1. Spirit Fanfics >
  2. The Beta's Wedding - ABO JIKOOK >
  3. Desabafo

História The Beta's Wedding - ABO JIKOOK - Capítulo 13


Escrita por: MyOppasFics

Notas do Autor


Entregando mais um capítulo fresquinho 🫰🏻

Vocês lendo o 13 e eu já tô escrevendo o 19 🤧

Muito comprometimento viu, eu tô amando essa fic, e estou escrevendo com muito carinho 💜

Boa leitura, chinguss ^^

Capítulo 13 - Desabafo


Capítulo treze - Desabafo


Após a tarde de um encontro nada agradável com o futuro esposo, Jimin foi deixado em casa pelo maior, que logo saiu sem mais demora.


- Dirija com cuidado. - Olhou sério para o moreno, ainda visivelmente alterado, que o ignorou, arrancando com o carro.


Jimin suspirou pesado e seguiu para dentro de casa.


- Filho? - Sua mãe o esperava na porta, havia visto a cena dos dois.


- Omma... - Abraçou-a.


- O que aconteceu, meu amor?


- Eomeoni, sinceramente, acho que se vocês conhecessem o caçula dos Jeon's minimamente, não iriam querer sequer que eu me aproximasse dele. - Falou negando com a cabeça.


- O que ele fez?


- Ele não é uma pessoa bem resolvida, na minha opinião, ele é uma pessoa perigosa...


- Perigosa?!


- Sim, ele se irrita por tudo que não vai como ele quer, corre com o carro quando fica bravo, pensa umas coisas nada a ver... olha, omma, eu não tenho um pingo de confiança naquele cara!


- Às vezes, querido, foi apenas uma primeira impressão ruim, vocês vão ter outras oportunidades de se ver mais e se conhecer...


- Omma, quando você disse que precisávamos nos conhecer, naturalmente é sobre quem somos, como somos, certo?


- Ué, mas é claro, o que quer dizer? - Pareceu confusa.


- O lugar que ele quis me levar para nos "conhecermos" era um motel. - Ambos se olharam incrédulos, mas sua mãe deu lugar a um riso besta.


- Como pode rir de uma coisa dessas?


- Ele é meio apressadinho, mas vocês vão se casar mesmo, não vejo problema nenhum. - Deu um tapinha no ombro do filho.


- Eomeoni!!


- Não é como se você fosse puro, meu filho. - Riu do mais novo.


- Aish, esquece, eu vou dormir no Baekhyun hoje.


- Não se irrite por bobeira, meu bebê. - Apertou as bochechas dele, fazendo com que ele fizesse uma careta de desgosto. - Você é lindo, deve ter mexido com a cabeça daquele beta rsrs.


- Eu não fiz nada que indicasse que tenho atração por ele, nem dei abertura, ah, qual é!? Não é normal alguém tomar uma atitude assim do nada!


- Bom, gradação é importante, mas você ensina isso para ele, meu amor, talvez seja o primeiro relacionamento dele.


- Pelo que ele me disse, ele sai com outro cara costumeiramente há alguns anos.


- Ah é?


- Uhum, e ainda é um alfa.


- Talvez esse alfa seja meio autoritário e bruto, aí ele aprendeu a ser assim...


- Argh, não quero nem pensar, eu tô já faz três anos com a s/n, ver outra pessoa assim do nada... Parece que estou traindo ela...


- Aish, já estava na hora de vocês darem um basta nesse relacionamento. - Jimin revirou os olhos.


- Vou arrumar minhas coisas, se me dá licença. - Curvou-se brevemente, seguindo ao seu quarto.


- Não se esqueça que é apenas um acordo, mas se vocês se derem bem, é lucro. - Sorriu pequeno, sendo retribuída por um olhar ácido e desgostoso.


- Eu não gosto nem um pouco dessa situação, omma.


Virou-se dando às costas a mais velha, assim que adentrou em seu quarto, viu seu irmão mais velho no "modo avião", completamente inerte e imerso em seus pensamentos, novamente, Jimin sentiu aquele cheiro doce, adentrou no ambiente em silêncio e pegou algumas roupas.


- Ah, oi Ji, é que a vista do seu quarto é mais bonita. - Deu um sorriso gengival fofo.


- Está com cheiro doce de novo. - Falou de costas para o outro, colocando a muda de roupas na mochila.


- Vou vê-lo de novo amanhã... - Passou o cabelo para trás, corando.


