História The Bite Marks - JungKook - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Jay Park
Personagens Jay Park, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sehun
Tags Amanda, Bite Marks, Bts, Bulimia, Drama, Jay Park, Jungkook, Marcas Da Mordida, Medo, Romance, Sobrenatural, Taehyung, Vampiros
Visualizações 95
Palavras 3.278
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii povo, brotei da taelândia!!
Espero que me entendam, desculpe pela demora sério. Vou tentar não repetir isso...

Quanto ao capítulo já vou esclarecer uma coisa... Não vai ter HOT, nem " pegação "... Prometo que antes do final da fic terá, porém nesse capítulo naum... Não fiquem bravos.

AGORA TOMEM ESSE TIRO DE CAPA DE CAPÍTULO, GENTE, O QUE FOI AQUELE COMEBACK, EU AINDA NÃO SUPEREI NADA... E DESCOBRI QUE AMO CREME E MORANGO...

Boa Leitura!!!
XOXO

Capítulo 31 - Juntos, Inseparáveis.


Fanfic / Fanfiction The Bite Marks - JungKook - Capítulo 31 - Juntos, Inseparáveis.

Pov's Amanda 

Naquele noite fria e nebulosa, em meio aos relâmpagos e trovões, estávamos lá, dando significado e importância, dando atenção ao que chamávamos de Amor de Verdade...

*No Dia Seguinte*

Acordei com o sol no meu rosto, o clima estava ameno e úmido por conta da chuva na noite anterior. Além se sentir a luz solar no meu rosto, eu setia leves lufadas de ar no topo da minha cabeça... Um braço por cima da minha cintura... JungKook.

Então como flashbacks de emoção às cenas da noite anterior vieram a minha mente. Momentos inesquecíveis que nunca iria deixar de lembrar... Minha primeira vez, o garoto que mais amo tinha tirado minha virgindade, como naqueles filmes clichês. Eu estava tão feliz, me sentia uma mulher!!

Num momento sinto o corpo ao meu lado se mexer na cama. Seu braço sai da minha cintura e seus dedos mexem levemente com meu cabelo. Finji dormir pra sentir e aproveitar ao máximo aquele momento. Sim, naquele momento eu sabia, tinha certeza, ele me amava!!

— Ei... — Ele sussurrou. — Amanda... Está acordada?

— Uhum... — Respondi num sussurro.

JungKook se movimentou e senti a pressão de seus lábios na minha bochecha.

— Tudo bem? — Ele me perguntou.

— Sim.

Ouvi uma risadinha...

*Quebra de Tempo*

— Eu te amo ainda mais. — Era a quarta vez que JungKook repetia aquela frase.

Estávamos do lado de fora, como nos velhos tempos. Danbi, já sabem... Correndo e pulando. Eu já havia me vestido com minhas roupas, afinal, quando acordei estava apenas com um moletom de JungKook.

— Já disse isso quatro vezes... — Eu sorri.

— Não me canso de dizer, é a verdade! — Disse e me abraçou por trás apoiando sua cabeça em meu ombro.

— Mas olha, eu ainda tenho que me acostumar, com suas presas... Esse seu lado, seu lado que não conheço.

— Eu não vou te fazer mau. E nem vou deixar que te façam mau, sou apenas eu, o JungKook, seu JungKook... — Ele disse simples e eu sorri. 

— Além disso tem outra coisa que me preocupa. — Eu disse ainda indecisa do que falar.

— Pode dizer. Nada vai tirar o sorriso do meu rosto hoje...

— É que... Sobre o que fizemos...

— Você se arrepende?

— Não. — Eu disse rápido. — De modo nenhum, acho que agora as coisas estão sérias entre nós certo?

— Sim, certo.

— Promete me contar tudo? Não esconder nada.

— Prometo. Nunca mais vou mentir... Quero agora só aproveitar esse tempo com você.

— Eu também... Não acredito que apesar de tudo estamos aqui.

— Acredite, é verdade e tem mais. Precisamos conversar...

— Conversar?

Eu fechei a boca e meu celular vibrou, era Mônica.

— Alô, Mônica?

Pov's JungKook 

Eu assistia Amanda conversar com a... Mãe! Mãe de sangue, eu pensava em como essa mulher conseguiu esconder essa verdade durante todos esses anos. Mas naquele momento eu entendia o porquê de ela ter me ajudado naquele dia, ela me conhecia, sabia quem eu era. 

