1. Spirit Fanfics >
  2. The Beta's Wedding - ABO JIKOOK - namjin >
  3. Eu fiz o quê?!!

História The Beta's Wedding - ABO JIKOOK - namjin - Capítulo 51


Escrita por: MyOppasFics

Notas do Autor


Eu não posso dar spoiler ainda, mas meus amigos... Aguardem o capítulo 60.

Boa leitura, chingusss ^^

Capítulo 51 - Eu fiz o quê?!!


Fanfic / Fanfiction The Beta's Wedding - ABO JIKOOK - namjin - Capítulo 51 - Eu fiz o quê?!!

Capítulo cinquenta e um - Eu fiz o quê?!!



[ Enquanto isso, na casa dos Park's ]


- Omma, a senhora que é mais experiente... - Entrelaçou os dedos em frente ao corpo, com vergonha.


- O que foi, filhote? - Perguntou ao platinado.


- O casamento está chegando... Eu nunca fiz nada além de beijar o Rowoon, e também não sei como vai ser a nossa lua de mel, o que fazer, o que não fazer, o que vestir...


- Na lua de mel você faz sexo, e pra isso não precisa de roupa. - Disse sem tirar os olhos do celular. - Mas se você quiser, é interessante ousar nas lingeries na lua de mel, eu comprei umas fantasias pro seu irmão, fique tranquilo que vou comprar pra você também. - Sorriu meiga.


- Ah... Então está bem... - Sorriu sem graça, parecia hesitante no que dizer a seguir. - Omma...


- Hum?


- Vai doer muito? - Seus olhos pareciam apreensivos.


- Se ele for devagar com você, é só no começo, até você se acostumar, pode doer nas primeiras vezes sim. - Foi direta. - Lembre-se de relaxar, não pense na dor, pense apenas no que você sente por ele, não fique preocupado com essas coisas, aproveite o momento, okay?


- Okay... - Disse baixinho.


- Eu vou com SeokJin no shopping hoje, estávamos planejando um chá de lingerie para o seu irmão e o Jungkook, compramos mais fantasias que lingeries de verdade para os dois, quer ir junto? Assim você dá uma olhadinha e vê como são as roupas e os brinquedos, que aí você me diz qual estilo você mais gosta. - Sorriu com os lábios.


- Brinquedos? - Coçou a nuca.


- Sexo não é apenas a fricção de um pênis num buraco, Yoongi. - Disse seca.


- Aish, Omma! Que jeito de falar!


- Disse alguma coisa errada? Vamos, se quiser ir, arrume-se que vou sair daqui uns dez minutos no máximo!


- Não sei não, eu não tenho intimidade com o senhor Jin para fazer esse tipo de compra na companhia dele... - Suspirou. - Eu confio no que você escolher pra mim...


- Certo. - Bloqueou a tela do celular. - Então eu já vou indo. - Deu um beijinho na testa do filho e seguiu em direção ao carro.


[ Ligação no painel do carro ]


- Oi, Jin-ah!


- Oi, IU! Podemos nos encontrar direto em frente à loja?


- Sim, podemos sim.


- Okay, você está dirigindo?


- Estou!


- Ah, então nos falamos quando você chegar, dirija com cuidado. - Sorriu fofo do outro lado do telefone.


- Eu vou, pode deixar. - Devolveu o sorriso.



Poucos minutos depois, a ômega e o beta se encontraram na entrada de uma loja de departamentos no shopping.


- Tudo bem? - O maior abraçou a mulher.


- Tudo sim, fico pensando em como nossos pombinhos estão...


- Pois é, estão casados há mais de um mês, espero que não tenham caído na rotina... - Concordaram com a cabeça. - Na verdade, estou com saudade deles, há quanto tempo não temos um jantar em família?


- Acho que a última vez foi quando eles se mudaram... - Fizeram um biquinho triste, juntos.


- Bom, vamos nos encontrar com eles em breve e fazer uma bela surpresa, não? - Sorriram um para o outro.


- Com certeza!


Andaram juntos, corredor por corredor, foram em uma, duas, três lojas e um sex shop.


- Não não, esse eu já dei para eles na lua de mel. - SeokJin devolveu o objeto à prateleira.


- Humm, o que falta pra eles então?


- Eu estava pensando, o Park tem um bumbum bem avantajado, e se comprássemos algo que valorizasse essa parte do corpo dele?


- Um espartilho preto ia ficar ótimo nele, com rendas na coxa mais ainda! 


- Ia mesmo... - Lambeu os lábios inferiores.


