1. Spirit Fanfics >
  2. The Beast and a not Harlot >
  3. Come back

História The Beast and a not Harlot - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Come back


Fanfic / Fanfiction The Beast and a not Harlot - Capítulo 11 - Come back

_ Alô.


_ Oi Anne, que saudade!


_ Oi Zacky, oque foi? - Fui fria. Já estávamos a uns meses sem conversar por culpa deles, e do nada essa ligação?


_ Nossa, estava esperando uma coisa tipo "Caralho, eu também estava com saudades do meu melhor amigo".


_ Você tá brincando comigo né? Não tenho tempo pra isso agora.


_ Poxa Anne, o que houve com você?


_ Você não está me perguntando isso. - Ri irônica. - Não devia estar em turnê?


_ Nós vamos abrir a turnê com um show hoje a noite aqui, e depois vamos viajar. Você vai né?


_ Porque eu iria? Caralho, parece que você perdeu a memória e se esqueceu que ficaram uns 3 meses sem falar comigo.


_ Ok Anne, você está certa. Nós só queríamos te ver, e esclarecer tudo. Porque finalmente conseguimos nos livrar da Michelle.


_ Posso levar um acompanhante?


...


Ethan já estava no portão de casa me esperando. Ele ficou histérico quando disse que tinha descolado ingressos vip para o show de hoje. Já estava me ligando, para me apressar e eu comecei a me irritar. Desci as escadas correndo e cheguei até ele.


_ Já estou aqui, apressado!


_ Não é todo dia que vou a um show dos caras mais fodas do planeta com ingressos vip! E com a namorada mais gata de todas. - Pegou minha mão e me virou. Eu estava com uma camisa vinho de mangas longas e boca de sino. Uma calça preta, que acompanhavam meus all star plataforma. Estava com meu chapéu, o mesmo da primeira vez que vi um show deles, e Ethan estava lindo, com uma camisa social azul escura, mas estava desabotoada até o meio do peito e com a manga arregaçada, calça preta e tênis da Nike.


Nos abraçamos e entramos no carro, Ethan estava suando de nervoso, achei estranho, ele já havia ido a um show deles antes.


_ Geralmente o pessoal vip conhece os caras né? - Ele disse com o olho na estrada e uma mão na minha coxa.


_ Sim. - Ri. - É por isso que está tão nervoso? Eu posso fazer você conhecer eles.


_ Você tem tanta intimidade com eles assim? Porque nunca te vi conversando com algum deles?


_ A gente perdeu um pouco o contato, mas quem você acha que me deu os ingressos? - Ele me olhou impressionado e eu ri.


O show seria novamente no Long Beach Arena, para dar o início a turnê. Chegamos e o local estava lotado, como na primeira vez. Apresentei nosso ingressos e entramos num pulo. Nos acomodamos nas cadeiras que tinham bem em frente ao palco, uma vista totalmente privilegiada, e Ethan estava feliz.


Acho que não estava preparada para vê-los assim, do nada. Estava tão acostumado a os ter perto de mim todo dia, que agora parece que fui tudo uma ilusão, só uma fã que estava sonhando com seus ídolos. Me lembrei de Emma, ela devia estar por ali.


_ Acho que vou ao banheiro, não saia daqui. - Ethan me deu um beijo no rosto, e foi. Ele saiu da nossa área e entrou no banheiro daquela multidão, fiquei por entender mas só dei de ombros.


Estava sentada, olhando pro teto, pras pessoas, mexi no celular, e nada de Ethan voltar. Já devia fazer uns 20 minutos que ele saiu para ir no banheiro e me deu um perdido. Resolvi o contrariar e fui atrás dele. O show já estava para começar, então as pessoas estavam reunidas perto do palco, seria um pouco mais fácil de chegar no banheiro.


Passei no meio de todas aquelas pessoas, que encaravam minha pulseira vip e me olhavam desentendidos por estar ali no meio. Finalmente encontrei o banheiro, e estava ouvindo uma gritaria vindo de lá de dentro, vários homens, mas pude perceber uma voz feminina.


Entrei depressa, e vi Ethan cheirando. Arregalei meus olhos e o puxei pelo pulso, totalmente brava. Fomos em silêncio até nossas cadeiras, o show tinha acabado de começar.


Quando chegamos, ele quis me abraçar mas eu neguei.


_ Você tá louco, caralho? Tava a 20 minutos se drogando no banheiro, e eu aqui feito uma idiota te esperando!


_ O Annezinha, foi só uma brincadeira, vem cá, me dá um beijo. - Me abraçou pela cintura e tentou me beijar. Dei um tapa em seu rosto como resposta.


_ Você tá fedendo, nem quero saber quais drogas mais você usou. Só saiba que não vou embora com você chapado, e esqueça conhecer a banda.  - Me virei de braços cruzados, e ele se sentou.