- Eu vou passar a noite na casa do Baekhyun, só volto amanhã depois da aula de dança... - Virou-se em direção ao Min. - Juízo com aquele alfa. - Fitou-o.


- Eu sou comportado. - Sorriu com os lábios. - Soube que saiu com o Jeon, como foi?


- Uma merda. Estou saindo, se cuida. - Saiu sem mais nem menos.


- O que deu nele? - Yoon se perguntou após ver o mais novo sair pela porta.


@BBaekhyun


Vou dormir na sua casa hoje, beleza? 

Chego em quinze minutos.



@Jiminiee


Meu apê tá aquela bagunça de sempre.

Você que lute.


@BBaekhyun


Tranquilo.


O Park tinha o time perfeito para quase tudo, chegou na casa do amigo em exatos dezesseis minutos.


[ Ding Dong ]


- Entra aí. - Disse o amigo enquanto abria a porta, ainda escovando os dentes.


- Já vai dormir? Está escovando os dentes a essa hora.


- Comi abacaxi, se não escovar imediatamente, acabo com afta. - Fez uma careta.


- Entendo. - Riu pequeno.


- Mas e aí, você só dorme aqui quando está com problemas, o que aconteceu?


- Meu amigo, foi tanta coisa...


Jimin contou ao amigo sobre o casamento e sobre o encontro que ele havia tido com Jungkook, Baekhyun era um ótimo ouvinte, escutou com atenção todos os pormenores e por vezes, compartilhava da indignação do melhor amigo.


- E foi isso que aconteceu... - Suspirou, já haviam se passado vinte minutos do desabafo do loiro.


- Vai uma cervejinha? - Jimin olhou com deboche. - Mas é claro que quer, por que eu pergunto, não é mesmo? - Park riu. - Você sabe onde fica, vou colocar uma roupa mais quentinha, esfriou muito de ontem para hoje...


O Mochi seguiu em direção à cozinha, pegou três cervejas e as colocou sobre a mesa, reclinou-se no sofá e num gole só, engoliu quase metade da garrafa de vidro.


- Aish, você bebe demais, isso faz mal, sabia?


- Casar com descontrolados mentais também. 


- Olha, primeiro, pelo o que eu entendi, não tem como se livrar dele, certo? - Ji fez que sim com a garrafa de cerveja. - Então daqui para frente é tentar uma convivência pacífica, parece que nem as famílias se importam, nem ele, se vocês vão ser um casal de verdade ou apenas viver abaixo do mesmo teto...


- Ele é esquisito, acho que nos fins de semana vou voltar com as aulas de defesa pessoal.


- Você tem tanta insegurança assim nele?


- Apenas por segurança.


- Eu hein, se ele é assim mesmo, faça aulas sim, vou te acompanhar, nunca fiz...


- É bem útil, ele é maior que eu mas eu dei uma boa de uma cabeçada nele ksks. - Riu de se lembrar da ocasião do sábado passado.


- Eita kkkk, pode me contar isso aí, porque você bateu nele?


- Ele tentou me imobilizar, aí prendeu minhas mãos para trás, o pior é que ele ficou com o corpo colado no meu, ainda falou umas paradas meio estranhas aí eu dei uma cabeçada na altura do nariz dele... - Deu um gole na cerveja.


- Mas que palhaçada foi essa? Por que ele tentou te imobilizar? - Olhou curioso, logo um sorriso malicioso tomou seu rosto. - Muito apressadinhos vocês, hein?


- Mas que merda você está pensando, Baekhyun? Não é nada disso, ouviu? - O outro caiu na gargalhada.


- Eu sei, na verdade, não consigo te ver com outro cara, da última vez você ficou sem andar no dia seguinte. - Deu um gole na bebida, segurando o riso.


- E onde que você tava quando eu transei com aquele cara?


- Eu tinha saído para comprar bebida para ressaca, eu não bebo além do meu limite, mas você, pelos deuses, acho que você nunca bebeu tanto.


- Justamente nessas ocasiões, não se deve deixar os amigos sozinhos.


- Para mim, você não ia simplesmente dar para um dos nossos colegas. Pensei que estaria tudo de boa porque estavam todos juntos.


- Enfim né, eu não lembro de muita coisa daquela noite... Ah, você sabe quem foi?


- Você não lembra nem quem foi?! Você não presta mesmo, foi o Kim Taehyung, o galã da sala dois...


- Justo ele??


- Não faça essa pergunta para mim, você que deu. - Deu de ombros.