— O que ela queria?

— Saber onde eu estava. — Ela disse e guardou o celular.

— E o que você disse?

— Que já estava indo, não ouviu? — Ela deu uma pequena risada.

— Sim... Quer dizer, não. Estava pensando em outras coisas.

— Ok, mas tenho que ir. Devo justificativas a ela...

A mesma se virou e me abraçou forte, repeti o ato passando meus braços por sua cintura. Então me soltou e deu um sorriso.

— Até mais... Depois conversamos. — Ela disse.

— Assim que chegar me ligue!

— Tudo bem. Vamos Danbi... — Ela chamou o lobo. — Tchau.

Dei um beijo em sua bochecha e a deixei ir, com receio é claro. Acompanhei seus passos até perder ela de vista... Depois entrei novamente em minha casa relembrando das cenas da noite anterior, eu estava tão feliz!! Poderia sair pulando por Seul mostrando a todos que por uma das raras vezes na minha vida eu estava feliz. Amanda naquela altura era minha de verdade, por inteira. Éramos um só, e isso me deixava na obrigação de cuidar dela e me preocupar com sua vida.

Me lembrei também que precisava conversar com ela, sobre seu passado, sua verdadeira história, eu sabia que iria ser um choque mas era preciso. Mentir eu não queria mais!! Porém ao mesmo tempo que queria contar eu achava que outra pessoa deveria fazer isso... Mônica. Ela sim, a verdade tinha de ser dita da boca dela, não da minha. Por esse motivo decidi esperar os próximos acontecimentos...

*Quebra de Tempo*

Pov's Amanda 

— Danbi, não corra!

Já era a terceira vez que eu gritava.

Íamos andando tranquilamente rumo a minha casa, a distância que eu estava já era possível vê-la. Caminhei até lá e eu e Danbi entramos... O lobo por sua vez foi brincar no jardim e Mônica me recebeu.

— Amanda Cristine!!! Você quer me matar do coração?!! Aonde estava?!!

— Calma... Eu não estava fazendo nada de errado, eu acho. — Eu entrei pela porta dos fundos e caminhei até a geladeira.

— Eu te liguei a noite inteira... — Ela disse.

— Eu estava ocupada. — Peguei uma garrafa de água e um copo.

— Fazendo?...

— Eu estava com... Um garoto.

Não tinha porque mentir.

— Um garoto? — Sua expressão mudou. — O bonito e educado?

— Esse mesmo. Acabei dormindo na casa dele ontem por conta da tempestade.

— Hmm... Então estava com um garoto?

— Sim. — Bebi a água.

— Amanda... Eu já tive sua idade, diga a verdade hm? O que estava fazendo na casa dele?

— Eu...

— Pelo menos me diga o nome.

— O nome? Ah... É JungKook.

— JungKook?!! — Disse e pareceu espantada.

— Sim, conhece?

— N-não...

— A gente namora. A alguns meses.

— E porque não dividiu isso comigo?

— Tive medo de você não concordar. Sabe, é meio que um amor errado.

— Não precisa explicar. Eu entendo.

— Foi aí que... Ontem... Eu e ele... Nós...

— Já entendi. — Ela disse e sorriu.

— Não vai dar um sermão?

— Claro que não!! Você tem 18 anos Amanda, é uma garota responsável e sabe o que faz. Eu estou feliz por você, agora é uma mulher.

— Me sinto diferente.

— É normal... Você gostou?

— S-sim. É meio constrangedor falar sobre isso, mas com você nada é impossível.

— Se protegeram né?

— Na verdade não. Foi de repente.

— Amanda!! Sabe o quão arriscado isso pode ser? Você é fértil.

— Calma!! Ele... O JungKook não pode ter filhos.

— Então o seu namorado se chama JungKook. E não pode ter filhos?

— Não. Por isso fique tranquila, não estou grávida. Nem se quisesse poderia.

— Queria conhecer esse rapaz... Deve ser muito honrado pra uma garota como você se apaixonar por ele.

— Acho que um dia eu posso planejar um encontro entre nós, também acho que iria ser legal.

— Está feliz?

— Sim. — Disse com toda certeza. — Acho que finalmente estou feliz!

— Fico feliz por saber que minha doce menina está crescendo, agora é uma mulher de verdade! Nunca se esqueça de mim...

