1. Spirit Fanfics >
  2. The Blond Boy In The Mirror >
  3. Detenção

História The Blond Boy In The Mirror - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Heyy yo.

Dessa vez eu demorei demais. Me desculpem mesmo. Prometo tentar postar mais.

Esse capítulo eu gostei bastante e espero que vocês tenham gostado.

Obrigada a Gabi Gabi, minha amiga, por me ajudar nesse capítulo

Aproveitem 💕💕

*Imagem do capítulo não acontece*

Capítulo 5 - Detenção


Fanfic / Fanfiction The Blond Boy In The Mirror - Capítulo 5 - Detenção

•Pov Harry P•

Logo após sair da enfermaria, Draco Malfoy me deixou na frente da aula, alegando estar preocupado. O que eu estranhei mesmo foi quando me despedi, ele fez uma expressão estranha corando? Eu devo estar cansado demais para imaginar coisas assim...

>>>>Semanas Depois

Essa semana até que passou rápido, tirando o fato de que sempre via Gina com Zabini, ou se agarrando no banheiro dos monitores, que por um acaso eu ia tomar banho lá, como sou capitão do time de Quadribol e como todos os capitães, Malfoy, Diggory, Cho e eu podemos tomar banho lá, infelizmente Gina era co-capitã e tinha o total direito de usa-lô. Acredito que mesmo que não fosse, usaria. Gina não é fã de regras.

Ou também andando de mão dadas, fazendo coisas fofinhas que ela dizia não gostar. Um dia eu até esbarrei nela, que se virou e disse "-Ah! Harry! Me desculpe" e foi isso.

Eu não estava me sentindo triste, apenas desconfortável por ver minha ex se agarrando pelos cantos da escola e por alguma razão, eu sempre estava ali.

Mas ela estava feliz, e por mais que me sentisse traído, eu estava feliz por ela também.

Decidi então não me atrasar para as aulas, principalmente a de poções que Snape adorava dar detenções para alunos da Grifinória.

E eu já tinha um certo receio de ir pra aula, por que eu e Ron passamos a noite inteira comendo doces e conversando sobre garotas. Aquilo fazia me sentir desconfortável, acredito que seja por causa da Gina. E assim fiquei com medo de dormir na aula...

[...]

E realmente aconteceu, acabei adormecendo na aula de poções e acordei com uma pancada na cabeça, que acreditei ser um livro de Snape, e já vi Malfoy olhando para Snape como se fosse avançar nele com raiva e eu fiquei meio zonzo.

-Trate de se manter acordado em minha aula senhor Potter.- Ele falava olhando para mim, muito irritado- Os dois- Apontou para Malfoy que revirou os olhos- Detenção depois do jantar!

E depois disso nem prestei atenção em nada, queria sair de lá bem rápido, jantar e dormir. Infelizmente tinha a detenção com Malfoy, agora eu já não tinha tanta implicância, estávamos virando amigos até..

Nem me dei conta que já havia acabado a aula e vi Malfoy com seus amigos, decidi ir lá puxar assunto, não queria parecer grosso. Assim que cheguei eles haviam ido embora, eu sou tão chato assim?

-Oii Malfoy!- Cheguei mais perto do ouvido do loiro - O Snape.. Ele da medo né?- Falei cochichando.

-Você não viu nada - Se afastou de mim - Espere até ser afilhado dele- Ele completou com uma expressão estranha.

-Ele é seu padrinho?! - Falei surpreso. Snape era padrinho do Malfoy? Padrinho... Sirius. Sirius era o melhor padrinho do mundo e se foi. Eu apenas sentia tristeza toda vez que tocava no assunto que envolvia Sirius, não é como se eu superaria a morte da última pessoa da minha família tão rápido.

-Sim... Você está bem?- Ele fez uma expressão preocupada. Draco Malfoy preocupado comigo? Conta outra.

-Lembrei do Sirius, meu padrinho. Ele foi morto ano passado por Bellatrix Lestrange- Ao me lembrar da cena não pude fazer nada além de me permitir chorar.

-Eu sinto muito pelo seu padrinho e sei que isso não muda nada mas, eu peço desculpas por minha tia. Minha família não é nem um pouco "amigável", são Comensais da Morte..- Ok, ele estava bem estranho. Preocupado até demais comigo mas eu decidi não tocar no assunto agora. Estava um clima triste pra vir e tirar sarro.

