História The Blind Autumn - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, K.A.R.D
Personagens B.M, J.Seph, Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jisoo, Jiwoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Somin
Tags Heoserendipity, Mpreg, Repostada, Romance, Taeseok, Vhope, Vhope!!flex
Visualizações 115
Palavras 772
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 2 - Prólogo: 23 de setembro


23 de setembro. O primeiro dia de outono. Um primeiro dia de outono bem quente e bem estressante para Jung Hoseok. Ele começaria a trabalhar na cafeteria de sua universidade. Um lugar que o mesmo nunca frequentou, mesmo que estudasse ali há dois anos. Por que ir na cafeteria se eu era um dos filhos dos CEOs mais ricos da Ásia? — ele se perguntava.

Só que agora ele teria que trabalhar. Trabalhar era a última coisa que passava na cabeça dele até terminar a faculdade e ir trabalhar na empresa do pai. Ele queria curtir a sua vida na faculdade, com os seus amigos, gastar dinheiro e ter cada dia uma pessoa diferente em sua cama. Só que seu pai odiou as amizades que ele tinha feito na faculdade, dizendo que o filho estava tão desvirtuado ao ponto de maltratar as pessoas ao seu redor. A única coisa que ainda mantinha Hoseok mais conformado era que seu pai ainda, ainda, não tinha tirado o apartamento que ele morava em Seul para não ter que dividir quartos em república.

Ele chegou no local para trabalhar, dando de cara com uma das pessoas que ele e seus amigos mais detestavam, Jeon Jiwoo. Jiwoo estava com uma cara de satisfação ao ver que ele trabalharia na mesma coisa que o mesmo sempre a zoava por fazer.

— Aqui está seu avental. — ela jogou o pedaço de pano para o rapaz. — É só passar nas mesas, anotar o pedido e colocar aqui na bancada e os outros fazem, depois você entrega e pronto. Ah, claro, sempre tente deixar as mesas limpas.

— Só isso?

— Não é tão difícil. Você deve ter uma noção, oppa. — ela deu risada. — Vai logo!

Ele bufou de ódio, querendo xingá-la igual sempre fazia quando a via com sua melhor amiga, Jeon Somin. Só que agora ele estava no mesmo patamar que elas e ele deveria respeitá-la, já que poderia falar algo para o gerente e ele ser demitido, aí, seu pai o mataria de vez.

Ele pegou seu caderninho com uma caneta e foi até uma mesa onde um cliente tinha acabado de chegar. Hoseok se posicionou na frente da mesa, porém o rapaz não olhava para ele e continuava a olhar para frente como tivesse tirando sarro da sua cara.

— Hey, não vai fazer seu pedido, não? — Hoseok perguntou.

— Oh, desculpa. — o outro falou. — Estava distraído. — por não olhar para ele, o rapaz já estava fazendo Hoseok perder a paciência. O que custava olhar na cara?

— Sem querer ofender, mas poderia olhar para mim? — ele perguntou, não escondendo seu desconforto.

O outro virou o rosto com o olhar perdido, fazendo-o engolir em seco.

— Eu gostaria que eu pudesse. — ele respondeu baixo. — Eu sou cego.

— Ah… — Hoseok ficou sem saber o que falar. — Perdão… É... Posso saber seu pedido?

— Um cappuccino e um pão com queijo. — ele disse, voltando sua cabeça para a posição inicial. — Você é novo aqui? Não lembro de ter ouvido sua voz antes.

— Sim, eu sou. — ele respondeu com menos marra. — Qual seu nome para eu pôr na comanda?

— Kim Taehyung.

— Ok, eu volto com seu pedido, Kim.

Hoseok saiu, colocando o pedido no lugar que Jiwoo tinha falado e ele ficou parado ali.

— Vai atender outras mesas! — ela chegou perto dele, dando-o uma bronca.

— Estou esperando o pedido, Jiwoo.

— Enquanto o pedido não fica pronto, você vai passando nas outras mesas. Tenha agilidade!

— Ah, ok! — ele deu uma risada irônica para a loira e saiu atrás de outras mesas.

Assim que o pedido de Taehyung ficou pronto, Hoseok levou-o para ele, mesmo que ainda são soubesse se comportar perante uma pessoa cega.

— Pode deixar minhas coisas aqui. — ele bateu no lugar na mesa, e Hoseok fez o que pediu.

— Como sabia… Ah, esqueci que pessoas com deficiência visual têm uma boa audição. Me desculpa, é meu primeiro dia aqui e não posso fazer nada errado, ou Jiwoo me matará.

— Jiwoo é muito legal, ela é minha colega de classe.

— Você… Estuda aqui? O que faz?

— Letras, e sou o melhor aluno da sala.

— Estou surpreendido. — ele coçou a cabeça, nervoso. — Bom apetite.

— Muito obrigado, jovem, e boa sorte no seu primeiro dia.

— Valeu, hein! Se precisar, é só chamar.

Ele virou as costas, indo para o balcão para ver se algum pedido que ele tinha feito estava pronto.

— Você vai ganhar um ponto comigo por ter tratado meu amigo bem. — Jiwoo respondeu, pegando um pedido.

Como se eu gostasse de bancar a boa pessoa para os outros. — ele fez uma careta para a garota e pegou outro pedido.

Ele tinha certeza que não aguentaria uma semana naquele lugar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...