— E como vai fazer isso?


— O quê? - voltou a me olhar. — Ah… Como vou deixar claro que sou "imaginário"? Bom… É só...


— Não, não… - o interrompo. — Como vai aparecer para ele? - digo gesticulando com as mãos e logo ele me olha surpreso.


— E você não sabe? - falou como se fosse óbvio, mas logo sorriu travesso. — Eu posso te ensinar se você quiser…


— Não quero. - seu sorriso desmanchou. — Tenho certeza que vai querer algo em troca se me ensinar… 


— Owt… Você tá começando a me conhecer tão bem… - diz forçando uma voz fofa, enquanto apertava minhas bochechas com seus dedos longos e frios. 


— Para com isso! - falo lutando contra seu toque. — Machuca! 


— Ah… - riu após o suspiro. — Você não faz a menor ideia do que é dor, ok? - falou em um tom brincalhão, porém com algo sombrio nas entrelinhas, me dando arrepios ligeiros. — Aliás… Pare de me interromper e ouve. 


Concordei com a cabeça e ele pareceu sorrir com meu ato, logo se distanciando. 


— Eu vou aparecer e conversar com ele, deixá-lo falar tudo o que quer e só… Não há nada de errado. É tão simples que me faz querer dar na tua cara por não ter me ouvido. - ri baixo. — O que foi?


— Você bravo… - falei baixo enquanto brincava com meus dedos. — Enfim… Eu só quero saber onde eu vou ser beneficiado nisso tudo. 


— Então essa parte você ouviu? 


— Foi por conta dela que eu me interessei. - sorriu soprado. 


— Eu irei conversar com ele sempre… Isso significa várias informações sobre o próprio o que pode te ajudar a entendê-lo melhor.


— Eu já entendo ele. - falo cruzando os braços.


— Ata… E já entendeu que ele gosta do Felix ou vai ficar aí se fazendo de bobo pra sempre? 


— Olha aqui…


— E que o beijo não foi algo forçado… - me interrompeu, contando os fatos falados com os dedos. — E que se pudessem teriam feito muito mais do que aquilo. 


— Ah não, Hyunjin… - falo fechando os olhos e levando minhas mãos até meus cabelos, bagunçando os mesmos, tentando esquecer da imagem impura que acabei de imaginar.


— Além de que o Minho só deu um empurrãozinho pro Felix ter a coragem de tocar o Seungmin, ok? - disse se aproximando, mesmo eu ainda estando com os olhos fechados, consegui ouvir seus passos vindo até mim. — Então não ponha a culpa em nós, entendeu Vossa Santidade. - sussurrou em meu ouvido direito.


— Ah… seu idiota… - digo após o calafrio que senti, me fazendo abrir os olhos e me distanciar um pouco do pálido.


— Ei ei… Sem palavras feias aqui. - falou em tom infantilizado, levantando seu dedo indicador até meu rosto e tocando a ponta do meu nariz com o mesmo. — E então..? - perguntou se distanciando do meu corpo, com seus rabinho afiado mexendo de um lado a outro. 


Ainda estático com tudo o que se aconteceu, demorei um pouco para entender que a pergunta se relacionava ao assunto de Seungmin e por conta disso, um silêncio se formou no quarto, fazendo a expressão de Hyunjin fugir de algo confiante por alguns segundos.


— Eu… Aceito. - tremi a voz. — Mas por favor Hyunjin… Toma cuidado com o poder que você tem agora, hein…


— Nossa, agora tenho "poderes". - falou entonando a palavra final, enquanto fazias aspas com os dedos, ridicularizando minha frase. 


— Eu to falando sério. Se isso funcionar você pode conseguir toda a confiança dele e… Talvez ele faça tudo o que você pedir, entende?


— Poxa, Jeongin… - olhou para o teto enquanto "coçava" seu queixo. — Se você não tivesse me avisado eu com certeza não iria saber que isso poderia acontecer. 


— Dai-me paciência… - sussurrei, ouvindo os risos baixos do outro, que balançava o rabinho afiado novamente, agora com mais excitação.



Chris parecia ser bem cuidadoso com as palavras, ele sempre contava sobre seu dia antes de perguntar a respeito do de Seungmin. Olhando diretamente nos seus olhos e sorrindo quando o olhar era retribuído pelo tímido. 