Finalmente pude observar os meninos. Eles pareciam tão diferentes, mas não tinham mudado nada.. Tive vontade de abraçar cada um deles, sentir aqueles braços fortes e tatuados em minha volta, e sentir o cheiro deles. Eu tinha saudade daquele cheiro de perfume misturado com cigarro. Eram meus meninos.


Olhei para Ethan do meu lado, totalmente chapado, estava suando e com os olhos meio fechados. Revirei os olhos. Esse não era o cara de quem eu estava gostando. Sim, gostando. Não sabia se estava apaixonada por ele. Mas agora tive certeza que não. Ao ver Brian, ali na minha frente, tocando guitarra como só ele sabe. Meu coração se aqueceu novamente e toda aquela dor que senti foi embora.


Eu não podia simplesmente chutar Ethan, e pular no pescoço de Brian do nada. Eu nutri sentimentos por Ethan, e ele sentia o mesmo, e até mais. Não seria justo. E estava aflita pois eles sairam em turnê por quase um ano, e eu de novo ficaria sozinha. Mas meu coração me dizia que era isso que eu deveria fazer.


Espantei esses pensamentos e resolvi aproveitar o show. Era o último que eu veria por um bom tempo. Cantei, gritei, aplaudi, suei e gastei todas minhas energias, que foram recompensadas por olhares que recebi de todos da banda, e um sorriso logo em seguida.


Ethan parecia estar desmaiado, não devia ser acostumado a se drogar. O sacudi pelos ombros, dizendo que o show havia acabado, para ele ir ao Backstage e depois dar um jeito de ir embora.


_ Já está tudo arranjado, só diz que veio comigo. Não vai embora dirigindo, chamar um táxi ou alguém, sei lá. Amanhã nós conversamos. - O abracei rápido, e fiquei esperando que ele saísse, para que eu finalmente pudesse encontrar meus meninos.

Eu não quis entrar junto com Ethan, seria no mínimo estranho. Eu queria conversar com eles, tentar entender tudo oque aconteceu e voltar ao normal. Talvez eu estivesse fazendo um completo papel de idiota, mas não ligava.

Depois de um tempo, finalmente acabaram as pessoas e era minha vez de entrar. Eu estava nervosa e com vergonha. Minhas mãos começaram a suar. O segurança me avisou que eles estavam no camarim, e me guiou por um corredor nos bastidores até chegar em uma porta. Ele saiu, me deixando sozinha. Eu estava tímida como na primeira vez, tive vontade de sair correndo, mas criei coragem, e entrei.


Abri a porta lentamente, a fazendo ranger, e os fazendo olhar para mim. Eles arregalaram os olhos, e sorriram em seguida, vindo me abraçar, todos ao mesmo tempo. Eu não sabia que sentiria tanta falta disso.


_ Não acreditei quando te vi lá embaixo, cantando nossas músicas Anne. Achei que nos odiaria para sempre. - Matt colou nossas testas, sorrindo.


_ Eu também achei.. Mas acho que nunca serei capaz de odiar vocês.


_ A gente precisa te esclarecer tudo. - Jimmy disse pegando uma mexa do meu cabelo, eu ri.


_ Quase tudo. - Johnny completou. - Nós não sabemos toda história.


_ Resumindo, Paul não nos contou como conseguiu desfazer essa bagunça toda. - Ouvi a voz de Brian e estremeci. Ele estava com um olhar de tédio, que brilhou quando me olhou nos olhos.


Nos sentamos e eles me explicaram tudo, desde o começo da história de Brian e Michelle, até o rompimento desse noivado estúpido.


Depois, conversamos sobre coisas aleatórias, o clima tenso já havia passado, e agora só estávamos nos conhecendo novamente.


_ Eu adoraria acompanhar vocês na festa - Brian disse se levantando e estralando os dedos. - Mas amanhã acordo cedo, vou dar uma palestra em uma faculdade antes de viajarmos.  - Eu sorri. Ele apenas se despediu com um aceno, quebrando meu sorriso, estava tão estranho..


_ Eu também tenho que ir.. Amanhã também acordo cedo. Mas foi bom estar aqui com vocês pela última vez. - Abracei a todos apertado e fui embora.


Anne King
Você não acredita na palestra que teremos amanhã.


Emma Quinn
Como assim Anne?


Anne King
Espere e verá a surpresa. Boa noite.


Cheguei em casa e me troquei. Deitei com um grande sorriso no rosto. Eu havia feito as pazes com os "homens da minha vida" e amanhã veria Brian novamente.. Relevei o fato de ter que conversar com Ethan, para não destruir minha felicidade, e adormeci, ansiosa pelo dia seguinte.

