História The Black Empire and the Red Empress - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Magi: The Kingdom of Magic, Magi: The Labyrinth of Magic, Mitologia Egípcia, Mitologia Grega
Personagens Aladdin, Alibaba Saluja, Ja'far, Judar, Morgiana, Personagens Originais, Ren Hakuryuu, Sinbad, Yamraiha
Tags Ação, Alimor, Animes, Aventura, Hakumor, Hentai, Imperatriz, Lgbt, Magi, Magia, Originais, Romance, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Visualizações 72
Palavras 1.326
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Hentai, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - The prince of Balbadd and the red princess


Fanfic / Fanfiction The Black Empire and the Red Empress - Capítulo 2 - The prince of Balbadd and the red princess

Estava dormindo calmamente em minha cama, até ser acordado por berros vindos de um Magi desajeitado:

- Alibaba-Kun! Acorda! Acorda! -- exclamou Aladdin.

- O quê você quer, Aladdin? - perguntei sem abrir os olhos.

- Você está atrasado! Ahbmad-San está prestes a lhe vender como escravo se você não sair logo dessa cama! 

- Atrasado para o quê? - perguntei pausadamente me sentando na cama, ainda de olhos fechados.

- O Império Negro Alibaba-Kun! Você tem que ir para o Império Negro! - disse já se irritando.

Arregalei os olhos ao me lembrar do compromisso, está viagem estava marcada á uma semana e eu tinha esquecido. Pulei da cama em um piscar de olhos, e naquele momento mais de uma dúzia de empregadas entraram rapidamente no quarto; já com minhas vestes nas mãos.

- Vamos! Vamos! Não podemos demorar mais nem um segundo! - berravam as empregadas.

POV Morgiana

Fui acordada por uma serviçal do castelo, estava cedo,mas meus tios faziam questão de que eu me arrumesse agora mesmo.

- Vamos, vamos, Morgiana-Hime! A Imperatriz Gyoki quer ver você brilhando quando o príncipe chegar! - exclamou a Fanalis.

- Eu já estou indo Mikara. - respondi levantando da cama.

Fui empurrada por Mikara até uma banheira e fui jogada na água, estava fria e coberta pelas bolhas de sabão, cruzei meus braços em uma tentativa de me aquecer.

- Mikara está congelando aqui! - disse tremendo de frio.

- Desculpe Morgiana-Hime, mas o Imperador disse que se você não comparecesse ao café da manhã em dez minutos já pronta, ele mandaria que cortassem nossas cabeças. - disse Mikara enquanto começava a esfregar meus cabelos rapidamente, com um pouco de força devido a sua ansiedade.

- Sempre tão dramático, não sei como minha tia se casou com ele. - suspirei

- Nem me fala. - respondeu jogando um balde de água fria na minha cabeça.

Em seguida Mikara me puxará da banheira tão rapidamente que me senti como uma criança de três anos, como se ela fosse minha mãe e eu uma criancinha que mal sabia como tomar banho.

Me enrolei na toalha. Fui puchada do banheiro por Mikara, que já tinha me colocado em cima de um pequenino pódio.

- Mikara, se acalme um pouco, onegai. - supliquei sorrindo.

- Perdão Morgiana-Hime, é que estou meio empolgada hoje, preciso te arrumar para o café da manhã e depois eu e as outras empregadas temos que te arrumar para receber o príncipe e também temos que... - disse rapidamente e em seguida suspirou - Desculpe, não me acalmei.

Soltei um riso baixo, Estava usando minhas vestes brancas que tocavam o chão (N/A: Igual as da Hakuei e da Kougyoku quando elas retornam ao Império Kou), meus cabelos estavam soltos, que agora já tocavam em meu quadril.

Corri até a mesa de café da manhã, onde vi meus tios e meu primo mais novo, Faw-Guen, sentados á mesa. 

- Você quase chegou atrasada - reclamou meu tio.

- Desculpe-me. 

- Irei permitir que se sente, dessa vez. - disse ele com seu típico mal humor.

Sentei á mesa, me servindo da maravilhosa comida.

- Bom dia querida - disse Gyoki sorrindo.

- Bom dia Oba-San. - respondi - Bom dia primo.

- Bom dia prima.

Depois dessas pequenas frases pronunciadas e um curto "Itadakimasu" começamos a comer. O resto do café da manhã prosseguiu em silêncio, assim que acabei minha refeição voltei em direção ao meu quarto; que já estava lotado de empregados, que trabalhariam para me deixar com a melhor aparência o possível.

- Glória aos céus que a senhorita chegou, Hime-Sama - disse uma das empregadas, suspirando de alívio.

- Vamos, vamos, temos que deixar ela apresentável! - berrou Mikara me empurrando para cima do pódio.

Novamente, subi em cima do pequeno pódio, onde me despi e me vestiram com roupas belas e caras; suspirei pesadamente, o quê atraiu a atenção de Mikara.