— Esquecer de você?! — Eu ri descontraída. — Nunca Mônica, você quem me acompanhou, cuidou de mim, me deu carinho, me ensinou que mãe não precisa ser de sangue. Pra você eu contei meus segredos da adolescência e compartilhei tudo!!

Encarei os olhos de Mônica que naquele momento estavam marejados, respirei fundo me esforçando pra não chorar e sorri.

— Eu te amo. De verdade.

Ela não disse nada, apenas veio até mim e me abraçou forte, um abraço de mãe. Eu adorava aquilo...

*Quebra de Tempo*

Pov's JungKook 

Nem parecia, mas o dia tinha se passado tão rapidamente diante dos meus olhos, já era tarde, eu estava na varanda, relembrando alguns acontecimentos. Pensei em como e quando minha vida tinha se tornado tão conturbada e cheia de fortes emoções. Em tão poucos meses tinha aprendido o que era amar e também o que era odiar. Vários problemas rondavam minha mente, Jay Park desaparecido, Dark-wo queria me matar....

Por outro lado eu tinha felicidade, Amanda teve sua primeira vez comigo, e sim, eu me orgulhava muito disso... Saber que fui o garoto que a tornou de fato uma mulher me faz sorrir mesmo sem motivo! Era algo mágico, com ela era assim, tudo fora do comum.

— Ah... — Suspirei.

Uma brisa forte veio contra meu rosto e em poucos segundos percebi que não estava sozinho.

— Tinha razão... — Jimin surgiu.

— Eu sempre tenho, mas dessa vez foi o que? — Disse irônico e fitei o rosto do meu amigo.

— Sua chatisse me irrita. — Revirou os olhos. — Mas não tire meu foco.

— Diga então!

— Sehun e Kai, são cúmplices, cúmplices do Jay Park.

— Sério?! Como confirmaram isso?

— Seguimos eles e os pegamos no flagra, foi uma luta interessante... Pra quem viu é claro, no caso eu e o Yoongi.

— Aquele lá só sabe dormir... Nem na hora H aparece!!

— Bom, chamamos alguns guardas e eles conseguiram prende-los.

Por um momento fiquei feliz por completo.

— Prenderam o Jay Park?!!

— Não. Ele fugiu, o Hoseok ta no hospital...

— Desgraçado. Sempre consegue escapar.

— Sim...

— Por sua culpa ele me odeia.

— Sabe que não foi culpa minha JungKook.

— Como um dia pôde ser amigo dele?!

— Eu já fui um idiota, mas não me lembre disso... — Disse e tirou o capuz que usava dês de quando chegou. — Mas mudando o assunto, porque está tão feliz assim?

— Eu? Normal.

— Acho que não. O que houve?

— Amanda me perdoou...

— Que bom cara!! Fico feliz por você. De verdade, sério.

— Simpático você.

— Mas o que aconteceu?! — Ele disse. — Como foi?

— Não vou, não quero, nem posso dar detalhes.

— Pensei que éramos amigos.

— E somos.

— Então fala o que aconteceu... Se for o que eu estou pensando... — Replicou com um sorriso malicioso que eu mesmo sem querer correspondi. — Sabia!! — Deu uma risada. — JungKook seu safado.

— Para com isso.

— Está rindo, gostou? Como foi? Sei que não era sua primeira vez.

— Não, a minha não, mas a dela sim.

— Fez direitinho? — Ele disse querendo me zoar. — Sabe que na primeira vez tem que ter cuidado né?

— Vou te dar um soco!

— Qual é? Não está com vergonha né?

— Não, mas por ela sim. Não sei se gostaria que eu espalhasse por aí que... — Falhei em dizer a constrangedora palavra.

— Trasaram?! — Jimin completou sem o menor constrangimento.

— É, isso aí, mas não repita essa palavra chula! É estranho... 

— Como quer que eu diga então? — Riu. — Fizeram amor?! 

— Jimin, se veio pra encher o saco sai fora... Antes que eu te dê uns pontapés!! 

— Isso é normal. — Disse e pareceu nem ligar pra minha ameaça. 

— O que é normal? 

— Ter vergonha. Pras meninas eu acho. Pra nós homens tanto faz contar pra todos ou não.

— Até parece que você faz muito isso...

— Essa é a especialidade do Yoongi, não a minha. Eu não durmo com qualquer uma sabe disso, não sou um garoto de programa.