Acordei antes do despertador, totalmente ansiosa para a faculdade. Emma havia me mandado várias mensagens enquanto eu dormia, estava com pena de tê-la deixado curiosa assim, mas isso a compensaria. Me arrumei, tomei café, e em um pulo estava no campus.

Liguei para Emma que disse estar chegando, e marcamos de nos encontrar próximo a cantina.

_ Anne, eu te mato por me deixar curiosa! Pode me dizer oque foi?

_ Bom dia pra você também! - Dei um tapa em seu ombro. - Bom, na verdade é uma longa história. Pronta para ouvir? - Fez que sim com a cabeça, nos sentamos num gramado próximo.

Contei a ela tudo, desde o dia do show do LBC, até a noite anterior, com detalhes (alguns não).

_ E então, me encontrei com eles ontem, e esclarecemos tudo. Daí fiquei sabendo que o Brian vai dar uma palestra aqui hoje.

Emma estava de boca aberta, provavelmente achando que eu sou uma louca.

_ Sabia que te conhecia Anne! - Ela me abraçou. - Agora me lembro, já vi fotos de vocês em algum lugar! E também te vi na portaria do prédio do Zacky! Eu estava no meio da multidão tentando entrar despercebida. - Ela estalou os dedos na frente da minha cara, como se tivesse descoberto o mundo. - Mas e o Ethan nessa história toda?

_ Bom.. Até onde eu sei eu não terminei com ele ontem, mas não nos falamos até agora. E também, Brian nem olhou pra mim direito, estava estranho.

_ Será que isso ainda tem a ver com o tal acordo?

_ Provavelmente não. Ele só deve ter percebido que está com saudade da vida antiga dele, que tinha uma mulher a cada dia e desencanou de mim.. Vou superar isso.

_ Ai Anne! Nem acredito que você pegou o Syn e o Matt! E quase o Zacky! Você é melhor amiga dele! Qual a probabilidade de eu ser amiga de uma amiga dos meus ídolos. - Olhei para ela um pouco confusa e ri.

_ Talvez algum dia a gente se encontre com eles. - Ela me abraçou. - Puxa saco!

_ Imagina Anne, só te acho a melhor pessoa do mundo.

_ Atenção, todos se dirijam até o auditório.

Uma voz no auto falante repetiu isso umas 5 vezes, todos acharam estranho. Na primeira vez, eu e Emma nos levantamos correndo e fomos, para ficarmos bem na frente.

Por sorte, poucos ainda tinham chegado lá, nos permitindo sentar na primeira fileira. Não sei quem estava mais empolgada e ansiosa, talvez Emma, ou eu? Quando todos se reuniram no auditório, um superior subiu no palco e começou a falar no microfone.

_ Caros calouros e veteranos, sei que isso não será uma coisa comum, mas sei que a maioria irá gostar. - Todos se olharam confusos. - Não sei se vocês sabem, mas já tivemos uma estrela, como nosso aluno. Ele começou na nossa instituição e agora está prestes a viajar o mundo com sua banda, mas tirou um tempo para nos prestigiar. Com vocês, Synyster Gates!

Todos gritaram histericamente, ninguém estava acreditando naquilo. Brian entrou, com uma camisa preta de manga comprida " House of Syn", calça rasgada e tênis da Nike, mordi o lábio. Ele entrou um pouco tímido, devido a empolgação das pessoas, então se posicionou no meio do palco, e acenou para todos, fazendo com que a gente se levantasse para aplaudi-lo.

_ Uau! - Ele pegou o microfone e riu. - Que recepção calorosa. - Ouvi uns comentários de algumas meninas atrás de mim e revirei os olhos.

Ele deu uma visão geral do auditório, parando fixamente na minha direção. Dei um sorriso de orelha a orelha, aplaudindo como todos. Ele sorriu, mas logo virou o rosto. Emma olhou para mim, e afagou meu braço.

_ Eu não disse Emma..

_ Ele sorriu para você garota! - Ela disse, e nos sentamos, para prestar atenção na palestra.

Ele se sentou em uma cadeira que tinham levado para ele, junto com uma garrafa d'água.

_ Bom, como a maioria deve saber, estamos entrando em turnê hoje. Então vou conversar um pouco com vocês, e caso tenham alguma dúvida, eu responderei no final, para que seja tudo organizado. - Suspirei, ele estava lindo demais.

Ele nos contou sua trajetória, desde amadora até a profissional. Contou a primeira vez que pegou em uma guitarra, e se apaixonou a primeira estância. Contou da faculdade na sua época, que foi incrível, e que sabia que estávamos no caminho certo, e várias outras coisas.

_ Quanto tempo vai durar a turnê de vocês? - Um cara do fundo perguntou.