- Algum problema? - ela perguntou.

- Já se passou tanto tempo e eu ainda não me acostumei completamente com essas roupas. - respondi sinceramente.

- Talvez você se acostume daqui á uns meses. - disse Mikara.

- Não tenho certeza... Quem criou essa coisa? - disse me referindo aos sapatos - Eu vou acabar tropeçando.

Mikara riu, sério quem criou esse troço?

POV Alibaba

Depois que estava pronto, fuí arrastado até o navio por Aladdin, que ria dos meus enjoos repentinos.

Quando chegamos ao Império recém-descoberto, senti uma súbita vontade de beijar o chão, porém me contive ao perceber uma figura ruiva a minha frente.

- O senhor seria o terceiro príncipe de Balbadd, Alibaba Saluja? - perguntou o ruivo.

- Sim, sou. E quem é você?

- Eu sou o segundo príncipe do Império Negro, Faw-Guen. -disse de forma incrivelmente séria - Estamos honrados de sua presença ao nosso humilde continente.

Antes que eu pudesse responder qualquer coisa, um vulto passou voando em cima de minha cabeça; cujo ele tampou minha visão por menos de sequer um segundo.

- O quê foi isso? - perguntei surpreso.

- Acredito que deve ser o tapete voador de algum Fanalis. - ele suspirou, meio envergonhado.

- Entendo.

- Sigam-me, irei lhes mostrar onde serão seus aposentos no castelo, a carruagem os aguarda. - disse Faw-Guen entrando em uma das carruagens.

Eu e Aladdin entramos na outra, que estranhamente não tinha cavalos, ela se movia sozinha; eu nunca tinha visto algo assim antes.

- É impressão minha, ou a carruagem está andando sem cavalos? - perguntou Aladdin.

- Acho que não é impressão. - respondi meio apavorado.

E aos poucos a carruagem ia ganhando mais velocidade, até que ela começou a correr tão rápido contra o vento que eu e Aladdin nos abraçamos, cobertos pelo medo.

- A-Ah! Eu não quero morrer Alibaba-Kun!

- Seu idiota nós não vamos morrer! Pelo menos eu acho.

A carruagem parou bruscamente, senti meu corpo se jogando para frente, resultando em um Alibaba e um Aladdin beijando o chão da carruagem. No mesmo momento em que a porta da carruagem foi aberta nos levantamos rapidamente, fazendo uma encenação mal feita de que nada daquilo havia ocorrido, apenas murmurei "Nunca conte isso para ninguém" e ele apenas assentiu; acabei me assustando com a alta voz de outro Fanalis que anunciará nossa presença.

- O príncipe Alibaba Saluja e o Magi Aladdin! 

Olhei para frente e vi a família real do Império Negro, senti meu corpo gelar perante a pressão; se eu fizesse qualquer coisa errada, eu poderia causar uma guerra, e pior ainda, travar uma guerra contra Fanalis. A família era contida por apenas quatro integrantes, o quê aparentava ser o mais velho podia se julgar um gorila ruivo, estava com a cara fechada, ele poderia até mesmo assustar Judal; já a mulher que aparentava ser a mais velha, era o completo oposto do brutamontes. Ela possuía uma estatura baixa e tinha um sorriso em seu rosto, que parecia falso, pelo menos em meu ponto de vista.

Faw-Guen tinha uma estatura considerada mediana, os enormes cabelos ruivos presos de forma desleixada, mas tenho que admitir que os seus cabelos presos daquela forma deviam ser o seu maior charme. E a outra, que estranhamente me lembrava Morgiana (N/A: Eu sei que o Alibaba é meio que uma anta), tinha a estatura apenas cerca de cinco centímetros abaixo da estatura considerada mediana; os belos cabelos escarlates estavam soltos e quase que eram completamente escondidos por um véu bege/laranja. As roupas valorizavam seu pequeno e delicado corpo, principalmente suas curvas, o quê eu tenho que admitir, a deixava estranhamente atraente.

- Terceiro príncipe de Balbadd, Alibaba Saluja, Magi Aladdin! Eu sou o líder do Império Negro, Haki Guen Fawkes, e dou lhes as boas-vindas ao Continente Negro.

O imperador disse de forma tão confiante que senti meu corpo dar uma leve estremecida graças à uma "pequenina quantidade de medo" que senti dele.

- Agradecemos sua hospitalidade vossa majestade, ficamos honrados em podemos visitar um reino repleto dos melhores guerreiros do Oriente Médio.

- Fico contente em sabe disso. - porém a expressão de seu rosto parecia dizer o contrário - Está é minha mulher e a Imperadora, Haki, meu filho, que acredito que os senhores já devem conhecer, Faw-Guen; e minha sobrinha, Morgiana.

Morgiana?! Não pode ser a nossa Morgiana! Ou pode?





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...