História The Beginning of the End - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Levy McGarden, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Drama, Família, Nalu, Revelaçoes, Romance, Survival, Violencia, Zumbi
Visualizações 195
Palavras 1.613
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Survival, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, ainda tem alguém aí?
Ok, me desculpem pela demora! Mas estou de volta ❤ Recentemente me deu um desanimo para escrever esse capítulo. Mas o desanimo apareceu após eu descobrir que falta 2/3 capítulos para essa fanfic acabar... Então eu meio que fiquei enrolando pra postar, desculpem-me!

Estamos chegando na reta final... Boa leitura, espero que gostem ❤ E me desculpem novamente pela demora.
Eu dividi o capítulo em dois para render mais um pouco...

Capítulo 28 - Mordida.


Lucy

Laxus gritava feito um louco por Mira, que depois de alguns segundos saiu de dentro de uma barraca sorrindo com sua irmã ao lado, mas logo tirou seu sorriso do rosto ao ver o quê estava acontecendo. Rapidamente correram para a tenda maior, e ficaram por lá. Ninguém sabia exatamente o quê aconteceu, mas todos estavam sussurrando que Acnologia atirou nela. 

Lucy-Sol, fique aqui. -ordenou ao lobo fazendo um sinal com a mão, o mesmo obedeceu-a na mesma hora. 

Natsu-Espera, Lucy... O quê vai fazer? -perguntou já caminhando ao seu lado. 

Assim que parei em frente ao Acnologia dei um tapa bem forte em seu rosto, fazendo-o acordar para a realidade. Eu não acredito no que as pessoas estão dizendo, então à melhor forma de descobrir é perguntando-o diretamente. 

Ele encarou-me nos olhos, estava com um olhar assustado e perdido. 

Lucy-O quê aconteceu? -questionou-o com sua voz firme e olhar sério. 

Natsu-Lucy... Se acalma. -disse sussurrando e puxando um pouco para trás. 

Acnologia-Me desculpa. -disse somente desviando o olhar. 

Lucy-Olhe para mim, e me diga o quê aconteceu. -disse ainda mantendo sua voz firme. - Eu posso te ajudar...

De repente todos fizeram rostos de espantos e puxaram suas armas, apontando para logo atrás de nós. Rapidamente me virei puxando meu revólver sem saber ao menos o quê estava acontecendo. Virgo estava "bem", e estava apontando uma arma para a cabeça de Mira enquanto andava lentamente em nossa direção. 

Mira-Tá tudo bem, ela não vai atirar em mim... -disse rapidamente. 

Lucy-Mas que merda-

Antes que eu fizesse minha pergunta para ela, fui puxada para trás. Acnologia envolveu seu braço em volta do meu pescoço, apontando seu revólver em minha cabeça, assim como Virgo fazia com Mira. De longe, consegui ver dentro da barraca, Laxus estava caído no chão desmaiado. 

Acnologia-Você tem que vir conosco. -disse sussurrando em seu ouvido, enquanto encarava Natsu. 

Natsu-Eu sei que você não vai matar ela. -disse pegando o revólver de Lucy que havia caído das suas mãos. - Se não soltar ela agora mesmo, eu explodo à merda da sua cabeça. -disse rapidamente apontando o revólver para ele. 

Acnologia-Eu não vou matar ela, mas se alguma coisa acontecer comigo... Virgo mata Mira. 

Lucy-Natsu, abaixa à arma... -disse sussurrando. - O quê você está pretendendo fazer? -perguntou ao moreno com calma. 

Acnologia-Eu não queria fazer isso, me desculpa princesa. -sussurrou puxando-a para trás junto consigo. - Se nos seguirem, Mira morre! Se tentarem alguma coisa, ela morre. 

Lucy-Acnologia, qual o sentindo disso tudo? -perguntou rapidamente, ainda não entendo o quê estava acontecendo. 

Acnologia-Para ser sincero, eu também não sei. -respondeu-a. 

