História The beginning of a new Love - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Escolar, Harry, Larry, Liam, Louis, Romance, Zayn, Ziam Mayne
Visualizações 38
Palavras 1.826
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Sequestro e acerto de contas


 

 

 Quando a semana seguinte da nossa mudança começou, Sentia que nosso relacionamento ia indo bem .. estávamos morando juntos, de férias e nosso amor crescia cada vez mais... Porem nem tudo é perfeito certo? Louis recebia telefonemas cada vez mais estranhos e se recusava a me deixar sair sozinho, começou a encher a casa de câmeras e quando eu perguntava o porque ele apenas dizia ser para minha segurança e dava um jeito de mudar de assunto.

Uma nova semana começou, nossa rotina é dormir tarde, acordar tarde, e ficar em casa namorando e nos conhecendo cada vez mais, não tive coragem de ter nossa primeira vez ainda e como o namorado perfeito que Louis é, ele diz que me entende.

Estava no nosso quarto lendo um livro quando paro para refletir... Eu o amo, ele me ama, moramos junto o que mais pode dar errado? Eu sofri sim no passado, mas sei melhor do que ninguém o quanto sou amado por Louis e que ele nunca faria nada de mau para mim, então porque eu não podia me entregar e não provar a ele o quanto o amo também?

Estava decidido essa noite eu me entregaria para o meu namorado e seriamos ainda mais felizes. Me sentia confiante, mesmo com medo, sei que seria perfeito, mas para isso precisava fazer uma surpresa para Louis.

- Lou... – Desço as escadas meio correndo e encontro ele na cozinha preparando um lanche para nos... Ah claro ele estava aprendendo a se virar na cozinha.

- Oi meu amor..

- Vou sair ok ?

- Hazz, sozinho você sabe que não vai a lugar nenhum.. – não deixo ele terminar a frase

- Louis eu não sou prisioneiro para ter que sair com guarda costas, já não basta essa quantidade de câmeras aqui. Eu vou sair sozinho e pronto!

Ele suspira fundo e baixa a cabeça.

- olha, eu sei que você só quer me proteger, mas eu sei me cuidar, e vai ser rápido, eu vou no shopping comprar umas coisinhas pra hoje a noite.. – pisquei pra ele enquanto me aproximava e dei-lhe um beijo Louis me abraçou e sussurrei em sei ouvido.- estou com meu celular, prometo voltar logo.. te amo

Dei um selinho rápido e sai sem deixar que ele me respondesse, eu nunca me impus dessa maneira, mas sei que foi o correto a se fazer.

Quando chego no shopping vou direto para a loja certa, nunca havia entrado em numa loja dessas... Me dava um certo frio na barriga, mas para ter meu amor feliz eu podia fazer qualquer coisa, não é engraçado como ficamos tão idiotas quando nos apaixonamos? Me sentia uma menininha descobrindo seu amor de infância... Começo a rir comigo mesmo ignorando os outros clientes, faço minhas compras e vou em direção ao meu carro, paro para procurar as chaves e sinto um pano úmido cobrindo minha boca e meu nariz com cheiro estranho, tento me debater, mas logo tudo começa a escurecer.

[...]

 Acordei com uma água frio sendo jogada no meu rosto, não entendia nada, e nem me lembrava de muita coisa, sem reconhecer o lugar onde estava e sentindo minhas pernas e mãos amarradas e meu corpo nu, comecei a me desesperar. Percebi uma aproximação e vejo um homem barbudo se aproximar com um sorriso assustador.

- Acordou princesa?

- Q-quem é vo-você?

- Gaguejando meu amor? Pensei que tivesse superado. – Ele riu quase como um psicopata - eu sou seu inferno baby, me chamo Mark Tomlinson, reconhece esse sobrenome? Pois é .... Sou o pai de Louis, agora vejo porque meu filho ama tanto você, se fosse uma mulher seria a mais bela de todas.

Mark esticou as mãos e começou a me acariciar, fechei os olhos com força e lágrimas caiam pela minha face, todas as imagens que eu havia superado do meu passado se voltaram com força total, a cada pedaço de pele minha que ele encostava, era como se eu sentisse tudo queimar. Comecei a me debater e logo senti meu rosto arder, ele havia me batido.

 

#Louis.

Eu sabia que não iria dar certo deixar Harry sair sozinho, mas agora eu só podia rezar e pedir para tudo dar certo. Bom vou explicar, a alguns dias comecei a receber uma ligação de aviso, falando que se eu não cuidasse de Harry ele iria sofrer pelas minhas escolhas. Então tomei uma decisão, Harry não sairia de casa sem que eu fosse junto, eu coloquei câmeras em todos os cantos da casa um rastreador em seu carro. Eu sabia que ele não iria aguentar essas coisas por muito tempo, então liguei para policia e com um pouco de dinheiro consegui alguns privilégios. Quando ele me falou aquelas coisas antes de sair percebi que hoje seria o dia, então mandei um segurança atrás dele sem que ele percebesse, para ter certeza de que o pior dia de nossas vidas estaria sendo adiado... Mas não foi como esperava, meu pai o achou, eu só espero encontrar Harry antes que algo de ruim o acontecesse.

ALGUMAS HORAS DEPOIS

Finalmente a policia achou o paradeiro deles, meu pai era esperto mais nem tanto, com algumas pistas deixadas e o rastreador - que pus no bolso de Harry quando ele veio se despedir - podemos encontrar, estamos indo ao local agora mesmo, e espero nunca mas precisar me preocupar com meu pai.