-Ei, não se preocupe com isso. Você não é igual a eles, está mudando e até virando meu amigo!- Falei com um certo receio, afinal Malfoy me infernizou desde o primeiro ano, quando recusei sua amizade.

-É, é verdade- ele diz feliz.

Depois de um tempo conversando indo em direção ao Salão Principal, Draco e eu nos despedimos e cada um seguiu para sua mesa. Hermione e eu conversávamos sobre as aulas e provas quando ouvimos alguém gritar:

-Ficaram loucos?!?- Ouvi da mesa da Sonserina, em que estava Malfoy de pé com uma expressão contrariada. Assim que percebeu todos olhando, literalmente todos. O refeitório parou. Ele pediu desculpas e voltou a se sentar. A última coisa que ouvi foi a menina Greengrass dizer "Mas está apaixonado por um" e vi Draco corar com raiva. O que o 6° ano tem de tão estranho??

[...]

Acabei de jantar e me dirigi a sala de Snape que já me aguardava. Malfoy demorou um pouco pra chegar, o que não entendi já que ele foi um dos primeiros a sair do banquete.

Assim que chegou com uma mochila que parecia pesada, a depositou na mesa ao meu lado e se sentou.

-Os dois vão arrumar a sala. Acho que 2 horas está bom não? Assim que terminarem, se as duas horas não tiverem passado, vocês esperam até chegar o horário e vai aos seus dormitórios. Nada de sair cedo.- Snape falou e se dirigiu a porta.- Nada de gracinhas, senhor Malfoy.- E saiu.

O que ele quer dizer com brincadeirinhas? Enfim, deixei pra lá.

Me levantei indo até ao armário de poções, organizando as mesmas por ordem alfabética. Malfoy foi até a mesa organizando os livros que ali estavam postos.

Depois de uns 20 minutos, terminamos tudo. Mas não podíamos sair, então me sentei na mesa, apoiando a cabeça na mesa e sentindo um leve cansaço. Já estava quase cochilando quando o Malfoy foi até sua mochila e retirou algumas garrafas, que percebi ser Fire Whisky. Ah não. Essa era a tal brincadeira...

Ele abriu uma das garrafas e pôs goela a baixo, fazendo expressão de dor ao sentir a queimadura em sua garganta. Pegou uma garrafa e estendeu pra mim.

-Servido Potter?- falou abrindo a garrafa.

-E.. eu não bebo. Muito obrigado.- Tentei não aceitar, já que sabia que quando eu ficava bêbado, alguém tinha que me segurar para não acabar com o momento.

-Sério Cicatriz? Você está no primeiro ano ainda? Não sabia que tinha medo...- Debochou, como sempre, de mim.

-Eu não tenho medo! Quer saber? Passa pra cá!- Eu sabia que essa era a decisão errada, mas eu não ia deixar barato para o Doninha! Eu sou corajoso, um Grifinório aliás.

Eu sentia minha cabeça girar enquanto eu e Draco ríamos sem parar. Ele tentava falar e gaguejava demais.

-L..lemb.. Lembra do soco da Granger? Aquilo doeu, mas foi tão engraçado que tive que segurar pra não rir!!- Ele falava e ria.

-Mione é... É a melhor!!- E nós ríamos.

-Aquele Weasley também parece um cara legal- Malfoy se dirigiu até minha mesa, sentando ao meu lado.

-O Ron? Ele é demais, sempre saímos eu, Ron, Mione e.. e.. e Gina.- E assim lágrimas escaparam dos meus olhos sem nem que eu pudesse dizer algo. Eu não queria chorar na frente de Malfoy, mas estava tão bêbado que apenas não controlava meu corpo.

-Ei ei, calma. Tudo vai ficar bem...- Ele disse me abraçando. Ele estava bêbado, claro que não estranhei.

Assim que desfizemos o abraço Draco Malfoy me olhou intensamente. E eu não deixei de o olhar também. Ele, sem perceber, depositou sua mão em meu queixo, deixando meu rosto bem mais inclinado em sua direção.

E foi se aproximando, deixando sua boca bem perta da minha. E eu fechei os olhos. O calor parecia ter aumentado e meu coração batia muito rápido e dava pra perceber que o dele também. Assim quando nossos lábios quase se tocaram, Hermione e Parkinson entraram correndo na sala, parando quase petrificadas ao verem eu e Malfoy tão perto.

