1. Spirit Fanfics >
  2. The Best Song >
  3. Aceita?

História The Best Song - Capítulo 88


Escrita por:


Notas do Autor


Boa Leitura

Capítulo 88 - Aceita?


Fanfic / Fanfiction The Best Song - Capítulo 88 - Aceita?

             Alice Paker

— aé? E quais são as cem maneiras? – perguntei sorrindo

— Vou te listar – subiu rapidamente as escadas e voltou com um papel na mão. Logo ele se sentou no sofá que estava em frente ao meu e começou.

— Te amo como a grande garota que você é – falou olhando para o papel e depois para mim 

— Te amo pela grande amiga que você é – ri 

— te amo como a grande conhecida que você é

— te amo como a melhor amiga que você é

— te amo como a melhor namorada que você é 

— te amo pela melhor ex namorada que você é – sorri tristemente

— te amo como a grande peguete que você é

— Te amo como a grande amiga que você voltou a ser 

— te amo como a garota que me apaixonei pela primeira vez

— te amo pelo fato de ser a garota que disse que me esperaria voltar

— te amo como a grande emburrada que você é

— te amo pela grande amizade que você disse quebrar

— te amo por me perdoar por ter sumido

— te amo por ter me beijado naquele dia

— te amo por ter me dado a chance de te pedir em namoro

— Isso segue para o futuro – falou e coçou a garganta para continuar

— Te amo pela grande namorada que você voltou a ser

— te amo pela grande noiva que você virou

— te amo como a grande esposa que você é

— te amo como a ex esposa que você é

— Te amo como a mulher que você virou

— te amo como a esposa que eu amo e voltou

— te amo como a Velhinha que você é

— te amo como a parceira que você é

— apenas.. te amo – falou e se levantou do sofá e se agaichou em minha frente

  (Ele vai fazer isso, o que eu estou pensando?)

— Alice Paker, pensei em várias maneiras fudidas de te pedir em namoro e essa foi a melhor de todas... Te amo.. Quer namorar comigo – tirou uma caixinha do bolso e a abriu revelando dois anéis de compromisso. Eu não pude evitar de chorar levemente emocionada pelo pedido do ruivo. – Aceita.. Lili?

— eu... Eu não... – a campainha tocou – eu vou atender – me levantei e fui atender limpando minhas lágrimas. – Íris? – perguntei extremamente confusa

— Ah.. o-oi Alice.. eu só.. Cast – falou e eu me virei de súbito vendo Castiel atrás de mim com um semblante sério

— o que quer Iris?

— Combinamos de nos encontrar, lembra? Eu iria te ajudar com Física... – sorriu minimamente e eu revirei os olhos

— Por que não me pediu para te ajudar? Eu sou sua melhor amiga... – falei para o ruivo 

— Você estava muito ocupada com a Priya.. – deu de ombros – enfim, não.. não é uma boa hora, e também eu e a Lili combinamos de estudar juntos, então não preciso mais de ti..

— mais você marcou comigo

— esqueci de desmarcar.. vá embora antes que eu me irrite 

— Tu-tudo bem... – saiu completamente envergonhada e eu fechei a porta 

— vamos estudar?

— você não respondeu minha pergunta, pediu para eu tentar ser criativo e fazer algo simples e interessante.. Não foi bom o bastante? – perguntou e eu desviei o olhar

— É claro que foi bom, foi ótimo... É que.. eu meio que não tenho uma resposta certa.. não sei dizer sim ou não..

— está em dúvida? Tem outra pessoa, então?

— Não – neguei alto quase gritando – eu só.. não sei, Castiel, não sei de nada disso, bom, eu tenho que ir, podemos estudar amanhã? – pedi e ele revirou os olhos

— está bem, pense com carinho – me deu um selinho e eu sorri

— pensarei.. eu prometo – ele sorriu de volta e eu abri a porta saindo do local.

                       [.......]

       24/03/2020 - 09:22 A.M - Nove e Vinte e dois da manhã - Sweet Amoris - Terça Feira

Ligação on:

- Sim GG, na verdade eu farei uma peça de teatro... Chapeuzinho Vermelho – falei para a mulher enquanto Castiel beijava meu pescoço

- Oh... Magnífico.. estou indo para aí, quando é essa peça? 