De repente, Sol que estava sentando correu em minha direção, pronto para avançar em Aconologia. Mas assim que vi Virgo direcionando sua arma para ele, gritei o mais alto que pude, mandando-o parar, e ele me obedeceu. Meu coração quase parou por aqueles exatos segundos de momento que o vi correndo em nossa direção. 

Em seguida ele começou a andar dando passos para trás, ainda mantendo-me daquele jeito. Eu poderei facilmente escapar dele, pois ele deixou claro que não vai atirar em mim. Mas eles pensaram nessa parte, e colocaram Mira no meio disso, e Virgo parece que não vai hesitar em atirar nela caso alguma coisa aconteça. 

Estávamos cada vez mais longe do acampamento, e eu apenas balancei minha cabeça negativamente para Natsu, quando o vi caminhando em nossa direção lentamente. Não posso deixar que ninguém se machuque, ainda mais por minha causa. 

-x-

Estávamos na floresta, eu e Mira caminhávamos lado a lado, enquanto os dois apontavam suas armas na direção dela que estava apavorada. 

Virgo-Nos desculpem, mas se eu não fizer isso... Eu vou morrer. -disse de repente, fazendo a loira parar de caminhar para encara-la.

Lucy-O quê exatamente está acontecendo aqui? -questionou. - Se isso é apenas um teste de coragem, para tentar fazer algum deles virem atrás de nós, é simplesmente uma má ideia!

Acnologia-Lucy... Aqueles homens, os Lions sabiam há muito tempo sobre esse acampamento. E ao saberem que o amigo deles foi capturado, vieram busca-lo. Eu estava sozinho com Virgo, no lugar errado e na hora errada... Cinco deles apareceram, e mandaram-nos levar até o amigo deles, e em seguida...

Lucy-Você está trabalhando com eles? Com nossos inimigos?! -perguntou gritando, seus olhos já transmitiam raiva. 

Virgo-Não! Jamais trabalharíamos com eles... Mas isso aconteceu. -disse puxando sua manga da blusa para baixo, revelando a marca de uma mordida. - Eles me seguraram, e fizeram um zumbi me morde... Em seguida disseram que se eu leva-se você até eles, eles me dariam à cura. 

Lucy-Uma cura não existe Virgo! Eles estão usando vocês dois, para me entregar completamente de graça. -disse rapidamente. - Eu lamento pelo o quê aconteceu... Mas isso não tem mais jeito. 

Acnologia-Se tem uma porcaria de cura, então tem! -gritou irritado. - Agora continue caminhando. -disse apontando sua arma agora para a loira. 

Virgo-Ela tem razão... -sussurrou.

Acnologia-Cala a boca Virgo! Existe uma cura para essa merda, e você vai conseguir ela. -disse firmemente. - Vai ficar tudo bem. 

Lucy-Não seja burro! Eu sei que você considera Virgo como sua mãe... Mas ao me entregar para eles, vai estar me matando e vai estar matando Virgo. E todo o resto do acampamento também. -disse tentando se aproximar. - Eu sei que é difícil aceitar isso, e que você está com medo do que vai acontecer... Mas eu estou aqui, eu vou te ajudar. -disse abrindo um sorriso gentil e doce nos lábios. 

Acnologia-Obrigada princesa. -disse sorrindo. - E me desculpam. 

Ele finca uma agulha em mim e injeta alguma coisa, fazendo-me ficar tonta e cair no chão. Antes de desmaiar, senti ele me pegando no colo, enquanto Mira parecia estar gritado de desespero. 

-x-

Acordei com minha cabeça doendo muito e minha visão embaçada. Eu estava sentada em uma cadeira, meus braços estavam amarrados e minhas pernas também. Eu estava em uma sala toda branca, e não tinha ninguém ali comigo. 

Eu estava de volta na montanha, e esse é o laboratório. De repente, vejo um homem de jaleco branco passar em frente ao vidro da sala que eu estava. E ao me ver acordada ele entro em desespero, olhando para os dois lados do corredor antes de abrir a porta e entrar. 