Aí eu me toquei. Levantei correndo, me ajeitando fingindo não ter quase beijado Malfoy. Ok. Eu quase beijei o Malfoy!! Ah, me poupe, eu estou bêbado e carente, foi só no impulso, só isso...

-Harry James Potter! Já se passou uma hora desde o horário combinado! -Hermione e brandou parecendo tentar esconder o constrangimento. Enquanto Parkinson apenas tinha um sorriso de orelha a orelha direcionado a Draco.

-Ok ok mãe!- disse debochando e Hermione virou os olhos.

Ouvi uma risada fofa atrás de mim, era Malfoy. Ele se levantou e acenou.

-Éhh. Tchau cicatriz!- E abriu um sorriso sem graça.

Acenei e sai com Hermione pra fora da sala de Snape.

Ela me analisou de ponta a ponta.

-Fire Whisky? Sério Harry? - falava mandona.

-Ai Hermione. Já está tarde pra conversas não?- Ri assim que chegamos no salão comunal, subindo ao meu dormitório.

-Desculpe senhor amante de Sonserinos- falou rindo.

-Eiii!!! Não foi nada disso okay? Amanhã eu falo com você, amante de um tal Rony Weasley...- Completei entrando no meu dormitório me jogando na cama.

Parei pra pensar. Espera. Eu quase beijei Draco Malfoy. É Draco Malfoy, e um homem! Deve ser o Fire Whisky, eu nunca faria isso sóbrio, eu não sou gay, e mesmo que fosse, não me envolveria com Malfoy, isso posso jurar! Eu juro.

Coloquei meu pijama e me deitei. Queria apenas dormir e dormir até nunca mais.

•Pov Draco M.•

Assim que Harry saiu da sala, Pansy disparou a falar.

-Você estava quase beijando o Potter?!?! Você é rápido né Dray Dray??- Pansy começava a falar sentado se na mesa.

-Pan..Pans. Pansy!!! Para com isso tá bom? Eu não tô apaixonadoo~~- encostei minha cabeça na mesa, desnorteado.

-Ah não.. Snape deve estar vindo para ver se está tudo em ordem, vamos Dray.- Puxou meu braço e foi correndo pra fora da sala. Parou na porta, fez um feitiço para limpar minha bagunça e fomos correndo.

Pansy era demais. Nós namoramos uma vez mas não deu certo. Lembro de ter visto um menino dando em cima de Pansy. No começo, eu achava que era por que Pansy era uma garota bonita, mas ele fazia isso por minha causa. Um dia terminei com ela. E logo após ele tentou me beijar, eu neguei, afinal, eu dizia não ser gay, e que era pecado... Mas eu acho que eu queria... O que é pecado mesmo?

Paramos em frente as masmorras e Pansy disse a senha. Logo que entramos, me sentei no sofá do lado de Dafne, Theo e Blaise, que pareciam me aguardar esperançosos.

-Como foi? Aí não Draco, você tá bêbado! -Blaise disse preocupado.

-Novidade! Como foi com o Potter?- Theo estava movendo a perna sem parar, ansioso demais.

-Não... não aconteceu nada.- Tentei disfarçar.

-Ele estava quase beijando o Potter! Foi super fofo.- Pansy soltou.

-Ai meu deus!! Pera. Por que quase?- Dafne questionou um pouco perdida.

-Eu e a Granger entramos na hora, lamento muito Dray..- Pansy abaixou a cabeça.

-Calma Pansy, tá tudo bem. Não é como se eu quisesse agarrar o Harreh, se me dão licença, eu vou dormir..- Me levantei indo para meu quarto.

-Harreh?! Uiui- Exclamaram os quatro, me fazendo corar e esconder o rosto.

Abri a porta e nem me troquei, apenas me joguei na cama. Eu quase beijei Harry Potter... Eu quase beijei Harry Potter!!! Por que?

Eu não posso estar perdidamente apaixonado, estou?


𝓐𝓽𝓮́ 𝓸 𝓹𝓻𝓸́𝔁𝓲𝓶𝓸 𝓬𝓪𝓹𝓲́𝓽𝓾𝓵𝓸


Notas Finais


Espero que tenham gostado!

E essa detenção hein? KKK esperem que ainda vem muitaaa pegação pela frente.

Aproveitem e passem na conta da minha amiga @coffeeandsuga e votem na fic dela!

Até o próximo capítulo 🏳️‍🌈💞 @drarrygirl_


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...