Nunca o tocava sem permissão, mesmo que o pedido fosse silencioso, como uma olhada direta nos olhos do moreno e no local onde queria tocar. Na maioria das vezes, o toque em questão sempre se designava ao ombro ou ao joelho, nada além disso. 


Mas hoje foi diferente. O mês inteiro já havia se passado, três semanas desde que o incidente com Felix aconteceu e uma semana desde que Hyunjin começou a falar com Seungmin.


E, surpreendentemente, o mais novo não se importou muito com a presença infame do caído. Não que tenha o aceitado de maneira ligeira, porém sua reação foi melhor do que o esperado…


" — Então você é novo na escola? - o moreno perguntou enquanto tomava mais um pouco do seu suco de caixinha. 


— Não é bem assim… - o pálido responde, se sentando ao lado do garoto. 


Se não é então como entrou aqui? - indaga com o foco no terraço. 


— Como você entrou? - sorriu ladino, dando ênfase no 'você'.


Okok… - disse depois de uma risada anasalada. — Hyunjin não é?


— Exato. - sorriu largo. — Eu ainda preciso de uma apresentação mais detalhada, mas… Pode ter certeza que eu te conheço muito bem, Seungmin. - terminou lhe estendendo a mão, como se quisesse fazer um aperto de mão.


Espera… - o mais novo fala em um tom baixo, descendo o braço que havia subido sem excitação. — Então quem é você?


— Você deveria se perguntar o que sou eu. - Hyunjin disse, passando sua mão entre a mão de Seungmin, o fazendo ter um arrepio agudo e se deixar vista para trás, batendo suas costas contra o concreto quente do terraço. — Ei cuidado aí… Não vai querer cair dessa altura, não é? - disse cômico. "


Deixando a contextualização de lado, a "reação melhor do que a esperada" na qual eu havia falado se aconteceu depois disso, já que Hyunjin teve de falar coisas genéricas como "confie em mim" e "eu posso te ajudar" até que o garoto se acalmasse de toda aquela loucura que achou estar vivenciando. 


Porém não demorou muito até que o próprio já estivesse aberto para conversar sobre assuntos variados. A relação entre Seungmin e seu novo amigo imaginário Hyunjin foi de um interrogatório para algo um pouco mais afetivo, o que me fez sentir uma ponta de ciúmes, devo admitir.


Era até engraçado ver o pálido fingir que não sabia do que o menino falava, quando o tema da conversa era "como foi meu dia na escola", mas também era interessante ver o dia em seu ponto de vista, me fazendo perceber que, na realidade, Seungmin não era feliz como eu achava que era. 


Porém esse sentimento parece estar se desfazendo a cada palavra trocada com Chris, o que me fez confiar mais no próprio. 


Hoje mesmo, como tinha comentado, o garoto de corpo robusto abraçou meu menino, feliz de ter conseguido um emprego finalmente. Entre palavras abafadas, por conta de seu rosto estar perfeitamente encaixado na curvatura do pescoço de Seungmin, Chris comenta sobre como a vida de sua mãe será melhor com esse dinheiro extra que terá, além de poder concertar seu carro que a meses precisava de um freio novo. 


Com isso, após o longo abraço inesperado, que se aconteceu na cantina após o último sinal do dia tocar, Chris chama o mais novo para comemorar com ele em uma festa, que se aconteceria hoje a noite. Ele disse que poderia ir até a casa do moreno buscá-lo se não fosse incômodo para seus pais e que, mesmo sabendo que o outro não gosta muito de festas, queria que estivesse lá para comemorar juntamente a si. 


— Não acho uma boa ideia. - digo enquanto observo o garoto ir embora.


— Por que não? É a oportunidade perfeita pra ele se enturmar e… 


— Chris anda com os meninos do terceiro ano… - o interrompi sem nem perceber. — Com certeza vai ter bebida, música de baixo calão e… drogas. - falo em tom aterrorizado no final. 


Viro meu rosto para Hyunjin, e o próprio me olhava com uma expressão de deboche, como se eu estivesse exagerando, coisa que eu tenho certeza que não faço. 