— Eu sei relaxa. — Eu disse e rimos juntos. — Estou mesmo feliz, porém espero que as coisas se resolvam, e que no final fique tudo bem!

Jimin apenas sorriu, acho que foi na intenção de me passar confiança... Ficamos ali durante um tempo conversando sobre várias coisas, até que anoiteceu, Jimin se despediu e foi embora. Quanto a mim... Bom...

*Quebra de Tempo*

— Sério?! — Já havia algumas horas que eu estava conversando com Amanda por uma vídeo chamada.

Ela havia me ligado e àquela altura não conseguíamos mais desligar.

— Sim... Esse era o propósito da ligação dês de o início. — Ela dizia do outro lado da linha. — Mas acabou que conversamos sobre várias coisas.

— Então sua madrinha quer conversar comigo? — Eu fiz uma expressão confusa.

— Não se preocupe, não é nada demais. Ela só quer te conhecer.

— Esqueceu que não sou um ser comum? — Eu disse vendo seu rosto ficar cabisbaixo. — Ei, o que foi?

— É que tenho que me acostumar sabe? De onde eu venho não dizem coisas boas sobre vocês.

— Nem todas as lendas são verídicas Amanda. — Eu disse com paciência. — Eu sou bom, acredita né?

— Sim... Eu te amo...

— Não diz isso agora, se não vou ficar com vontade de te dar um beijo. — Disse acariciando a tela fria do celular. — Por isso não gosto de chamadas de vídeo, só nos fazem ter mais saudade!!

— Você é muito fofo JungKook... Muito!! — Ela sorriu. — Não sei o que viu em mim.

— Eu sei, você é linda, tem um bom humor, caráter, humidade, é uma garota pura e tudo isso com um toque de timidez...

— Pura? — Ela riu. — Acho que isso não mais.

— Sim é verdade. Não conversamos sobre isso. O que achou da sua primeira vez?

— Isso me deixa constrangida. — Ela sorriu fraco enquanto suas bochechas se tornavam vermelhas. — Posso pular esse assunto?

— Sim. Tudo bem.

— Ta ficando tarde... Melhor eu ir dormir.

— Sim também acho. Amanhã vai vir aqui?

— Claro!! — Disse e sorriu.

— Então até amanhã. — Sorri e mandei um beijo.

— Até amanhã... — Ela repetiu o ato.

Pov's Amanda 

Após as despedidas encerrei a chamada de vídeo e me preparei pra dormir. Me deitei e fiquei olhando pro teto, sorri sem perceber. Sim, era verdade, eu estava feliz!!

No dia seguinte fui visitar ele... E assim foi, JungKook a cada dia mais carinhoso, mais gentil, corríamos pela grama, conversávamos sobre tudo! É, eu o amava muito!!

*Algumas Semanas Depois*

Pov's Amanda 

Algumas semanas haviam se passado desde que eu e JungKook tínhamos feito às pazes. Como de costume eu estava com ele andando por aí, conversávamos sobre diversas coisas enquanto caminhávamos de mãos dadas pela relva verde do campo... O dia estava lindo!

— Mas, o que exatamente tem em Vampcity?

Sim, eu queria cada vez saber mais sobre ele e seus costumes, e aquela dia foi o escolhido pra fazer tantas perguntas.

— É como Seul... — JungKook me explicava com paciência. — A única diferença são os habitantes é claro!

— Todos os vampiros de lá são assim como você?

— Sim. Nós não somos como dizem as lendas ok? — Ele disse calmo. — Temos compaixão pelas pessoas.

— É verdade que vivem muito?

— Sim é verdade.

— Quantos anos você tem?

— Sabe, eu sou novo comparado a idade de alguns vampiros de lá... Tenho apenas um século e dezenove anos.

— Apenas?!

— Tenho amigos mais velhos, meu irmão por exemplo é cem anos mais velho que eu.

— Minha madrinha... A Mônica, ela disse que os vampiros não mordem as pessoas.

— Ela disse isso? Só disse a verdade. A muito tempo deixamos essa prática covarde... Graças a Dong-Yun é claro!

— Conheceu ele?

— Sim.

— Mônica me contou uma história sobre ele e seu amor proibido.

— Contou mesmo?!

— Contou, disse que ele era um grande híbrido que defendia os humanos com unhas e dentes!

— Sim, isso é verdade. Ele me ensinou muitas coisas.