O local era assustador, já estava de noite uma casa caindo aos pedaços no meio do nada, os policiais estavam em posição eu não iria deixá-los entrar sozinho com o amor da minha vida lá, por isso chamei Zayn e Liam que me ajudaram a alguns dias atrás a atirar e ambos estávamos armados esperando só esse momento chegar para acabar com o pesadelo de nossas vidas.

Fui me aproximando aos poucos daquela cabana junto com Zayn e Liam e me estiquei um pouco para olhar pela janela, estava escuro não se via nada por dentro, fomos lentamente andando em direção a porta.

Ouvi uns gritos e logo vi que eram de Harry, meu pai estava fazendo algo com ele e eu não iria deixar isso barato.

 

#Harry

 

Meu pesadelo estava só começando depois de algum tempo que Mark veio falar comigo, ele me levou pra um quarto e sumiu a poucos minutos havia voltado e estava nesse momento em cima de mim, enquanto eu gritava e esperneava, eu não queria passar por isso de novo, não quero ser objeto de mais ninguém, mas não podia me livrar dele.

Mark se levantou e começou a tirar as roupas enquanto tentava me soltar.

- você não vai a lugar nenhum princesa, vamos ver se o Bryan e meu filho realmente tem bom gosto...

#Louis

Ouvir os gritos de Harry estavam me destruindo por dentro, os policiais armados passaram na frente e com a casa já cercada começaram a gritar para que meu pai ouvisse.

- “A CASA ESTÁ CERCADA, SAI COM AS MÃOS PARA CIMA “

Até parece que isso ia acontecer, dei a volta pela cabana parando nos fundos e como previ tinha outra porta, os meninos vieram comigo e conseguimos entrar sem que fossemos ouvidos.

- cuidado, ele com certeza está armado, e está com Harry. – avisei e eles acenaram

Fomos andando logo os soluços do meu pequeno ficavam mais alto e logo vi que estavam dentro de um quarto com a porta fechada. Nos posicionamos, os meninos estavam prontos e eu também, chutei a porta com força apontando a arma para frente e o que eu vi foi a pior visão de todas..

#Harry

Mark me prendeu numa mesa de bruços, não conseguia abrir os olhos só conseguia chorar e com meus soluços cada vez mais alto ele se irritava, eu só não podia segurar, era mais forte que eu, senti algo gelado na minha entrada e logo após só dor, Mark me penetrava sem o mínimo de cuidado e eu só conseguia sentir dor e gritar, senti um liquido escorrer entre minhas pernas e sabia que era sangue, ele me batia com a mesma intensidade que me penetrada sabia que ia ter marcadas por todo meu corpo quando o pesadelo passasse, pelo menos é o que eu esperava e rezava que acontecesse.

Mark gemia, e falava coisas sujas para mim, fechei meu olho com mais força ainda tentando tirar o som de sua voz da minha cabeça, tudo rodava, minha cabeça parecia que iria explodir, meu corpo todo doía e eu só pedia a Deus que tudo isso terminasse logo.

Só esperava ter Louis comigo novamente e pedir mil perdões por não escuta-lo, agora eu sabia o porquê de todos aqueles cuidados, Louis já sabia que isso iria acontecer, ele estava me protegendo, chorei mais alto quando afirmei isso e quando eu pensei que a dor não pudesse ser maior, Mark usou a arma dele pra bater na minha cabeça e logo após eu desmaiei.

#Louis

Tudo aconteceu tão lentamente....

Harry estava imóvel em cima de uma mesa com Mark atrás dele o violando, senti lagrimas descerem por todo meu rosto violentamente e a raiva se apoderando do meu corpo cada vez mais.

- SOLTA ELE SEU MONSTRO! SOLTA ELE AGORA MARK EU VOU MATAR VOCÊ!

- Ahh ooh meu filho, você apesar de uma bichinha tem um ótimo gosto, seu namoradinho é realmente muito gostoso.

- Eu vou matar você seu desgraçado, EU TE ODEIO! EU ODEIO VOCÊ!

Mark saiu de perto do corpo desacordado de Harry e andou lentamente para minha direção, apontando sua arma para mim.

- Vai ter coragem de atirar no seu próprio pai Louis, vai ter coragem de matar o homem te deu a chance de vir ao mundo? Sabe que você será um monstro pior que eu, não sabe meu filho?

- VOCE NÃO É MEU PAI, NUNCA FOI, NUNCA ME AMOU OU ME DEU CARINHO!

Fechei os olhos com força e apertei o gatilho, um som fraco foi ouvido e quando abri os olhos percebi que minha arma estava sem munição.

COMO?

Mark riu alto quando viu e voltou a se aproximar lentamente de mim e a poucos metros parou de novo.

- Você me dá nojo Louis, eu achava que iria ter um filho que fosse ser meu orgulho, mas desde pequeno você me decepcionava, brinquedos de menina, roupas rosa e delicadas, eu apresentava à você tudo o que deveria ser do seu gosto e você nunca gostou, sempre chorava quando eu trazia carrinhos ou bola de presente e pedia as coisas da suas irmãs para você. E quando se tornou adolescente que descobri que você estava com aquele outro.... merda ... eu ...  EU TE ODIEI AINDA MAIS!  EU NÃO TENHO FILHO ASSIM LOUIS! EU NÃO TE CRIEI PARA SER ESSA ABERRAÇÃO LOUIS TOMLINSON !

Eu chorava cada vez mais, minhas pernas foram perdendo as forças e cai de joelhos soluçando mais alto ainda.

A única coisa que ouvi daí foram 3 disparos e tudo escureceu.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...