- Eu sei, mas é que aquele cara era o mais sem vergonha da faculdade...


- Ele acabou com a sua raça, isso sim, eu tive que te levar para a minha casa, você fez um escândalo, falava dormindo: "Ainn, dói!" - Jimin corou. - E no dia seguinte ficou deitado o tempo todo, quando fui na farmácia comprar hipoglós a mulher me perguntou se era para o meu filho, estranhando eu ser novo, quase que eu falei que era para o arrombado do meu amigo que fudeu com o mais salafrário da facul.


- Aish, é passado... - Cobriu o rosto, envergonhado. - Mudando o assunto, estou preocupado com s/n, como eu conto sobre o casamento para ela?


- Olha, seja sincero, você também não queria essa união...


- Eu não sei se ela vai reagir bem, eu também não ficaria bem com isso... Jungkook disse que não tem problema em eu continuar vendo-a mesmo depois da gente se casar.


- Hum, parece que você vai ter um relacionamento bem aberto, senhor Park, esteja preparado psicologicamente. - Jimin deu de ombros.


- Não tenho nenhum pingo de afeição por ele, não me importo também se ele ficar com outra pessoa. - Disse simples.


- Então está bem...


- Aish, já são dez e meia. - Baekhyun olhou para o celular, fazendo bico. 


- Esqueci que você dorme cedo. - Terminou com a garrafa de cerveja. - Posso dormir com você? Está muito frio para eu dormir sozinho nesse sofá pequeno.


- Se você puxar o cobertor, eu te empurro da cama.


- Ah, como eu te amo. - Subiu em cima do outro, agarrando-o.


- Aish, sai, seu grudento. - Disse em meio aos risos, eles eram melhores amigos, apesar de Baekhyun ser ômega, o relacionamento dos dois sempre foi apenas de amizade e cumplicidade, os dois eram quase irmãos, apenas tinham nascido de mães diferentes.



Às onze e meia da noite, Jimin recebeu uma ligação, atendeu rapidamente, levantando-se em silêncio, para não incomodar o amigo.


- Alô?


- Oi, foi mal a hora, é o Jay Park.


- Ah, oi. - Esfregava os olhos. - Precisa de alguma coisa?


- Estou precisando de novos dançarinos, no caso, quero fazer uma proposta para os seus dançarinos, isso se você aprovar.


- Claro, isso seria ótimo, tenho alguns alunos que são muito aplicados e querem entrar exatamente na sua área...


- Excelente, quando posso ir? Estou livre essa semana.


- Amanhã tem aula normal, se quiser ir e assistir a ela, assim pode conhecer mais do estilo de cada um...


- Por mim está ótimo, que horário eu posso aparecer lá?


- Oito da manhã, pode ser?


- Beleza, obrigado aí, vai ser de grande valia, soube que seus alunos são os melhores.


- Agradeço eu, fico contente que eles tenham essa fama rsrs, tenha uma boa noite.


- Boa noite!


A noite fria se passou e nasceu um novo dia, ensolarado, apesar de fazer dezenove graus e ventar bastante, era um dia bonito e alegre, o céu estava azul e dava ânimo a quem quer que olhasse para tempo que fazia, Yoongi acordou disposto e feliz em saber que encontraria Rowoon no hospital, mais tarde.

Fez suas higienes normalmente, tomou café da manhã em casa mesmo, despediu-se de sua mãe, pegou o resultado dos exames e seguiu pleno e contente para o hospital, desta vez, ele fôra dirigindo, sozinho. Adentrou na casa de saúde animado, sorriu espontaneamente para as atendentes e foi atendido com mais gentileza e rapidez, após se sentar na sala de espera, não demorou para ver o médico vindo em sua direção.


- Bom dia, senhor Min, vamos indo? - Sorriu com os olhos.


Yoon o seguiu corredor a dentro, andava a dois passos atrás do doutor, o cheiro amadeirado que saía dele estava quase o fazendo subir pelas paredes, era excitante e convidativo. Entraram na sala e Rowoon fechou a porta após o menor entrar.


- Fique à vontade, trouxe os exames? - Seguiu para sua cadeira atrás da mesa espaçosa de madeira.


- Estão aqui. - Entregou o pacote marrom com algumas folhas dentro, sua mão tremia um pouco de nervosismo, o médico percebeu e deu uma risadinha.