— Não pra você pensar no que o Seungmin quer? 


— Ele só vai querer ir se eu quiser ir. - falo simplista.


— Uma pena que não é só você quem está no comando agora… - diz cruzando os braços. — Vamos ver qual opinião reina nessa discussão, tá?


— Pode ter certeza de que ele não irá, ok? 


— Isso é o que vamos ver. - terminou andando para perto do garoto, que já se encontrava a alguns passos de nós.



— Acho melhor essa. - Hyunjin diz apontando para a camisa social preta que Seungmin segurava em sua mão direita.


Mesmo? Acho que só usei uma vez… E foi pra um casamento… - disse analisando a peça.


— Vai ficar bem sexy em você. - riu enquanto me olhava ladino. 


Ok então… - Seungmin diz, rindo após o ato, me deixando boquiaberta, desde quando esse garoto ri de piadas desse gênero, digo… Quer dizer que ele não é mais meu bebê puro? — Talvez com essa calça… - fala se referindo a calça jeans de cor escura que estava acima de sua cama, enquanto tira a blusa larga que estava usando. 

 

— Era nela mesmo que eu estava pensando… - falou apoiando a cabeça no joelho, já que a posição que estava sentado era favorável a isso. — Que tal colocarmos esse tênis com esse relógio e…


A fala é cessada quando a porta é aberta pela mãe de Seungmin, deixando nós três estáticos, vendo que a própria analisava cada pedaço do quarto do moreno, até o olhar cair sobre o mesmo finalmente.


Com quem está conversando, filho? - indaga com genuidade.


Ahn… - engoliu a seco. — Um amigo… por chamada de vídeo. 


Mas não estou ouvindo a voz dele…


— Eu disse que era invisível. - Hyunjin comenta em um tom vitorioso, fazendo o menino o olhar de maneira ligeira mas logo continua o diálogo com a mãe.


Eu estava de fone… Só tirei pra me trocar mesmo… - sorriu pequeno.


Você vai ver ele nessa festa? - ela pergunta mais tranquila.


Vô sim, a gente estava se ajudando a escolher a roupa…


É faz sentido… - diz olhando para o chão e logo levanta o olhar novamente. — Tem certeza que não quer que seu pai te leve lá?


Já disse que não precisa. - falou mexendo na camiseta que segurava.


Tudo bem então… Cuidado viu.


Sim, mãe. - disse desleixado, e logo o local foi consumido pelo som da porta se chocando e sendo fechada.


Que ótimo, agora Seungmin além de impuro também é mentiroso… 


— Ok… Dá pra se vestir rápido? Daqui a pouco o Chris chega… Com aquele perfume bem forte dele. - o caído diz com um sorriso grande no rosto e com seu rabinho mexendo com certa rapidez.


— Hyunjin, mas o que..? - tento o repreender mas logo Seungmin me interrompe, me obrigando a deixá-lo falar.


Ah… Tem mesmo, não é… - falou com sorriso pequeno, enquanto anotava a camiseta.


Isso foi a gota d'água. Ouvir a risada de Hyunjin após esse comentário também. 


— Você acha que pode dar uma chance? - franzi o cenho com a pergunta do pálido. 


Chance pro que? - indaga sem o olhar, já que estava ocupado tirando a calça.


— Pra ele ué. - disse simples, fazendo o menino e eu o olhar confusos. — Ah… Vai me dizer que não é óbvio? - cruzou os braços.


O que criatura? - falou impaciente.


— Que Chris gosta de você. E que essa festa é só uma desculpa pra vocês poderem ficar juntos logo. - a frase em tom vitorioso e óbvio me deixou boquiaberta mais uma vez.


Você tá viajando, Hyunjin. - Seungmin diz em tom baixo, colocando seu perfume e logo desbloqueando seu celular, perguntando a Chris se ele já estava chegando.


— O que ele disse? 


Que eu já posso o esperar lá fora… 


— Então vamos! - gritou em estusiasmo, tirando risadas anasalada do garoto e uma rodada de olhos minha.



O carro do menino não era novo, mas era muito bem conservado. O cheiro era agradável e bem mais leve do que o perfume de Hyunjin quando nos conhecemos, no qual queimou minhas narinas por vários minutos.