- Já usou um desses para o Namjoon?


- Joonie adora lingeries pretas, tem que ser preta que se não ele não gosta. - Riram.


- Preto é lindo mesmo, acho que vou comprar um desse pra mim também, faz tempo que não compro um desses... - Pegou a peça, colocando-a por sobre o corpo, olhando-se no espelho.


- Vá experimentar. - Disse simples.


- Vou mesmo, mas e você, não vai levar nada?


- Acho que já usei de tudo por aqui... - Riu fraco.


- Humm, então vocês são um casal bem ativo na cama, hum? - Olhou sacana e Jin riu. - Mas me conta, você é beta, o meu marido também, vocês não ficam tentados a viver de outra maneira? O sehun é medroso demais para dar pra um alfa, mas e você? Nunca sentiu atração por um ômega?


- Na verdade, o meu ex era um ômega...


- Não se sente meio limitado com um alfa?


- Às vezes, e mesmo que eu queira ser ativo, Nam nunca permitiria...


- Naturalmente... Ele é um alfa... É uma pena... - Fez carinho no ombro do maior.


- Mas tudo bem, eu o amo muito... - Sorriu tristinho.


- Ele curte BDSM?


- Ele adora, mas eu não curto, se ele fosse mais delicado, eu nem falava nada, mas ele acaba me machucando nessas brincadeiras dele... - Suspirou fazendo uma carinha de dor.


- Hum, o que vocês dois gostam?


- Adoramos transar na banheira...


- De maneira geral, fazer amor ao invés de foder, imagino.


- Exatamente, ele é muito bruto, se não for assim...


- Mesmo sendo bruto, nem com lubrificante vai?


- Ele é grande... - Riu sem graça.


- Mas nem com lubrificante? - Ela insistiu e ele negou com a cabeça. - Putz, aí é difícil... Então leve essa camisola de seda, é sexy e levinha, e alguns lubrificantes também, tente fazer ele te dedar antes de meter.


- É sério, nada adianta com ele, só as dedadas dele já fazem um estrago danado, porque ele nunca se contenta só com os dedos, ele quer é pôr a mão inteira!


- Já ouvi falar desse fetiche, deve doer...


- Pensa numa pessoa fazendo isso de forma bruta! - Fechou os olhos, engolindo em seco. - Ele sempre faz isso quando pode, pelo menos uma vez no mês, é o meu dia de sofrer...


- Vocês deviam fazer o que os dois gostam, oras!


- Eu sei, mas é que ele gosta muito, e sei lá, às vezes eu fico meio inseguro pra dizer não, eu sou dependente dele, sabe? Ele sempre fez tudo por mim, desde que nos casamos eu não trabalho mais, e tudo que entra em casa é pelo trabalho dele...


- Não é como se você fosse obrigado a dar pra ele por causa disso, ele está apenas fazendo a obrigação dele, que é sustentar a casa enquanto você cuida dela, não precisa fazer algo que não gosta só por isso! - A ômega parecia indignada.


- Eu simplesmente não sei o que fazer para retribuir tudo o que ele tem me feito nesses anos, além do mais, é só uma vez no mês, nós temos isso combinado...


- Contanto que você não se veja na obrigação de fazer isso por ele...


- Ele nunca me obrigou a nada, eu que sou meio complexado mesmo... - Mordeu os lábios inferiores. - Mas vamos experimentar essas roupas, hum?


- Vamos...


Seguiram ao provador, juntos.


? - O provador para ômegas é na esquerda, alfas à direita.


- Os betas são sempre excluídos. - Jin disse baixo, retrucando.


- Uma peça para cada um de nós. - IU disse à moça, que entregou uma plaquinha para cada um dos dois.


? - O senhor...?


- Sou beta, passivo. - Suspirou.


? - Pode seguir no provador ômega.


- Toda vez isso... - Seguiu emburrado para o provador.


- Muita inconveniência, né? - Acariciou as costas do maior.


- Eu sei que dizem que os ômegas sofrem muito na nossa sociedade, mas e os betas que não têm nem provador específico? Até os banheiros existem apenas para alfas e ômegas!






[ Na casa dos Jeon-Park ]






- Ah, oi Baekhyun, cadê o Jimin? Acordei e ele não estava em casa, nesse horário, talvez ele já estivesse na Park's, mas ele nunca sai sem me avisar, teria deixado pelo menos um bilhetinho... - Dizia pensativo.


- Você não se lembra de nada sobre ontem? - Perguntou intrigado.