Lucy-Não encosta em mim! Eu juro que corto sua garganta fora se eu me soltar daqui! -disse gritando e se debatendo, enquanto via ele se aproximar com uma agulha em seu pescoço. - Por favor... Não faça isso. -sussurrou com uma voz chorosa. - Por favor...

-Se eu não fizer isso, eu morro. -disse sussurrando e olhando-a nos olhos. 

Lucy-O quê está acontecendo? Por que eles me querem? -perguntou rapidamente sussurrando. 

Ele olhou novamente para trás e aproximou-se perto do meu rosto para me responder, mas na mesma hora eu dei uma cabeça nele, que fez-o desmaiar de tão forte. Comecei a me mexer na cadeira, tentando me soltar daquelas cordas que estavam me prendendo na cadeira. Enquanto eu tentava desesperadamente me soltar dali, aquele homem acorda e se levantando com sua mão na cabeça e em seguida ri.

-Caramba... Você é melhor atuando do que eu! -disse soltando outra gargalhada. - Qual é? Esse meu lado de "sou um cientista com medo de morrer" não funcionou muito bem? -perguntou parando de rir, mas ainda mantinha um sorriso no rosto. 

Lucy-Eu não confio em ninguém... -resmungou sua resposta. 

-Eu quase acreditei que você estava com medo também... Você vez uma voz tão chorosa e um rosto tão triste. -disse observando-a. - Atuou melhor do que eu, que fiquei dois dias me preparando para isso. Poxa...

Lucy-Dois dias... Eu estou aqui há dois dias? -perguntou rapidamente espantada. 

-Eu exagerei na dose que coloquei na seringa. -respondeu suspirando. - Fiquei surpreendido que aquele seu amigo, realmente entregou você... Você se tornou a líder daquela acampamento também né? -perguntou com um rosto de admiração. - É como se eu estivesse olhando minha filha que acabou de se formar em medicina bem em minha frente! Sabe... Desde a floresta, você tem matado meus homens... Estive de olho em você esse tempo todo. 

Lucy-Então presumo que queira me matar por matar os merdinhas do seus homens. -disse firmemente encarando-o. - Eu adoraria matar mais deles, seria uma grande honra arrancar a cabeça de cada um e lhe dar de presente mais tarde. 

-Não haver mais tarde minha amada Lucy! -disse sorrindo. - Adoraria ganhar um presente desse vindo de você, é tentador... Mas eu recuso, ainda preciso daqueles merdas para chegar na Califórnia. 

Antes que eu pudesse dizer alguma coisa, as luzes piscam após eu estudar o barulho de granadas. 

-Oh... Seus amigos estão aqui, estão à sua procura. Que saco... -disse soltando um suspiro. 

Lucy-O quê você quer? Me matar? Então me mate! -gritou. - Mas não machuque eles... 

-Desculpa, mas muitos já morreram. -disse sorrindo. - Ah, desculpe... Deixe me apresentar. Sou Mard Geer, mas pode apenas me chamar de Mard, ou líder dos Lions. Não sei como devo chama-la... Lucy, 002... Ou melhor, deixe que você mesma descubra! -disse animado. - Ei! Tragam aquela mulher que se transformou. -gritou. 

De repente dois homens aparecem, segurando Virgo pelos braços com muito cuidado para não serem mordidos pela a mesma. Ela havia se transformado em zumbi. 

Mard-Soltem-na. -disse rapidamente, e eles obedeceram se afastando. 

Virgo caminhou cambaleando em direção ao Mard Geer, mas ele rapidamente deu um chute nela, fazendo-a caminhar em minha direção. Rapidamente comecei a me debater, mas ela segurou em meu braço, mordendo-me. Antes que arrancasse uma parte do meu braço fora, ele atirou na cabeça dela. 

Lucy-Não... -disse olhando aquela mordida em seu braço que sangrava. 

 


Notas Finais


Obrigada por ler.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...