— Tenho mais uma pergunta...

— Diga! — JungKook desviou o olhar de mim e sorriu.

— Vocês são imortais?

— Ah isso, não exatamente... — Ouvi sua risada. — As pessoas dizem isso por aí né?

— Sim e dizem muito.

— Olha... Vivemos bastante. Mas um dia iremos envelhecer, pode demorar anos, séculos, milênios, mas iremos envelhecer.

— Mas podem morrer?

— Sim. Nunca ouvi falar que algum vampiro morreu de velhice. Mas sim de assassinato.

— Pensei que vocês eram fortes o suficiente pra se defender.

— Acontece que somos. Só que se nosso oponente nos surpreender ele pode atingir nosso ponto vital, o coração. Assim morreremos!

— E a mordida?

— Ela é usada pra duas formas. Sugar e sangue e matar. Depende do jeito que acontece...

— Isso é muito estranho.

— Sim é. Alguns não acreditam nisso. Mas eu sim...

— Mônica disse que o tal de Dong-Yun foi morto, por um vampiro. É verdade também?

— Sim é verdade, na nossa lei a pena pra um assassinato é a morte. Mas acontece que o assassino não foi morto...

— Quanta informação! — Disse e o parei.

— Por que paramos?

— Quero descansar, sinto sono.

Pov's JungKook 

— Sono?

— Sim, sono. — Amanda disse se encostando no meu peito.

— Posso te deixar em casa. Talvez Mônica queira almoçar com você. — Eu disse e fiz um carinho em seus fios.

— Pode ser. Ultimamente estou tão cansada, quase desmaiando de tanto sono acredita?

— Acho que sim. — Dei uma curta risada.

— Me deixa em casa mesmo?

— Consegue caminhar até lá?

— Bom, como o Danbi não está aqui hoje quero que você vá comigo.

— É mesmo. O que houve com ele?

— Banho.

— Ah sim... Bom vamos?

— Eu podia subir nas suas costas né?

Eu apenas sorri. Me afastei um pouco a frente e fiz sinal pra que ela subisse, Amanda não era pesada, carregar ela não foi um incômodo. Por todo caminho ela falou que nem uma maritaca sobre seu mau estar e sono de ultimamente, falou sobre uma dorzinha de cabeça, sobre Danbi... Perguntou algumas coisas sobre mim e enfim chegamos!

— Pronto, está entregue. — Coloquei a mesma no chão.

— Obrigada, ajudou bastante.

— Agora descanse ok?

— Prometo que irei tentar, mas às vezes parece que não funciona!

— Qualquer coisa me liga.

— Ligo sim. — Ela fez uma pausa. — É, JungKook, não quer entrar?

— Entrar?!

— Sim, o que acha?

— Hoje não. Talvez outro dia... — Eu disse.

Amanda sorriu fraco, eu não queria entrar por nada, não queria entrar por que não estava preparado pra conversar com a sogra eu acho. E qual seria a reação dela?

— Até mais fofa. — Disse e dei um beijo em seus lábios. — Se cuida e não esqueça de me ligar antes de dormir...

— Ta bom... Tchau!

— Tchau!

Pov's Amanda 

Depois disso ele saiu caminhando tranquilamente, depois eu não soube mais pois entrei em casa. Assim que cheguei lá dentro Danbi veio em disparada me cumprimentar do jeitinho dele, estava cheiroso!

— Oi meu lobinho!!! Coisa linda!!! — Eu dizia e ele me lambia. — Você está muito cheiroso!!

— Não é só Danbi que quer um abraço minha querida... — Mônica disse.

Corri até ela é abracei a mesma.

— Estava com ele?

— Sim, mas ele não quis entrar. Não sei porque.

— Não fique triste ok? Todos tem seu tempo, ele ainda vai me conhecer!

— Não quero que pense que ele é uma má pessoa... JungKook só é reservado.

— Não se preocupe, na hora certa ele vira me conhecer...

Sorri com sua resposta, Mônica era compreensível e me entendia, eu admirava muito isso.

Uma brisa leve nos atingiu e senti uma leve tonteira, como se fosse desmaiar mas meu corpo lutasse contra isso.

— Amanda! — Mônica disse preocupada e me amparou.

. . .


Notas Finais


Parece que a Mandinha não ta comendo hein? Ksksk. Obrigada por ler...
@Kim_Taenu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...