- Lembro de você e do Ji tentando apartar a minha briga com o Eun Woo... Eu estou todo machucado, eu apanhei tanto que não me lembro? - Riu fraco.


- Está machucado? - Perguntou surpreso.


- Porra, o corpo todo roxo, fiquei tentando parar o sangramento no rosto desde que acordei, tem um monte de sangue aqui no chão do meu quarto... Tocando nesse ponto, o que aconteceu com o Ji? Ele está bem?!


- Ele está no hospital. - Disse seco.


- No hospital?!! Ele se machucou? Quem machucou ele?!


- Ele está no hospital a quatro quadras daí, Eun Woo está com ele, se quiser saber, vá lá, tenho certeza que o senhor Cha irá te esclarecer tudo. - Desligou sem mais nem menos.


- Espera, alô? Alô?! - Trocou de roupa rapidamente, passou uma água no rosto e seguiu rapidamente para o hospital que o Mochi estava. - Porra... Se eu estou machucado desse jeito, o que pode ter acontecido com o Jimin... - Estava aflito.


Chegando no hospital, parou na recepção, sendo atendido por uma das funcionárias.


- Bom dia, eu sou esposo do Jeon-Park Jimin, ele veio para cá ontem à noite...


- Jungkook? - Eun Woo apareceu no corredor.


- Graças aos deuses, cadê o Jimin? O que aconteceu?


- Não lembra de nada do que aconteceu ontem? - Pareceu irritado.


- Por que você e o Baekhyun estão me fazendo as mesmas perguntas? O que aconteceu com o Jimin? Por que ele veio parar no hospital??


- Porra... - Levou a mão à cabeça. - Vamos conversar lá fora.


- Espera, mas ele está bem?


- Está, ele está bem. - Disse irritado.


- Que alívio... - Pôde respirar em paz.


- Vamos lá para fora.


- Certo.


Eles se sentaram nos degraus da entrada do hospital.


- Jungkook. - Falou sério.


- Sim?


- O que você sente pelo Jimin?


- Eu amo ele... - Sorriu besta. - Amo muito, ai... - Colocou sua mão direita sobre o lábio machucado. - Sério, o que aconteceu ontem? Você eu sei que não me bateria assim, e o Baekhyun não teria forças, nem motivo, muito menos o Ji...


- Fui eu. - Disse seco e simples.


- Você me bateu? Por quê?


- Depois da nossa discussão, você bebeu, segundo o Park, bebeu muito.


- Eu lembro de ter bebido um pouco. - Coçou a cabeça.


- Jimin disse que você tentou violentá-lo. 


- EU TENTEI O QUÊ?


- Não grite, estamos num hospital. - Falou irritado.


- Isso não é possível, eu nunca faria isso. - Negou prontamente.


- Pelo que parece, Jung, você só não o estuprou porque eu e o Baekhyun chegamos a tempo, o Mochi me disse que você o agarrou quando ainda estavam na sala e quando ele tentou te evitar, você imobilizou ele. - O Jeon parecia incrédulo. - Disse que fez uma manobra de defesa pessoal que você mesmo ensinou a ele, e que com muito custo conseguiu fugir de você. Ao que parece, ele se trancou no quarto e você ficou tentando arrombar a porta, até que ele se escondeu no banheiro, trancando a porta também, lá ele ligou para o amigo ômega dele, e quando você já havia arrombado a porta do banheiro também, nós chegamos.


- Não, não... - Ficou pálido. - E-eu não posso ter feito isso...


- Jungkook, Jimin estava apavorado, ele não parou de chorar por um minuto sequer, eu nunca vi alguém com tanto medo na minha vida, Baekhyun me disse que ele chorou até cair no sono, ficou no soro esse tempo todo, deram Diazepam na veia dele, para que ele se acalmasse.


- Pelos deuses... - Chorou. - E-eu...


- Você deve ficar longe dele, ele tem medo de você. - Só faltou fulminá-lo com os olhos.


- Mas ele é meu esposo, eu não quero ficar longe dele. - Falou tristinho.


- Jungkook! Ele tremia de medo quando tiramos você de cima dele! Ele desmaiou de pavor ontem à noite por ter um maníaco bêbado dentro da própria casa. - A boca do Jeon ficou branca como papel. - Você não deve se aproximar dele, entendeu?!


Após a dura realidade apresentada pelo amigo, Jung não suportou, desmaiando logo em seguida, era um peso que ele não conseguia carregar sozinho.


























Notas Finais


É, tá complicado, tá complicado...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...