_ Bom, uns seis meses. Alguns exagerados dizem ser quase um ano, mas é isso aí. - Acho que peguei essa indireta. Emma me olhou e riu.

_ Porque você terminou o noivado? - Uma menina atrás de mim, uma das que estava comentando sobre ele, perguntou.

_ Ahn, só não deu certo, como muitos outros.

_ Sorte a nossa. - Ela e as amigas riram. Brian deu um sorriso cafajeste e coçou a cabeça.

_ Acho que as perguntas deveriam ser sobre a carreira ou música, não vida amorosa. - Resmunguei e Emma me deu uma cotovelada.

_ Não chora só porque ele me notou e não a você, querida! - A garota riu, e eu apenas ignorei.

_ Obrigada pelas perguntas, atenção e pelo carinho. Vocês foram incríveis, e não se esqueçam, a música é a única coisa que nunca te abandona! Até mais! - Ele levantou e acenou. Todo mundo levantou novamente e o aplaudiu, gritando ainda mais.

Puxei Emma correndo pelo braço, precisávamos ver ele de perto. Não sei como as outras pessoas não pensaram nisso, talvez eles fossem mais educados do que eu. Mas não estava nem aí.

Estávamos correndo, então demos de cara com ele, na saída do auditório, conversando com alguns funcionários. Paramos um pouco atrás.

_ Vai na frente, Emma!

_ Eu não, tá louca? Tenho vergonha!

_ Esqueceu que ele é seu ídolo e que vai ficar quase um ano fora? Agarra a chance! - A empurrei, olhando atrás de uma parede e Brian a notou.

_Oi, Syn! - Ela disse empolgada e o abraçou, sendo retribuída. Sorri. - Cara, você é demais, sério!

_ Oh, obrigado, ahn..

_ É Emma!

_ Emma. - ele colocou as mãos na cintura dela. - Vocês que foram incríveis, só fiz meu trabalho mesmo.

_ Não digo só de hoje, você é incrível sempre mesmo. - Ele olhou desconfiado pra ela, e apertou sua cintura.

- Oh Emma, eu te conheço e não estou lembrado? - Cafajeste! Emma entendeu oque ele quis dizer e se soltou de suas mãos.

_ Ah, não não! Digo sobre a banda mesmo.. - Disse sem graça. - Mas minha amiga está doida para te ver! - e sorriu de lado. - Anne, vem cá.

Apareci totalmente sem graça, e fui andando devagar enquanto os 2 me encaravam.

_ Oi, Brian.. - Passei a mão por seu pescoço e dei um beijo no rosto.

_ Oi Anne, não sabia que você fazia faculdade.

_ É, comecei agora.

_ Uma surpresa boa. Emma, vai querer uma foto? Anne pode tirar pra gente. - Emma fez que sim com a cabeça empolgada e me deu o telefone.

Ela o abraçou e deu um sorriso gigante, era muito bonita! Ele agarrou sua cintura e deu aquele olhar cafajeste. Bati a foto e ficou realmente linda.

_ Desculpa a pressa, mas preciso ir, antes que mais alguém tenha a ideia de vocês e me encontre. Tenho um voo pra pegar. - Ele nos deu um beijo no rosto e saiu.

_ Ele me olhou como se fosse ninguém Emma. - Ela que até então estava tocando sua bochecha com os dedos, onde ele havia beijado.

_ Anne, agarra a chance! - Ela riu, usando minha frase contra mim. - Vai atrás dele! Aproveita. - Ela me empurrou, como fiz com ela.

Corri um pouco e o alcancei.

_ Brian! - Ele parou e olhou para trás. - Podemos conversar? Um minuto? - Ele assentiu e cheguei mais perto.

_ Pode falar.

_ Oque aconteceu com você? Com a gente? - Perguntei gesticulando.

_ Você seguiu em frente Anne. É hora de eu seguir também.

_ Oque quer dizer com isso?

_ Eu vi, você e seu namorado, primeiro no meu noivado, depois na praia e ontem você o levou ao show, e ao camarim.

Bati na testa, sou tão estúpida!

_ Brian, isso acabou! Não precisa ficar me dando um gelo eterno! Você vai ficar quase um ano longe - ele revirou os olhos e um sorriso quis se formar no canto de seus lábios. - Pelo menos diz que alguma hora foi real, e que sentiu algo por mim!

_ Anne, eu senti, mas já se passaram meses. Você também conheceu outro cara. Não quero ficar no meio disso. Só quero que siga sua vida, eu e os caras sempre vamos estar aqui por você. Agora tenho que ir. - Me deu um beijo na testa e saiu.

_ Adeus, Brian. - Disse baixo, enquanto sentia lágrimas se formarem no meu olho. Eu nunca me livraria disso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...