- Vamos terminar isso aqui primeiro. - Conteve-se, olhou as folhas de papel e sorriu aliviado. - Graças aos deuses não é nada grave, você deve evitar bebidas alcóolicas, ácidas e alimentos picantes, quando comer ou ingerir algum destes, deve tomar um antiácido, também é bom colocar batata doce na sua dieta, são essas as observações e soluções para o seu problema. - Sorriu com os lábios.


- Ah, que bom que não é nada sério... - Entrelaçou os dedos, nervoso sobre o que falar a seguir.


- Não fique tão nervoso, seu cheiro fica ainda mais doce... - Reclinou-se sobre a mesa, aproximando-se do menor. - Se não se importa, e tiver tempo, o que acha de sairmos na quinta feira?


- N-na quinta?


- Sim, tem algum compromisso? É o meu dia de folga.


- A-ah, não, não tenho compromisso, pode ser na quinta sim. - Entrelaçou os dedinhos nervosos novamente.


- Eu te acho muito fofo, sabia? - Sorriu e recostou-se na cadeira, enquanto isso, Yoongi passava o cabelo para trás, completamente corado. - Poderia me passar o seu telefone? Eu te busco às quinze e trinta da tarde, pode ser?


- Por mim, tudo bem. - Sorriu meigo, Rowoon se derreteu todo.


O platinado passou o seu número do celular para agora o seu ex-médico e notou uma certa inquietação no maior.


- Desculpa ser inconveniente, mas o seu cio está próximo? - Min ficou super tímido. - Desculpe por isso, é que o seu cheiro está muito doce...


- E-eu não consigo controlar isso... Não entenda mal. - Gesticulou brusco, tirando qualquer sombra de segundas intenções de si mesmo.


- Tudo bem, às vezes é biológico, mas você não percebe, não é?


- Pois é... meu irmão que me disse uns dias atrás, eu nem sabia que tinha esse cheiro.


- Seu irmão é alfa?


- Não, não, ele é beta.


- Ah, entendi, o que ele te disse sobre isso? - O menor corou violentamente.


- Q-que é um c-convite para ac-casalar... - Entrelaçava seus dedos com força, por vezes mordendo os lábios inferiores.


- É exatamente isso, mas não fique constrangido, enquanto não se sentir preparado como ômega, recomendo que tome supressores de cio, assim você não vai mandar esse "recado" para os betas e alfas ao seu redor.


- A-ah, é uma boa ideia! Obrigado. - Sorriu fofo, ainda um pouco envergonhado.


- Por nada, quero que se sinta confortável, mas confesso que é difícil ignorar o seu cheiro forte, mas não quero ser inconveniente, não costumo deixar meu lobo tomar conta de mim, entretanto, é realmente complicado para mim. - Riu nervoso.


- Vou ver sobre esses supressores de cio... também não quero passar uma imagem errada...


- Sobre isso, não se preocupe, meu lobo me diz que você é uma boa pessoa, estou animado por te conhecer melhor.


- É recíproco... Desculpa, eu não costumo fazer isso, mas algo dentro de mim está querendo e com muita força que eu te abrace. - Rowoon sorriu. - Eu posso?


- Claro que pode. - Levantou-se, fechando mais o jaleco.


O maior envolveu o platinado em seus braços, Yoongi poderia morar ali, sentiu-se acolhido e amado, mesmo que por poucos minutos, o calor que irradiava dos corpos aquecia a alma e o coração do ômega que queria mais e mais do alfa, quando juntou seu íntimo ao do médico, assustou-se, sentiu um grande volume na calça do outro, o menor se enrijeceu, sentindo-se desconfortável com a situação, Rowoon logo percebeu e o abraçou ainda mais forte.


- Relaxe, mesmo que você sinta, eu estou apenas te abrançando e sem maldade nenhuma, o seu cheiro doce faz isso comigo imediatamente, é involuntário.


- É, aconteceu com o meu irmão também... vou tratar de tomar esses supressores logo... - Rowoon riu.


- Você é tão quentinho, não quero te soltar mais. - Balançava o menor de uma lado para o outro.


- Ai, meu Deus... - Afastou-se do maior, empurrando suas mãos contra o peitoral do médico. - Desculpa, eu geralmente não faço essas coisas...


- Eu sinto sinceridade em você, na realidade, eu sinto uma forte ligação com você, coisa que nunca senti antes...


[ toc toc ]


? - Doutor, temos uma emergência.




Notas Finais


Alerta de spoiler: A química desses dois só perde para a dos jikooks mais para frente rs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...