Minha única preocupação era o maldito desse freio, era algo que estava me maltratando por dentro de tanta aflição.


Estamos seguros mesmo com o freio quebrado? - indagou com leveza nas palavras, e dou graças a Deus quando ouço meu menino perguntar.


Ele não está totalmente quebrado… Eu só preciso fazer muita força pra ele funcionar entende? - o outro responde sem tirar os olhos da estrada. 


Não. - respondeu verdadeiro, tirando uma risada gostosa do motorista. 


Posso te ensinar mais sobre carros se quiser. - falou o olhando por alguns segundos. — Sabe, meu tio tem uma filial de oficinas de carro… Nunca entendi muito bem essa parte de burocracia, mas eu sempre ajudava com os carros quando dava. 


— Ele tá puxando assunto, ele tá puxando assunto! - Hyunjin diz afinando a voz a cada palavra dita.


Eu já tentei gostar… Mas nada me chamou muita atenção quando o assunto é carro. - falou mexendo na barra da camisa.


E do que você gosta, Seungmin? - disse em tom agradável, fazendo Hyunjin formar um "O" com a boca e eu rir de sua reação. — É que a gente já falou muito sobre mim esse mês… Acho que quero saber mais sobre você. - terminou fazendo um contato direto. 


Ahn… Eu… 


— Vai Seungmin fala qualquer merda! - o caído fala em aflição pura, me fazendo gargalhar mais alto. 


E com isso, o moreno bufou, se controlando o máximo para não rolar os olhos, mas foi impossível.


Se quiser mudar de assunto, tudo bem… - Chris diz, agora fazendo nós três formarmos um "O". 


O que? Não, não… Eu só… Eu... Ah meu Deus… - gaguejou respirando fundo. 


— Só fala a verdade logo Seungmin. - Hyunjin sussurrou, como se quisesse o acalmá-lo logo.


É que é a primeira vez que converso com alguém assim de maneira tão íntima sem ser com o Felix… Eu só tô meio…


Nervoso? - sorriu simpático. — Pode ter certeza de que farei o possível para você se sentir bem comigo, ok? - falou tocando em sua coxa esquerda e apertando no local com leveza. 


Tá bom… - respondeu depois de um silêncio confortável, suspirando fundo logo depois.


Posso fazer uma coisa antes de entramos? - indagou se referindo a festa que acontecia no local ao lado do carro, depois de estacionar o mesmo.


Sem dizer mais nada, o moreno assentiu com a cabeça sem cortar o contato visual que estavam tendo. 


Com isso, Chris se inclina, fechando os olhos, e beija a bochecha do outro por alguns segundos, logo voltando ao seu acento e sorrindo pequeno. Leva a mão até o local que beijou e retira o excesso de gloss que havia no local, rindo anasalado após o ato.


Acho que coloquei muito antes de vir pra cá… - falou em tom baixo, limpando a ponta do dedão na barra da camisa.


— Pergunta se pode saber qual o sabor do gloss, Seungmin… - Hyunjin diz sorrindo largo, me fazendo não resistir a lhe dar um tapa fraco no braço, o que fez o pálido me olhar e rir comigo.


Com o comentário, o moreno também riu, chamando a atenção do outro que continuava com um sorriso no rosto, mostrando sua covinha pequena. 


Bom… - Chris diz batendo uma palma e olhando ao redor. — Vamos nos divertir? - indaga virando a cabeça de lado e sorrindo ladino.


Vamos. 


continua...


Notas Finais


Demorei pra postar? Sim.

Mas pelo menos postei né

° Olha a divulgação °

Only BestFriends [ Jisung & You ]
https://www.spiritfanfiction.com/historia/only-bestfriends--han-jisung--skz-17075654

Fly me to the Moon [ Felix & Changbin ]
https://www.spiritfanfiction.com/historia/fly-me-to-the-moon--changlix-17794557

Scary Love [ Jeongin & Hyunjin ]
https://www.spiritfanfiction.com/historia/scary-love-17620963

Hurt You a Little [ One shot Johnny - Nct ]
https://www.spiritfanfiction.com/historia/hurt-you-a-little--johnny-seo-nct-17408888


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...