- dois meses depois, dia Vinte e nove – falei e ela riu 

- Prontinho, irei para aí lá no começo de Abril e ficarei contigo um pouco, talvez eu saia para viajar novamente mais perto do final do ano eu volto para te levar, pãozinho

- perfeito, bom, tenho que desligar, beijo tia 

- beijo, Ali..

Ligação off

— e então.. Pensou? – falou e eu revirei os olhos

— me de tempo, tomato.. – ele riu

— ainda não me acostumei com o apelido 

— você que pediu.. verdade, pedi..

                     [......]

          {Dois Meses Depois}

            29/05/2020 - 10:33 A.M - Dez e Trinta e três da manhã - Sexta Feira 

— Oh.. Por que eu tenho que ir até a casa da minha vó? A velha tá caduca... – murmurei e o público riu

— vá logo visitar sua vó – pediu minha "mãe" que agora era Peggy

— está bem – suspirei e logo o cenário foi mudado para uma "floresta" e logo o Armin como o corvo – Ah.. olá senhor Corvo.. tudo bem?

— não.. queria estar em casa mais tudo bem – ri baixinho 

— você conhece um atalho para casa da vovozinha?

— Não.. mais se quiser eu conheço uns vídeo game. – olhei para Armin com cara de "cala boca" e ele riu – não, não conheço não.. bom, vou indo, senhorita Chapeuzinho – saiu de um jeito desajeitado e eu ri. Logo apareceu Nathaniel com uma cara totalmente envergonhada. Não pude conter de rir 

— O-olá... Senhorita Chapeuzinho.. você quer uma ajuda? – falou corado e eu sorri 

— Claro, eu queria saber se você conhece um atalho para casa da vovozinha..

— bom, não sei nenhum atalho, só um caminho belo e florido.. mais quero lhe avisar que tem um lobo sacana andando por aí, melhor tomar cuidado com ele..

— ah.. claro.. claro – Nathaniel saiu de cena e foi a vez de Lysandre que parecia perdido em seus pensamentos – Senhor Urso... Senhor urso – elevei o tom de voz e Lysandre me viu e sorriu

— sim, sim, o que posso lhe ajudar?

— Queria saber um atalho para a casa da vovozinha...

— Não sei nenhum atalho, mais queria lhe pedir uma ajuda..

— claro, o que?

— poderia me ajudar.. perdi meu pote de mel – ri – é sério, eu realmente perdi meu pote de mel.. 

— ah.. claro, bom, procure em alguma árvore

— claro, obrigada Chapeuzinho..

— por nada – Lysandre saiu de cena e logo Castiel entrou usando uma patética roupa de lobo – Oh.. senhor lobo, pode me ajudar por favor..

— Claro, mais o que uma garotinha tão gostos.. inocente, faz na floresta – sorriu ladeado 

— Estou a caminho da casa da minha vozinha.. para levar pão de mel 

— ah, claro.. bom, você pode ir nesse caminho aqui.. é um atalho – apontou uma direção

— oh, obrigada Lobinho – saimos de cena

                        [....]

— Nossa vovozinha.. por que seus Olhos estam tão grandes?

— são para te enxergar melhor..

— e por que suas narinas estão tão grandes?

— são para te cheirar melhor..

— e por que sua boca está tão grande?

— É para te comer melhor.. – Castiel se levantou e se poz para se segurar em mim, mais logo sou puxada por Kentin 

— Não chegue perto, lobo tenebroso..

— Kentin, isso não estava no roteiro.. – murmurei e logo vi Castiel revirar os olhos

— Eu não.. – Kentin colocou a "espada" na barriga de Castiel que se deitou no chão sem emoção nenhuma – vish.. acho que estou morto.. vinguem minha morte..

                   [.......]

— Cassy, você atuou tão bem – Valéria abraçou o ruivo

— Não é para tanto – falou e eu ri – venha Lili – fomos para o canto

— você foi um ótimo Lobinho... – ele riu nasalmente 

— você também, pena que não deu' para eu... Te comer.. – segurou em meu pulso e me deitou logo chegando perto e selando nossos lábios.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...